quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O PSDB E O PCC ! ! !

5 comentários:

Nika disse...

Ai que nojo desta gente!!! Serra ou Alckmin, dificil escolher o pior!!!

KALANGO DOIDO disse...

A JUSTIÇA A FAVOR DA INUTILIDADE!

MAIS 4 ANOS PERDIDOS NA CÂMARA SE A ANA REALMENTE FICAR, ISSO É QUE É TERMOS NOVAMENTE UMA CÂMARA TOTALMENTE INEXPRESSIVA.

Anônimo disse...

ESSA É A SITUAÇÃO QUE VIVEMOS:

Deputado diz temer mais Polícia Civil de SP do que "a facção criminosa PCC"
Publicidade
ROGÉRIO PAGNAN
da Folha de S.Paulo

O deputado Pedro Tobias (PSDB) fez duras críticas ontem aos policiais civis paulistas, em greve há 53 dias. Disse, em plenário e dirigindo-se a um grupo deles, que tem mais medo da "Polícia Civil do que da facção criminosa PCC".

"A população não está sentido falta de vocês porque [vocês] não trabalham nada, não apuram nada. A polícia não faz falta, e nunca fez, porque há menos corrupção quando há greve. Se vocês ficarem em greve, é melhor para população", disse, falando para o grupo de policiais civis que estava na galeria acompanhando os trabalhos na Assembléia Legislativa.

Tobias começou os ataques ao comentar uma investigação feita pela polícia de Bauru que, segundo ele, está sendo conduzida para não achar os culpados de uma ameaça feita contra ele.

Sem dar mais detalhes, ele passou a falar dos projetos de aumentos salariais para os policiais civis enviados pelo governador José Serra (PSDB), mesmo partido do deputado. "Espero que a greve termine. Mas, se ela não acabar, ninguém está sentindo falta da Polícia Civil. Vocês não estão fazendo falta nenhuma", disse.

Ele deixou o plenário sob vaias e sem dar declarações.

Para o presidente do sindicato dos delegados, José Leal, o "deputado Pedro Tobias está mal informado" e "com tendências desrespeitosas". "Seria melhor ele ter outra atividade do que ser um legislador da Assembléia Legislativa mais importante do país", disse.

Já André Dahmer, diretor da associação dos delegados, disse que irá estudar medidas judiciais contra Tobias. "Lamento muito um deputado estadual se manifestar dessa forma. Se isso tivesse um fundo de verdade, seria culpa do PSDB, que está há 14 anos no poder e nada fez para mudar essa situação."

Sem discussão

A base do governo esvaziou ontem o congresso de comissões que discutiria os projetos de reajuste. Sem quórum, as discussões não foram realizadas. "É hora de colocar água na fervura", disse o líder do governo Barros Munhoz (PSDB).

A nova oferta do governo é de um reajuste de 6,5% já neste mês -anteriormente, ele seria pago em 2009. O segundo aumento, no mesmo percentual, seria dado em novembro do ano que vem -há a possibilidade de antecipá-lo para o primeiro semestre.

A categoria reivindica 15%, além de mais duas parcelas de 12% em 2009 e em 2010.

matéria publiucada na página do UOL
hoje 7/11/2008

KALANGO DOIDO disse...

COM A PALAVRA O JORJÃO!!!

SE O TICO JÁ FALA COMO PRESIDENTE DA CÂMARA, BASTA IMAGINAR QUE ELE JÁ PEDIU $BENÇÃO$ PRO JORJÃO E DEMONSTROU QUE ELE TEM MUITA $CAPACIDADE$ E $QUALIDADE$!!!
QUE DIGAM OS AMIGOS DO TAMOIO!!!

Anônimo disse...

Pois é! Novamente Jundiaí tem que aguentar (e pagar) mais 04 anos de Ana Tonelli, façam as contas do salário de Vereador e Assessores é um crime, senhores (as) 2.556 Eleitores (as), vocês foram enganados (as), resta agora cobrar. Por favor cobrem.