quinta-feira, 13 de novembro de 2008

OAB - ONDE ESTÁS QUE NÃO TE VEJO ! ! !

Mais um episódio profundamente lamentável ocorreu estes dias envolvendo advogados e os coronéis mandantes da cidade. Na quarta-feira o Juiz Eleitoral, Dr. Marco Aurélio Stradiotto, havia marcado audiência para ouvir as testemunhas a respeito do processo sobre reunião, no período eleitoral, entre os vigilantes e os candidatos tucanos. Para esta reunião compareceu para defender o delegado da DIG, Dr. Florisval Silva Santos, o advogado Fábio Nadal Pedro, que é assessor jurídico da Câmara Municipal de Jundiaí. Espera um pouquinho. Vamos entender melhor isso. O advogado Fábio Nadal é funcionário público; recebe pagamento com o dinheiro público; foi defender um caso que envolve o Presidente da Câmara, que é seu chefe, que está envolvido no processo e que paga seu salário; E ainda é sócio do advogado da outra parte. Se não estou enganado, isto não caracterizaria conflito de interesses ? Se for isso mesmo, este é um caso para a Comissão de Ética da OAB de Jundiaí. Não é mesmo Dra. Gisele ? Ei. Psiu. Alguém aí viu a Dra. Gisele ? Dra. Giseeeeeeele. Onde a senhora estáááááááá ? Bem, pelo jeito precisamos pedir para que a deusa Temis tire a venda dos olhos para poder encontrar a Dra. Gisele. Mas, pessoal, vamos tentar mais uma vez. Dra. GISEEEEEELLEEEEEEE !!!!! Deusa Temis, nos ajude. Por favor. Se não conseguir, fale ao Papai Noel sobre este presente.

17 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito Tayar!

Anônimo disse...

ela ta com TPM...

Anônimo disse...

Dra. Gisele? Basta telefonar para este número: 4586-2244.

Anônimo disse...

Por trás de tanto glamour, festas e eventos sociais requintados, fotos na coluna social, ternos e vestidos de marca, perfumes caros e muito status, existe algo muito podre, muito fédito, muito sujo, por trás de falsos sorrisos amarelos e muita hipocrisia consciente, existe um mundo de pobres miseraveis pagando o ônus de uma sociedade fundida aos podres poderes e sua total falta de escrúpulo, seres humanos que juraram lutar pela verdade se omitindo de suas responsabilidades, chega a embrulhar o estomogo da gente.Bando por bando, sou mais o PCC.

Anônimo disse...

Eu não.
Não sou mais o PCC não.
Ainda fico com os advogados, ou melhor, ainda fico com as pessoas que são do bem.
Mas concordo que a Dra. Gisele poderia estar mais atenta ao que se passa com os advogados da cidade.
Não sei se é o caso, mas que tal se o interessado enviasse um ofício à OAB solcitando informações a respeito do ocorrido e qual a atitude, nesse caso específico, que a OAB tem?
Talvez se isso for feito a polêmica cesse e tudo se esclareça e siga o seu perfeito rumo.
É só.

Anônimo disse...

CONCORDO COM O POST SOBRE ENVIAR A OAB SOLICITAÇÃO DE ESCLARECIMENTOS, AFINAL O TEMPO PASSA E O QUE VEMOS É A ACOMODAÇÃO PERFEITA DA IMPERFEITA JUSTIÇA.

Anônimo disse...

o envolvimento judi-tucano, ou judi-clero-tucano, é muito maior do que a maioria imagina. envolve governo do estado, TJ. transcende muito a jundiai. nao é simples eleição municipal que resolveria o problema. é coisa para longo prazo, passando pela mudança de mentalidade do principal culpado, ou seja, o cidadão paulita/paulistano.

desânimo....

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
priscila nascimento disse...

Bom dia,acho que não vou mais acompanhar esse blog porque cada vez fico mais envergonhada com as classes de pessoas classificadas de nivel superior que deveriam dar exemplo ja que a sociedade diz que quem não tem estudo vira mau elemento não é o que se ve na midia para quem tem acompanhado meus casos dentro do forum desta comarca percebera que sou uma vitima comprovoda das articulações sordidas dessa classe fui descobrir no ultimo dia 15.10 que minha adv.é parente do excelentissimo juizJefferson daí descobri o porque queria que eu confessasse o que não fiz (desacato ao juiz Tiago)pois a sim haviam garantido que arquivariam o TC eu disse que não pois havia gravado a audiência ai a delegada mandou que sumisse com as gravações pois poderia mandar me prender por ser sem autorização (direito este cerceado de mim lei 9296/96)mas está sendo o unico meio de me manter livre das grades pois quem tem poder manda quem tem juizo obedece,não sei o porque temem as gravações pessoas licitas não deveriam temer as gravações o problema é que sabem que é o unico meio de provar o abuso de poder dessa mafia de pessoas que só fazem bem a si mesmo por ganancia.Se alguém não tiver nada que prenda a essa mafia e quizer pegar meu caso estarei entrando com perdas e danos morais contra o municipio e o estado no concurso da guarda e contra vara da infancia tenho provas suficientes e não so verbais o problema e que a maioria dos adv. criam um vinculo com os juizes e muitos nãoquerem conflitos mais o engraçado é que muitos conseguem defender bandidos a que defender um inoscente.Não imaginam o mal que fizeram a mim e aos meus filhos psicologicamente durante 5 anos dentro da vara da infancia issoporque tenho conhecimento de causa o que dizer daqueles umildes que por la passam no 3 andar da humilhação do menor e adolescente.So por DEUS.

Anônimo disse...

Complementando o Post acima, essa mistura impede inclusive de se resolver por via eleitoral, (uma vez que um lado jogando contra as regras,e por cima defendido pelo Judiciário, que nunca transita em julgado caso com politicos, pelo menos dos estados mais ao sul e ao leste, especialmente São Paulo), o outro lado fatalmente perderá o jogo.

Anônimo disse...

Quem manda na cidade, certamente não frequenta a prefeitura e nem a câmara, quem manda aqui frequenta o forum, os outros são conhencidos como o baixo clero do poder.
Rezo para que Deus proteja a Sra.Priscila e sua coragem em mexer nessa merda toda.

Anônimo disse...

Recebi hoje. Taí a resposta (???).

Palavra da Presidente
Prezados (as) Colegas,
Não é de hoje que a Ordem dos Advogados do Brasil é instada a se manifestar sobre os mais diversos temas de interesse da sociedade, em especial aos que dizem respeito à preservação do Estado Democrático de Direito e dos Direitos Humanos. Em nossa subsecção não é diferente!
Aliás, em 12 de novembro, celebramos 48 anos da instalação da 33ª Subsecção, com uma história de muitas batalhas e conquistas, história essa reconhecida pelos colegas da região e do Estado, que se consagra pela atuação de muitos abnegados advogados e advogadas que aqui militaram e militam diariamente.
Assim, em respeito ao trabalho realizado por toda a equipe ao longo desses anos, e, principalmente, após a superação da triste experiência dos advogados de Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista que deram exemplo de retidão de caráter e amor à advocacia, com a manutenção ininterrupta dos serviços prestados à população carente mesmo com a falta de pagamento de seus honorários, por razões totalmente arbitrárias por parte da Defensoria Pública do Estado; fui convidada a presidir o Painel sobre “A Assistência Judiciária e a Defensoria Pública” no XXXII Encontro de Presidentes da Ordem dos Advogados do Estado de São Paulo, o que reputo como sendo um reconhecimento ao denodo demonstrado pela Advocacia jundiaiense, cuja cobertura será apresentada na próxima edição do jornal da subsecção.
É importante ressaltar que constamos durante o Encontro que o problema não se deu única e exclusivamente em nossa Subsecção, tendo outras tantas cidades sofrido conseqüências tão ou mais dramáticas quanto à nossa, restando aprovado naquela oportunidade o compromisso firme da Advocacia Paulista em apoiar as medidas judiciais e institucionais tomadas pela Seccional não só pela manutenção do Convênio e majoração da tabela de honorários em condições dignas aos seus mais de 47 mil inscritos, mas, sobretudo, pelo respeito ao cidadão que faz jus aos benefícios da assistência judiciária gratuita.
Reiteramos, portanto, nossos agradecimentos àqueles que nos apóiam e incentivam a continuar trilhando o caminho do bem e da justiça, mantendo-nos atentos aos problemas que afligem a advocacia, aprimorando cada vez mais o atendimento aos advogados e advogadas, quer seja através da Comissão de Prerrogativas, das demais Comissões Temáticas e das Representações Distritais das cidades de Cajamar, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Itupeva.
Procuramos dar o melhor encaminhamento às questões que nos chegam a todo instante, seja por consulta dos órgãos de imprensa, dos poderes legalmente constituídos e dos cidadãos, sem exceção, sempre pautados pelos princípios éticos e morais que devem nortear as ações dos dirigentes de uma entidade tão importante e respeitada como a nossa, com equilíbrio e o bom senso, sem nos deixarmos levar pelos oportunismos e maledicências.
Registramos, ainda, que mesmo antes da publicação da respeitável decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal que traz em seu bojo determinações específicas para acabar, vez por todas, com o nepotismo em nosso país; já havíamos nos manifestado publicamente, através da imprensa local, o desejo da classe e dos cidadãos pela extirpação desta detestável prática e pela constante manutenção dos princípios da moralidade em todas as esferas da Administração Pública e reafirmamos nossa crença na pronta e séria atuação do Ministério Público e do Poder Judiciário local.
Vale lembrar que temos cobrado constantemente dos órgãos públicos locais e regionais medidas efetivas para melhoria do sistema carcerário e ampliação das condições de segurança dos cidadãos, para a vinda do Centro de Detenções Provisórias - CDP e fechamento do “cadeião” do Anhangabaú; encaminhando, ainda, através da Comissão de Direitos Humanos da Subsecção, pedido formulado pela Secretaria de Administração Penitenciária, para cessão de espaço, pela municipalidade, para implantação da Central de Penas e Medidas Alternativas na cidade de Jundiaí.
Por fim, aproveitamos para convidar toda a classe para prestigiar a vasta programação cultural e festiva organizada pela 33ª para o encerramento do ano letivo, com a presença de ilustres palestrantes como Hédio da Silva Junior, Vicente Grecco, Arnold Wald Filho, Sergei Cobra Arbex e Décio Roberto Ambrósio.
Atenciosamente,
Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos
Presidente da 33ª Subsecção da OABSP
(gisele@proxy.com.br)

Anônimo disse...

Falou, falou, falou e não disse nada. E o caso do Fabio Nadal ? Nenhuma linha sobre o assunto.

Anônimo disse...

POIS É, BLÁ-BLÁ´BLÁ...ALIÁS O QUE É COMUM NESTA CIDADE. E A SOCIEDADE QUE PAGA OS IMPOSTOS? BEN ESSA É OUTRA HISTÓRIA.

PRISCILA disse...

Olha eu aqui e primeiro de tudo quero agradecer ao leitor que me desejou boa sorte o que posso lhe dizer que se DEUS existe busco explicação pra tanta injustiça,tantas desigualdades e o porque que ele permite?!Veja meu marido é policial,meu pai e meu irmão também nesse ano meu vizinho invadiu minha casa 2 vezes para fazer uma obra não pediu autorização dai o que você diria invasão de domicilio chamei a policia 2 vezes sabe o que me disseram que eu não iria mudar o mundo e que se eu já tinha conversado com ele,vcs acham que tem conversa com um sidadão que não respeita as leis iria me respeitar,dai o dignissimo chegou e disse aos PMs olha eu envadi mesmo a casa tá abandonada ela não presta reclama de udo denuncia tudo nem a policia gosta dela,olha eu simplismente respondi de fato pessoas como o senhor que busca um meio de justificar seus atos ilicitos ensima do outro estara provando que tão igual ou pior,e meu marido do meu lado e os PMs também pois já havia inclusive denunciado eles no setor da correge por usar a maquina do estado apra dar cobertura em bicos e não atender a população,disse na frente deles que o fato de pessoas do poder não gostarem de mim não me torna uma criminosa mesmo que eles tenham meios para forjar isso e que o fato deles terem poder tambem não os insentam de serem criminosos do poder somos todos iguais perante a DEUS e so ele sabe a verdade,A meu MARIDO oque fez ME PERGUNTOU SE EU ERA E QUE EU NÃO MUDARIA O MUNDO disse que não era santa mas que era honesta e tinha principios que para muitos isso soa demagogia.Quanto a resposta da DRa. bem a maioria de nos vivemos em um mundo bem oposto para ela soa tudo verdade real licito é claro que de dez laranjas podres possa se ter 2 boas mas vcs acham que ela iria assumir como meu marido não o fez porque?seria rabo preso?comodismo para continuar tendo um falso convivio social bem para pessoas como eles que tem o alibe de serem do poder tudo é possivel até prove contrario agora se vc uma PRISCILA da vida.OBRIGO MAS AS PESSOAS DE BEM DEVERIAM SE UNIR E ENCHERGAR QUE A DOR DE BARRIDGA NÃO BATE SO NA PORTA DOS OUTROS.

Advog@do disse...

Engraçado... Essa história, qual o final? Esta parecendo filme do JASON no próximo episódio sempre aparece ,aparece,aparece... Essas coisas não são méritos só de Jundiaí, Campinas também não fica longe... E por lá é a mesma situação só que um pouquinho pior e a O.A. B de lá nem toma conhecimento desculpe o trocadilho, mas a "justiça é cega".
EX: existem umas corporações ao qual, servidores públicos municipais, estaduais concursados efetivos e que exercem função incompatível com os quadros da categoria;


Segundo o Artigo 1º, do Estatuto da OAB:

“São atividades privativas da advocacia”:
II – (“As atividades de consultoria, assessoria e direção jurídica”)



Capitulo III-

Da Inscrição:

Art.8º - Para inscrição como advogado é necessário:

I- Capacidade Civil;
II- Diploma ou certidão de graduação em Direito, obtida em instituição de ensino oficialmente autorizada e credenciada;
III- ...
IV- ...
V- Não exercer atividade incompatível com a advocacia.


Capítulo VII –

Das Incompatibilidades e Impedimentos temos:

“Artigo 28 – A advocacia é incompatível, mesmo em causa própria com as seguintes atividades”:
“V – Ocupantes em cargos ou funções vinculados direta ou indiretamente a atividade policial de qualquer natureza;”.
§ 1º. A incompatibilidade permanece mesmo que o ocupante do cargo ou função deixe de exercê-lo temporariamente.



O Artigo 38 esclarece que:

-A exclusão é aplicável nos casos de:

I-...
II - infrações definidas nos incisos XXVI a XXVIII do artigo 34.



CAPITULO IX

DAS INFRAÇÕES E SANÇÕES DISCIPLINARES

Artigo 34 - Constitui infração disciplinar:

XXVI - fazer falsa prova de qualquer dos requisitos para a inscrição na OAB;


CONSIDERAÇÕES esses servidores simplesmente nomeados em cargos em comissão da administração direta simplesmente em um passe de mágica deixaram de ser policiais e passaram a chamar suas funções de técnicos de departamento, assessores administrativos etc. e apresentaram essas nomeações publicadas no Diário Oficial na O.A. B e obtiveram a sonhada carteira (identidade) da O.A. B, caros colegas teremos a partir de então contratar um detetive antes de qualquer demanda para investigar o outro colega de profissão para saber se ele esta impedindo de exercer suas funções, pois todos os atos praticados por advogado impedido são nulos de pleno direito, agora por outro lado a O.A. B que tem a obrigação de verificar a vida pregressa do nobre Doutor pouco se importa, deixe de pagar sua anuidade para ver o que acontece e o pior de tudo que ela sabe quando acontece, pois em 2 minutos você consegue verificar a situação não precisa ser “expert” “em Internet” para descobrir a falta de ética alias esse é o tema do Blog, ética esta que na verdade é (Berço, educação) que não obteve com os pais e por isso e assim caminha a humanidade e você que passou horas estudando o processo e por questões processuais perdeu a ação... Fez papel de trouxa, bobo, pois a competente O.A. B não verificou se aquele advogado realmente pode ser o tal.
Viva a O.A. B

Anônimo disse...

E aí a OAB tomou alguma atitude? e o voto consciente o que fez? ALGUEM SABE? Passaram-se já vários meses. Nao sei se é legal este tal de FABIO NADAL DAR AULAS DURANTE O PERÍODO DE TRABALHO E UTILIZAR A PÁGINA DA CÂMARA PARA INFORMAR SUA DE PARTICIPAÇAO EM CONGRESSOS?