quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

FELIZ ANO NOVO ! ! !

Durante todo este ano de 2010 estivemos denunciando neste blog os desmandos protagonizados pelo coronelismo tucano de Jundiaí. A cada dia que passa fica mais evidente que o grupo político que está no poder na cidade, capitaneado pelo PSDB, tem como principal objetivo usar o bem público a serviço de interesses privados. Há muitos anos um ex-prefeito da cidade, ao ser homenageado pela Câmara Municipal, fez um perfeito retrato da política dominante no município. Sendo esta radiografia bastante atual, repetimos neste momento trechos do discurso daquele político, para a nossa reflexão, que deverão nortear as nossas ações políticas no futuro.

"...A situação hoje se agrava sobremaneira. Ao poder econômico soma-se, agora, o poder político. E a democracia continua sofrendo terríveis arranhões..."

"...Que chances tem os que se dispõem a participar, pela primeira vez, da vida pública, direito inalienável de todo cidadão ?... "

"...Dizem: "Eles podem ser candidatos à reeleição mas não podem usar a máquina". Quanta hipocrisia ! Eu lhes afirmo que aqueles que buscam a reeleição em nenhum momento deixam de usar a máquina, pressionando direta ou indiretamente, implícita ou explicitamente, os seus servidores, fazendo-os trabalhar como meros cabos eleitorais, de graça, pagos com o nosso dinheiro; promovendo com a força do poder, coligações mirabolantes, garantindo um leque de apoio inexpugnável; cerceando, e às vezes até anulando, a ação da imprensa, da mídia, tão necessária à formação da opinião pública..."

"...Não deixemos que usem nossos cidadãos, que nos usem, como peças insignificantes no tabuleiro que armaram. Infelizmente nosso voto deixou de ser arma preciosa para a consolidação da democracia. Que ele seja, ao menos, a expressão de nossa indignação, de nosso repúdio, de nosso protesto e de nosso alerta, como cidadãos e como brasileiros. "

Prof. Pedro Fávaro
Ex-prefeito de Jundiaí

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

RETRATOS DO DESCARAMENTO PÚBLICO ! ! !

No dia 19 de junho de 2006, o então Prefeito Municipal, Ary Fossen, encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei, que tomou o número 09589/2006, visando a regulamentar, conforme determinação do Plano Diretor, o Estudo de Impacto de Vizinhança. O projeto passou então a ter tramitação no Legislativo, que solicitou informações a órgãos da administração e entidades (DAE, Secretaria de Panejamento, Comissão do Plano Diretor, CONDEMA, Associação dos Engenheiros) para obter esclarecimentos que auxiliassem na sua apreciação pelos vereadores. Dada a importância da questão, o então Presidente da Câmara determinou a realização de audiência pública para discussão, a qual teve lugar no dia 05 de março de 2008. No dia 19 de março, o Prefeito enviou ofício à Câmara solicitando a retirada do projeto, o que se concretizou no dia 24 de março de 2008. No dia 7 de abril de 2008, o jornal Bom Dia publicou matéria da qual destaca o seguinte: " A empreiteira mineira MRV iniciou a construção de empreendimento imobiliário de grande porte no terreno da antiga fábrica da Deca, na Ponte São João. O projeto ainda não está definido, mas deverão ser ao menos 500 apartamentos que poderão ampliar o tumultuado trânsito na região ". Muito bem. Nos últimos dias o prefeito interino Miguel Haddad veio a público, com a maior cara de pau, dizer que está muito preocupado com o aumento dos condomínios na cidade e que daqui por diante a prefeitura irá dificultar a instalação de novos empreendimentos. E não ficou nem vermelho quando disse isso. Oras bolas, se naquela época tivessem aprovado o Estudo de Impacto de Vizinhança e freado os interesses da MRV, hoje Jundiaí não estaria vivendo este caos urbano em que se encontra. Portanto não adianta o alcaide interino vir a público fazer pose de preocupado com o município. Ele e os prefeitos do PSDB destes 20 anos são os grandes responsáveis pela especulação imobiliária desenfreada que existe na cidade.

domingo, 19 de dezembro de 2010

INFORMAÇÃO POLÍTICA ! ! !

Caros amigos. Nesta longa jornada da vida todos nós temos os nossos compromissos. Seja qual for o setor de nossas atividades tudo tem um começo, meio e fim. Inclusive as nossas vidas. Mas, como diz um antigo ditado chinês: Uma longa viagem começa pelo primeiro passo. Neste período em que estivemos a frente do PPS - Partido Popular Socialista tínhamos uma primeira meta: Fazermos com que o partido deixasse de ser uma mera legenda de aluguel na prateleira de enfeites do PSDB e passasse a ter vida própria sem estar a reboque de ninguém, situação lamentável em que se encontrava antes de assumirmos. Durante todos esses anos de trabalho conseguimos retirar o PPS do bolso do colete dos tucanos e oferecer a ele um caminho de independência política tão necessária para que qualquer partido se engrandeça. Hoje esta agremiação tem uma outra imagem que tem despertado respeito dentro do cenário político municipal. É claro que ainda há muito o que se fazer até o partido se tornar grande, porém o primeiro passo já foi dado. Diante disso e com a certeza de que cumprimos com a nossa missão, entendemos que a nossa caminhada dentro da agremiação estava encerrada. Assim sendo, na semana que passou encaminhamos ofício à Comissão Executiva Estadual do PPS e também à Justiça Eleitoral de Jundiaí, com o nosso pedido de desfiliação da referida legenda. Daqui por diante estará respondendo pela presidência do PPS local o Dr. Pacheco, atual Vice-Presidente. Isto não quer dizer que mudamos de rumo. Não. A nossa luta vai continuar, sozinhos ou em outra legenda. Porém jamais iremos descansar um minuto sequer enquanto esta política imunda, que jogou Jundiaí na lama da corrupção, estiver imperando na cidade. Continuamos na arena para quem sabe um dia termos a felicidade de olharmos o nosso município nas mãos de pessoas dignas e que engrandeçam o povo jundiaiense.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

QUEM PODE MAIS CHORA MENOS ! ! !

Pobre povo de Jundiaí, largado e pisoteado pelo coronelismo tucano a ponto das pessoas entrarem em desespero pelos problemas que a prefeitura não resolve. Nesta semana ligou em nossa casa o Sr. Nelson Cassalho, morador do bairro Tijuco Preto. Ele não sabia o que fazer tamanho o descaso do prefeito interino Miguel Haddad com aquela região da cidade. Dizia ele que a rua Augusta Zorzi Baradel, local onde mora, estava sem luz há 48 hs e sem água há 24 horas. Além disso, pelo fato da rua não ser asfaltada uma carreta enorme estava há 2 dias atolada sem ninguém tomar providência alguma. Ele disse que reclamou para os jornais mas nenhum publicou nada porque estão todos do lado da prefeitura, pedindo encarecidamente que denunciássemos o abandono total do bairro aqui no blog. Diante dessa reclamação fomos coletar algumas informações sobre os problemas dos bairros Tijuco Preto e Castanho onde tivemos confirmadas as nossas suspeitas. Há algum tempo a guarda pretoriana dos coronéis esteve na região querendo comprar vários terrenos para edificarem novos condomínios de luxo por aqueles lados da cidade. Nenhum morador ou proprietário aceitou vender seu patrimônio. Muito bem. O que fizeram eles ? Simplesmente abandonaram a região no caos para que, em um momento de desespero e angústia, os moradores vendessem suas propriedades por qualquer preço e, assim, os coronéis fizessem seus loteamentos. Sem dúvida nenhuma uma tática mafiosa digna dos áureos tempos da Cosa Nostra. De qualquer maneira a população está lá, desesperada, sem água, sem luz, sem asfalto e sem esperança em resolver a questão já que os Tutti Buona Gente de Jundiaí não possuem condomínios por lá para onde, com certeza, chegariam as melhorias. Alguém poderia pedir ao Sr. Nelson para ele ir reclamar com o Bispo, porém de nada adiantaria já que Sua Eminência também dá as suas bênçãos aos tucanos.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

IPREJUN: MAIS UM ESCÂNDALO ! ! !

Esta é a triste rotina do povo de Jundiaí: Viver sob descalabros públicos há 20 anos. Não bastasse a tragédia que se avizinha na DAE S/A com o rombo de R$ 17 milhões, agora é a vez do IPREJUN. O orgão previdenciário dos servidores municipais foi criado com o nome de FUNBEJUN. Acontece que no final da segunda gestão de um certo ex-prefeito foram sacados R$ 40 milhões do fundo para despesas estranhas à sua finalidade principal, ou seja, pagamento de aposentadorias e pensões. Resultado: o FUNBEJUN quebrou. Diante disso mudaram o nome para IPREJUN. Na gestão do ex-presidente do IPREJUN foram encontrados problemas na contabilidade do fundo o que resultou em um prejuízo de R$ 1 milhão. Ele deixou o cargo e foi embora. Agora, com o atual presidente, estão querendo mudar a regulamentação do fundo e retirar dos servidores alguns itens de seus salários com o objetivo de terem dinheiro para poderem arcar com os custos das aposentadorias. Trocando em miúdos: O IPREJUN está quebrado. De novo. Estas mudanças, na verdade, são para não correrem o risco de não terem dinheiro para pagar o salário do servidor que se aposenta. Oras bolas, onde foram parar as contribuições milionárias dos 7.000 funcionários concursados da prefeitura ? Será que usaram esse dinheiro para outras coisas e agora estão sem nada ? Já não chega o tal ex-prefeito ter quebrado o FUNBEJUN, agora quebraram o IPREJUN também ? Recordar é viver. Vamos lá. Segundo uma reportagem publicada no jornal O Estado de S. Paulo de 01/10/2008, uma investigação conjunta realizada pelo Ministério da Previdência e pelo Banco Central detectou nova fronteira de ataque aos cofres públicos que já causou prejuízos de quase R$ 200 milhões a fundos de pensão de pelo menos 3 Estados e 112 prefeituras. As auditorias realizadas entre 2003 e o segundo semestre de 2007, só reunidas em 2008, mostram que os fundos de pensão do chamado Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), destinados a bancar as aposentadorias dos funcionários de prefeituras e estados, foram alvo de operações financeiras suspeitas. Os relatórios de auditoria foram remetidos ao Ministério Público Federal e aos dos Estados e também já estão sob análise na Polícia Federal. O objetivo é apurar a legalidade das operações e identificar os responsáveis por eventuais fraudes, que inclui administradores dos fundos, em geral ligados às prefeituras e governos estaduais, e das instituições financeiras citadas. Detalhe: Jundiaí está incluída nesta lista de 112 prefeituras investigadas.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

OS CORONÉIS ERRAM E O POVO PAGA ! ! !

PROJETO DE LEI N.º 10.778/2010 - MIGUEL MOUBADDA HADDAD (PREFEITO MUNICIPAL) - Altera o Plano Plurianual-PPA 2010/2013 e a Lei de Diretrizes Orçamentárias-LDO 2011, para prever ampliação da cota acionária do Município em empresas; autoriza-a em relação a DAE S.A. Água e Esgoto; autoriza crédito orçamentário correlato (R$ 17.550.000,00); e altera a Lei 5.308/99, para reformular nessa empresa o custeio dos servidores que especifica. (APROVADO EM REGIME DE URGÊNCIA)

JUSTIFICATIVA

Os direitos creditícios a que se faz alusão no § 2º do art. 3º do projeto de lei são decorrentes de obrigações assumidas pela Sociedade que não foram honradas no momento oportuno, quais sejam:

a) O inadimplemento dos valores relativos ao uso remunerado de bens municipais que com a transformação da Autarquia em Sociedade de Economia Mista passaram a integrar o patrimônio do Município, no período de 2005 a 2008;

b) O não reembolso das importâncias relativas ao custeio da folha de pagamento dos servidores que se encontram à disposição daquela Sociedade na forma autorizada no art. 4º, parágrafo único da Lei municipal nº 5.308/99, no período de 2005 a 2007.


Meus amigos. Eis aí mais um exemplo de descaso com o dinheiro e o patrimônio público. A DAE S/A, superavitária enquanto autarquia, acumulou dívidas na sua existência como S/A na ordem de R$ 17 milhões. O prefeito interino transformou, com o auxílio da maioria dos vereadores de sua base política, a dívida da DAE S/A em participação acionária para a Prefeitura. Isso não significa que ela aumentou seu percentual, mas sim que transformou em papel mais de R$ 17 milhões de dívidas. Assim sendo, a DAE S/A se livrou de suas dívidas e as repassou para a Prefeitura. Detalhes: 1) O Projeto de Lei foi apresentado hoje na Câmara Municipal e votado em regime de urgência horas depois; 2) Existe uma Ação Civil Pública sobre o assunto, elaborada pelo promotor Claudemir Batalini após 7 anos de investigações, tramitando na Vara da Fazenda Pública de Jundiaí e que já está em fase de sentença. Esta ação, onde Miguel Haddad e Ary Fossen são os réus, pede a devolução de R$ 15 milhões aos cofres municipais e ainda a condenação dos tucanos por improbidade administrativa. Aí está a cidade exemplo em saneamento básico.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

ÀS FAVAS OS ESCRÚPULOS DE CONSCIÊNCIA ! ! !

Com esta frase, em 13 de dezembro de 1968, o nefasto coronel do exército Jarbas Passarinho colocou sua assinatura em um dos atos mais bárbaros da história do Brasil: O AI-5. A partir daquela noite o governo do Marechal Artur da Costa e Silva inciava uma jornada banhada de sangue onde além dos opositores da ditadura militar começarem a morrer nos porões de tortura dos quartéis, o Congresso Nacional foi fechado, os partidos políticos extintos, inúmeras lideranças cassadas e a censura instalada, tudo em nome da segurança nacional. Esta é uma data que, apesar de lamentável, precisa sempre ser lembrada em memória daqueles que ofereceram suas vidas pela liberdade. Hoje, mesmo com a ditadura encerrada, todos os torturadores estão soltos e impunes por este país afora representando ainda uma ferida que precisa ser fechada. Além dos torturadores também existem simpatizantes do regime, dentre eles muitos jornalistas, que até hoje escondem atrás das críticas a governos de esquerda sua saudade do período em que mamaram e engordaram embalados na cadência da ordem unida. A ditadura militar acabou, mas nós jundiaienses temos uma outra ditadura de coronéis a combater, ditadura esta mantida não através da baioneta calada e sim pela compra e venda de pessoas e de consciências.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

JUNDIAÍ - A CIDADE ESQUECIDA ! ! !

Os comerciantes da zona sul de Jundiaí estão furiosos com a prefeitura municipal. Segundo eles os bairros Vila Progresso, Agapeama, Vila Cristo Redentor, Jardim do Lago e Jardim Esplanada não estão mais no mapa da cidade pois não há projeto nenhum de obras naquela região. A situação quase chegou a vias de fato quando dias atrás a vereadora Ana Toneli esteve andando por aqueles lados da cidade e disse alto e bom som que o prefeito interino Miguel Haddad está de costas para aqueles bairros e que só tem olhos para as regiões do Engordadouro e do Caxambú. Realmente procede a colocação da vereadora. Vejam só. O ex-prefeito Ary Fossen, durante seu mandato, desapropriou 5.000 m2 perto da caixa d'água, na Rua Zuferey, visando a construção de um Pronto Atendimento Médico para aquela região da cidade. Foi só o interino assumir em 2009 e logo mandou paralizar o projeto deixando o terreno largado até hoje. Sobre as prioridades da atual administração no Caxambú também é verdade já que naquela região a especulação imobiliária projeta grandes empreendimentos. Vale lembrar que o entorno da antiga Cerâmica Windlin foi todo asfaltado pela prefeitura e, nas margens dos dois lados do asfalto, construídas calçadas de cimento por todo o trajeto. Apenas a título de informação, os 7 alqueires de terra dessa antiga cerâmica foram comprados em sociedade pelo interino e por um certo ex-prefeito onde, provavelmente, será erguido um novo e luxuoso condomínio. Portanto, amigos moradores da zona sul de Jundiaí, quando alguém da prefeitura comparecer a esse lado do município para falarem de política, saiam com eles nas costas porque não estão nem aí com as necessidades da região.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

UNIDOS POR UMA JUNDIAÍ LIVRE ! ! !

O retrocesso político representado pelo PSDB de Jundiaí está com seus dias contados. Um modelo feudalista que gerou o que existe de mais rançoso na política atual deixando a cidade marcada pelo lamentável conceito de o público estar a serviço do privado e não do povo, está sofrendo um duro golpe. Há algumas semanas os partidos de oposição vem se reunindo para discutirem o futuro do município e a possibilidade de uma inédita união de esforços cujo objetivo principal é colocarem um fim na monarquia tucana que já dura 20 anos e que usa o princípio imperial de " dividir para governar ". Os partidos que, inicialmente, tem se reunido são os seguintes por ordem alfabética: PC do B, PPS, PSOL e PT. Na noite de ontem, na sede do Sindicato dos Bancários, foi selada uma aliança política jamais realizada em Jundiaí já que a rotina do segmento oposicionista tem sido de isolamento e não de união. As várias reuniões realizadas demonstraram uma oposição mais madura e com uma visão mais clara de que são necessárias mudanças de práticas e de estratégias para que se obtenham resultados diferentes dos colhidos até hoje. É preciso deixar claro que esta união de esforços não tem nada a ver com alianças eleitorais e com possíveis candidaturas, mas sim com um movimento político de oposição que executará ações públicas nas ruas visando mobilizar os 2/3 da sociedade que não querem mais o PSDB no comando da prefeitura. Uma vez estabelecida esta união, a partir de agora a direção destes 4 partidos planejará os detalhes deste movimento que deverá ser desencadeado já a partir de janeiro de 2011. Esta aliança é um grande avanço, sem dúvida nenhuma, cujos resultados deverão provocar mudanças profundas no futuro político de Jundiaí.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A Av. 9 DE JULHO E SEUS ALTOS LUCROS ! ! !

A especulação imobiliária em Jundiaí não tem descanso. Por todos os cantos da cidade novos condomínios estão a todo o vapor. Na região da Av. 9 de Julho a situação é mais grave e profundamente constrangedora. No bairro da Chácara Urbana já existe um condomínio sendo construído onde morava a família Rappa, hoje de propriedade do presidente do PSDB local, Sérgio Del Porto. Em plena Av. 9 de Julho existe um outro empreendimento sendo levantado, ao lado do Shopping Paineiras, também com envolvimento do presidente do PSDB de Jundiaí, construções estas que serão tremendamente valorizadas quando a avenida ficar pronta. A prefeitura gastará R$ 50 milhões em sua reforma; esta reforma está causando prejuízos de milhões para todo o comércio da região; há 2 anos o trânsito está um caos deixando furiosas todas as pessoas que usam aquele corredor de tráfego. Mas tudo isso não tem a menor importância, não é mesmo ? O que importa é que a obra vai valorizar os empreendimentos das lideranças tucanas da cidade. Vejam as fotos abaixo e confirmem o grande progresso que o nosso município está conhecendo. Progresso para algumas famílias, é claro.



sábado, 4 de dezembro de 2010

UMA CIDADE À DERIVA ! ! !

" Não há definições sobre o que se quer fazer com o planejamento urbano de Jundiaí para os próximos anos ". Estas chocantes afirmações foram feitas pelo Presidente da Comissão do Plano Diretor, arquiteto Araken Martinho, ao ser indagado sobre as alterações do Plano Diretor a serem feitas em 2011. Colocações que trazem à luz a triste realidade dos últimos 20 anos de administrações do PSDB onde a tônica tem sido a falta de planejamento, o que tem favorecido de maneira sensível a expansão da especulação imobiliária em Jundiaí. Para tentar encontrar uma saída no fim do túnel, Araken deverá convidar professores da FAU-USP e PUCCAMP para conversarem sobre planejamento. A grande pergunta que se faz nesse momento é a seguinte: A quem interessa esta falta de planejamento por parte da prefeitura ? Todos temos acompanhado a explosão dos condomínios no município passando por cima, como um trator, dos mais elementares princípios urbanísticos e ignorando por completo qualquer estudo de impacto de vizinhança. Não precisamos ser nenhum especialista em planejamento para prevermos o caos que será Jundiaí quando todos estes conjuntos residenciais estiverem habitados e sim termos apenas a visão clara das consequências de administrações funestas que nossa cidade tem sido vítima nas últimas duas décadas. Enfim, os altos lucros decorrentes desta falta de planejamento serão colhidos apenas por algumas famílias de privilegiados políticos patrimonialistas que usam a estrutura pública para impulsionarem os seus negócios privados.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A GESTÃO PERDULÁRIA DOS CORONÉIS ! ! !

Se ficarmos analisando detalhadamente o relatório de contratos da Prefeitura Municipal de Jundiaí, iremos encontrar verdadeiras barbaridades que só podem acontecer em uma cidade acéfala onde o erário é um verdadeiro pote de água benta onde todos colocam as mãos. Selecionamos 3 pérolas para que os amigos deste blog vejam até onde vai o descaramento público em nossa cidade.

1) Quase R$ 1 milhão jogado no lixo para uma empresa de assessoria em engenharia de trânsito, já que o tráfego na cidade está um caos.

Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí
Contratada: Consenge Consult. Proj. Engenharia Ltda.
Processo: nº 3715-7/2010
Data da Assinatura: 07/04/2010
Data do Término: 06/04/2011
Objeto: Execução de Serviços Especializados de Engenharia de Trânsito e Transportes, Consultoria e Assessoria Técnica.
Valor: R$ 974.502,72

2) Mais de R$ 1.200.000,00 para reforma e ampliação de uma EMEB, dinheiro este que daria para construir uma escola inteira nova.

Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí
Contratada: Conplan Construções e Planejamento Urbano Ltda.
Processo: nº 28694-7/2009
Data da Assinatura: 26/04/2010
Data do Término: 12/03/2011
Objeto: Execução de Obra de Reforma e Ampliação da EMEB FÁBIO RODRIGUES MENDES, Localizada na AV. PROF. PEDRO CLARISMUNDO FORNARI S/N - Bairro do Engordadouro.
Valor: R$ 1.208.821,58

3) Este é o cúmulo dos absurdos. Quase R$ 33 milhões para uma empresa de gestão de convênios para os servidores municipais.

Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí
Contratada: Trivale Administração Ltda.
Processo: nº 24690-9/2009
Data da Assinatura: 12/02/2010
Data do Término: 11/02/2011
Objeto: Fornecimento de Cartão Alimentação e Gestão de Convênios aos Servidores Ativos da Prefeitura.
Valor: R$ 32.928.000,00

POR ACASO ALGUÉM SERÁ LEVADO ÀS BARRAS DOS TRIBUNAIS PARA RESPONDER POR ISSO ?

terça-feira, 30 de novembro de 2010

DE NOVO ? NÃO, ASSIM NÃÃÃÃÃÃÃÃO ! ! !

É como diz um programa do Silvio Santos: " Isto é incrível ". Está virando rotina estes descalabros oriundos do coronelato local. Leiam, de novo, e caiam de costas, de novo:

Relatório Geral de Contratos - Prefeitura de Jundiaí
Processo nº 20.507-9/2009
Assinatura do contrato - 19/10/2009
Término do contrato - 29/03/2010
Obra: Cobertura para quadra poliesportiva
Local: EMEB Melânia Fortarel Barbosa
Empresa contratada: Metal Aço Com. e Construção Ltda.
Valor: R$ 376.897,01

Imprensa Oficial do Município
Dia: 30/11/2010
Contrato nº 200/10
Processo nº 25.769-8/10
Obra: Cobertura para quadra poliesportiva
Local: EMEB Melânia Fortarel Barbosa
Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí
Contratada: Marquezin Constr. e Estruturas Metálicas Ltda.
Valor: R$ 494.722,06


O povo pergunta, de novo: Alguma autoridade da prefeitura pode explicar o que está acontecendo, de novo ? Será que a explicação é muito difícil, de novo ?

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A INDÚSTRIA DA ENGANAÇÃO ! ! !


Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí
Contratada: Duda Mendonça e Associados Propaganda Ltda.
Data do contrato: 12/11/2009
Concorrência: 7/2009
Processo: 16.573-7/2009
Valor: R$ 9.000.000,00

Este contrato foi efetivado para maquiar o executivo municipal através de ações de marketing altamente especializado cujo objetivo é mostrar ao povo de Jundiaí uma cidade fictícia que, através de uma propaganda minuciosamente planejada, visa tornar incontestáveis os 20 anos de gestão tucano-coronelista na cidade. É público e notório, para quem observa atentamente as propagandas em questão, que 90% não passam de pura ilusão, ou seja, o que é divulgado não corresponde ao que existe de real. O dedo do mega publicitário nessa história está bastante claro. Segue abaixo um pequeno histórico de Duda Mendonça onde dá para percebermos o porque da perfeita sintonia entre ele e os coronéis que dominam a política de Jundiaí.

José Eduardo Cavalcanti de Mendonça, mais conhecido como Duda Mendonça, é um dos mais importantes publicitários brasileiros. Tornou-se notório no cenário nacional por comandar campanhas políticas vitoriosas em diversas eleições. Seu trabalho nas eleições presidenciais de 2002, quando da eleição de Luís Inácio Lula da Silva foi alvo de muitos elogios entre os profissionais da área. Também foi o responsável pela campanha de Paulo Maluf à Prefeitura de São Paulo em 1992, pela campanha de reeleição da ex-prefeita Marta Suplicy em 2004 e pelas campanhas de Ciro Gomes e de Cid Gomes no Ceará, respectivamente a deputado federal e a governador, em 2006.

Em agosto de 2005 o publicitario é acusado de ser envolvido no escândalo do mensalão após dizer que tinha aberto conta nas Bahamas - por orientação do empresário Marcos Valério, acusado de operar o mensalão - para receber cerca de R$ 10 milhões como pagamento por serviços publicitários e de assessoria política prestados ao PT; ele diz ter procurado Marcos Valério por orientação do então Tesoureiro do PT Delúbio Soares e que todo o dinheiro de sua empresa é limpo.

O seu contrato de publicidade com a Presidência da República lhe renderia um valor da ordem de R$ 150 milhões e, juntamente, com as outras estatais do governo federal, o montante total chegaria a um valor de R$ 400 milhões.

As investigações referentes às supostas irregularidades com Duda Mendonça tomaram proporções internacionais chegando aos Estados Unidos da América que forneceu dados financeiros aos parlamentares do Brasil.

sábado, 27 de novembro de 2010

A POLÍTICA E O TRÁFICO DE DROGAS ! ! !

Todo o país está assistindo indignado à verdadeira guerra civil em curso no Rio de Janeiro. A corrupção em todos os setores do governo carioca gerou como resultado o fato de o crime organizado ter colocado de joelhos a estrutura do Estado. Talvez nem a presença das Forças Armadas e da tropa de elite da polícia fluminense, o BOPE, consigam resolver definitivamente a situação. No Estado de São Paulo a situação é menos grave, porém perto disso. Vale lembrar que nestes anos todos de domínio do PSDB em São Paulo, o PCC tomou conta do crime promovendo verdadeiras barbaridades por todo o estado. Os grandes responsáveis por isso são os governadores tucanos que tem sido, no mínimo, negligentes com o crime organizado no território paulista. Nas últimas eleições, inclusive, o governador Geraldo Alckmin gravou propaganda eleitoral para um companheiro seu de campanha que estava sendo acusado de lavar dinheiro para o PCC. Aqui em Jundiaí a situação é gravíssima. Na semana que passou, segundo informou a Polícia Civil, a Profa. Erika Roberta Rodrigues da Silva foi julgada, condenada e morta por um tribunal paralelo do crime. Este "Tribunal de Justiça" estaria em pleno funcionamento na cidade. Não venham agora as autoridades municipais dizerem que a responsabilidade da segurança pública é do governo do estado. Conversa para boi dormir. O grande responsável pela insegurança pública em Jundiaí é o prefeito interino Miguel Haddad. Devemos lembrar que técnicos da USP vieram a cidade antes das eleições de 2008 e, com toda a pompa, apresentaram o Plano Municipal de Segurança Pública, um plano perfeito que foi esquecido nas gavetas do Paço Municipal após o pleito daquele ano. Desta forma, a população toda de Jundiaí deve cobrar, de maneira implacável, do prefeito interino Miguel Haddad todo este verdadeiro caos em que vive a segurança pública dos cidadãos deste município. Assim deseja também a família da Profa. Erika. Apenas para refrescarmos a memória, assistam abaixo o vídeo das operações realizadas pela ROTA e pelo GAECO nos altos do morro do Jardim São Camilo em 2009. Uma imagem vale mais do que mil palavras.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

O TRÂNSITO NO FUNDO DO POÇO ! ! !


A cidade parou. As administrações do PSDB que se sucedem em Jundiaí se esforçaram ao máximo e finalmente conseguiram liquidar com o trânsito. Responsabilizarmos apenas o ex-assessor de Paulo Maluf e Secretário dos Transportes da prefeitura, Roberto Salvador Scaringella, seria simples demais. É claro que ele também tem culpa no cartório, mas vamos mais longe um pouquinho. A última avenida construída em Jundiaí foi a Av. dos Ferroviários, há 22 anos, pelo então prefeito Walmor Barbosa Martins. De lá para cá, nada. Por outro lado, nestes 20 anos de PSDB o que foi realmente feito no município foram as melhorias no entorno dos condomínios de luxo de propriedade dos coronéis da cidade. Esta ausência de grandes obras viárias resultou no caos total. Ninguém consegue andar na maioria da cidade onde os principais gargalos são a Av. 9 de Julho e o trevo da Av. Jundiaí com a Rodovia Anhanguera. Uma lástima. Os motivos destes estrangulamentos são muito claros. As obras inúteis e intermináveis da Av. 9 de Julho foram levadas a cabo para deixar a via mais bonita e moderna visando, entre outras coisas, valorizar o condomínio de alto luxo que será construído na Chácara Urbana onde morava a família Rappa. Este condomínio é de propriedade do presidente do PSDB local, Sérgio Del Porto. Quanto ao trevo da Anhanguera, ao invés da prefeitura investir na reforma do túnel que passa embaixo da rodovia, gastou milhões de reais, da cota do PAC, na duplicação da Av. Adilson Rodrigues, continuação da Av. Jundiaí. Esta duplicação foi feita pelo fato de um certo ex-prefeito da cidade ser dono de 2 condomínios de luxo naquela região, um perto do Jardim Novo Mundo e outro na região do Gramadão. Além do dinheiro do PAC jogado pela janela ainda gastaram R$ 70 milhões no inútil SITU, dinheiro que poderia ser investido na expansão do sistema viário. Então, meus amigos, enquanto a especulação imobiliária deita e rola por toda a cidade a população tem de perder horas e horas em congestionamentos insolúveis, até esse momento. Esta é a cidade do novo século do prefeito interino Miguel Haddad.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A MAQUIAGEM ECONÔMICA ! ! !

Secretário de Finanças José Antonio Parimoschi: " Jundiaí prevê expansão das receitas para 2011 por conta de algumas ações que estão sendo implantadas no município, como modernização da legislação, atualização tecnológica, etc... ". Ele quer dizer o seguinte: O progresso econômico da cidade se deve às gestões do PSDB e não à eficiência da iniciativa privada e ao crescimento econômico do Brasil. Já que eles gostam de números vamos lá. O PIB de Jundiaí, hoje, ultrapassa a casa dos R$ 10 bilhões ao ano, o que mostra que a participação da prefeitura neste índice é de míseros 10%. Grande parte da receita da prefeitura aumentou graças ao aumento do recolhimento dos impostos como ISS, IPTU, ICMS, resultado do crescimento econômico do país, o que mostra que o aumento da receita do executivo não tem nada a ver com a eficiência do PSDB local. O que o secretário deveria fazer, sim, é vir a público explicar os desmandos financeiros destes 20 anos de gestão tucana. Por exemplo: 1) Por que a prefeitura de Jundiaí tem uma dívida superior a R$ 320 milhões ? 2) Por que a capacidade de investimento do executivo é de apenas 9% ? 3) Por que estão enterrando, de forma inútil, R$ 50 milhões na Av. 9 de Julho ao invés de usarem este dinheiro para construírem 30 creches, por exemplo ? 4) Por que jogaram pela janela R$ 70 milhões no inútil SITU ao invés de implantarem o sistema de bilhete único, que substituiria os terminais a custo zero ? 5) Por que perdoaram uma dívida de R$ 8 milhões que a Coca-Cola tinha com a DAE S/A ? 6) Por que transformaram o DAE em S/A causando prejuízos de milhões de reais em impostos que não eram recolhidos quando a empresa de água era autarquia ? Pois é. Melhor do que tentar responder estas perguntas incômodas é vir à nossa servil imprensa fazer pose. Mas é claro que estes são fatos muito bem estudados, afinal de contas o secretário de finanças é muito querido de um certo ex-prefeito do município que quer de qualquer maneira colocá-lo no processo político-eleitoral da cidade. Então, dá-lhe números maquiados e o faz de conta da eficiência financeira da prefeitura pois o atual poder da política municipal precisa ser mantido a qualquer custo.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

ME ENGANA QUE EU GOSTO ! ! !

Meus amigos. A cada dia que passa a desfaçatez com o dinheiro público em Jundiaí aumenta de maneira inaceitável. Os coronéis da cidade governam como se o município fosse um mero curral de suas aspirações pessoais. Perderam todos os limites a ponto de publicarem seus desmandos nos jornais sem a menor cerimônia. Leiam abaixo duas publicações efetivadas na Imprensa Oficial do Município dos dias 04/11/2009 e 19/11/2010 e caiam de costas. Isso mesmo. Publicações diferentes, empresas diferentes, valores diferentes, contratos e processos diferentes, mas a obra é a mesma. Vejam os detalhes:

Imprensa Oficial do Município
Dia 04/11/2009
Contrato nº 128/09
Processo nº 20.506-1/09
Obra: Cobertura para quadra poliesportiva
Local: EMEB Pedro de Oliveira
Empresa contratada: Metal Aço Com. e Construção Ltda.
Valor: R$ 333.217,62

Imprensa Oficial do Município
Dia 19/11/2010
Contrato nº 188/10
Processo nº 22.588-5/10
Obra: Cobertura para quadra poliesportiva
Local: EMEB Pedro de Oliveira
Empresa contratada: Construtora Garcia e Saltori Gate Ltda.
Valor: R$ 587.695,78


O povo pergunta: Alguma autoridade da prefeitura pode explicar o que está acontecendo ? Será que a explicação é muito difícil ?

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A DITADURA DOS NÚMEROS ! ! !

Iniciativas econômicas grandiosas, somadas a uma propaganda competente, culminaram no governo Médici com o chamado "Milagre Econômico" (1968 a 1973). Seu principal artífice foi o economista Antônio Delfim Netto, que já tinha sido ministro da Fazenda no Governo Costa e Silva. O então ministro foi o useiro e vezeiro na manipulação dos números para justificar os projetos da ditadura. Como diz um antigo ditado, a história sempre se repete. A nível municipal as práticas são idênticas às dos tempos do arbítrio militar. Ontem aconteceu uma chamada audiência pública na Câmara Municipal. Dizemos "chamada" porque de audiência pública não teve nada. Na verdade foi um mero comunicado público sobre o orçamento de 2011 não havendo oportunidade para ninguém sugerir ou contestar absolutamente nada. Bem ao estilo do ex-ministro Antônio Delfim Netto, o secretário de finanças de Jundiaí despejou uma tonelada de números nos presentes apresentando o "milagre econômico jundiaiense". Usem a definição que quiserem, ou seja, balela, conversa fiada, conversa para boi dormir, papo furado, enfim, qualquer coisa. A realidade que interessava não foi tocada. Por exemplo: Por que o secretário não explicou o motivo da capacidade de investimento da prefeitura ser de pífios 9% ? Qual a explicação para a dívida de Jundiaí ter ultrapassado a casa dos R$ 320 milhões ? Pois é. Não explicou nada. Resumiu-se em jogar para o público os números fabricados no Paço Municipal. Só faltou ele dizer o que Delfim Netto disse na ditadura: "Precisamos fazer crescer o bolo para depois dividí-lo". Só que o bolo prometido pelos militares azedou e não foi dividido até hoje.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A FORÇA DA OPOSIÇÃO ! ! !

Muitas críticas tem sido dirigidas à oposição política em nossa cidade. Podemos concordar que os partidos de oposição deveriam ser mais ativos e contundentes do que tem sido. Mas a imagem que se passa por aí, que interessa ao grupo dominado pelo PSDB, é de que Jundiaí não tem oposição. Isso não é verdade. Nas eleições de 2008 a oposição enfrentou, além da máquina pública, uma verdadeira indústria de fazer dinheiro. Com todo este poder de fogo, os coronéis por muito pouco não perderam a eleição. Além disso, se analisarmos o resultado final de 2008 veremos que 2/3 dos eleitores da cidade não votaram no candidato tucano. Já nas eleições de 2010 o quadro foi o mesmo. Tanto é que o vice-prefeito interino, Luiz Fernando Machado, teve 70.000 votos fora de Jundiaí e apenas 50.000 na cidade. Está claro que o jundiaiense já se cansou deste feudo tucano montado nos últimos 20 anos. Por outro lado, há de se reconhecer as dificuldades de se fazer oposição em uma cidade coronelista e de cartas marcadas como a nossa. Além das questões políticas existem todas as perseguições empreendidas pela guarda pretoriana do PSDB sobre aqueles que se atrevem a se opor aos interesses palacianos do 8º andar. Mesmo com todos estes obstáculos a perspectiva para 2012 é muito boa. Além da rejeição demonstrada ao PSDB pelo eleitorado nos últimos pleitos existe, hoje, um entendimento entre os partidos de oposição da necessidade de unirem esforços para desalojarem os tucanos do executivo municipal. Então, caros amigos, o bicho não é tão feio quanto pintam e a virada política daqui há 2 anos é perfeitamente possível. Vamos à luta companheiros !!!

domingo, 14 de novembro de 2010

A CICA DESPEDINDO-SE PARA SEMPRE ! ! !

Na última sexta-feira estivemos na loja TELHANORTE para a compra de um material que precisávamos. Na hora de sairmos de lá perguntamos ao vendedor o por que da loja estar quase vazia. O funcionário nos respondeu o seguinte: " O novo dono do prédio pediu o imóvel, por isso estamos de mudança ". A pergunta feita por nós foi óbvia: " Mas quem é o novo dono do imóvel ? ". A resposta do funcionário foi rápida: " O novo dono do prédio é o Miguel Haddad ". Pagamos a conta e deixamos a loja. A Companhia Industrial de Conservas Alimentícias - CICA foi a maior multiprodutora agrícola brasileira. A empresa foi fundada em 1941 como resultado da associação do banqueiro Alberto Bonfiglioli com as famílias Messina, Guerrazzi e Guzzo, entre outras. A CICA depois de décadas de atuação transformou-se em uma verdadeira bandeira da cidade de Jundiaí. Em 1998, durante a gestão do então prefeito de fato Miguel Haddad, a empresa, que chegou a empregar cerca de 4.000 funcionários, foi embora da cidade por puro descaso da administração municipal da época que não moveu uma palha sequer para segurá-la. Hoje, todo o patrimônio que restou tem um destino quase certo devido ao histórico do novo proprietário: Mais um condomínio de luxo no município. E assim caminha Jundiaí. Uma cidade que já foi berço de homens extraordinários como o Engº Jayme Pinheiro de Ulhôa Cintra, um dos maiores nomes da engenharia ferroviária brasileira; o Engº Francisco Paes Leme de Monlevade, o precursor da previdência social dos ferroviários no Brasil; o Dr. Eloy de Miranda Chaves, deputado federal que fez aprovar no Congresso Nacional a lei que criava a previdência social no Brasil. Eles e tantos homens brilhantes viveram e foram sepultados nesta terra que tanto amaram. Porém, a atualidade de Jundiaí é muito triste. A nossa história está sendo jogada pela janela, de maneira vergonhosa, em troca de polpudos lucros imobiliários. O resultado dos últimos 20 anos de governo deste grupo que aí está é tão funesto que, ao continuar assim, Jundiaí poderá ser, em breve, um lugarejo fantasma sem identidade, sem história e sem futuro. Além das robustas contas bancárias dos especuladores imobiliários, seremos apenas um batalhão de andarilhos cuja única perspectiva de vida será a de sermos seres robotizados, dizendo amém ao coronelismo que nos domina há duas décadas e também agradecendo a ele por vivermos sob o seu chicote.

sábado, 13 de novembro de 2010

USOS E ABUSOS DOS CORONÉIS DO PSDB ! ! !

Dia desses estávamos andando pelo calçadão da rua Barão de Jundiaí quando um passarinho pousou em nosso ombro para confidências políticas. Disse a avezinha que um funcionário comissionado na prefeitura, ao invés de trabalhar em alguma repartição pública presta serviços o tempo todo para um certo ex-prefeito que estamos impedidos de citar seu nome aqui no blog por determinação judicial. Este servidor estaria revoltado pelo excesso de trabalho estando disposto a mover uma ação trabalhista contra o tal ex-prefeito. Mas existe um outro problema. Aproximadamente 60 servidores municipais estariam na mesma situação, ou seja, recebendo dinheiro público para trabalharem para algumas lideranças tucanas em sua vida privada. E todos eles também estariam dispostos a irem à justiça do trabalho. Diante disso, os coronéis estariam chamando a todos para efetuarem um " acordo amigável ". Então funciona assim: O trouxa do povo dessa cidade paga seus impostos e taxas para a prefeitura; a prefeitura paga salários a servidores, com dinheiro público, para que estes prestem serviços particulares a meia dúzia de espertalhões do PSDB. Após a fala do passarinho, veio em nossa mente o cronista Sérgio Porto, mais conhecido por Stanislaw Ponte Preta que, ao referir-se aos políticos da época, dizia o seguinte: Restaure-se a moralidade ou locupletemo-nos todos. A moralidade pública em Jundiaí precisa ser restaurada com urgência sendo necessário que a maioria dos políticos trabalhem pelo bem estar de todos e não apenas a favor da corte palaciana municipal.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

VOCÊS QUEREM DINHEIROOOOOOOOOOO ?

Não meus amigos. Não é o programa do Silvio Santos, não. É simplesmente a sequência das administrações perdulárias do PSDB que se sucedem em Jundiaí. Um orçamento de R$ 1 bilhão e uma capacidade de investimento de pífios 9%. Também pudera. O coronelato está jogando dinheiro pela janela. Na Imprensa Oficial do Município do dia 26/10/2010 foi publicado o resumo de um contrato que comprova este descalabro de gestão que vive o executivo local. Vejam:

Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí
Contratada: Márcio Rodrigo Valério ME
Processo nº 18.934-7/10
Contrato nº 172/10
Objeto: Fornecimento de mão de obra e equipamentos para instalação de ar condicionado destinado à Secretaria Municipal de Administração.
Valor do contrato: R$ 148.490,00


Está certo que o Secretário da Administração, Clóvis Marcelo Galvão, quer trabalhar em um local fresquinho. Agora, gastar quase R$ 150 mil reais em ar condicionado é uma afronta à boa vontade dos munícipes. Aí está mais um motivo pelo qual o prefeito interino Miguel Haddad precisa ser destituído de seu cargo com urgência. Uma cidade do porte de Jundiaí não comporta mais escárnios financeiros desse tipo, afinal de contas o dinheiro não é deles e sim do povo.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

YES, WE CAN ! ! !

" Sim, nós podemos ". O presidente dos EUA, Barack Hussein Obama, foi muito feliz em sua posse quando citou esta frase. Quem iria imaginar que um dia os americanos iriam ser governados por um negro descendente de muçulmanos ? Pois é. O que parecia impossível aconteceu. Da mesma forma aqui em Jundiaí, guardadas as devidas proporções. O que parece impossível pode acontecer, ou seja, a destituição de Miguel Haddad do cargo de prefeito. Vamos aos fatos. Em 23 de novembro de 2009, Miguel Haddad foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo em uma Ação Popular, movida pelo ex-vereador Antonio Galdino, por ter contratado de maneira ilegal o jornalista Jayme Martins para prestar serviço de assessoria técnica em processos administrativos Educacionais do Ensino Fundamental junto aos Ministérios em Brasília e Secretarias do Estado, bem como realizar a "interface" com os empresários visando captação de recursos por meio da Lei Rouanet. Esta condenação, à luz da Lei n 1.079/50 que versa sobre os crimes de responsabilidade, abre caminho para o pedido de "impeachment" do prefeito interino Miguel Haddad. É claro que a Câmara Municipal de Jundiaí, com a maioria dos senhores vereadores agindo de maneira subserviente ao prefeito em exercício, jamais aprovaria um pedido desses. Porém, o clamor e a pressão popular são irresistíveis. Se houver um movimento de toda a sociedade jundiaiense não comprometida com o PSDB, o prefeito interino Miguel Haddad poderá ser deposto do seu cargo. Atos deste tipo já aconteceram no Brasil.

sábado, 6 de novembro de 2010

A FÉ E A POLÍTICA ! ! !

Caros irmãos de fé. A cada dia que passa ficamos cada vez mais impressionados com a capacidade de acreditar nas questões eternas por parte das lideranças do PSDB. Incrível. Eles rezam para todos os santos para que sejam iluminados em sua gloriosa caminhada a serviço dos mais humildes. Nestas eleições de 2010 não foi diferente. Com muita devoção, os tucanos rezaram, ajoelharam e pediram por todos nós. Por outro lado a Igreja Católica Apostólica Tucana não fez por menos. Rezou junto com seus fiéis para que fossem iluminados os candidatos do PSDB apoiados pela Santa Sé. Acompanhem nas fotos abaixo a saga cristã dos tucanos nos braços de seus devotos:


Candidato do PSDB Luiz Fernando Machado olha para os céus arrependendo-se de seus pecados. Ao seu lado, o prefeito interino Miguel Haddad e o desembargador José Renato Nalini rezam por um mundo melhor.



Prefeito interino Miguel Haddad discursa no altar pedindo iluminação aos eleitores do PSDB.



Então candidato Geraldo Alckmin reza por seus pecados e pede perdão, em nome do PSDB, pelos escândalos no metrô de São Paulo.




Santinho de campanha onde o padre Wilson mostrava que o caminho para a vida eterna era votar em Luiz Fernando Machado do PSDB.


AMADOS IRMÃOS, OREMOS:

Oremos a Santo André; para a proteção dos produtores de frutas.

Oremos a São Luiz; para que ampare os jovens envolvidos com o vício.

Oremos a São Miguel; pela manutenção de seus 500 seguidores de confiança.

Oremos a Santa Angela; para que ilumine o nosso progresso imobiliário.

A M É M

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

EM NOME DA DEMOCRACIA ! ! !


É claro que o legislativo é fundamental para qualquer democracia. Isso é indiscutível e temos de preservá-lo a qualquer custo. Mas se analisarmos a eficiência da atual legislatura em Jundiaí, no mínimo a decepção será enorme. Projetos de interesse público, dentro das limitações dos vereadores, quase nenhum; a principal função de um vereador, hoje, que é a fiscalização do executivo, quase nada; a incoerência de alguns dos nobres edis é bárbara, como no caso do vereador José Dias. Este parlamentar, em 2008, foi candidato na oposição, recebeu material da oposição, mas andava na cidade de mãos dadas com o tucano Miguel Haddad. Nestes 2 anos votou sempre com o prefeito nas sessões da Câmara Municipal, porém na última sessão ele foi à tribuna parabenizar a presidente eleita, Dilma Rousseff, onde no final de sua fala, pasmem, disse o seguinte: "Nossa vitória foi muito bonita". Vereador José Dias companheiro de Dilma, aí é de amargar. Porém, o ponto alto de nosso legislativo ainda estava por vir. Nesta última sessão ordinária, ao lado do presidente da casa, vereador Tico, estava "sentado à mesa" nada mais nada menos que o Secretário de Assuntos Parlamentares da Prefeitura de Jundiaí, Oraci Gotardo. Então as rédeas da prefeitura na maioria dos vereadores estão neste nível ? Quer dizer que nem disfarçam mais, não é mesmo ? Bem, é melhor pararmos por aqui pois se começarmos a questionar também a história do anexo da Câmara Municipal, situação nebulosa até hoje, aí a casa vai tremer. Pobre Marechal Deodoro da Fonseca que, ao atravessar o Campo de Santana em 1889 e proclamar a República, entendia que os poderes Excecutivo, Legislativo e Judiciário poderiam ser independentes. Doce ilusão ou um sonho de uma noite de verão.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

RETRATOS DE UMA ELITE LAMENTÁVEL ! ! !

Hoje pela manhã estávamos conversando com um ex-prefeito da cidade e, juntos, fazíamos uma avaliação do quadro político após as eleições deste ano. De repente chegou um casal, que me permitam não citar o nome, parando para conversar. Este casal, ligado ao PSDB local, começou a emitir sua opinião sobre o resultado das urnas. A medida que eles falavam não acreditávamos no que estávamos ouvindo. Agressões bárbaras contra os nordestinos, desejos de morte para a nova presidente eleita argumentando que se isso acontecer aí sim o país irá melhorar, e outras barbaridades que nos recusamos a citar aqui neste blog. Depois desta sessão de ignorância pura, entramos na internet e assistimos ao vídeo abaixo. Revoltante. Nojento. Asqueroso. Se essa é a essência do PSDB por este país afora, o Tribunal Superior Eleitoral tem a obrigação de cassar o registro deste partido imediatamente. Este quadro dantesco protagonizado por simpatizantes e militantes tucanos pode ser considerado como um verdadeiro ovo da serpente, dentro do qual está germinando o mais puro nazismo depois de Adolf Hitler.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

TERMINA UMA E JÁ COMEÇA OUTRA ! ! !

Como diz um velho jargão da vida política, mal termina uma eleição e já tem início a próxima. É exatamente o que já acontece em Jundiaí pois foram abertas as portas para a sucessão municipal de 2012. No último final de semana, em um jornal local, o presidente do PSDB de Jundiaí, Sérgio Del Porto Santos, abriu o seu dicionário de agressões e críticas aos presidentes do PSB e do PDT da cidade, Oswaldo José Fernandes e João Henrique dos Santos respectivamente. O tucano, ao se referir aos dois políticos, afirmou que eles são o que existe de pior na política de Jundiaí, dizendo inclusive que o presidente do PSB seria o José Dirceu da cidade. Até agora não houve nenhuma resposta do socialista e nem do trabalhista, mas informações nos chegam que eles estão soltando fogo pelas ventas. Ora, já que deram a largada para o pleito de 2012, seria importante, desde já, que os partidos marcassem suas posições, ou seja, o PSB e o PDT passassem um risco no chão colocando-se de um lado e o PSDB do outro. Inclusive os vereadores do PDT tem o dever de virem a público defenderem o presidente do seu partido, afinal de contas o PDT deverá estar unido, na oposição, para atuar na campanha ao executivo municipal. Agora, vamos deixar bem claro aqui uma coisa: O que realmente exite de pior na política de Jundiaí, sem a menor sombra de dúvida, é o PSDB.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

EIS O GRANDE VENCEDOR ! ! !


O antropólogo Joseph Campbell, em seu livro " O Poder do Mito ", ao retratar a presença dos mitos na vida humana ele diz: " Todas as histórias podem ser traduzidas e dissecadas na Jornada do Herói ". Durante estas eleições de 2010 pudemos constatar que Lula é, hoje, o herói da maioria do povo brasileiro. Conversando com as pessoas simples e mais humildes pelas ruas, chegamos a ouvir o seguinte: "Se o Lula mandar eu me jogar embaixo do onibus eu me jogo". É claro, tudo no sentido figurado. Mas estas palavras da população mostram o quanto Lula é adorado no Brasil. Nesta eleição Lula e Dilma enfrentaram uma campanha sórdida e feroz. Forças terríveis dentro e fora do país estavam ao lado de José Serra, que teve o desplante de abrir seus comitês à TFP, Opus Dei e outros movimentos muito ativos na época da ditadura militar. Se do lado tucano estas correntes estiveram presentes, Lula e Dilma podiam contar apenas com uma força de verdade: o coração do povo pobre, muito atendido nos últimos 8 anos; se a selvageria estava presente do lado do PSDB, do lado de Lula a paixão desmedida dos humildes o carregou, junto com Dilma, para a vitória. Um homem que saiu de Garanhuns (PE) na condição de retirante nordestino quase faminto, transformou-se no maior presidente da história do Brasil, superando inclusive a Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, também inesquecíveis. Independente dos erros e acertos de Lula, a maioria do povo brasileiro o guardará por todo o sempre incrustado na ternura e na sinceridade do seu cantinho de saudade.

sábado, 30 de outubro de 2010

O STF NO FIO DA NAVALHA ! ! !

Durante a sessão do Supremo Tribunal Federal que julgou a validade da Lei da Ficha Limpa para "já", mais uma vez o destaque negativo foi o Ministro Gilmar Mendes, que discursou por mais de 1 hora dizendo verdadeiras barbaridades. O estranho é que o nobre ministro adota estas atitudes enérgicas sempre para defender causas que vão contra os interesses nacionais. Foi assim no caso do banqueiro Daniel Dantas, preso pela Polícia Federal por vários crimes cometidos, como o de lavagem de dinheiro, por exemplo; foi assim no caso do candidato a governador do Distrito Federal Joaquim Roriz, inúmeras vezes envolvido em escândalos políticos e financeiros na capital da república; foi assim, agora, no caso do candidato ao senado federal Jader Barbalho, que renunciou ao mandato de senador em 2001 para não ser cassado, acusado de ter desviado ilegalmente milhões de reais do Banco do Pará. Diz um antigo ditado: Renovar ou morrer. Então, no caso do STF, está na hora de renovar.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A METICULOSA POLÍTICA DOS CONDOMÍNIOS ! ! !

Todas as pessoas que visitam Francisco Morato conhecem de perto a chamada cidade dormitório de São Paulo, ocupada por pessoas humildes que foram empurradas pela especulação imobiliária para fora da capital. Este fenômeno acontece hoje em Jundiaí. Com a expansão desenfreada dos condomínios, nosso município está se transformando em uma cidade dormitório dos novos ricos que para cá se dirigem fugindo do caos urbano da terra da garoa. Esta nova situação está fazendo com que Jundiaí, gradativamente, vá perdendo sua identidade e suas raízes ao abrigar aqui pessoas que não tem o menor compromisso econômico, político e social com a cidade. Uma quantidade enorme de famílias que olham a região apenas com os olhos frios da falta de compromisso com o que está ao seu redor. Tudo isso parece um fato inevitável fruto do progresso sem limites e sem a menor possibilidade de ser controlado. Certo ? ERRADO !!! Toda esta política municipal de expansão dos condomínios de luxo faz parte de um planejamento cuidadoso e milimetricamente calculado sob o ponto de vista econômico e político. Sobre a questão econômica estão evidentes os altos lucros que as empresas que gravitam em torno do poder local estão conseguindo. Porém, acima dos insaciáveis lucros de meia dúzia de coronéis, está o objetivo político de tudo isso. Com uma massa cada vez maior de novos ricos descompromissados com os interesses locais, o grupo formado por especuladores imobiliários, atravessadores de frutas e empreiteiras, tem cada vez menos pessoas cobrando seriedade e progresso para todos o que resulta na facilidade de perpetuação no poder desta nossa lamentável oligarquia. Diante deste quadro cinzento em que jogaram nossa terra nos últimos 20 anos, de duas uma: Ou as pessoas de bem desta cidade deixam a sua zona de conforto e entram na luta demonstrando toda a sua indignação e repúdio a este verdadeiro feudo em que transformaram Jundiaí ou então ficará cada vez mais distante o sonho de todos os jundiaienses em verem uma cidade para todos e não apenas para duas famílias.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O PSDB NA CONTRAMÃO DA HISTÓRIA ! ! !

Queremos lamentar profundamente que o Secretário Municipal de Educação, Prof. Francisco José Carbonari, tenha vindo a público para defender a progressão continuada na escola pública paulista. Na realidade, este tipo de sistema educacional tem fabricado batalhões de analfabetos funcionais que terão enormes dificuldades em sua educação futura, sem dizermos que talvez jamais cheguem a uma universidade. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação a Ciência e a Cultura (Unesco), analfabeto funcional é a pessoa que sabe escrever seu próprio nome, assim como ler e escrever frases simples, efetua cálculos básicos, mas é incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e a escrita em atividades cotidianas, dificultando seu desenvolvimento pessoal e profissional. Ou seja, o analfabeto funcional não consegue extrair o sentido das palavras, colocar ideias no papel por meio da escrita, nem fazer operações matemáticas mais elaboradas. De cada 30 alunos da rede pública de ensino calcula-se que só dois teriam condição de estar no Ensino Médio, levando em conta o conhecimento em matemática. Em física então, os professores vão ter muito problema no ensino médio, relatam os mestres. Para os docentes os alunos da rede pública de São Paulo que se formarem serão "alguns no turbilhão". Dizendo aqui uma linguagem bem clara, teremos nos analfabetos funcionais uma massa de manobra perfeita para que esta política arcaica, falida e embolorada se perpetue no poder. Que tristeza !!!

domingo, 24 de outubro de 2010

TEORIA DA CONSPIRAÇÃO OU REALIDADE ?

Faltando sete dias para o país definir o seu próximo presidente, inúmeras perguntas que atormentam a cabeça do eleitor estão sem respostas. O ódio e a selvageria empreendidos pelos adversários da candidata do PT, Dilma Rousseff, são incompreensíveis. Nas duas últimas eleições presidenciais, o então candidato Lula nem de longe sofreu as agressões que a petista tem recebido. Ora, por que agora este verdadeiro linchamento público é feito contra a Sra. Dilma ? As razões para esta sandice são apenas eleitorais ? Tudo isso é apenas para se chegar ao poder ? Ou será que existem outras forças poderosíssimas por trás desta cortina ? Vamos aqui fazer uma análise do assunto sob três pontos de vista:

1) DO PONTO DE VISTA POLÍTICO - O governo Lula, nestes 8 anos, através de sua política externa, fez com que o Brasil deixasse a posição de mero figurante no cenário internacional para se transformar em um agente importante no relacionamento entre as nações. Além de uma postura comercial mais agressiva, no bom sentido da palavra, o país tem sentado à mesa do debate político internacional de maneira mais incisiva. Isso fez com que o Brasil deixasse de ser apenas um satélite na órbita norte-americana para ser uma voz ouvida em todo o planeta cujo resultado, por exemplo, foi a criação do chamado BRIC, um bloco político-comercial composto por Brasil, Rússia, Índia e China, que é responsável, hoje, por 40% do mercado mundial. Além disso o Brasil tem pleiteado uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU, inclusive tendo apoio de países de peso, como a França por exemplo. Tudo isso contribui para a mudança do vetor de mando no planeta retirando este poder das mãos de poucos e redistribuindo esta responsabilidade entre vários parceiros políticos. Por estes e outros motivos, os poderosos que estão perdendo espaço na política internacional estariam trabalhando contra a candidata apoiada por Lula colocando-se, de maneira velada, nos bastidores do PSDB.

2) DO PONTO DE VISTA ECONÔMICO - O progresso econômico do Brasil, hoje, é visível em todo o planeta. Uma economia sólida, controlada e em franco crescimento. O retrato deste avanço foi a conquista do governo brasileiro, recentemente, na OMC - Organização Mundial do Comércio onde o país ganhou o direito de retaliar os EUA devido aos subsídios norte-americanos à produção de algodão, fato altamente danoso ao algodão brasileiro. Por outro lado, a criação do BRIC retirou das mãos americanas parte significativa do comércio brasileiro reduzindo as relações econômicas entre os dois países. Não bastassem estas e outras questões, o governo Lula descobriu o Pré-Sal, uma das maiores reservas petrolíferas do mundo. Sobre esse assunto, o candidato José Serra colocou em sua proposta de governo a abertura do Pré-Sal à exploração internacional, no que a Petrobrás ficaria em segundo plano. Todas estas e outras questões juntas colocaram o capitalismo internacional nos bastidores do PSDB, já que o governo Lula contrariou muitos dos anseios do capital sem pátria.

3) DO PONTO DE VISTA RELIGIOSO - De repente, sem mais nem menos, surgiu na campanha eleitoral o assunto da descriminalização do aborto, como se isso fosse de competência da Presidência da República e não do Congresso Nacional. Ora, com a questão do aborto em pauta começaram a retratar a candidata do PT como assassina de criancinhas, como uma mulher contra a religião, uma terrorista, uma criminosa, etc... Este assunto do aborto na verdade seria apenas uma cortina de fumaça criada pela grande imprensa. Todos devemos nos lembrar que a política externa do governo Lula promoveu uma aproximação do Brasil com os países árabes, tanto no que diz respeito à colaboração mútua em vários setores quanto ao comércio entre as nações. Nesta linha ocorreu o trabalho diplomático entre o Brasil e a Turquia no sentido de se encontrar uma solução para a questão do urânio enriquecido no Irã. E foi feito um acordo que ninguém esperava por não terem jamais conseguido; de imediato este acordo foi rejeitado pelos EUA e por Israel que ficaram publicamente em uma situação delicada. Inclusive o governo israelense colocou a seguinte situação: Se são amigos do Irã e da Turquia, são inimigos de Israel. Esta situação fez com que o sionismo internacional se voltasse contra o governo Lula e, através de um dos seus braços, que é a imprensa, começou a atacar violentamente a candidata do PT. Hoje se sabe que o sionismo internacional domina dois setores fundamentais para a sociedade moderna: a economia e os meios de comunicação. Daí a explicação do porque a grande imprensa no Brasil tomou partido de maneira clara a favor de Serra, imprensa esta capitaneada pela maior editora da América Latina, a Editora Abril de propriedade da família Civita, de origem hebraica. Para coroar esta relação de apoio, a imprensa divulgou, cerca de 15 dias antes do 1º turno, uma reunião à portas fechadas entre o candidato tucano José Serra e a diretoria da Congregação Israelita do Brasil. Não se sabe o que foi conversado nesta reunião mas ficou clara a presença nos bastidores do PSDB do sionismo internacional.

SERÁ QUE TUDO ISSO NÃO PASSA DE UMA TEORIA CONSPIRATÓRIA OU SERIA A MAIS PURA REALIDADE ? A CONCLUSÃO FICA A CARGO DO AMIGO LEITOR QUE FREQUENTA ESSE BLOG.

sábado, 23 de outubro de 2010

SERIEDADE, ONDE ESTÁS QUE NÃO TE VEJO ! ! !

Os comerciantes de Jundiaí estão revoltados devido à ausência da segurança pública na cidade. Estatísticas oficiais mostram que ocorre no município uma média de 3 (três) assaltos por dia nos estabelecimentos comerciais. Além das dificuldades econômicas normais que os proprietátios enfrentam, ainda tem de lidar com os roubos. Se não nos falha a memória, há algum tempo o prefeito interino Miguel Haddad fez pose nos jornais, ao lado das autoridades policiais, para dizer que os órgãos que lidam com a segurança pública em Jundiaí estavam totalmente integrados e graças à atuação do executivo municipal nesta área as ocorrências haviam diminuído. Pois é. Estamos vendo. Além de nossa cidade ser a campeã nacional em roubos de carros, agora está caminhando a passos largos para também ser líder no setor de furtos e roubos ao comércio. Pelas barbas do profeta, quanta mentira; quanta enganação. Nosso município não tem segurança nenhuma. Esta conversa fiada do interino Miguel Haddad não engana a mais ninguém. Na realidade, enquanto todos estamos à mercê da bandidagem, nos últimos 2 (dois) anos foram aprovados 48 novos condomínios de luxo em Jundiaí. Este setor sim tem merecido uma grande atenção por parte dos governantes locais, afinal de contas a maioria dos proprietários destes condomínios são frequentadores assíduos dos gabinetes do Paço Municipal. Mas e o povo ? Bem, como se dizia na escolinha do Professor Raimundo, o povo não passa de um pequeno detalhe.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

NÓIS É NÓIS E POR CIMA DE NÓIS SÓ AVION ! ! !

He He He. Pois é meus amigos. Este pensamento tem origem lá pelos lados da Anhanguera, região progressista de Jundiaí onde teve início e prosperou a Política S/A. Durante todos estes anos eles foram useiros e veseiros nesta arte de extrair da política altos e lucrativos negócios. Dentre muitos destes negócios, a TEJOFRAN representa um dos principais. Nestas duas décadas a empresa ligada ao ex-governador Mário Covas já trabalhou muito tempo na cidade sem concorrência pública. Hoje, ela é responsável pela ETE - Estação de Tratamento de Esgoto, e pela coleta de lixo doméstico em todo o município. Já está muito bom tudo isso, não é verdade ? Não, não está. Fontes fidedignas fizeram chegar até nós a informação de que a TEJOFRAN estará assumindo, a curto prazo de tempo, a leitura dos hidrômetros de água nas residências de Jundiaí. Um aparelho moderníssimo fará a leitura e, na mesma hora, imprimirá a conta de água a ser entregue ao morador. Que beleza !!! É Jundiaí no século XXI; a Cidade do Novo Século; Jundiaí, Cidade Saudável; o melhor IDH do Brasil; a cidade que mais lê no país; um município exemplo em tudo; ou seja, a propaganda, os negócios e a entrega do público ao privado continuam a todo o vapor. O conjunto desta obra nos faz lembrar de um filme que assistimos nos cinemas (veja abaixo). Qualquer semelhança com Jundiaí é mera coincidência.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

JUNDIAÍ AFUNDADA EM DESMANDOS ! ! !

Parece que ser administrado através de ilegalidades é a triste sina do povo de Jundiaí. Os amigos blogueiros que acompanham frequentemente as edições da Imprensa Oficial do Município devem ter notado que o executivo municipal tem adotado a prática de fazer publicidade de suas obras neste órgão, que deveria servir apenas para a publicação de atos oficiais. A Constituição Federal em seu artigo 37, § 1º, diz o seguinte sobre publicações em jornais oficiais: " A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos ". Os gastos excessivos e a realização de publicidade, em desacordo com o § 1.°, art. 37, caracterizam atos de improbidade. Pinto FERREIRA, Wolgran Junqueira FERREIRA e Adilson Abreu DALLARI entendem que esta é a sanção do dispositivo a ser aplicada aos transgressores. Assim sendo, a atual administração municipal está cometendo um ato de improbidade administrativa ao fazer publicidade ilegal na Imprensa Oficial do Município. Segundo os juristas, as punições por improbidade administrativa devido a tais ilegalidades podem ser conseguidas por meio de ação popular, mandado de segurança individual ou coletivo, ação civil pública, ação direta de inconstitucionalidade ou ação declaratória de constitucionalidade. Vamos lá, colegas de internet, mãos à obra !!!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

SÃO PAULO CHEGOU NO FUNDO DO POÇO ! ! !

O engenheiro Paulo Preto é apontado como arrecadador do PSDB e acusado pelos próprios tucanos de sumir com R$ 4 milhões, dinheiro da campanha. “Como se trata de dinheiro sem origem declarada, o partido não tem sequer como mover um processo judicial”, disse a reportagem da revista ISTO É, segundo a qual o engenheiro possuía relações estreitas com as empreiteiras Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, OAS, Mendes Júnior, Carioca e Engevix. Porém nada disso é importante diante da absurda e inaceitável postura do Governador do Estado de São Paulo. Quando perguntado pela imprensa sobre o por que da exoneração de Paulo Preto da DERSA, o Sr. Alberto Goldman teve a coragem, o desplante e a desfaçatez de dizer que não tem de dar explicação nenhuma à imprensa nem a ninguém sobre suas atitudes. Assistam ao vídeo abaixo e vejam qual o tipo de gente que governa, há dezesseis anos, o estado mais rico do país.

domingo, 17 de outubro de 2010

A VERDADEIRA DAMA DE FERRO ! ! !

Imitando aqui uma frase do Presidente Lula podemos dizer que nunca antes na história deste país um político foi tão massacrado, pisoteado, caluniado e vilipendiado como a candidata a Presidente da República pelo PT, Dilma Rousseff. Histórias absurdas tem sido contadas pela internet e pela imprensa formal na tentativa de mostrar ao eleitor brasileiro uma mulher fantasmagórica que, segundo a esposa de José Serra, seria até a favor do assassinato de criancinhas. Um absurdo. Porém, não vamos nos deter aqui sobre todas as asneiras que tem sido veiculadas por este país afora. Não vamos aqui fazer comentários sobre a imprensa que, em sua maioria, possui jornalistas e editores chefes comprometidos com os favores do poder que beneficia a eles próprios ou a seus parentes. Não vamos aqui dizer nada sobre a trágica atitude do jornalista Reinaldo Azevedo, articulista da revista VEJA, quando se dirigiu ao Clube Militar de São Paulo para pedir aos generais da linha dura que saíssem em defesa da democracia, esquecendo-se que foram eles os responsáveis pelos 20 anos de arbítrio militar. Não. Nada disso. Queremos comentar sobre o caráter religioso que esta campanha está tomando quando colocam a questão do aborto como o assunto mais importante do país. Em primeiro lugar a mudança da lei do aborto não é de competência da Presidência da República e sim do Congresso Nacional. Em segundo lugar, as igrejas estão cobrando dos candidatos, particularmente do PT, uma postura clara sobre o assunto. Oras bolas, antes da Igreja cobrar qualquer coisa de alguém ela tem de cuidar de seu próprio quintal que está infestado de sacerdotes pedófilos que colocam traumas nos adolescentes abusados, pelo resto de suas vidas. Além disso, o comitê do candidato José Serra transformou-se em um verdadeiro quartel general de membros da TFP e da Opus Dei, duas organizações católicas saudosas da época dos Autos de Fé do Santo Ofício e que tem sido as autoras das calúnias mais absurdas contra a candidata petista. Vale lembrar que o próprio Papa Bento XVI, quando era o Cardeal Joseph Ratzinger, foi o Prefeito da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, órgão do Vaticano que sucedeu os Tribunais da Inquisição quando estes foram extintos. Segundo a Constituição Federal o Brasil é um país laico, ou seja, sem nenhuma religião oficial por parte do Estado. Assim sendo, estes gritos oriundos dos porões da Idade Média não devem ser levados em conta pelo esclarecido eleitor brasileiro já que trazem em seu bojo o bolor azedo, fétido e autoritário da Santa Inquisição.

sábado, 16 de outubro de 2010

POR QUE MIGUEL HADDAD CONTINUA CALADO ?

O plenário da Câmara Municipal de Campinas definiu em reunião no dia 22 de setembro, a composição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar denúncias feitas pelo Ministério Público, segundo as quais dois órgãos ligados à Prefeitura de Campinas - Sanasa e Informática dos Municípios Associados (IMA) – estariam envolvidos em esquemas de fraudes de licitações públicas. A CPI será presidida pelo vereador Sérgio Benassi (PCdoB), autor do pedido e terá como membros os vereadores Artur Orsi (PSDB), Jorge Schneider (PTB), Jairson Canário (PT), Vicente de Carvalho (PV), Professor Alberto (DEM) e Sebastião dos Santos (PMDB).

RELEMBRANDO O CASO

De acordo com informações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), a quadrilha fraudava licitações em 11 municípios de São Paulo. Além de Campinas, o grupo teria atuado em cidades como São Paulo, Indaiatuba, Hortolândia, Peruíbe, Guarulhos, Jundiaí, Arujá, Itapetininga, Taubaté e Araraquara. Teria ramificações também no estado de Tocantins. Segundo o GAECO, os fraudadores se especializaram em adulterar o processo de concorrência em setores de segurança, limpeza e vigilância. Para o MP, o esquema era liderado por José Carlos Cepêra e operado por meio de seis empresas, todas colocadas em nomes de laranjas.

O MP apurou que as empresas Lotus Serviços Técnicos Ltda; Pluriserv Serviços Técnicos Ltda, Infratec Segurança e Vigilância Ltda, Pro Saneamento Ambiental Ltda, O.O. Lima Empresa Limpadora Ltda e São Paulo Serviços - venceram inúmeras licitações municipais e estaduais nos últimos anos, num esquema que já teria rendido perto de R$ 615 milhões.

Além da Sanasa em Campinas, o MP descobriu contratações públicas fraudadas na Defensoria Pública da União, Sabesp, Companhia Engenharia de Tráfego (CET), Companhia Paulista de Obras e Serviços, Departamento de Perícias Médicas do Estado de São Paulo, Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, Imprensa Oficial, PRODESP, Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Jundiaí, Secretaria de Educação do Estado de Tocantins, Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e com o próprio Ministério Público do Estado de São Paulo.


Muito bem meus amigos. Aqui em Jundiaí o silêncio é total. Não somente o prefeito interino Miguel Haddad está calado há 26 dias mas também a Câmara Municipal de Jundiaí está completamente omissa a respeito destas fraudes. Ao invés de os vereadores estarem preocupados com a nova pintura do prédio do legislativo ou com quem será o próximo presidente da casa, eles deveriam cumprir o único papel importante que lhes cabe: Fiscalizar o executivo. Porém, como todos nós já sabemos, a maioria dos parlamentares da cidade não fiscalizam coisa nenhuma, estando preocupados apenas com questões inúteis e com o seu rotineiro clientelismo. Este é o triste retrato da coronelista cidade de Jundiaí.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

SINDICATO PELEGO ?

Outra vez o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jundiaí está envolvido em ilegalidades. Também pudera. A presidente da entidade, Eleni Fávaro, antes de se preocupar em defender os interesses do funcionalismo municipal transformou-se em um simples cabo eleitoral do prefeito interino Miguel Haddad. Um papel pífio para quem poderia ser a esperança de melhores dias para os trabalhadores de sua categoria. Diversos servidores públicos de Jundiaí tiveram uma surpresa quando olharam suas folhas de pagamento no último dia 30. Vários deles tiveram descontados valores acima das despesas feitas através de um convênio com o sindicato. Além disso um abaixo-assinado com mil e quinhentas assinaturas vai ser entregue no sindicato, contra a assembléia realizada no início de setembro. Na ocasião foi votada a alteração do valor da mensalidade de R$ 5 por servidor para 1% dos vencimentos. O edital de convocação saiu em um único jornal, num sábado, durante um feriado prolongado. O edital previa uma chamada às 17h e outra às 18h, mas só houve a primeira, evitando que os servidores que trabalham até as 18h comparecessem. Para completar a "obra" a diretoria do sindicato alugou um terreno doado pela prefeitura onde deveria ser construída a sede do sindicato. Não só não construíram nada como também alugaram o imóvel para terceiros, o que é ilegal. Diante de tudo isso a nobre presidente Eleni Fávaro, fiel escudeira do prefeito interino Miguel Haddad, poderá ser destituída de seu cargo. É mole ?

sábado, 9 de outubro de 2010

POLÍTICA E NEGÓCIOS A TODO O VAPOR ! ! !

A cada dia que passa nossa cidade se afirma cada vez mais como um verdadeiro paraíso dos negócios milionários com origem na política. Estão aí todos os condomínios de luxo se espalhando por Jundiaí de propriedade de conhecidos especuladores imobiliários. Também está em franco desenvolvimento a terceirização dos serviços públicos municipais gerando altíssimos lucros à empresas privadas adeptas do lucro fácil. Pois bem. Um internauta colocou aqui no blog um comentário a respeito das sacolinhas plásticas biodegradáveis que estão sendo utilizadas em todos os supermercados de nosso município, caracterizando um possível cartel. Achando estranho esse fato fomos em busca de informações a respeito deste assunto. A tal sacolinha plástica ecológicamente correta é fabricada por uma empresa localizada na estrada de Itatiba um pouco antes do posto da Polícia Rodoviária. Esta empresa pertence ao Grupo Odebrecht. A Odebrecht, controladora da Braskem, e a Petrobras comunicaram recentemente o negócio pelo qual vão incorporar a Quattor, controlada pela Unipar. Petrobras e Odebrecht vão consolidar seus negócios petroquímicos na Braskem, criando uma gigante na fabricação de resinas plásticas nas Américas. O negócio resulta na criação da 11ª maior petroquímica do mundo. Apenas um pequeno detalhe final: Um dos diretores da Odebrecht é o Sr. Gildo Rodrigues Machado, pai do vice-prefeito interino Luiz Fernando Arantes Machado. É claro que todas estas ligações político-empresariais em Jundiaí não passam de mera coincidência, não é mesmo ?

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A ÁGUA ESTÁ BATENDO NO PESCOÇO ! ! !

Os coronéis tucanos de Jundiaí tem dedicado um permanente menosprezo ao candidato à presidente José Serra. Nas eleições de 2006, ao serem consultados sobre as candidaturas de Geraldo Alckmin e José Serra a presidente, sonoramente descartaram Serra e votaram em Alckmin. Ainda em 2006, na escolha do candidato a governador pelo PSDB os tucanos locais optaram pelo nome de José Anibal, descartando novamente José Serra. Naquele ano, Serra elegeu-se governador e Alckmin perdeu para Lula, o que fez com que os tucanos locais levassem uma banana do então governador eleito. Agora, em 2010, neste primeiro turno, o candidato José Serra novamente foi esquecido da propaganda dos candidatos do PSDB de Jundiaí. Pouco antes de 3 de outubro o governador em exercício, Alberto Goldman, veio a cidade para um evento político e simplesmente esculhambou com os tucanos daqui por não terem incluído o candidato a presidente em sua publicidade. Ninguém deu bola, afinal de contas a candidata Dilma iria vencer no primeiro turno, não é mesmo ? Só que, por uma ironia do destino, a eleição presidencial vai para o segundo turno. E agora José ? E agora, meus amigos, diante da possibilidade, mesmo remota, de José Serra vencer o pleito o prefeito interino Miguel Haddad correu para a nossa serviçal imprensa e disse que vai ser o coordenador político da candidatura psdebista na região. É como diz um antigo e real ditado: Cachorro mordido de cobra tem medo até de linguiça.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

VICE-PREFEITO INTERINO PODE NÃO ASSUMIR ! ! !

No dia 05/08/2010 foi publicado o acórdão do TRE-SP sobre a desaprovação e rejeição das contas de campanha de Luiz Fernando Arantes Machado referente às eleições de 2006. A partir deste ato, o vice-prefeito interino entrou com recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral na tentativa de reverter a situação. Se o TSE ratificar a sentença do TRE-SP, o interino poderá não tomar posse em Brasília cedendo sua vaga para o suplente de sua coligação. Leiam abaixo os dados sobre a desaprovação e rejeição das contas do tucano.

------------------------------------------------------------------------------

PARECER DA PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE SP

Prestação de Contas n.º 1229 (39620-80.2006.6.26.0000) Classe 25ª
Procedência: São Paulo - São Paulo
Interessado: LUIZ FERNANDO ARANTES MACHADO – Nº 4547
Assunto: PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CAMPANHA ELEITORAL DE 2006

PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CAMPANHA ELEITORAL DE 2006. PELA DESAPROVAÇÃO DAS CONTAS APRESENTADAS.

EGRÉGIO TRIBUNAL,

Este órgão ministerial manifesta-se pela desaprovação das contas apresentadas, nos termos do parecer conclusivo exarado pela Il. Secretaria de Controle Interno (Setor de Análise de Contas) e pela Ilma. Sra. Diretora Geral desse E. Tribunal Regional Eleitoral as fls. 124/125, tendo em vista que as irregularidades constatadas comprometem a confiabilidade das informações lançadas.

São Paulo, 25 de março de 2010.

LUIZ CARLOS DOS SANTOS GONÇALVES
PROCURADOR REGIONAL ELEITORAL


-----------------------------------------------------------------------------

JULGAMENTO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SP

27/04/2010 17:36 Julgado PC Nº 1229 (39620-80.2006.6.26.0000) em 27/04/2010. Acórdão Desaprovadas as contas

08/07/2010 16:54 Julgado E.DCL. NA PC Nº 1229 (39620-80.2006.6.26.0000) em 08/07/2010. Acórdão Rejeitaram os embargos.

05/08/2010 13:11 Publicação em 05/08/2010 Diário da Justiça Eletrônico do TRE-SP. Despacho de 26/07/2010.

-----------------------------------------------------------------------------

RECURSO PROTOCOLADO NO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

PROCESSO: RO Nº 3962080 - Recurso Ordinário UF: SP JUDICIÁRIA
Nº ÚNICO: 3962080.2006.626.0000
MUNICÍPIO: SÃO PAULO - SP N.° Origem: 3962080
PROTOCOLO: 260772010 - 23/08/2010 17:07
RECORRENTE: LUIZ FERNANDO ARANTES MACHADO
ADVOGADA: FABIANA DE SOUZA DIAS
ADVOGADA: PRISCILA PIRES BARTOLO
ADVOGADA: ELISANDRA CARLA FURIGATO
ADVODADO: MATHEUS JOSÉ SCARAPICCHIA
ADVODADO: ADMAR GONZAGA NETO
ADVODADO: FRANCISCO ROQUE FESTA
ADVODADO: EDSON GOMES DE ASSIS
ADVOGADA: KARINA PRIMAZZI SOUZA
RELATOR: MINISTRO MARCELO HENRIQUES RIBEIRO DE OLIVEIRA
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS - DE CANDIDATO - DEPUTADO FEDERAL - DESAPROVAÇÃO / REJEIÇÃO DAS CONTAS
LOCALIZAÇÃO: PGE-PROCURADORIA GERAL ELEITORAL
FASE ATUAL: 30/08/2010 17:33-Recebido

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A VITÓRIA DA VONTADE ! ! !

Após a derrota na 1ª guerra mundial, instalou-se na Alemanha a chamada República de Weimar. O plano de transformar a Alemanha veio a fracassar devido sobretudo às condições impostas pelo Tratado de Versalhes, que limitavam qualquer possibilidade de ressurgimento econômico do país por causa das reparações de guerra, e as restrições à indústria e ao exército alemão. O caos e a miséria se instalaram e o país começou a viver o clima de uma guerra civil, o que gerou o nazismo e a nova destruição alemã no final da 2ª guerra mundial. A partir do final do conflito o país foi reconstruído e hoje é uma das potências mundiais graças à determinação do povo alemão em vencer as dificuldades. Guardadas as devidas proporções, é o que acontece em Jundiaí. A cidade, hoje, é uma terra arrazada pela corrupção, pelos negócios duvidosos e pela especulação imobiliária. Neste quadro sombrio realizaram-se as eleições de 2010 onde o grande vitorioso foi o engenheiro Pedro Bigardi. Foi o maior vencedor por muitos motivos. Ele não teve ao seu lado, durante o processo, caminhões de dinheiro de origem duvidosa; não teve ao seu lado 500 comissionados panfletando pelas esquinas da cidade ao seu favor; não teve ao seu lado sacretários municipais, pagos com o erário, fazendo boca de urna pela sua candidatura; não teve ao seu lado a máquina pública com todos os interesses que a envolve; não teve ao seu lado a imprensa local, cuja maioria se rendeu às verbas públicas de publicidade assumindo um total descompromisso com a informação. O candidato Bigardi teve ao seu lado, sim, além dos colaboradores mais próximos, um exército de anônimos que eram movidos pela vontade de mudar. Pessoas desprovidas de qualquer intenção de utilizar o seu trabalho como moeda de troca após uma possível vitória. Uma verdadeira legião de abnegados ansiosos por uma cidade mais pura. Além destes humanos de carne e osso os espíritos dos honrados prefeitos Luis Latorre e Pedro Fávaro acompanharam o candidato mostrando, de outras plagas, ser possível que a política e a honestidade caminhem juntas. Assim sendo, o eng° Pedro Bigardi recebeu 67.758 demonstrações de esperança de que um dia a falida e mal cheirosa política coronelista de Jundiaí conheça o seu fim, abrindo caminho para a salutar alternância de poder tão necessária em nossa cidade e em qualquer democracia que se preze. Que isso aconteça já em 2012.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A POLÍTICA FALIDA DE SEMPRE ! ! !

Ontem pela manhã houve distribuição pela cidade de folhetos contrários à candidatura de Pedro Bigardi a deputado estadual. Um aposentado foi levado ao 5º Distrito Policial para prestar esclarecimentos. Com ele foram apreendidos os folhetos assinados pelo PMDB. Segundo o boletim de ocorrência registrado sob nº 1449/2010, o aposentado declarou que foi contratado por R$ 50 para fazer campanha para os candidatos do PSDB e distribuir os folhetos. Em nota à imprensa local o presidente do PMDB, Armando Fadigatti, disse o seguinte: " Entendemos que o eleitor tem o direito de ser bem informado. Esse é um dever não só dos partidos como de toda cidadania. Para isso, ele precisa comparar e ver a diferença. Este é o nosso objetivo ". Muito bem. Vamos por partes. Em primeiro lugar os candidatos do PSDB mostraram o "jeito" tucano de fazer campanha. Este "jeito" já rendeu 8 cassações ao prefeito interino Miguel Haddad que tem seu mandato "sub judice" até hoje. Já o presidente do PMDB diz que o eleitor tem o direito de ser bem informado. Sem dúvida nenhuma. Então vamos solicitar ao pmdebista que informe ao eleitor a detenção pela Policia Federal, no passado, do candidato Luiz Fernando Machado por porte de entorpecentes. O presidente do PMDB também deve esclarecer ao eleitor que a empresa Usa Freios Ltda., de propriedade de seu filho, foi contratada pela prefeitura através da Secretaria de Serviços Públicos, quando ele era diretor daquela pasta. Vamos lá presidente, força que o senhor consegue.


Clique sobre a imagem para ver a publicação da Usa Freios Ltda.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

TERRA DE NINGUÉM ! ! !

Realmente Jundiaí parece uma cidade sem lei. Aqui os coronéis fazem o que querem. O amigo pode notar na foto os veículos dos candidatos do PSDB estacionados em um ponto de táxi, ao lado da catedral, enquanto seus cabos eleitorais pediam votos tranquilamente pelas ruas do centro. Será que os amarelinhos não passaram por ali naquela hora ou passaram e fizeram de conta que não viram ?

terça-feira, 28 de setembro de 2010

A DILAPIDAÇÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO ! ! !

A marca registrada das gestões públicas do PSDB tem sido presentear as empresas privadas com o bem público. Assim aconteceu com as privatizações na era FHC, particularmente com a Vale do Rio Doce. Dias atrás o governador de São Paulo em exercício, Alberto Goldman, teve a coragem e o desplante de vir a público dizer que é através da renda do pedágio na estrada de Itatiba que será custeada a sua duplicação. Uma barbaridade !!! O então governador Mário Covas também entregou as rodovias estaduais para empresas particulares sob a máscara da concessão. E aqui em Jundiaí acontece a mesma coisa. Toda a estrutura pública está sendo presenteada à empresas particulares. A transformação do DAE em S/A fez com que a empresa de água fosse fatiada e entregue à empresas do lucro fácil, como a PLURISERV que está na mira do Ministério Público. O tratamento de esgoto já foi presenteado à TEJOFRAN que atuou durante anos no município sem concorrência pública. O Hospital São Vicente, há algum tempo, já vem sendo administrado pela empresa Pró-Saúde, que recebe perto de R$ 10 milhões por mês para o seu ofício. Antes da Pró-Saúde a prefeitura repassava perto de R$ 3 milhões mensais para o hospital. De 3 para 10 é um aumento ínfimo, não é mesmo ? Agora é a vez da nova estação rodoviária, que custou R$ 7 milhões ao erário e está sendo entregue à SOCICAM para que seja administrada, a partir de 1° de outubro de 2010, por uma mísera bagatela de R$ 17.377.100,00. Então funciona assim: O dinheiro público é gasto na construção do patrimônio e depois tudo é entregue aos particulares para obterem seus lucros. Pois é, caros internautas. Este é o verdadeiro desenvolvimento humano de Jundiaí.

ESCÂNDALO PLURISERV - EXPLICAÇÕES ! ! !

* MIGUEL HADDAD CALADO HÁ 8 DIAS *

domingo, 26 de setembro de 2010

sábado, 25 de setembro de 2010

JUNDIAÍ MANCHADA POR OUTRO ESCÂNDALO ! ! !

JORNAL DE JUNDIAÍ - 06/02/2009

" Ao contrário do que ocorre em Itatiba, onde toda a merenda é fornecida de forma terceirizada, Jundiaí só tem esse tipo de fornecimento em 11 dos 150 pontos de distribuição de merenda na cidade, incluindo escolas, creches, entidades, Sesi e Estado. O contrato com a Coan foi firmado há um ano, por meio de concorrência pública. A Prefeitura de Jundiaí desconhece possíveis irregularidades. Em relação a toda a polêmica, a Coan diz que ainda não tem como se pronunciar. "Não temos nada de oficial em mãos. Precisamos saber oficialmente do que estamos sendo acusados para depois direcionar nossa defesa e dar informações à imprensa", afirmou Geraldo Fabri, assessor da Geraldo J. Coan & Cia Ltda. "

Muito bem, caros amigos. Foi preso esta semana em São Paulo o empresário Eloízo Gomes Afonso Durães, acusado de envolvimento na máfia da merenda. Dono da SP Alimentação, Durães é um dos principais investigados pelo escândalo, suspeito de ter montado um esquema milionário para lavar dinheiro e corromper políticos de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Alagoas, Pernambuco e Maranhão. As empresas do grupo do empresário e de seu concorrente, a Geraldo J. Coan & Cia Ltda., com quem formaria um cartel, são acusadas pelo Ministério Público de terem movimentado R$ 280 milhões em notas frias de 2008 até agora. SÓ RELEMBRANDO: A empresa Geraldo J. Coan & Cia Ltda. assinou contrato com a Prefeitura de Jundiaí para o fornecimento de merenda escolar. Será que alguém da prefeitura vai falar sobre o assunto ou vão continuar mudos, calados e resignados como no caso da PLURISERV ??????????? Com a palavra o prefeito interino Miguel Haddad.


sexta-feira, 24 de setembro de 2010

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A ANIQUILAÇÃO DA DAE S/A ! ! !

O que está acontecendo há alguns anos com a empresa de água e esgoto de Jundiaí é um processo de liquidação de suas estruturas. Isso é, na verdade, uma afronta não somente ao nosso município e ao seu povo mas também à história de grandes jundiaienses que dedicaram suas vidas ao trabalho na área de recursos hídricos, como os engenheiros Ruy Chaves e José Pedro Rosell Baldris. O que os prefeitos do PSDB tem feito nesta área é um crime contra o patrimônio público. E é exatamente nesta linha que o Ministério Público, por volta do ano 2000, iniciou investigações para apurar possíveis irregularidades na então autarquia DAE. Este levantamento de documentos e depoimentos durou 7 anos e esteve sob a responsabilidade do combativo promotor público, Dr. Claudemir Batalini. Após o encerramento destas ações, o promotor ofereceu denúncia ao judiciário através da Ação Civil Pública nº 296/2007, que foi distribuída à Vara da Fazenda Pública local. Nesta ação, além de pedir a condenação de Miguel Haddad e Ary Fossen por improbidade administrativa, ele pede a restituição aos cofres públicos de R$ 15 milhões relativos aos prejuízos causados ao DAE pela sua transformação em S/A. Durante o decorrer desta ação o prefeito interino Miguel Haddad entrou com um recurso, pasmem, pedindo o arquivamento do feito em relação a si, como se não tivesse nada a ver com isso e querendo empurrar para as costas do ex-prefeito Ary Fossen toda a responsabilidade pela falencia do DAE, transformado em S/A. Mas não obteve sucesso, pois o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo negou este recurso. Assim sendo, esta ação já está no gabinete do juiz da Vara da Fazenda Pública de Jundiaí, Dr. Paulo Roberto Ferreira Sampaio, para elaboração de sentença. Eis aí, caros amigos internautas, mais um episódio lamentável que envolve esta falida política coronelista que infelicita Jundiaí há 20 anos.