segunda-feira, 24 de março de 2014

VAI COMEÇAR A FESTA ! ! !

IMPRENSA OFICIAL DO MUNICÍPIO - 21/03/14

Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí

Contratada: EUROFORT Comunicação Ltda.

Processo nº 05.908-0/13

Contrato nº 112/14

Assinatura: 20/03/14

Valor: R$ 9.000.000,00

Objeto: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICIDADE PARA O MUNICÍPIO DE JUNDIAÍ.


A prática do executivo local de colocar esta imprensa de Jundiaí de joelhos infelizmente vai continuar. Até nisso o governo do PCdoB/PT vai ser igual aos nefastos e intestinais anos de dominação do PSDB. Na última gestão tucana, o então prefeito Miguel Haddad mostrou o descaramento de gastar nada mais, nada menos do que a módica quantia de R$ 53 milhões com as famosas e doces verbas públicas de publicidade que engordaram e muito a conta bancária do enigmático publicitário Duda Mendonça. Agora o "prefeito da mudança", Pedro Bigardi, vai gastar só neste ano quase R$ 10 milhões em publicidade. É claro que todos nós já estamos cansados de saber que este dinheiro todo não é para fazer publicidade da prefeitura coisíssima nenhuma e sim para funcionar como um cala a boca, através do qual essa nossa pífia imprensa de Jundiaí vai só elogiar o ímpar poder público local varrendo todos os gravíssimos problemas da cidade para debaixo do tapete. Trocando em miúdos: A política de coronéis implantada pelo PSDB em Jundiaí vai continuar a todo o vapor com o PCdoB/PT. Neste momento político lastimável em que vive a nossa vilipendiada cidade, devemos lembrar de um pensamento colocado por um ex-prefeito de Jundiaí que retrata muito bem o momento político em que vivemos:

" Não deixemos que usem nossos cidadãos, que nos usem, como peças insignificantes no tabuleiro que armaram. Infelizmente nosso voto deixou de ser arma preciosa para a consolidação da democracia. Que ele seja, ao menos, a expressão de nossa indignação, de nosso repúdio, de nosso protesto e de nosso alerta, como cidadãos e como brasileiros ".

Prof. Pedro Fávaro
Ex-Prefeito de Jundiaí

38 comentários:

Anônimo disse...

E cada dia mais cargos em comissão sendo contratados ,cada dia mais nosso dinheiro indo pro ralo ,da nojo de ver essas nomeações até quando teremos que ver esses parasitas sugundo nosso dinheiro .?

Anônimo disse...

Pra que serve o art 37 da constituição? Já que em Jundiaí não esta sendo respeitado principalmente na parte que diz impessoalidade, pois estou vendo todos os próprios públicos pintados nas cores de partido politico e o mesmo esta ocorrendo com os veículos oficiais ,todos pintados com cores do governo atual sem falar nos milhares de envelopes que foram jogados fora por ser da gestão anterior ,cadê o ministério público ? Acho que as cobranças desse novo governo deveria começar de baixo com coisas simples os caras estão torrando nosso dinheiro para promoção pessoal.

Anônimo disse...

saiu a gomes Lourenço e a tejofran; apenas os funcionários de serviço braçal porque a turma do administrativo continua ou seja quem realmente não precisa e esta lá por indicação politica continua. É uma merda, no centro de serviço esta cheio na limpub também que bosta de administração.

Anônimo disse...

na frota alugada um fiesta sedan lá do centro de serviço placa FKE 2569 estava com vidros totalmente escurecido, deu o maior bafafá na câmara municipal ate que mandaram retirar, ai fiquei sabendo que foi ordem do dono da prefeitura; o diretor Marcelo Cardoso.

Anônimo disse...

As duas coisas mas nojentas em Jundiaí são:
O vermes que sugam nosso dinheiro através da prefeitura e da câmara municipal, e a medíocre e mau-caráter imprensa jundiaiense formada basicamente por parasitas e incompetentes!

Anônimo disse...



E não é isso só, leia o desabafo que descobri em uma página do face-book:

"Maria Luci Pantoja

23 de março às 21:36 · Editado ·

REVOLTANTE ter que passar o dia INTEIRO, desde aproximadamente as 10h da manhã, tendo que ouvir esse show que está acontecendo na Festa da Uva hoje (23/03/2014).
Sem saber que providências tomar telefonei na Delegacia de Polícia onde fui informada que não se pode fazer nada porque há autorização para realização do show.
Sim, claro que há autorização pois está ocorrendo num espaço público sob responsabilidade da Secretaria da Cultura (de novo essa Secretaria) da Prefeitura De Jundiaí, a qual deveria fiscalizar a altura dos sons desses shows. Sei que existe um nº de decibéis aceitável e o som desse show com certeza está muito acima do que se pode aceitar e não causar tal problema.
A orientação que recebi foi que devo elaborar um abaixo-assinado, buscar adesões junto a minha vizinhança e amanhã protocolá-lo na Prefeitura com a minha queixa.
Bacana, né? Já pensaram na cena? Amanhã não vou fazer mais nada, vou passar o dia batendo na casa dos vizinhos pedindo seus autógrafos. Uma pena, viu? Por aqui não mora nenhum famoso.
Diante disso, nao sei o que é pior: se é escutar esse show o dia inteiro, ou pedir e receber uma orientação dessa.
Agora são 21h30 e o tal show continua. O som está tão alto que mesmo com toda casa fechada não é possivel ouvir a TV.
Ninguém merece isso, Prefeitura De Jundiaí !!!
OBSERVAÇÃO:
Amigos, criei esta petição endereçada à Prefeitura de Jundiaí, solicitando que não mais se realizem shows de grande porte no Parque Com. Antonio Carbonari - Festa da Uva, os quais, atualmente, utilizam equipamentos de altíssima potência e produzem som muito alto incomodando toda região do centro da cidade e entorno do local. Se vocês concordam com esta queixa, por favor assinem e compartilhem. Obrigada. Maria Luci Pantoja.
http://www.avaaz.org/en/petition/Prefeitura_Municipal_de_Jundiai_SP_Fim_dos_shows_de_grande_porte_no_Parque_da_Festa_da_Uva/?lPzqQbb&pv=0


Prefeitura Municipal de Jundiaí - SP: Fim dos shows de grande porte no Parque da Festa da Uva
www.avaaz.org

O barulho é intenso e absurdo, o número de pessoas que comparece é enorme e tudo isso compromete o sossego, bem..."

Anônimo disse...

este governo pra conseguir ser medíocre ainda falta muito...

Anônimo disse...

Tayar,

Atenção, parece que a Eurofort Comunicação já causaram problemas, Leiam:

http://www.alertatotal.net/2005/10/tribunal-de-contas-investiga-aumento.html

Anônimo disse...

Ao amigo da 01:14 h o parque da uva e de responsabilidade agora da secretaria de abastecimento e me parece que a secretaria de cultura só fica com a parte boa isto é o aluguel que vai para a conta da fundação casa da cultura e esportes então amigo você acha que estão preocupados com nós pagadores de impostos ?o que eles querem e mais dinheiro e promoção pessoal ,aliás essas contas da fundação deveria ser melhor fiscalizada pois estão gastando pra caramba .

Anônimo disse...

Amiga da 1:14h moro ao lado do teatro Polytheama e também sofro com o barulho ,esse prédio que segundo a prefeitura e tombado ,mesmo assim é realizado espetáculos de grande porte que além de abalar a estrutura desse prédio tao antigo acaba também causando incomodo pelo barulho e falta de acústica adequada sem falar em shows onde os "artistas" falam palavrões que se ecoam rua a fora ,deveria estabelecer um horário de único e termino por ex término as 22h de acordo com a lei do silencio que a prefeitura tanto cobra de outros estabelecimentos.

Anônimo disse...

Falando em Polytheama, o que é que falta para reconhecer que aquele prédio é um horror, não funcional, sem valor arquitetônico e absolutamente demolível???
Simancol?

Anônimo disse...

deu no JJ hoje, prefeitura vai colocar Ecopontos na cidade, já aproveita e manda coloca um destes ecopontos lá nas cachoeira da serra do japi pro tal Rodrigo Batalia do serviços públicos poder colocar as oferendas que ele leva pra lá pra fazer as macumbas dele.

Anônimo disse...

ao anônimo de 25 de março de 2014 11:16

Não existe essa tal lei do silêncio em Jundiaí. Jundiaí sequer tem tem uma legislação dedicada; para enquadrar quem perturba, acaba usando as normas da ABNT. Isso me foi dito pelos próprios funcionários da DFC que se declaram impotentes diante de muitas situações de flagrante desrespeito. A nova lei de impacto de vizinhança parece ser apenas uma peça burocrática e inútil. A DFC tem servidores capazes mas falta-nos um corpo normativo como o PSIU paulistano. Hoje, uma casa noturna ou um bar consegue funcionar por anos e anos sem alvará definitivo e sem o horário especial de funcionamento concedido. Esse limite das 22 horas é um mito, não existe. O Artigo 42 da Lei das Contravenções Penais, que é a que rege o tema da perturbação do sossego e do trabalho alheios, não estabelece um horário, pode ser ao meio dia, por exemplo. Imagine que você tenha uma escola de inglês vizinha à faculdade de medicina e todos os dias os alunos ensaiam fanfarra no meio da tarde. Esses fdps podem ser conduzidos ao DP, bem como o diretor da instituição. É elaborado um BO e se um promotor estiver afim de trabalhar, alguém vai pagar umas cestas básicas. As queixas na prefeitura vão bem enquanto estão com os técnicos concursados, eles intimam o autor e aplicam multa depois de fazerem um laudo do ruído. Quando sobem para o gabinete para uma ação mais efetiva... Sacou?

Anônimo disse...

O que se arrecada com o aluguel do parque da uva e com o teatro polytheama não paga os custos gerados em eventos

Anônimo disse...

Peça trair e coçar dia 28 sera que o prefeito vai?

Anônimo disse...

Em relação aos shows no Parque da Uva, além do som intragável, a ganância do promotor comprometeu a saúde de uma linda paineira rosa. Explico: para ganhar mais algum$ o promotor mandou cortar galhos importantes da tal paineira para ganhar mais espaço na arquibancada e com isso prejudicou a linda árvore que embeleza o local. Quando uma árvore é podada deste modo, as brocas e fungos aproveitam a oportunidade para contaminarem o tronco e dai a árvore morre. Será que 2 horas de som ensurdecedor valem a vida de um exemplar com dezenas de anos e que propicia
um bem estar para quem a admira? Isso é crime ambiental e alguém deve responder por isso!!!

Anônimo disse...

E O QUE FALAR DA ARRECADAÇÃO DO ESTACIONAMENTO "COM SEGURO" DE FRENTE AO PARQUE DA UVA ?

QUEM DEU AUTORIZAÇÃO ? QUEM FOI O BENEFICIADO ? E QUANTO ARRECADOU ? NINGUÉM SABE, NINGUEM VIU ?

Anônimo disse...

http://www.alertatotal.net/2005/10/tribunal-de-contas-investiga-aumento.html

sábado, 8 de outubro de 2005


“Tribunal” de Contas investiga aumento de 661% nos gastos de publicidade do Estado do RJ
Edição deste Fim/Começo de Semana

O TEMPO PASSA MAIS ESSA TRUPE NÃO APRENDE....

Anônimo disse...

Era uma vez que a cifra milha era coisa de gente que trabalha, como gerdau, votorantim, setubal e hoje é para Bigardi, Orlato, Cristiano, Sartori...É coisa de Policia, vamos lá Seccional de Policia

Anônimo disse...

As chácaras de Jundiaí nos finais de semana viram zona de tanto barulho que os vizinhos fazem ouvindo as piores músicas como por ex. pancadão sertanejo, funk e outras merdas,
fora os carros que circulam na cidade com som alto.
Existe uma porcaria de lei nesta cidade recém aprovada proibindo som alto e não é fiscalizada - só enfeite.

Anônimo disse...

temos que impedir som alto - fechem as casas de som que instalam em carros - confisquem os altos falantes dos carros que geram um ruído infernal.
ALGUÉM VAI TER ESTA CORAGEM?????

Anônimo disse...

NO MEU TEMPO PENSEI QUE O ENTAO PREFEITO IBIS CRUZ ERA LOUCO EM ABRIR DUAS GRANDES E BOAS AVENIDAS;VEJO HOJE O NOSSO DINHEIRO DO IMPOSTO IR PARA O BOLSO DOS OUTROS E NADA SE CONSTROE POBRE POVO JUNDIAIENSE, VAI DEMORAR MUITO MAS MUITO MESMO PARA SE CONSEGUIR DEIXAR NOSSA BOA JUNDIAI EM ORDEM E DESCENTE DE NOVO, POBRE GOVERNO QUE AI ESTA, E AINDA TEREMOS MAIS DE DOIS ANOS PARA ATURAR TAMANHA GANANCIA POVO SOFRIDO QUE E O NOSSO ACORDA JUNDIAI

Anônimo disse...

Saiu no Jornal da Cidade ontem:

“Vai e vem
- Na abertura da 17ª temporada dos Concertos Astra-Finamax sábado no Polytheama, foi notada a ausência da diretora do teatro, a atriz Carla Pagani, que nos finais de semana acompanha o elenco da peça “Trair e coçar é só começar”, do qual ela faz parte. Pois é!
- Nesse passo fez (e faz) falta a dedicação, carinho e a maneira cordial como o ex-diretor Carlos Pasqualin e a equipe da Secretaria de Cultura zelavam para que os elencos dos espetáculos, público e imprensa fossem recebidos com atenção e cuidados. Que diferença!”

Eu vou mais longe.
O primeiro diretor do Polytheama, o Jo Martin, ficava presente no teatro até a saída do público, e pelo que ouvi falar às vezes até a saída do elenco.
O segundo diretor, o Wagner Nacarato, ficava no início até a saída do público, depois teve uma doença grave e passou a ficar somente até o início dos espetáculos.
Depois veio o Carlos Pasqualin, que como diz a matéria do jornal, também estava sempre presente.
Só que essa moça, que "goza" de privilégios, recebe um salário pago por nós munícipes e deixa seu local de trabalho para ir a outra atividade.
É lógico que o público sente falta até da cordialidade dos funcionários da Secretaria de Cultura, pois num local sem chefia eles tratam as pessoas como querem.

Anônimo disse...

Realmente as chácaras de jundiai e entorno estão sendo alugadas para festas e algumas porcarias como foi o caso do churrasco do PCdoB no fim de semana passada .

Anônimo disse...

infelizmente vemos na prática que a classe política nacional, é nivelada por baixo em todos os sentidos...triste ver uma cidade como a nossa sendo corroída pela podridão dos políticos sem preparo algum...

Anônimo disse...

Ao anonimo das 10:51h você falar que a diretora não está presente nos espetáculos até concordo e vou mais longe nem nos dias normais de trabalho ela aparece ,que o tal Jó acompanhava o inicio ao termino também concordo mas ele também está tendo suas regalias por ex usar um espaço público sem gastos a ele (agua luz etc) então não é santo e leva uma vantagem que outros artistas não têm ,falar do Nacarato também não tem muitas verdades pois ele é igual a atual diretora ficava dando aulas particulares em horário de expediente que aliás chegava a hora que queria .Agora falar que os funcionários não são cordeais por falta de chefia no local isso é uma ofensa pois todos os funcionários que ali trabalham dão o seu melhor na medida do possível ,sofrem com o desrespeito que são travados pela atual administração e mesmo assim estão lá todos os dias cumprindo seus papeis .

Anônimo disse...

Esse teatro sempre foi e sera uma a casa da mae Joana pois lá tem um dono que comanda as compras ,quem entra para operar som e luz e por falar em som e luz fi uma apresentação tempos atrás onde tiveram a cara de pau de querer cobrar por esses serviços que no caso da minha apresentação era meio personalizado (esse foi a alegação deles).essa pratica vêm a longo tempo de gestões passadas.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 11:39

Não costumo entrar em debates, só acompanho tudo que tem a ver com arte e cultura pelos jornais e internet. Vou me explicar melhor pois não tive a intenção de ofender ninguém.
- O comentário sobre a falta de chefia é fruto de várias reclamações que já li sobre o tratamento por parte de alguns funcionários e do que diz a nota do jornal. É lógico que não devemos generalizar, se o fiz e ofendi alguém peço desculpas.
- Pelo que já li em vários debates no Facebook, o tal do Jo ocupa espaço através de licitação pública, me parece até que foi por isso que a administração anterior tentou e não conseguiu tirá-lo de lá.
- Quanto ao Wagner Nacarato só posso falar do que vi, então não sei de nada sobre ele sair pra dar aula, mas se você está dizendo então o problema já vem de longa data.

Anônimo disse...

Ao anonimo das 1502h o problema do setor publico é ,muito chefe pra pouco índio .É só abrir a imprensa oficial e ver quantos cargos em comissao foram e serão criados em Jundiaí.

Anônimo disse...

TRAIR E COÇAR É SÓ NOMEAR(KKKKK).

PQ O PEDRO NOMEOU? A DIRETORA É BEM GOSTOSA, TAÍ A JUSTIFICATIVA.

COMO DIZEM NA ROÇA É O BOI SONSO É QUE DERRUBA A PORTEIRA.

ROBÉRIA, É A GAROTA BRADESCO NOMEADA NO GABINETE?

Fernando Zingra disse...

APRESENTAÇÃO DA PRÉ-CANDIDATURA DE MAURO IASI À PRESIDÊNCIA E DE SOFIA MANZANO A À VICE-PRESIDÊNCIA DO BRASIL EM 2014 PELO PCB - PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=x3l-MgHbExU

Anônimo disse...

E por falar em arte...
Beleza de arte mesmo sao os mastros novos q o prefeito colocou no paço.
Isso sim é arte!

Anônimo disse...

"O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que só observam e deixam o mal acontecer." (Albert Einstein)

Anônimo disse...

Quanto custará o show do Almir sater?
Quanto custou o Congresso do Paulo Galvão?
Esse não trabalha mesmo, todo mês é congresso pra lá, congresso pra cá e pagar as fornecedores da Prefeitura nada...Não nasceu pra trabalho...

Anônimo disse...

Aquilo são mastros ?achei que aquele maior era antena de celular !!!!!!!!

Anônimo disse...

Por falar em congresso ,não é só o Paulo Galvão que gosta de um passeio o museu histórico de Jundiaí também manda uma funcionaria passear de vez em quando .

Anônimo disse...


ALO IMPRENSA DE JUNDIAI

Sou assinante do JJ e nunca vejo
essas denuncias que aparecem nes-
te Blog Vou fazer uma campanha pa-
ra os assinantes exigirem estas
denuncias ou vamos nossa ou começar
uma campanha para cancelamento de
assinaturas.

Anônimo disse...


Funcionários em cargo de carreira na Prefeitura, pedindo demissão.

Não aguentam a prepotência do tal Zéca!

Eu não falo sempre neste post que o "BANANA" não manda nada?

"Ó terra querida, Jundiaí
Teus filhos amantes são de ti
que Deus abençoe eternamente esta terra onde nasci"