sábado, 26 de maio de 2018

POBRE BRASIL ! ! !

O futuro do país caminha para o caos. É complicado analisarmos aqui como vai acabar tudo isso. O que podemos fazer neste momento é, antes de mais nada, apontarmos os responsáveis pelo desmoronamento de todos os setores públicos e privados.

No dia 31 de agosto de 2016 a presidente eleita Dilma Rousseff teve o seu mandato cassado. Além do problema econômico que a presidenta enfrentava, que seria resolvido com o passar do tempo, havia o problema político, pois a máxima mandatária do país se recusava, acertadamente, em destinar propina para que os deputados e senadores dessem sustentação ao seu governo.

A cassação de Dilma Rousseff foi patrocinada com bilhões de dólares vindos dos Estados Unidos para comprarem o apoio do Congresso Nacional e da Rede Globo com o objetivo de colocarem no lugar um governo subserviente aos interesses norte-americanos.

E foi o que aconteceu. Um presidente capacho dos anseios do norte, ladeado por uma verdadeira quadrilha de ladrões refinados, assumiram os destinos do país para atenderem a interesses inconfessáveis.

O Brasil foi ladeira abaixo. A gota d'água para a destruição do país foi o desmantelamento de toda a estrutura petrolífera que tínhamos. O Brasil durante décadas agregou valor ao petróleo encontrado. Como foi isso ?

Não basta a um país retirar o petróleo de seu sub-solo. Este petróleo tem de ser refinado para a produção de seus derivados como gasolina, diesel, gás e outros. Depois de refinado estes derivados tem de ser distribuídos para todo o país. Isto é agregar valor ao petróleo.

Toda esta estrutura construída está sendo desmontada por este governo que aí está. As distribuidoras foram vendidas; as refinarias estão indo para o mesmo caminho; logo mais a Petrobrás também será privatizada levando o país, que era auto suficiente nesta área, de volta ao século XIX e ficarmos à reboque dos interesses de outros países.

Para nós jundiaienses, meus amigos, a desgraça é ainda maior. O deputado federal Miguel Haddad, eleito por Jundiaí, votou a favor da cassação de uma presidenta que não cometeu crime nenhum. Além disso, apoiou desde o início este governo corrupto que está levando o país ao seu derretimento institucional.

Não queremos acreditar que, após ter sido agente de toda esta desgraça nacional, o deputado federal Miguel Haddad consiga se reeleger. Não é possível que os mais de 400.000 habitantes desta cidade sejam tão alienados que ainda votem neste político desprezível que tanto mal tem feito a esta cidade e ao nosso país.

Não sabemos se ainda teremos eleições neste ano, uma vez que este governo falido está usando as Forças Armadas para agirem em seu nome. Porém, se houver eleição em 2018, todos nós, jundiaienses que amamos esta cidade, temos o dever de colocarmos para fora da política o deputado federal Miguel Haddad.

Vamos honrar a cidade de Jundiaí: FORA MIGUEL HADDAD !!!

quinta-feira, 24 de maio de 2018

TUDO ENGANAÇÃO ! ! !

FOTO: O deputado federal Miguel Haddad, em Brasília, ao lado do presidente entreguista, desqualificado e corrupto. Só pose. Tudo conversa fiada. Nada mais. Uma vergonha para Jundiaí.

Segundo foi divulgado amplamente, o Hospital do Grupo em Defesa da Criança com Câncer de Jundiaí ( Grendacc ) foi credenciado pelo Ministério da Saúde. " Vamos lutar e fazer o que está ao nosso alcance para que a UTI receba os recursos necessários ", destacou na época o deputado federal Miguel Haddad.

O mesmo deputado federal Miguel Haddad disse na época que ainda tinha colocado a quantia de R$ 2 milhões de recursos de suas emendas parlamentares à disposição para a solução do problema.

A diretora do Grendacc, Verci Bútalo, agradeceu o apoio do deputado para que o hospital da entidade continuasse funcionando.

Infelizmente para o Grendacc e seus pacientes tudo não passou de puro jogo eleitoral do PSDB e de suas lideranças.

Dias atrás a mesma presidente do Grendacc, Verci Bútalo, em entrevista a um veículo de imprensa local disse que a entidade pode fechar.

Indagada sobre os recursos do credenciamento realizado no Ministério da Saúde ( R$ 200 mil ) e das emendas parlamentares ( 2 milhões ) disse que até agora foi só conversa, não recebeu nenhum tostão.

A realidade é a seguinte: Sobre o credenciamento do Ministério da Saúde, foi apenas uma carta de intenções assinada em Brasília, relatou a diretora da entidade. Nada mais do que isso. Já sobre as emendas parlamentares do deputado federal Miguel Haddad, até agora ela não viu a cor do dinheiro.

Então funciona assim: O deputado do PSDB faz um carnaval enorme dizendo que conseguiu ajudar o Grendacc, mas na prática é tudo mentira de véspera de eleição. A entidade pode fechar porque não recebeu coisa nenhuma até agora.

Que vergonha, hein deputado ? Usando um trabalho tão nobre como o do Grendacc apenas para conseguir se reeleger.

Diante de mais esta mentira deslavada, fica mais do que claro que a cidade de Jundiaí não pode mais eleger o tucano Miguel Haddad. Um aproveitador que nunca trabalhou na vida e só fez política o tempo todo. FORA MIGUEL HADDAD !!!

segunda-feira, 21 de maio de 2018

TRUCULÊNCIA PÚBLICA ! ! !

Na semana que passou ocorreu um fato profundamente lamentável no centro da cidade, o que comprovou o total despreparo de nossa Guarda Municipal e a situação de total insegurança pública em que vivemos.

Uma senhora estacionou o seu carro de maneira totalmente irregular em um local reservado para um ponto de táxi na praça governador Pedro de Toledo, em frente à Catedral Nossa Senhora do Desterro.

Um dos motoristas que trabalham neste ponto dirigiu-se à esta mulher e solicitou, educadamente, que ela retirasse o seu veículo do local porque a área é reservada apenas para táxi.

Esta senhora, sem a menor razão, deu início a uma discussão acalorada com o motorista dizendo que ela estava esperando pela sua filha e que não iria sair dali até que ela chegasse.

No calor da discussão chegaram ao local alguns membros da Guarda Municipal com a truculência que é peculiar a profissionais ligados à segurança pública que não possuem o menor preparo.

Este guardas, sem a menor explicação, seguraram o motorista, colocaram as suas mãos para trás, algemaram o taxista, desferiram socos no seu tórax e espirraram gás de pimenta em seus olhos.

Mas o que é isso ? Por que esta agressividade toda sem o menor nexo e sem a menor justificativa ? O que estão fazendo os inspetores chefes da Guarda Municipal que recebem os seus polpudos salários no final do mês e não instruem os seus subordinados adequadamente ?

Se não bastasse este fato lamentável que culminou com agressões absurdas dos guardas a um trabalhador, o prefeito Luiz Fernando Machado continua com a sua demagogia barata dizendo que vivemos em uma cidade segura pela eficiência dos órgãos de segurança.

A segurança pública em Jundiaí é um desastre, um desplante, uma desfaçatez, demonstrados pelas agressões sofridas pelo motorista de táxi que estava apenas fazendo o seu trabalho com dignidade.

Apenas para ilustrarmos a situação surrealista em que vivemos, assistam aos vídeos abaixo. O primeiro, com o prefeito expelindo as suas bravatas sobre a segurança pública na cidade; o segundo, flagrando o momento da inaceitável truculência e do gás de pimenta desferidos pela Guarda Municipal ao motorista, que foi agredido covardemente:



quarta-feira, 16 de maio de 2018

SEM VERGONHAS ! ! !

Na sessão de ontem da Câmara Municipal de Jundiaí foi aprovado o projeto de lei do executivo que aumentou o salário dos servidores municipais em 6% depois de muito tumulto e discussão.

Até aí, tudo bem. Nada de novo. Mas um pequeno detalhe a respeito deste projeto de lei não pode passar batido: Aproveitando o aumento do funcionalismo municipal, o prefeito e os vereadores aumentaram os seus próprios salários.

O prefeito passará a receber R$ 25 mil por mês. Já os vereadores passarão a fazer jus a um salário mensal de R$ 10 mil.

Que beleeeeezzzaaaa !!!! Eiiiitttaaaa Jundiaí, hein ?

Todos estes politiqueiros estão chafurdando no dinheiro do povo. Enquanto o cidadão se mata de trabalhar para sobreviver, isso se não estiver desempregado, estes parasitas se locupletam com um salário de dar inveja a muita gente.

Ao mesmo tempo em que o prefeito e os vereadores deitam e rolam com o nosso dinheiro, os serviços públicos seguem ladeira abaixo.

São mais de 30 anos que este grupo político teima em manter a sua boca nas tetas da prefeitura. Uma clamorosa desfaçatez.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

JUNDIAÍ NA FITA ! ! !

O Ministério Público Federal tem a intenção de ressuscitar os processos que foram arquivados nas operações Satiagraha e Castelo de Areia, com a operação Câmbio - Desligo, que levou dezenas de doleiros à prisão nas últimas semanas. O MPF vê a possibilidade de retomar as investigações produzindo novas provas com as delações desses doleiros.

Os mais de 30 doleiros presos usavam uma rede de lavagem de dinheiro internacional que já movimentou bilhões de dólares.

A Operação Castelo de Areia foi deflagrada pela Polícia Federal em março de 2009 para apurar suspeitas de superfaturamento e lavagem de dinheiro envolvendo a construtora Camargo Corrêa. O juiz Fausto de Sanctis, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, foi o responsável pelas ações decorrentes da operação.

Planilhas apreendidas pelos agentes na época traziam a indicação de pagamentos a políticos de sete partidos, incluindo o PSDB. A suspeita da Polícia Federal era de que se tratava de propina em troca dos contratos e doação ilegal para campanhas eleitorais.

Em uma auditoria feita em 1999, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo constatou que a construção da represa de Jundiaí, realizada pela Camargo Correa, chegou a ter um superfaturamento nas obras de barragem de até 320%. Este superfaturamento ocorreu durante os governos de André Benassi e Miguel Haddad, ambos do PSDB.

O vídeo abaixo é bastante sugestivo no que diz respeito ao fato de como funcionavam os esquemas de corrupção sob o comando da empreiteira Camargo Correa detectados pela Operação Castelo de Areia. Confiram: