sábado, 14 de março de 2015

JUNDIAÍ NA LAVA JATO. DE NOVO ! ! !

Em post publicado no dia 15/12/14 este blog mostrou a citação de Jundiaí na Operação Lava Jato da Polícia Federal. Naquele texto mostramos que a revista ÉPOCA trouxe uma reportagem datada de 09/12/14 dizendo que o então deputado tucano José Aníbal, hoje como suplente do senador José Serra, aparece três vezes na lista de propinas da Camargo Corrêa.

Os pagamentos levados a ele somam US$ 90 mil. O primeiro, de US$ 40 mil, relacionado a um projeto de "canalização, pavimentação e ponte" em Botucatu. O segundo pagamento (US$ 30 mil) e o terceiro (US$ 20 mil), a um projeto que envolvia canalização, pavimentação e a construção de uma barragem em Jundiaí. Segundo ainda a revista, nas tristes emendas parlamentares de José Aníbal, há uma de R$ 200 mil, em 1995, para uma barragem em Jundiaí, como descrito na tabela da Camargo Corrêa. Para lerem a reportagem completa sobre essa questão acessem o link abaixo:

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2014/12/documento-apreendido-na-camargo-correa-traz-nova-planilha-com-nomes-de-bpoliticos-tucanos-e-michel-temerb.html

Agora a Prefeitura de Jundiaí aparece de novo em escândalos de propinas envolvendo a mesma Camargo Corrêa. Em um relatório da Polícia Federal a prefeitura municipal é citada em um documento datado de 01/04/08 onde teria sido paga uma propina resultante de um acordo judicial.

Na parte superior do manuscrito, o montante de de R$ 55.900,00 refere-se, segundo a Polícia Federal, à propina paga por acordo judicial com a Prefeitura de Jundiaí. Está registrado como Custos Diversos (Polt), que poderia indicar a expressão Políticos. Diz respeito a 10% do valor total — R$ 559.000,00 — recebido pela Camargo Corrêa naquela data.

Confiram no documento a seguir:



Para lerem essa matéria na íntegra acessem o link abaixo:

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2015/03/13/devastador-o-que-o-moro-nao-perguntara-a-camargo-correa/

Como podemos constatar a política de Jundiaí já está mergulhada em um mar de lama sem precedentes onde, aos poucos, toda a sujeira política escondida embaixo do tapete vai aparecendo. Só esperamos que todos os envolvidos nesta esbórnia municipal sejam punidos de maneira exemplar.

15 comentários:

Anônimo disse...


Formação de Guetos em Jundiaí:

Vereador quer cancelas nos bairros ricos de Jundiaí.

"Gueto (do italiano ghetto) é um bairro ou região de uma cidade onde vivem os membros de uma etnia ou qualquer outro grupo minoritário, frequentemente devido a injunções, pressões ou circunstâncias econômicas ou sociais. Por extensão, designa todo estilo de vida ou tipo de existência resultante de tratamento discriminatório".

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

"O vereador Paulo Sérgio Martins, delegado de Polícia em Jundiaí, discute no próximo dia 18, às 19 horas, projeto de lei que vai permitir a instalação de cancelas em ruas sem saídas, vilas e loteamentos da cidade.

O objetivo é trazer mais segurança para a população e limitar a entrada de estranhos.

A discussão vai ocorrer na Câmara de Vereadores com entrada aberta à população interessada no assunto.

Respeito alguns projetos do Paulo Sergio Martins , mais acho esse projeto totalmente descabido, pois é penalizar o cidadão, uma em colocando cancelas, é admitir a falha do sistema , em não oferecer segurança de qualidade, direito nosso pelos altos impostos pagos, teríamos que arcar com profissionais particulares pra tomarem conta dessas cancelas, pois tenho ctz que essa conta não ficará por conta do Município.

E outra, fere o direito de ir e vir, cada vez mais protegendo a uma minoria, pois tenho ctz que não colocarão uma cancela lá no São Camilo".

Está nota, de Leandro Teixeira, está inserida na página do facebook do vereador Paulo Sergio Martins

PCB JUNDIAI disse...

CONSTRUIR ALTERNATIVA POPULAR contra a chantagem do impeachment e a conciliação governista

(Nota Política do PCB)

O Brasil vive hoje a continuidade da acirrada disputa observada no segundo turno das eleições presidenciais, entre dois blocos defensores do interesse do capital. Nesta disputa, surge uma proposta de impedimento da Presidente Dilma. O PCB rechaça essa proposta que, apresentada por forças reacionárias, não muda a essência do sistema e não atende aos interesses históricos da classe trabalhadora.

Apesar de o governo do PT, PMDB e seus aliados ter cedido em muitas exigências do grande capital e ter imposto os ajustes para satisfazer ainda mais os banqueiros e rentistas, setores da direita derrotados nas eleições de 2014 e parte da própria base aliada tramam para encurralar o governo e arrancar ainda mais vantagens.

Nunca nos iludimos com o canto de sereia da institucionalidade burguesa e sempre alertamos para o fato de o capital só respeitar a chamada ordem democrática instituída enquanto lhe interessa, estando sempre disposto a lançar mão de qualquer expediente inconstitucional como golpes militares ou se aproveitar das brechas da legalidade burguesa para promover golpes institucionais. Não acreditamos que o núcleo duro do capital esteja insatisfeito com os governos protagonizados pelos petistas. Mas pode ser que resolva acabar a terceirização política que concedeu ao PT, no caso de instabilidade política e econômica, já que este partido não oferece mais a vantagem de administrar bem o capitalismo e, ao mesmo tempo, desmobilizar os trabalhadores.

Esse quadro de debilidade do recente segundo governo Dilma é fruto fundamentalmente do esgotamento do ciclo petista em função de sua opção, em 2003, pela governabilidade parlamentar a qualquer preço, em detrimento da sustentação popular, por parte dos trabalhadores e do movimento de massas com vistas a mudanças estruturais. Como a estabilidade dos governos petistas reside na administração do capitalismo, o agravamento da crise desse sistema constitui o principal fator da atual crise política.

Para esse caldo de cultura, contribuem a vitória apertada da Presidente no segundo turno, a derrota eleitoral nos principais centros operários, com diminuição da bancada do PT e consolidação de uma maioria parlamentar conservadora, a perda de representatividade e combatividade da CUT e de outras entidades chapa branca.

Essa instabilidade do governo alimenta sonhos golpistas no bloco de oposição liderado pelo PSDB. Para o PMDB, favorecido como o fiel da balança de todos os governos eleitos após o pacto de elites que pôs fim à ditadura, esta situação instável oferece a possibilidade de um projeto próprio de poder. Por outro lado, a mídia destaca em primeiro plano os escândalos da Petrobrás, para tentar privatizar ainda mais a gestão desta hoje semiestatal e desgastar o governo para obter mais concessões para o capital, passando a impressão de que a velha e sistêmica corrupção inerente ao capitalismo foi inventada pelo PT que, em verdade, manteve sem escrúpulos os esquemas que herdou.

Leia o restante da noto d PCB no link: http://pcbjundiai.blogspot.com.br/2015/03/construir-alternativa-popular-contra.html

Anônimo disse...

QUE MARAVILHA !!!

Será que o clima de paz e maturidade
experimentado na manifestação de domingo será duradouro ?

Tomara que sim ! Será que o cidadão
finalmente acordou para o real sig-
nificado de democracia ?

Como resultado maior pudemos observar a condenação irrestrita à classe, todos nivelados indis-
tintamente pela imoralidade, ca-
nalhices de toda sorte !

O que nos resta então fazer em
próxima e necessária manifesta-
ção ?
oBJETIVIDADE: reforma política já
(sem a qual nenhuma mudança terá
eficácia)
Reeleição ? Coligações ? número
de cadeiras nas assembléias...
Ou vamos encarar corajosamente esses tópicos, ou, outra vez,es-
taremos nos enganando irremedia-
velmente.
Parabéns aos ordeiros participan-
tes das manifestações!

João Sá Bugho



Anônimo disse...


Formação de Guetos em Jundiaí:

Vereador quer cancelas nos bairros ricos de Jundiaí.

"Evidentemente, a vontade de alguns poucos moradores de ruas e praças públicas não se sobrepõe à da maioria dos habitantes da cidade, detentores do direito de usar e gozar dos bens públicos de uso comum (CC, art. 99, I).

Depois, é sabido que a vontade da maioria, mesmo expressa através de lei, não pode maltratar direitos fundamentais da minoria, ou do próprio indivíduo.

Nossa Constituição Federal proíbe, terminantemente, não só a lei, mas, também, qualquer proposta de emenda constitucional que extinga, ou sequer seja tendente a abolir, os direitos e garantias individuais (CF-art.60, §4º, inciso IV).

Dentre esses direitos fundamentais avultam, na espécie, o ato jurídico perfeito (quando se comprou o terreno, debaixo de uma legislação federal pertinente aos loteamentos abertos, não havia condomínio fechado) e o direito adquirido, daí decorrente, consolidado no tempo por longos anos, de morar em casa individuada em rua pública, o direito da livre locomoção por vias e logradouros públicos de uso comum do povo, e o direito de não ser compelido a se associar a uma Associação de Moradores e o direito à igualdade de todos perante a lei (CF-art.5º, "caput" incisos XIV, XX, XXXVI, LXVIII)".

Anônimo disse...

Ano de 2010 a Prefeitura aplicou uma multa de R$ 700.000,00 a Faculdade Anhanguera por propaganda irregular. Essa multa segundo pessoas da Secretaria de Finanças, está arquivada. Será que tem peixe grande dentro dessa Instituição que libera obra irregular, não observa as externalidades negativas na vizinhança, carros estacionados em todas as ruas sem fiscalização da prefeitura para multa-los. Será que tem fogo nesse fumacê, hein aprilanti e Parimoschi??

Anônimo disse...

Querem terceirizar a segurança. Só que mesmo com cancela em condomínios e guetos, quando houver um ato criminoso, vão chamar a polícia, entidade a qual todos pagam com impostos. Então que vire condomínio fechado e daí não haverá coleta de lixo interna, nem benfeitorias públicas. E, sendo mais extremo, os beneficiários não terão direito de chamar polícia que é paga por todos. Que se virem. Senão vou querer um posto policial perto de casa. E tudo começou no governo do PSDB que assumiu não ter competência para lidar com a segurança pública. Os Maloteiros e os Ana Marianos terão que levar seu lixo lá fora e não continuar com a mamata.

Anônimo disse...


Porra...Porra mesmo Sr. Beduino!!!

Como é que fica?

Jundiaí vai ficar privada de ouvir as NOTAS DE FALECIMENTO nas rádio locais... Mais uma NOTA FORA da administração PEDRO BANANA!

Atente para a notícias:

"Serviço Funerário muda notas de falecimentos!

O Serviço Funerário de Jundiaí adotou um novo procedimento, na atual gestão.

As notas de falecimentos só são fornecidas para divulgação pela Imprensa por meio de autorização dos familiares.

Muita gente tem questionado o motivo de não ver nos jornais ou ouvir nas rádios o nome de um conhecido.

O Serviço Funerário informa que não pode mais fornecer os nomes dos falecidos sem ter a autorização dos familiares. Que só divulgará por meio de decisão judicial.

Em outras cidades da região os nomes de falecidos continuam tendo ampla divulgação.

Desde a criação do Serviço Funerário as informações de falecimentos eram públicas".

GOSTARIA DE SABER, QUEM FOI O "JURISTA" QUE DEU ESSE PARECER?

ELE DEVE TER COLADO BASTANTE NA FACULDADE DE DIREITO!

É JUNDIAIENSE, QUE "BOSTA" ESTÃO DEIXANDO NOSSA CIDADE!!!

Agora querem também a formação de "GUETOS" na cidade!!!

LEMBRE-SE:

"SEGURANÇA PÚBLICA É DEVER DO ESTADO" - (sentido amplo).

Pagamos IPTU, em benefício de todos, e não para uma minoria "privilegiada"!

Anônimo disse...

E muita inveja dos condomínios. Não concordo com o jd. Ana Maria, mas outros que começaram como tal não incomodam ninguém. O Tereza Cristina incomoda? O parque dos manacás incomoda? Obviamente que todas as leis devem ser obedecidas seja loteamento aberto ou fechado. Pago R$ 2400,00 de iptu só pq moro no condomínio não vou ter direito a nada. O problema não são os condomínios, são as favelas, as ocupações irregulares e as tramóias que fazem para aprovar os projetos.

Anônimo disse...


STJ veta cobrança de taxa compulsória a associações de moradores

18/03/2015 02h00

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu que associações de moradores não podem cobrar contribuição de quem não é associado a elas. Somente condomínios particulares previamente estabelecidos podem fazer isso de forma compulsória.

VONTADE PRÓPRIA
A disputa entre associações que são formadas para dividir despesas como segurança e coleta de lixo era antiga. Mas o STJ acabou decidindo que a taxa só deve ser paga por aquele que se associar voluntariamente a uma organização. A decisão tem caráter vinculativo, ou seja, deve ser seguida por todos os tribunais do país.

Folha de São Paulo

Anônimo disse...

Ao anônino de 16 de Março de 2015 23:55
O Parimoschi deixou uma Casa Noturna funcionar por 9 veja bem 9 anos, em um local em que não era permitido ter Casa Noturna segundo Certidão de Uso de Solo retirada na Prefeitura, pois era amigo de um dos donos da Casa Noturna,tens alguma dúvida????

Anônimo disse...

publicação de óbitos: ao meu ver se
trata de anúncio de utilidade públi-
ca, onde a coletividade passa a ter
conhecimento do ocorrido. Um amigo;
vizinho; parente, etc.
Absurda a decisão. Solução: basta
se acrescentar a autorização no rol de documentos a que a família se obriga a assinar para o sepultamento.
Quem se negaria a assinar ?
OBS: exceção para o sepultamento de agente secreto. (rsss..)

Boka Loca

Anônimo disse...


Segundo consta (nas rádios) às informações de falecimentos são gratuitas (utilidade pública)!

Anônimo disse...

O povo gosta de fofoca mesmo ,ficar preocupado com quem morreu ?se não te avisaram e porque não era bem vindo .

Anônimo disse...

AO ANÔNIMO DO DIA 18/03/15 (13:22) VAMOS DAR NOMES AOS BOIS: QUAL ÉRA O NOME DESTA CASA NOTURNA ?

Anônimo disse...

Vergonhoso o projeto do vereador Paulo Sérgio de privatizar os bairros. Se quiserem ter segurança que morem em condomínios