terça-feira, 8 de agosto de 2017

OCULTOS NA ESCURIDÃO ! ! !

Essa história da cobrança da taxa de iluminação pública pela prefeitura está envolvida em muitas dúvidas já há algum tempo.

Diante de várias questões a serem esclarecidas que envolvem o assunto, este blog vem fazendo alguns levantamentos com técnicos do setor para podermos clarear um pouco mais este problema.

Logo no início do mês passado a Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos publicou no site da prefeitura algumas ações duvidosas que merecem uma reflexão mais cuidadosa.

Em sua página publicada no dia 03/07/2017, que o amigo pode acessar aqui, a prefeitura alega ter instalado 18 luminárias integradas de 150 W em 200 metros de rede.

Acontece que, segundo os técnicos desta área, os postes da CPFL estão dispostos cerca de 25 ou 30 metros um do outro. Dizer que instalaram 18 luminárias em um espaço de 200 metros é o mesmo que dizerem que foi instalada 1 luminária nova a cada 11 metros.

Segundo os técnicos, as luminárias apresentadas no site não são e nunca foram luminárias integradas. Com respeito às luminárias integradas, elas tem os componentes que fazem funcionar internamente e não acopladas ao poste, como é o caso das luminárias mostradas no site.

Já a Av. Augusta Zori Barade tem aproximadamente 2.300 metros de extensão e para solucionar todo o problema de iluminação daquele local seriam necessárias mais de 70 novas luminárias, ou seja, aquelas 11 que foram divulgadas atenderiam no máximo a um trecho de 350 metros e dependendo das curvas da estrada que são muitas.

Na Rua Balbina Miguel Casoni, no Engordadouro, sempre teve iluminação pública em toda a sua extensão, basta consultarmos as fotos do google de abril de 2017 que facilmente será constatado este fato. E a egrégia prefeitura disse que instalou mais 13 luminárias naquela rua. Muito, mas muito estranho.

Em 2017, a receita da prefeitura com a taxa de iluminação pública será de R$ 25 milhões e a despesa de R$ 19 milhões.

É muito dinheiro para enormes desencontros de informações ao povo de Jundiaí. Com a palavra as autoridades municipais.

25 comentários:

Anônimo disse...

Enfim, uma luz sobre a administração...

Anônimo disse...

Aí deu ruim, heinnn
Tem alguém que possa explicar ??????

Anônimo disse...

A VELHA TÁTICA ESTÁ DE VOLTA !

O delator passa a ser oprimido e destratado. O denunciado é tratado como inocente !
Só no Brasil pode acontecer um absurdo desses.

Vejam o caso de Rodrigo Janot. É mais fácil ele ser condenado por ter delatado,
do que o denunciado responder pelos crimes evidentes que cometeu.

A tática de desmoralizar o acusador é antiga. O PMDB e PSDB são pródigos no assunto.

Confundir a opinião pública é a especialidade desses canalhas da república.

Não se espantem se o novo presidente a ser eleito em 2018 seja o canalha maior !

Coisas desse Brasil após o governo militar. Uma sucessão de erros: Sarney (inflação zero); Collor (o caçador de marajá), além dos planos imbecis na economia: cruzado, cruzado novo, plano verão, plano Bresser e por aí afora. Na verdade, somente Itamar Franco (hoje totalmente esquecido), teve a serenidade e brasilidade em atender aos reclamos da nação.Fernando Henrique, por sua formação clássica e elitista, não teve
a coragem necessária para introduzir as reformas tão propaladas. Foi reeleito, sem
segundo turno, o que significava ter todo o apoio popular para realizar \z mudanças
estruturais no país. Acovardou-se e achou por bem continuar com a política econômica de contentar os mesmos de sempre: banqueiros e empresários.

Milikão

Anônimo disse...

A nova administracao esta fazendo oito meses. E como esta a contratacao de comissionados na administraçao direta e indireta. Sabemos que tem orgao que tem CCs que sao contratados e estas contratacoes nao sao levados ao conhecimento publico porque nao sao publicados na imprensa do municipio.
O ministerio publico tem que cobrar.
Portal da Transparencia. rsrsrs

Anônimo disse...

Volto a dizer: E os terceirizados com altos salarios, alguem investigou?

UM EX. Filha do Kachan no Geresol a serviço da UGISP

Anônimo disse...

ESPECIALIDADE DOS ELEITOS PELO POVO: ASSALTAREM OS COFRES PÚBLICOS.

Anônimo disse...


PAU MANDADO!

Na manhã de hoje, ouvi um comentário (negativo, em uma emissora da "cidade", sobre a vinda do ex-presidente Lula à Jundiaí, em visita a sindicalistas de Jundiaí, no dia de ontem.

Complementando o post acima (9 de agosto de 2017 06:40), não é só a "Filha do Kachan no Geresol a serviço da UGISP", também o aludido comentarista, tem mulher e filha em cargo comissionado, razão pela qual, é obrigado a defender a atual política do PSDB.

A casa recebe mensalmente mais de R$ 10.000,00 mensais, ou + ou -, R$ 500.000,00, em quatro anos!

VIVA A VIDA! (homenagem ao Dr. Picoco)

Anônimo disse...

Os parques é um colosso. Os funcionários da Prefeitura (com roupa e cracha) passam o dia inteiro sem fazer porra nenhuma sentado na sombra e paquerando as terceirizadas e as usuárias. Enquanto isso a turma do mal bagunça e fumam maconha..Adilson tá ferrado com essa turma..

Anônimo disse...

Por falar em escuridão, onde está a chefia das funcionárias de finanças da prefeitura que não vê que duas de suas subordinadas saem quase todos os dias para fazer compras e não marcam o ponto? Só marcam na volta quando já se foram mais de 2 horas de ausência. Se precisar a gente dá os nomes.

Anônimo disse...

ladrão no PSCB é equivocado e ROUBO é ERRO..que ironia do caralho esses facínoras

Anônimo disse...

A filha, caçadora.

Anônimo disse...

se fosse só isso na iluminação pública

Anônimo disse...

Volto a insistir na pergunta:

Porque a cidade precisa do Kachan e Zé dias ?

O prefeito certamente pode precisar ! A cidade jamais !

O famoso "rabo preso" pode justificar tal situação.

Em sã consciência, todos sabemos que sem o poder público sustentando essas famílias,
essa gente precisaria trabalhar !

Tranka

Anônimo disse...

Vovó, deixa de ser cara de pau. O governo do Pedro banana já acabou faz tempo. Logo logo vc vai estar com 65 anos e vai sentir o peso da falta de gratuidade nos ônibus. E aproveita pra responder o amigo anônimo que perguntou a respeito da volta dos radares, que o seu prefeito prometeu e não cumpriu.

Anônimo disse...

O Kachan ex-vereador na Base Ecológica da Serra do Japi; a filha do Kachan no Geresol; o filho do Kachan pendurado em cargo no Hospital São Vicente. A política é uma festa.

Anônimo disse...

Anônimo de 9 de agosto de 2017 13:18

CONTA AI O QUE MAIS TEM NA ILUMINAÇÃO PÚBLICA QUE TA ERRADO !

SERÁ QUE É O QUE EU TO IMAGINANDO ?

Anônimo disse...

Mas o kachan filho é filiado ao pcdob. Será que se desfiliou e voltou pro ninho do pai?

Anônimo disse...

Tem mais penduricalhos por aí viu !!! Penduricalhos mais grossos ainda, o que me espanta é que tem penduricalho até de quem deveria coibir o nepotismo, de quem deveria apurar e tomar providências, mas tal qual o Brasil de década de 80 / 90, agora ninguém fala nada, agora pode tudo !!! Servidores na administração passada colocavam nariz de palhaço e faziam apitaço no paço municipal por causa às vezes de um mísero adicional ao seu salário, agora ninguém faz exatamente nada, ficaram sem aumento sob a alegação que não havia dinheiro em caixa, mas dinheiro pra propaganda nos horários nobres da TV tem ??? Não tem dinheiro mais já arrecadou mais de 1,5 bilhões em 7 meses de mandato ??? Se já arrecadou tudo isso, porque ainda não abriu a UPA do novo horizonte ? Tem 2 vereadores aqui na região, nenhum deles fala nada, detalhe 1 foi eleito no grupo do atual prefeito o outro não, então porque não fala nada ? Derepente o tal do Liga pra vó ficou quietinho, porque? Cade os vereadores valentões que chegavam chutando porta de gabinete de secretários. A gestão passada pra pedir melhorias pra população, perdeu a valentia porque ? Parafraseando Boris Casoy
"isso é uma vergonha"

Anônimo disse...

Estou corrigindo um erro que cometi em um comentário anterior (do dia 02/08), pois citei a Solange Miguel ao invés da Selma, de ser a diretora de educação infantil (cometi o erro pois estava com a Solange na cabeça enquanto digitava).
Além disso, aparentemente o golpe já foi dado, pois houve uma nova reunião a portas fechadas com Parimoschi, Selma, algumas ADI's e o sindicato das ADI's, para finalizar como será feito a mudança de nomenclatura da profissional com a ilusão (já sabida pelo sindicato) do aumento salarial. Outra proposta dada pelo ilustre secretário, seria a de que as profissionais fariam uma prova de evolução funcional para serem reconhecidas como professoras e receberem o devido aumento salarial, porém, o que ele omitiu à todas as partes envolvidas, é de que isso não é permitido por lei (já foi, mas a proibição tem algo em torno de 4 anos) usando, para tanto, o exemplo da cidade de São Paulo que realizou tal prova até a data permitida.
Ilusão para a categoria das ADI's.
Para não passar em branco tal golpe, já foi dada entrada no Ministério Público, o pedido contra a secretaria de educação pela ilegitimidade do ato, principalmente no que cabe a retirada das professoras das creches e sua substituição por profissionais que assinaram um contrato no qual não permite que elas desenvolvam trabalhos pedagógicos com crianças (por isso há professoras nas creches).
A educação de Jundiaí, já considerada uma das melhores do país, afunda cada vez mais nessa política de extermínio da qualidade, em troca de um retorno financeiro maior para empresas que fornecem bens e serviços para as escolas.
PS.: nas cidades de Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista, a categoria de ADI (em cada cidade há uma nomenclatura diferente, porém com a mesma função), também passa pelo mesmo processo de ilusão de um aumento salarial para quem cursou pedagogia, todos sendo ludibriados pela mesma desculpa da tal prova de evolução funcional, com o mesmo exemplo de São Paulo, mas sem informar ninguém da proibição. Lastimável.

Anônimo disse...

O bosta do Bigardi teve tudo para arrumar essa bagunça, mas assim como o Lula andou abraçado com o diabo travestido de santo.
NEPOTISMO....PERGUNTA AO FERNANDO SOUZA O QUE ELE ACHA DISSO?

Anônimo disse...

"Nosso temor é que haja uma guerra civil de baixa intensidade que produza uma crise humanitária de grandes proporções", afirmou o ministro das Relações Exteriores peruano, Ricardo Luna; mais de 120 pessoas morreram e dezenas foram presas durante uma onda de protestos contra o presidente Nicolás Maduro e no domingo as Forças Armadas da Venezuela controlaram uma rebelião militar

Anônimo disse...

A NARRATIVA DA GLOBO É DO CARALHO..QUANDO OBAMA ESTEVE EM CUBA, O JN DISSE COM TODAS AS LESTRAS. OBAMA FOI RECEBIDO PELO LIDER CUBANO..MAS QUANDO FALA DA RELAÇÃO DE CUBA COM OUTROS PAÍSES, TRATA O LÍCER CUBANO COMO DITADOR..
SERÁ QUE UM DIA VAI CHAMAR TEMER DE DITADOR?

Anônimo disse...

Qual a semelhança entre o Cuca (técnico do Palmeiras) e o Bonecão?
Ambos só falam do ano passado para tentar justificar as m. que estão fazendo no presente.

cesar tayar disse...

Contrato da iluminação pública de jundiaí.

Os dados abaixo foram retirados do portal da transparência. É preciso que alguém explique o por que desses valores empenhados, onde estão sendo usados, quem fez o que e onde foram instaladas novas luminárias.

Por que tantos empenhos complementares ?

Apenas lembrando que os valores arrecadados com a CIP não podem ser usados em outros serviços pois a verba é vinculada por lei.

3427/2017 44905199 09/02/2017 r$ 329.136,19 consórcio ilumina jundiaí. empenho complementar ao contrato n. 87/16.

3428/2017 33903905 09/02/2017 r$ 564.905,88 consórcio ilumina jundiaí. empenho complementar ao contrato n. 87/16.

3429/2017 44905199 09/02/2017 r$ 329.136,19 consórcio ilumina jundiaí. empenho complementar ao contrato n. 87/16.

3430/2017 33903905 09/02/2017 r$ 564.905,88 consórcio ilumina jundiaí. empenho complementar ao contrato n. 87/16.

11881/2017 33903905 28/04/2017 r$ 1.129.811,76 consórcio ilumina jundiaí. termo de prorrogação e aditamento ii. valor global: r$ 5.364.252,43. pgto mensal conf.medições, empenho estimado p/pres.exercício.

11882/2017 44905199 28/04/2017 r$ 658.272,40 consórcio ilumina jundiaí. termo de prorrogação e aditamento ii. valor global: r$ 5.364.252,43. pgto mensal conf.medições, empenho estimado p/pres.exercício.

11883/2017 33903905 28/04/2017 r$ 1.129.811,76 consórcio ilumina jundiaí. termo de prorrogação e aditamento ii. valor global: r$ 5.364.252,43. pgto mensal conf.medições, empenho estimado p/pres.exercício.

11884/2017 44905199 28/04/2017 r$ 658.272,40 consórcio ilumina jundiaí. termo de prorrogação e aditamento ii. valor global: r$ 5.364.252,43. pgto mensal conf.medições, empenho estimado p/pres.exercício.

Somente lembrando que o ex-prefeito de São Gonçalo, a segunda maior cidade do Rio de Janeiro, foi preso na manhã desta quinta-feira. Neilton Mulim é suspeito de fraude de R$ 40 milhões na iluminação pública do município. Ele é suspeito de cometer irregularidades na contratação da empresa de iluminação pública através da facilitação da licitação para fins políticos.


cesar tayar disse...

Nos levantamentos que temos feito a respeito da sinistra situação da manutenção da iluminação pública de Jundiaí, descobrimos mais um detalhe interessante.

A Diretora de Iluminação Pública da prefeitura de Jundiaí chama-se Daiane Lima. Ela é cunhada do atual secretário de Serviços Públicos, Adilson Rosa. Portanto, teríamos aí mais um caso de nepotismo no governo de Luiz Fernando Machado, do PSDB, sem o menor constrangimento.