domingo, 5 de julho de 2009

A LUTA TEM DE CONTINUAR. EM NOME DELES ! ! !

5 comentários:

Anônimo disse...

E pensar que muitos que subiram nos degraus da Cadedral da Sé e fizeram inflamados discursos contra os milicos hoje estão no ninho tucano oprimindo e lesando o povo.

KALANGO DOIDO disse...

Garibaldi: assumir presidência do Senado é suicídio político


Cotado para assumir a presidência do Senado, em caso de renúncia do atual ocupante do cargo, José Sarney (PMDB-AP), o senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) disse que assumir esse cargo pode ser um "suicídio político".
"Não sei se aceitaria porque, apesar de ter me investido em uma missão muito difícil quando assumi no lugar de Renan Calheiros, a situação hoje é muitas vezes pior. Então não estou cogitando isso porque ele não renunciou e, se fosse o caso, era realmente de se pensar muito. Porque pode ser um suicídio político", avaliou o senador.
O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) deixou a presidência do Senado no dia 4 de dezembro de 2007, após ter seis representações apresentadas contra ele na Casa. Entre as acusações feitas contra o peemedebista estavam a utilização de "laranjas" na compra de duas emissoras de rádio e de um jornal em Alagoas e o uso de dinheiro de uma empreiteira para pagar a pensão à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha.
Garibaldi Alves enfatizou que a situação do presidente José Sarney é muito delicada. "Está muito difícil. Muito grave porque os partidos estão retirando apoio a ele, até mesmo o DEM, que era da base de sustentação dele. Mesmo assim ele acha que pode continuar".
Sarney sofre pressões de senadores para se afastar da presidência do Senado desde o surgimento de novos escândalos na Casa. A crise se agravou depois da divulgação da existência de atos secretos, decisões não publicadas nos boletins administrativos do Senado. Parlamentares afirmam que Sarney não deu uma resposta efetiva para os problemas da Casa.
Até o momento, Psol, DEM, PSDB e PDT pediram que o atual presidente do Senado se afaste do cargo. Ao seu lado, o senador tem o PT e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O parlamentar peemedebista afirmou que o presidente Lula, com a interferência que faz na bancada de senadores do PT, está interferindo em outro Poder. "Acho que o presidente Lula está tentando influenciar o partido dele, mas aqui e acolá extrapola porque, ao invés de falar só em PT, termina falando em Senado e isso pode ensejar reação muito legítima porque o Congresso é independente".
Copiado Terra.
Nota Kalango Doido: É Sr. Garibaldi Alves, realmente hoje é suícidio para quem deve e teme, pois se fosse antes de se descobrir toda a falcatrua que ocorria, com certeza o Sr. não estaria dizendo isso, e sim que estava preparado para assumir e honrar a casa!!! Atitude típica de político velhaco!!! Nossa nação repudia essa sujeira e esses homens sem qualquer moral!!!

Um dos 40 Anônimos disse...

Há um fator fundamental aqui, que deveria ser mais destacado: o papel da imprensa. Não adianta o jornalista ter diploma se não sabe sequer escrever. Tenho visto alguns erros por estas páginas, que vou relegá-los a erros de digitação. Mas não posso aceitar que um jornal publique manchete, mesmo que paga, com um erro crasso de concordância do verbo fazer. E lembrar ao editor-chefe desse mesmo jornal que, se tivesse lido a matéria da Folha na 5ª feira (02/07/09) até o fim, leria lá que, que Gay Talese disse "...o jornalista deve se formar na busca obsessiva pela verdade, como se fosse religião".
Pelo visto, não é só eu que sou ateu nesta cidade...mas não sou jornalista!

Anônimo disse...

TRISTE DO POVO QUE ESQUECE SEU PASSADO E NÃO VALORIZA SEU PASSADO. É PRECISO SEMPRE E SEMPRE TRAZER APÚBLICO ESSES FATOS DE NOSSA HISTÓRIA. VIVA O BRASIL LIVRE E DEMOCRÁTICO! GRAÇAS A ESSES DO VÍDEO E MUITOS OUTROS.

Priscila disse...

Engraçado que embora eu fosse muito pequena nessa época mas sei bem o que é viver e crescer em uma regime militar.Falar em tortura querem ver um exemplo;

Quando eu tinha meus 05 anos e meu pai mandava olhar o leite e quando deixava cair no fogão,ficava sem beber leite nesse dia,quando brigava com meu irmão hoje capitão da PM,meu pai colocava a gente amarrados com lençol de costas um para o outro para que aprendessemos a conviver um com o outro sem brigar,limpava a casa e quando ele chegava perguntava Priscila tirou pó hoje?Sim pai,daí ele passava o dedo em cima do móvel e me chamava,tirou tem certeza e esfregava o dedo na minha cara.

Bem esse é o resto do que ficou do regime militar o qual meu pai serviu e passou para educação de seus filhos.
Ruim não sei mas sei que aprendi pelo menos a respeitar e obedecer as leis e os mais velhos,ter disciplina,cumprir com minhas obrigações como ser humano e cidadã.

Se eu achei certo essa conduta dele ?!Sim porque basta ver como estão os jovens de hoje com tanta liberdade,não respeitam nada e ninguém.Ruim porque ainda não consegui me adaptar as novas regras geradas pela busca da democracia e assim se libertarem dos militares ocasionando essa desordem e corrupção avassaladora em nossos 3 poderes.

O problema é que meia duzia de interessados em tirar o poder dos militares usaram , manipularam e ludibriaram uma maioria de cidadãos desesperados por uma nação liberta e democrática mas não contavam com as traições futuras.

SERA QUE NÃO ESTAMOS REVIVEM UMA ERA MILITAR MASCARADA E ATÉ PIOR?!