segunda-feira, 14 de agosto de 2017

MÁFIA DA PROPAGANDA ! ! !

Muitos corruptos e corruptores fazem parte de uma máfia para liberar publicidade ilegal pelas ruas da cidade de São Paulo.

Na prática, fiscais da prefeitura cobram propina para fazer vista grossa para propagandas vetadas pela Lei Cidade Limpa, que entrou em vigor na capital paulista em 2007.

Os valores da propina são tabelados, dependendo de todo o material de divulgação. A maior fonte desse esquema de corrupção é o dinheiro das grandes empresas que querem anunciar lançamentos imobiliários.

Esta máfia chega a movimentar R$ 400 mil em apenas 1 fim de semana.

Os relatos no vídeo abaixo mostram que a "máfia da Cidade Limpa" tem funcionado há muitos anos, mas continua na atual gestão da Prefeitura de São Paulo sob a batuta do prefeito João Dória, do PSDB.

A pergunta que nós fazemos neste momento é a seguinte: Será que este esquema corrupto de publicidade não tem acontecido também em nossa república de coronéis de Jundiaí nos últimos 30 anos ?

Confiram a bombástica reportagem:

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

D E R R O T A D O ! ! !

O deputado federal Miguel Haddad em sua fissura de calar a boca deste blog, sofreu nesta quinta-feira mais uma derrota clamorosa na justiça.

Rapidamente vamos recordar o caso para os amigos entenderem.

No início de 2010 relatamos nesta página a existência de um contrato entre a Fundação Antônio Antonieta Cintra Gordinho e o então prefeito Miguel Haddad e seus irmãos, Riad Haddad e Mountaha Haddad Saheli, no sentido de realizarem um loteamento de 3.000.000 m2 na região da Fazenda Ermida, em Jundiaí.

A Fundação entraria com o terreno e o prefeito e seus irmãos, além de ficarem responsáveis pelos registros do empreendimento na prefeitura, executariam as obras, cujo lucro se aproximaria dos R$ 500 milhões.

Devido àquela publicação, o ex-prefeito e seus irmãos entraram com um processo judicial contra este blog tentando, assim, silenciar este espaço e requerendo danos morais.

Em julgamento de primeira instância, o meritíssimo juiz da 4ª Vara Cível de Jundiaí, Dr. Leonardo Aigner Ribeiro, sentenciou favoravelmente a este blog enaltecendo a liberdade de expressão, o direito de informar e a liberdade de se fazer oposição.

Inconformados com a sentença, o tucano Miguel Haddad e seus irmãos recorreram ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, onde foram fragorosamente e de maneira inequívoca, derrotados em suas intenções de nos calar, pois aquela colenda corte paulista manteve a sentença de 1ª instância favorável a este blog.

Já em grau de verdadeira fúria, o ex-prefeito Miguel Haddad e os seus irmãos apresentaram vários recursos ao TJSP, sendo todos rejeitados. Em um último e desesperado esforço, protocolaram um recurso jurídico denominado de " agravo de recurso especial " tentando e conseguindo, pasmem os amigos deste blog, levar o referido processo ao colendo STJ - Superior Tribunal de Justiça em Brasília.

Este Recurso Especial é de Nº 1.601.558 - SP (2016/0004641-0)

Nesta quinta-feira, 10/08/2017, o egrégio Superior Tribunal de Justiça, na pessoa do Ministro Ricardo Villas Bôas Cueva, rejeitou o recurso do deputado Miguel Haddad e seus irmãos, mantendo a decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a favor deste blog.

Caros amigos, a luta é árdua mas vai continuar. E de forma implacável.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

OCULTOS NA ESCURIDÃO ! ! !

Essa história da cobrança da taxa de iluminação pública pela prefeitura está envolvida em muitas dúvidas já há algum tempo.

Diante de várias questões a serem esclarecidas que envolvem o assunto, este blog vem fazendo alguns levantamentos com técnicos do setor para podermos clarear um pouco mais este problema.

Logo no início do mês passado a Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos publicou no site da prefeitura algumas ações duvidosas que merecem uma reflexão mais cuidadosa.

Em sua página publicada no dia 03/07/2017, que o amigo pode acessar aqui, a prefeitura alega ter instalado 18 luminárias integradas de 150 W em 200 metros de rede.

Acontece que, segundo os técnicos desta área, os postes da CPFL estão dispostos cerca de 25 ou 30 metros um do outro. Dizer que instalaram 18 luminárias em um espaço de 200 metros é o mesmo que dizerem que foi instalada 1 luminária nova a cada 11 metros.

Segundo os técnicos, as luminárias apresentadas no site não são e nunca foram luminárias integradas. Com respeito às luminárias integradas, elas tem os componentes que fazem funcionar internamente e não acopladas ao poste, como é o caso das luminárias mostradas no site.

Já a Av. Augusta Zori Barade tem aproximadamente 2.300 metros de extensão e para solucionar todo o problema de iluminação daquele local seriam necessárias mais de 70 novas luminárias, ou seja, aquelas 11 que foram divulgadas atenderiam no máximo a um trecho de 350 metros e dependendo das curvas da estrada que são muitas.

Na Rua Balbina Miguel Casoni, no Engordadouro, sempre teve iluminação pública em toda a sua extensão, basta consultarmos as fotos do google de abril de 2017 que facilmente será constatado este fato. E a egrégia prefeitura disse que instalou mais 13 luminárias naquela rua. Muito, mas muito estranho.

Em 2017, a receita da prefeitura com a taxa de iluminação pública será de R$ 25 milhões e a despesa de R$ 19 milhões.

É muito dinheiro para enormes desencontros de informações ao povo de Jundiaí. Com a palavra as autoridades municipais.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

USARAM O GRENDACC ! ! !

É triste esta constatação, mas o GRENDACC foi usado politicamente pelo deputado Miguel Haddad e pelo prefeito Luiz Fernando Machado.

Eles foram apenas fazer pose de bons moços em Brasília ao lado do vil Ministro da Saúde, o engenheiro Ricardo Barros. Estas autoridades foram à capital federal apenas para satisfazer aos seus interesses eleitorais.

O histórico político do deputado e do prefeito todos nós já conhecemos de outros velhos e emocionantes carnavais.

Agora vamos tomar ciência da vida pregressa deste reles ministro.

No dia 10 de fevereiro deste ano, o jornal Folha de São Paulo publicou matéria sobre as finanças do ministro. O título da reportagem: " Com bens declarados de R$ 1,8 milhão, Barros virou sócio de área de R$ 56 milhões ". A compra aconteceu três anos antes e refere-se à metade de área em Marialva, no Paraná.

O ministro disse à Folha que " fez um empréstimo de R$ 13 milhões de seu sócio na transação, uma empresa do setor imobiliário, para bancar o negócio ". Naquele ano, Barros era secretário de Indústria e Comércio do Estado do Paraná, disputou uma vaga de deputado federal e declarou à Justiça Eleitoral o seu patrimônio, informou o jornal.

Ainda segundo a Folha, " no ano seguinte, já deputado, Ricardo Barros apoiou, por meio de um requerimento, a liberação de R$ 450 milhões de emenda da União para a construção de uma rodovia de 32 km que passa a três quilômetros do seu terreno ".

A revista IstoÉ, no dia 24 de fevereiro deste ano, publicou reportagem sobre a ligação entre o ministro e o ex-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio. Segundo a revista, " até agora, a única ligação conhecida entre esses dois personagens da política nacional limitava-se à filiação ao mesmo partido, o PP. Mas eles se unem por outros elos que podem explicar por que o ministro da Saúde preferiu fazer um contrato de R$ 31,2 milhões sem licitação para locação do prédio do empresário a fim de abrigar a nova sede da Anvisa ".

Em 2014, a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda., de propriedade de Paulo Octávio, destinou recursos para a vitoriosa campanha da mulher do ministro da Saúde, Cida Borghetti (PP), candidata a vice na chapa encabeçada por Beto Richa (PSDB) ao governo do Paraná. Além de engordar os cofres da campanha da mulher de Ricardo Barros, naquele ano, a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda. também colaborou com o polêmico irmão da vice-governadora do Paraná, cunhado do Min. Ricardo Barros. De acordo com registros do TSE, esta empresa doou à campanha de Juliano Borghetti (PP) tanto a deputado estadual em 2010, como ao cargo de vereador, em 2008.

Já a filha do ministro, Maria Victória, foi eleita deputada estadual pelo PP do Paraná nas eleições de 2014.

Caros amigos, o prefeito, o deputado e o ministro, é esse tipo de gente que fala em salvar o GRENDACC.

Apenas a título de ilustração, assistam ao vídeo abaixo que mostra toda a revolta dos paranaenses durante o casamento da filha deste ministro, deputada Maria Victória. A rebelião ocorreu pelo fato do nobre ministro ter gasto naquele casamento R$ 2 milhões em festa no suntuoso Palácio Anita Garibaldi, cujo prédio já foi tombado pelo patrimônio histórico do Paraná, porém alteraram toda a sua fachada somente para o casamento da filha de sua excelência o ministro da saúde:

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

PSDB SEM VERGONHA ! ! !

IMPRENSA OFICIAL DO MUNICÍPIO

DATA: 02/08/17

CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Jundiaí

CONTRATADA: BETA CLEAN e SERVICE LTDA.

PROCESSO: nº 32.400-5/13

ASSINATURA: 27/07/17

OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO PREDIAL, DE PARQUES E PRAÇAS E SERVIÇOS GERAIS DE APOIO E DE CONTROLE DE ACESSO DE ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO DE JUNDIAÍ.

VALOR GLOBAL: R$ 20.990.347,20


Vamos fazer de conta que o prefeito Luiz Fernando Machado, do PSDB, e o secretário de finanças José Antonio Parimoschi, deste mesmo partido, estão falando a verdade e assumiram realmente a prefeitura esfacelada.

Neste primeiro semestre já nomearam quase 400 cargos de confiança e que consumirão, até o final deste mandato, a catastrófica e calamitosa quantia de R$ 200 milhões do erário municipal.

Agora, sem o menor constrangimento, eles contrataram esta empresa para fazer a limpeza nos próprios municipais por quase R$ 21 milhões.

Como é que uma prefeitura quebrada, como eles dizem, pode nomear 400 cargos de confiança e rubricar um contrato desta ordem e gastando este montante de maneira descarada ?

Uma hecatombe, um flagelo, uma desdita, um cataclismo, uma praga.

Alguém tem de responder por isso. Não é possível que este governinho nauseabundo atire este desaforo na cara do jundiaiense e tudo fique por isso mesmo como se nada tivesse acontecido.

Fazem e desfazem na nossa cara sem o menor escrúpulo com o dinheiro público. Lamentável. Profundamente lamentável !!!

segunda-feira, 31 de julho de 2017

ADEUS ÀS ILUSÕES ! ! !

FOTO: O prefeito Luiz Fernando Machado massageando o seu ego.

Adeus às ilusões é o famoso filme de 1965 estrelado por Elizabeth Taylor e Richard Burton, tornando-se um dos clássicos de Hollywood ?

Não, não, não !!! O título " Adeus às Ilusões " é uma referência que este blog faz aos 30 anos de governos deste grupo de coronéis que tomou de assalto a política da cidade de Jundiaí.

Um governo no qual o poder político é exercido pelos "nobres" de nossa cidade, pessoas de confiança dos monarcas deste município.

Uma aristocracia onde o poder é confiado aos "melhores" cidadãos, com "melhor" formação moral e intelectual para atender aos interesses deste nosso povo, que nasceu apenas para servir aos senhores da Casa Grande.

Pois bem, caros amigos. Enquanto o lídimo representante da plutocracia jundiaiense, prefeito Luiz Fernando Machado, não para de tirar fotos em festas para as colunas sociais, a população está abandonada a um poder político sempre em representação nesta terra de caudilhos.

Os moradores do bairro Vista Alegre estão em pé de guerra com a nossa prefeitura. Já cansaram de tanto pedir serviços ao executivo sendo que eles sequer recebem resposta por parte das autoridades municipais.

Por exemplo, na rua Júlia Pedro Antônio de Almeida o esgoto corre nas ruas a céu aberto podendo transmitir doenças graves para as crianças do bairro. A prefeitura ? Não está nem aí. A DAE S/A ? Não tem diretoria.

Mas e o povo ? He He He. O povo que se dane. O povo que se lasque.

Como diz o burgomestre que veio da Bahia, agora é a vez do futuro.

Confiram abaixo as fotos do esgoto correndo a céu aberto nesta cidade onde 100% do esgoto é tratado, segundo dizem os mentirosos do PSDB:

sexta-feira, 28 de julho de 2017

CÍNICO E FARSANTE ! ! !

O personagem Pedro Malasartes é tradicional nos contos populares como exemplo de burlão invencível, astucioso, cínico e um sujeito inesgotável de expedientes e de enganos, sem escrúpulos e sem remorsos.

Mas estas "qualidades" não estão presentes apenas em nossa literatura.

Todos estes predicados estão incrustados na vida política desta cidade, principalmente nos últimos 30 anos.

Na edição desta sexta-feira da Imprensa Oficial do Município, o prefeito Luiz Fernando Machado teve a coragem, o desplante, a desfaçatez e um desaforo de nomear mais 34 cargos de confiança em seu desgoverno.

Somando-se aos cargos comissionados já nomeados, vamos chegando aos quase 400 cabos eleitorais que mamam nas tetas do erário e que custam o olho da cara ao contribuinte de Jundiaí.

Oras bolas, o prefeito vive contando em prosa e verso que falta verba, que o alcaide anterior quebrou e faliu a nossa prefeitura. Só que agora, ele joga caminhões de dinheiro pela janela com nomeações políticas.

E não fica nem vermelho de vergonha. Uma lástima. Um escárnio com o nosso dinheiro. Um abuso sem limites.

Como dizia Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, Barão de Itararé: " O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro ".

quarta-feira, 26 de julho de 2017

TIRANDO A MÁSCARA ! ! !

FOTO: Luiz Fernando Machado e José Antonio Parimoschi, do PSDB, incompetência em dobro em nosso município.

" Quem não tem competência não se estabelece ".

Este é um antigo ditado a respeito da sociedade brasileira em todos os seus setores de vida social.

Todos nós somos testemunhas vivas de que este ditado está em pleno vigor aqui nesta terra que já foi da uva.

O atual desgoverno municipal insiste na mesma ladainha desde que ele assumiu: " A prefeitura não tem nenhum dinheiro "; ou então, " A culpa é do prefeito anterior "; e outras asneiras que já cansaram.

É mentira que a prefeitura não tem dinheiro. Só no primeiro semestre o executivo municipal já arrecadou R$ 1,5 bilhão.

Além disso, os 325 cargos de confiança nomeados pelo burgomestre vão consumir, entre salários e encargos trabalhistas, mais de R$ 50 milhões por ano. Em 4 anos serão R$ 200 milhões gastos com os comissionados.

Enquanto isso, a educação está abandonada sem material escolar, sem professor e sem gestor. O Hospital São Vicente ainda não pagou o 13º salário que os servidores deveriam ter recebido em dezembro de 2016.

Que o secretário Parimoschi não entende nada sobre educação toda a cidade já sabia. Agora, que ele não entende nada de finanças públicas, isso é novidade, afinal de contas todos nós entendíamos que ele, pelo menos, saberia tomar conta da chave do cofre. Mas nem isso ele sabe.

Assim sendo, o prefeito e o secretário de finanças deveriam pegar o seu boné e ir embora pois estão demonstrando que não conseguiriam nem administrar a boite Tetéia, no memorável Jardim Itatinga em Viracopos, quanto mais uma cidade com a grandeza de Jundiaí.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

ENGANANDO SEMPRE ! ! !

O prefeito Luiz Fernando Machado fará a abertura oficial da "Semana do Agricultor Jundiaiense", em homenagem ao Dia do Agricultor. Segundo a nossa administração municipal, o objetivo é destacar a importância e os frutos do agronegócio para a economia jundiaiense.

Ou este governo é ignorante ou quer enganar a cidade de novo.

Falar do agricultor e do agronegócio como se fosse tudo a mesma coisa é um descaramento sem limites. Vamos à realidade dos fatos.

Quando eclodiu a crise econômica na Europa, no início dos anos 2.000, os donos do capital ficaram sem rumo e sem saber onde especular com o seu dinheiro, pois se investissem no velho mundo o risco de perderem o valor aplicado era enorme.

A partir daí começaram a comprar terras no Brasil para especularem com a nossa produção agrícola. Foi a partir de então que as empresas transnacionais obtiveram o domínio da agricultura brasileira.

Nos dias de hoje mais de 80% da produção nacional está nas mãos da Monsanto, Shell, Bunge, Cargill, ADM e outras.

Estas empresas, principalmente a Monsanto, transformaram grandes quantidades de terra em monocultura, praticamente liquidando com a estrutura agrária do Brasil.

O país produz hoje em grande escala apenas milho, soja, cana de açúcar e carne. Chegamos ao cúmulo de importarmos feijão da China, arroz da Tailândia, em um país de dimensões continentais como o nosso.

A Monsanto, inclusive, criou a produção de milho e soja transgênicos, o que é um crime. Para que o milho e a soja se transformem em alimentos transgênicos à eles é misturado um herbicida chamado Roundup, que é fabricado pela própria Monsanto. Este herbicida, segundo laboratórios de renome internacional, é altamente cancerígeno.

E agora vem o prefeito Luiz Fernando Machado dizer que o agronegócio é importante para a economia jundiaiense, desprezando toda a miséria e a penúria em que vive o nosso agricultor.

As autoridades devem ter um pouco mais de cuidado com o que falam. Se não sabem nada sobre o assunto, que pelos menos estudem ou leiam alguma coisa para não correrem o risco de falar bobagem.

terça-feira, 18 de julho de 2017

SÓ FALTAVA ESSA ! ! !

O deputado federal Miguel Haddad depois de votar sistematicamente contra os interesses do povo brasileiro, agora apresenta um projeto surrealista que só poderia partir de um político completamente ausente e dissociado da realidade brasileira.

O medíocre tucano quer implantar um Disque Denúncia especializado em corrupção na administração pública para que as pessoas relatem crimes no uso do dinheiro público de governos, prefeituras e estatais.

Não, não é gozação. Não. É verdade. Inclusive ele teve a cara de pau de gravar um vídeo sobre o assunto não ficando nem vermelho durante sua fala. Confiram abaixo o descaramento do deputado:



Assim sendo, já que é para denunciarmos atitudes não republicanas no poder público e nas prefeituras, vamos começar é já.

Quando Miguel Haddad era prefeito de Jundiaí o Ministério da Saúde fez uma auditoria na cidade e constatou que 45% das internações do nosso Hospital São Vicente foram cobradas indevidamente, ou seja, cobraram do SUS procedimentos que não realizaram. Isso é fraude.

Quando Miguel Haddad era prefeito, ele emprestou R$ 45 milhões do BNDES para a construção do SITU. Naquela época o jornal Folha de São Paulo denunciou que destes R$ 45 milhões, somente chegaram aqui em Jundiaí R$ 37 milhões. Os outros R$ 8 milhões estão voando pelos céus deste Brasil varonil até hoje.

Quando Miguel Haddad era prefeito uma empresa de sua propriedade e de seus irmãos fez um loteamento de 1,5 milhão de m2 ao lado da CBC, aos pés da Serra do Japi. Ali foram aterrados lagos e nascentes de água, o que pela legislação vigente é crime ambiental inafiançável.

Quando Miguel Haddad era prefeito ele transformou o DAE em S/A vendendo ações preferenciais para cinco de seus secretários na época. A empresa foi criada com um capital social de R$ 20 mil. Seis meses depois os acionistas da DAE S/A, Miguel Haddad e seus cinco secretários, convocaram uma assembléia geral extraordinária onde aumentaram o capital social da empresa de R$ 20 mil para R$ 170 milhões.

Aí está a nossa contribuição inicial ao Disque Denúncia da Corrupção do deputado federal Miguel Haddad, do PSDB. Investigação já !!!

sábado, 15 de julho de 2017

JUNDIAÍ NÃO MERECE ! ! !

FOTO: Essa foto dá náuseas até em um estômago de avestruz !!!

Quanto mais passa o tempo, mais vamos conhecendo o íntimo daqueles políticos que cercam esta cidade apenas em benefício de seus próprios interesses particulares e familiares.

Na foto vemos o atual mandatário do país ladeado pelos seus vassalos.

Um presidente que usa o cargo para massagear seu ego mau cheiroso; um presidente que distribui aos deputados propinas disfarçadas em emendas parlamentares; um presidente que possui amigos que correm pelas ruas com malas com o seu dinheiro; um presidente que entregou o país nas mãos dos banqueiros; um presidente golpista, corrupto, lacaio, vigarista e inimigo do Brasil.

É a esse tipo de escória política que o PSDB de Jundiaí presta seu apoio.

Os tucanos Miguel Haddad e Luiz Fernando Machado mostram com esta atitude que a política não vai além de uma festa paga com o dinheiro público e onde o povo não foi convidado. Um banquete regado ao luxo, enquanto o povo é obrigado a ficar assistindo a este triste espetáculo.

Dizendo uma linguagem bastante clara, essa gente não tem um pingo de vergonha na cara. Enquanto lá em Brasília temos uma escumalha como presidente, por aqui os nossos políticos do PSDB não passam também de uma bodega e que não representam a mais ninguém.

terça-feira, 11 de julho de 2017

TERRA DE CORONEL ! ! !

Estávamos no centro da cidade conversando com um amigo quando um cidadão parou e cumprimentou esse nosso amigo. Depois de rápidas e boas palavras ele começou a contar uma coisa que tinha acontecido.

Disse essa pessoa que já estava com uma passagem de volta para o seu Ceará onde iria retornar ao convívio da família, mas havia acontecido um fato bastante desagradável na cidade.

Ele havia dormido uma noite na rua pois não tinha onde ficar antes de viajar. A certa altura ele foi abordado por dois guardas municipais.

De maneira gentil e cavalheiresca os guardas já lhe deram um choque nos pés para que ele acordasse. Posteriormente, após os seus gritos de costume, um dos guardas pegou uma garrafa de água e molhou a roupa e o cobertor daquele cidadão.

No final do bondoso episódio, os guardas comentaram entre si que era ordem do prefeito arrepiarem os moradores de rua para que eles fossem embora daqui, pois eles deixam a cidade muito feia.

Em primeiro lugar o sujeito em questão não era morador de rua. Mesmo que fosse, esta não é a maneira séria de tratar esta questão.

Este fato lamentável só nos leva de volta às políticas públicas oferecidas aos moradores de rua da Bahia nos velhos tempos do gov. Antonio Carlos Magalhães. Afinal de contas, se o Toninho Malvadeza mandou matar seu próprio genro, que dirá os moradores de rua, não é mesmo ?

Então, meus caros amigos, quer dizer que esta é a política pública para os moradores de rua do governo do PSDB ? Que tristeza, hein ?

Isto nos faz lembrar de uma frase memorável dita pelo grande filósofo contemporâneo, cel. Erasmo Dias, quando foi Secretário de Segurança Pública de São Paulo: " Cassetete não é santo mas faz milagre ".

sábado, 8 de julho de 2017

INVESTIGADO ! ! !

O deputado federal Miguel Haddad está sendo investigado através do inquérito n° 4.496, de autoria do egrégio Ministério Público Federal, que tramita no STF - Supremo Tribunal Federal.

Trata-se de um procedimento investigatório instaurado pela suposta prática dos delitos tipificados no art. 2º, “caput”, e no art. 89, ambos da Lei nº 8.666/93, e art. 319 do Código Penal, que poderiam ter sido cometidos em concurso de pessoas (CP, art. 29).

Estes autos foram distribuídos em 22/05/2017 ao douto Ministro Celso de Mello cujos assuntos são os seguintes:

DIREITO PENAL | Crimes Previstos na Legislação Extravagante , DIREITO PENAL | Crimes Previstos na Legislação Extravagante | Crimes da Lei de licitações , DIREITO PENAL | Crimes Praticados por Funcionários Públicos Contra a Administração em Geral , DIREITO PENAL | Crimes Praticados por Funcionários Públicos Contra a Administração em Geral | Prevaricação.

O primeiro despacho do eminente ministro e relator deste inquérito foi publicado em 02/06/2017.

Para lerem o referido despacho, na íntegra, cliquem aqui.

terça-feira, 4 de julho de 2017

GRATA SURPRESA ! ! !

De tanto criticarmos os vereadores que se sucedem em nossa cidade de Jundiaí, finalmente surgiu um nobre edil que cumpre com suas funções constitucionais de fiscalizar o executivo: O " Irmão da Lojinha ".

Porém, bastou o vereador trabalhar com a seriedade necessária que a maioria dos demais parlamentares já se insurgiram contra ele.

O cúmulo aconteceu recentemente quando o presidente do legislativo perguntou se o " Irmão da Lojinha " não queria pendurar uma melancia no pescoço para aparecer.

A seriedade incomoda, não é mesmo ? Ainda mais quando a maioria dos vereadores não passam de meros sabujos do prefeito.

Não satisfeito com o seu eficiente mandato, o " Irmão da Lojinha " foi a Brasília na semana passada para cumprir duas audiências marcadas por ele previamente com as lideranças de seu partido.

Uma com a senadora Marta Suplicy, do PMDB, e a outra com o líder do PMDB na Câmara dos Deputados, deputado federal Baleia Rossi.

O vereador foi debater com os líderes do PMDB a situação do hospital do GRENDACC e a necessidade do governo federal contribuir para a solução dos problemas daquela organização hospitalar.

Ao sair destas audiências o nobre vereador recebeu o compromisso dos parlamentares de que iriam interceder junto ao governo federal para a necessária ajuda ao GRENDACC.

Isso quer dizer o seguinte: Se o governo federal destinar algum recurso financeiro ao hospital do GRENDACC, isto será devido à mobilização do esforçado vereador " Irmão da Lojinha ".

Já este reles deputado federal Miguel Haddad deverá continuar com sua caminhada onde é o useiro e vezeiro em utilizar as entidades públicas e privadas apenas a favor de seus pífios interesses políticos pessoais.

Assistam ao vídeo abaixo gravado em Brasília pelo combativo vereador:

sábado, 1 de julho de 2017

GESTORES DE ARAQUE ! ! !

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

SEGUNDA CÂMARA – SESSÃO: 06/06/2017

TC-002140/003/08

Contratante: Prefeitura Municipal de Jundiaí.

Contratada: Companhia de Informática de Jundiaí - CIJUN.

Autoridade que firmou o Instrumento: José Antonio Parimoschi (Secretário de Finanças).

Objeto: Prestação de serviços técnicos especializados visando à implantação de sistema informatizado de geoprocessamento, integrando todas as Secretarias à base cartográfica única e interagindo de forma automática com o Sistema Integrado de Informações Municipais - SIIM.

Em Julgamento: Termo de Prorrogação e Rerratificação celebrado em 01-10-09. Justificativas apresentadas em decorrência de assinatura de prazo, nos termos do artigo 2º, inciso XIII, da Lei Complementar nº 709/93, pelo Conselheiro Renato Martins Costa e Conselheiro Claudio Ferraz de Alvarenga, publicada no D.O.E. de 01-05-10 e 04-07-12.


Dando continuidade aos 30 anos de desgoverno do pífio PSDB, o egrégio Tribunal de Contas do Estado de São Paulo declarou irregular mais um contrato assinado pela prefeitura.

Dentre a argumentação daquela colenda corte, destacamos o seguinte:

"...No caso em apreço, as alterações foram provocadas pela patente falha no projeto básico e falta de planejamento por parte da Prefeitura, levando à necessidade de diversas e profundas alterações no contrato original, desfigurando o objeto inicialmente contratado. A própria Contratante, em suas justificativas (fls. 289), admitiu a deficiência no projeto básico e que as alterações foram levadas a termo para corrigir os equívocos da etapa de planejamento..."

"...Conforme os elementos dos autos, o motivo que ensejou as alterações efetivadas pelo Termo de Aditamento foi falha de planejamento e não fatos posteriores, com a inserção e supressão de serviços que alteraram totalmente o objeto contratado originalmente, não se enquadrando, portanto, na previsão do artigo 65 da Lei nº 8.666/93..."

"...Ante o exposto, acompanho as manifestações dos Órgãos desta Corte e VOTO pela IRREGULARIDADE do Termo Aditivo de Prorrogação e Rerratificação firmado entre a Prefeitura Municipal de Jundiaí e a Companhia de Informática de Jundiaí, com acionamento dos incisos XV e XXVII do artigo 2º, da Lei Complementar nº 709/93."

DIMAS EDUARDO RAMALHO
CONSELHEIRO


Este é mais um fato que comprova que esta imagem de bons gestores é enganosa, fruto de uma propaganda mentirosa veiculada em nossa vil e vendida imprensa de Jundiaí.

Para lerem a sentença do TCE-SP na íntegra cliquem aqui.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

RELES LEGISLATIVO ! ! !


FOTO: Miguel Haddad, Gustavo Martinelli e Luiz Fernando Machado. Apoio ao governo corrupto e golpista do desprezível Michel Temer.

Quando a nossa república foi proclamada em 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca instalou no Brasil os três poderes. São eles o executivo, o legislativo e o judiciário.

Apesar de ainda na Antiguidade o filósofo grego Aristóteles ter intuído a primeira noção da divisão de poderes na política, quem apresentou uma formulação definitiva e consolidou essa teoria foi Montesquieu em 1748, onde o poder legislativo era o órgão encarregado da elaboração das leis.

Na teoria tudo é muito bonito. Porém, quando voltamos os nossos olhos para a triste realidade em que vivemos, a desencanto é total.

Não vamos aqui comentar sobre o legislativo federal que transformou-se em um covil de lobos. Não. A grande imprensa já está retratando toda a fanfarronice da política federal.

A lástima mais próxima de todos nós é a Câmara Municipal de Jundiaí.

Na última sessão do legislativo local chegou-se ao cúmulo do presidente da casa, vereador Gustavo Martinelli, mandar seu colega pendurar uma melancia no pescoço por entender que ele estava querendo aparecer.

Só fazendo um parênteses, a bancada de vereadores do pífio PSDB local, juntamente com o deputado Miguel Haddad, declararam total apoio ao governo Temer que está afundado em um mar de corrupção.

Que porcaria de política é essa ? O que essa gente está fazendo com o nosso dinheiro ? Até quando vai durar essa papagaiada ?

Pois é. Diante deste descalabro todo, alguém poderia dizer que a cidade está avançando pois temos 13.918 leis em vigor.

Conversa fiada. O legislativo, hoje, não passa de um cartório que apenas carimba sem discussão tudo o que o prefeito manda aprovar. Nada mais.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

SEM EDUCAÇÃO ! ! !


FOTO: Luiz Fernando Machado e José Antonio Parimoschi, em reunião recente, colocaram o dedo nas caras dos diretores e coordenadores da rede municipal de educação em um ato profundamente lamentável.

Informações chegaram a este blog dando conta da seguinte situação.

Na semana que passou o secretário municipal de educação de Jundiaí, que é só um administrador, reuniu-se com as coordenadoras de escolas municipais. Como o referido gestor, que tem em suas mãos a chave do cofre, não sabe bulhufas sobre educação e também não a tem, gritou, humilhou e afirmou que o cargo de coordenadora escolar é totalmente dispensável nas escolas deste município.

Alguns dias depois ele reuniu-se com as diretoras desta rede municipal. Somando-se ao pagador da prefeitura estava o prefeito Luiz Fernando Machado. Novamente, tomado de completa falta de educação, o nobre secretário gritou, xingou, humilhou, apontou dedo para as diretoras e sem um mínimo de respeito às profissionais rugiu sem constrangimento.

Neste momento assume a palavra o alcaide, que também não entende nada de educação, e tenta colocar a sua opinião sobre o assunto para validar o seu assessor financeiro que tem a chave do cofre.

Resumo desta ópera: O prefeito não convenceu ninguém, desconversou e encerrou a reunião como um autêntico burgomestre medieval.

Oras bolas, os diretores e coordenadores que passaram a sua vida toda dentro da escola, alguns com mestrado e doutorado em educação, são obrigados a engolir a fúria de dois políticos carreiristas e que vivem às custas da política e do dinheiro público.

Aí está uma das explicações do porque as crianças estarem chegando à 5ª série como analfabetas funcionais. Um sistema de educação com um orçamento de R$ 500 milhões ao ano, com 4.000 servidores e com um canal de televisão educativo, dirigido por figuras dantescas como este prefeito e seu fiel escudeiro secretário, só poderia ter este resultado.

Um governo que trata a educação desta forma não pode ser sério.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

MERENDA DOS MILHÕES ! ! !

****** CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA AUMENTAR DE TAMANHO ******

IMAGEM: Site da empresa Conser Comércio de Alimentos e Serviços Ltda. mostrando que a prefeitura de Jundiaí é uma de suas clientes.

Semanalmente temos o hábito de ler as edições da Imprensa Oficial do Município de Jundiaí. Dentre as muitas publicações daquele veículo estão os inúmeros contratos e empenhos entre a prefeitura local e a empresa Conser Comércio de Alimentos e Serviços Ltda. cujo objeto é o fornecimento de vários itens para a merenda escolar nesta cidade.

Apenas por curiosidade fomos ao google para conhecermos a história pregressa desta empresa. Uma tragédia total. Confiram.

A Justiça Federal em Campinas decretou a indisponibilidade de bens do prefeito de Vinhedo, Jaime César da Cruz, do PSDB, e de outros 14 réus em uma ação de improbidade administrativa ajuizada pelo douto Ministério Público Federal. Eles se envolveram em um esquema de fraude em licitações e superfaturamento de vários produtos destinados à merenda escolar daquele município entre 2011 e 2013.

O esquema consistia no conluio de várias empresas que fraudavam as licitações para a compra de merenda destinada às escolas da rede municipal de Vinhedo. Diferentes companhias pertenciam aos mesmos sócios ou a membros da mesma família, o que permitia o lamentável direcionamento das concorrências. A prática possibilitava ainda o superfaturamento dos itens, que chegou a 587% em relação aos preços de mercado. Um assalto ao dinheiro público.

Entre as empresas participantes deste esquema está a Conser Comércio de Alimentos e Serviços Ltda., que tem contratos para fornecimento de merenda escolar com a prefeitura de Jundiaí. É lógico que os gestores municipais jamais darão um pio sequer sobre esse assunto.

Para ler a petição inicial do Ministério Público Federal clique aqui.

Para ler a sentença da referida Ação Civil Pública clique aqui.

Apenas para refrescarmos a nossa memória assista à este vídeo que, apesar de antigo, mostra claramente como é tratada esta questão da merenda escolar por este país afora. Uma vergonha:

segunda-feira, 19 de junho de 2017

RINDO DO POVO ! ! !

Foi instalada na Câmara dos Deputados uma comissão especial para a discussão da Reforma Política. O deputado federal Miguel Haddad é um dos representantes do PSDB na comissão que analisa a reforma.

Só lembrando que este deputado e o seu partido, o vil e podre PSDB, decidiram continuar apoiando o governo corrupto e golpista do triste, famigerado e imoral presidente Michel Temer. Um governo que está afundado até o pescoço no mar da corrupção com o apoio dos tucanos.

Com a maior cara lavada, este parlamentar de 5ª categoria, achando que o povo é trouxa, afirmou o seguinte: " Muitos partidos não têm sequer um deputado federal eleito. Vivem do fundo partidário e, na época das eleições, fazem coligações para repassar seu tempo de TV. Vamos lutar para acabar com isso ".

Oras bolas. Nas eleições de 2008, como candidato a prefeito e quando foi cassado 7 vezes pela Justiça Eleitoral de Jundiaí, o nefasto tucano Miguel Haddad organizou a coligação "Construindo o Futuro" com nada mais, nada menos do que 18 partidos. Foram eles: PSDB / PT do B / PSC / PTN / PMDB / PV / PTC / PTB / PRTB / DEM / PRP / PR / PP / PSDC / PRB / PMN / PSL e PHS.

Esta coligação foi montada com a distribuição de argumentos políticos irrecusáveis para que o então candidato aumentasse o seu horário para a propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

Agora este deputado de beira de estrada vem com este seu discursinho falso moralista e ridículo, como se a cidade não conhecesse estas suas execráveis práticas políticas utilizadas durante todos esses anos.

Pelas barbas do profeta, dá licença hein ?

quarta-feira, 14 de junho de 2017

DESCASO TOTAL ! ! !

FOTO: Em reunião em Brasília, o Ministro da Saúde Ricardo Barros, que é engenheiro, e o pífio deputado federal Miguel Haddad viraram as costas para o GRENDACC sem o menor constrangimento.

Após investir mais de R$ 3 milhões na construção do ótimo Hospital da Criança, inaugurado em janeiro deste ano, o GRENDACC aguardava o credenciamento da Unidade de Terapia Intensiva e da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia para poder ter acesso aos repasses das verbas federais referentes à oncologia.

Depois de reunião realizada no Ministério da Saúde, com a nefasta e medíocre participação do deputado Miguel Haddad, o Grendacc teve o seu credenciamento da UTI do Hospital da Criança negado.

Diante do exposto, o GRENDACC foi colocado em uma situação muito delicada por esta politicagem, inclusive a entidade já fala em fechar a sua UTI e até o próprio Hospital da Criança, pois não terá condições financeiras para manter o atendimento nestes setores.

Assim sendo, esta obra do GRENDACC encontra-se entre dois fogos.

De um lado, o ministro Ricardo Barros, um engenheiro civil que está a serviço dos planos de saúde representados pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização e a ABRAMGE - Associação Brasileira de Planos de Saúde, entidades que, com o apoio do ministro, trabalham pelo fim do SUS e o fortalecimento da medicina do lucro.

De outro lado, o deputado Miguel Haddad, um medíocre político que não representa ninguém, a não ser os seus próprios interesses pessoais. A atuação do parlamentar de Jundiaí neste episódio do GRENDACC foi profundamente lamentável limitando-se a sair bem na foto para que ela seja usada em sua campanha eleitoral do ano que vem.

Um deputado de fundo de quintal que não se acanha em usar pessoas e entidades para a continuidade de sua desprezível carreira política.

A única consciência que a população de Jundiaí tem de ter neste triste momento é a de colocar Miguel Haddad no olho da rua nas eleições de 2018, fazendo com que o nosso município fique livre desta política de caudilhos vigente por estas terras há mais de 30 anos.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

QUEIMANDO DINHEIRO ! ! !

Diante de uma enorme choradeira por parte desta medíocre e ridícula administração municipal dizendo que não tem dinheiro para nada, vão queimar mais de R$ 2 milhões sem necessidade alguma.

Na Imprensa Oficial do Município deste dia 09/06/17 foi publicado um extrato cujo objeto é oferecer assistência social ao morador de rua.

Para este projeto foi contratada uma entidade chamada CTEC - Centro Terapêutico Educacional Cristão por módicos R$ 2.097.333,24.

Segundo justificou o executivo, esta contratação se deu em razão de sua experiência técnica especializada na área da assistência social.

Pelas barbas do profeta. Todos devemos perguntar o seguinte: Para que existe a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social ? Para que existe o Fundo Social de Solidariedade ? Onde foram parar todas as verbas destinadas à estas áreas sociais da prefeitura ?

Na realidade há mais de 30 anos que a prefeitura não tem nenhuma política pública para o morador de rua. Os governos do PSDB só sabem fazer pose usando estes seres humanos infelizes para os seus lúgubres propósitos políticos. Nada mais do que isso.

Mas agora a situação é ainda pior. Vão destinar mais de R$ 2 milhões a uma entidade privada para um projeto que não vai resolver a situação do morador de rua. Porém, a pose para as fotografias serão muitas, os amigos não tenham dúvida nenhuma.

Confiram abaixo a publicação do extrato sobre esta sandice:

***** CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA AUMENTAR DE TAMANHO *****

quinta-feira, 8 de junho de 2017

NOSSO VELHO AMIGO ! ! !

Saímos nos últimos dias com um prato de alpiste misturado com painço nas mãos na esperança de encontrarmos o nosso amigo passarinho, de tantas glórias e tradições.

Não deu outra. Sentindo a proximidade de sua comida predileta, este nosso velho amigo pousou em nosso ombro para trazer informações e vários detalhes da política para o deleite dos amigos deste blog.

A primeira coisa que ele disse foi que nosso secretário de finanças não sabe fazer conta. Isso mesmo. O "gestor" financeiro da prefeitura disse que se fosse oferecer uma reposição salarial de 4% para os servidores a prefeitura não teria dinheiro para pagar, pois seriam gastos com esta decisão R$ 18 milhões com o funcionalismo.

" Oras bolas ", disse o passarinho, " era só ele exonerar metade destes cargos de confiança, que consumirão R$ 50 milhões ao ano, que daria para pagar o aumento do funcionalismo e ainda sobraria dinheiro ".

Tivemos que concordar !!!

Depois o nosso companheiro alado disse que, além de não saber fazer contas, o "gestor" de finanças, que também é o "gestor" da educação, bateu de frente com os diretores e professores da rede de ensino.

Ele disse que o notável burgomestre da educação de Jundiaí, além de não entender nada de política de educação, tratou mal os profissionais da área em um evento recente, tipo assim: "Aqui quem manda sou eu".

Isso fez com que muitos dos professores e diretores já dissessem que estão com saudades do antecessor da área, Durval Orlato.

Pasmem. Para os educadores terem saudades do ex-secretário, também conhecido como "Ogro de Suspensórios", é porque a coisa está mais feia do que imaginávamos.

Enfim, de tanto comentar estas trágicas notícias e alimentar-se com o alpiste misturado com painço, o nosso passarinho teve um pequenino desarranjo intestinal carimbando o nosso ombro. Também pudera. Ele não é de ferro. Mas nada que um sabão em pó não resolva.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

QUE COISA FEIA ! ! !

***** ONTEM *****

# Luiz Fernando Machado apoiando a candidatura de José Serra #



***** HOJE *****

# José Serra é acusado de receber milhões em propina da Odebrecht #

quinta-feira, 1 de junho de 2017

ENGANAÇÃO TEM LIMITE ! ! !

Há mais de 30 anos que a prática política deste grupo que governa a cidade é calcada na mentira e na enganação do povo de Jundiaí.

Os arquivos deste blog estão repletos de documentos comprovando que o PSDB tem governado a cidade jogando areia nos olhos do povo.

O atual desgoverno tucano discursa diariamente que não tem dinheiro porque o governo anterior deixou uma dívida superior a R$ 90 milhões como herança ao término do seu mandato.

Todos sabemos do desastre que foi a gestão passada. Mas se o então prefeito Bigardi deixou esta dívida, muito pior fez o seu antecessor, Miguel Haddad, que, ao final de 2012, deixou para o seu sucessor um passivo superior R$ 350 milhões, segundo publicou na época a própria Imprensa Oficial do Município de Jundiaí.

O atual prefeito diz todo dia que, devido à falta de dinheiro, cancelou o carnaval de rua, cancelou a tão esperada participação da cidade nos Jogos Regionais, não ofereceu material escolar para os estudantes da rede pública de ensino e agora, com a cara lavada e sorriso nos lábios, diz que não tem dinheiro para aumentar o salário do servidor público.

Só que a verdade, caros amigos, mais uma vez está sendo escondida de toda a cidade. Além de ter nomeado 325 cargos de confiança a um custo de R$ 50 milhões por ano, o prefeito publicou em nossa Imprensa Oficial do Município do dia 30/05/2017 que a prefeitura, apenas no 1º quadrimestre de 2017, teve uma receita corrente líquida de polpudos R$ 1.685.576.193,96.

Isso mesmo. Com mais de R$ 1,6 bilhão em caixa, em apenas 4 meses, o alcaide diz que não tem dinheiro para nada e coloca a culpa em seu adversário político e prefeito anterior.

Oras bolas, será que eles acham que toda a cidade é composta por um bando de ignorantes tapados que engolem qualquer conversa fiada ?

É o fim da picada. Pobre Jundiaí. Umas cidade riquíssima, porém com uma oligarquia política paupérrima que não tem projeto para o povo.

Confiram no quadro abaixo o balanço divulgado pela prefeitura com uma receita corrente líquida bilionária:

****** CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA AUMENTAR DE TAMANHO ******

terça-feira, 30 de maio de 2017

CARAS DE PAU ! ! !

Existe um ditado que diz o seguinte: " Em tempo de guerra, mentira como terra ". Esta frase pode ser aplicada também na área política.

Durante o processo eleitoral de 2016, o então candidato Luiz Fernando Machado prometeu mundos e fundos ao funcionalismo municipal.

Valorizar, desenvolver e motivar o capital humano da prefeitura e mais outras mentiras sobre o servidor público fizeram parte de toda a campanha do PSDB.

Terminada a campanha e a eleição garantida, a dura realidade chegou agora. O aumento que o funcionário público municipal de Jundiaí terá neste ano de 2017 será de 0 %.

Isso mesmo. O governo do PSDB deu uma banana para os mais de 8.000 funcionários públicos concursados, que carregam a prefeitura em suas costas, sob o argumento de que não tem dinheiro porque o desgoverno anterior deixou a prefeitura com dívidas.

Diariamente nos dirigimos a uma padaria na Av. Samuel Martins para o nosso café da manhã. Inúmeras vezes, quando degustávamos o nosso desjejum, notamos a presença do secretário de finanças, José Antonio Parimoschi, e do ex-vice-prefeito, Durval Lopes Orlato, em uma boa, animada e feliz conversa regada com um gostoso chocolate quente.

Então funciona assim: Publicamente eles ficam criticando e jogando a culpa no adversário, porém por trás das cortinas e na coxia do poder, eles se entendem perfeitamente bem sem o menor constrangimento.

Assim sendo, poderíamos perguntar: Mas e o povo ? He he he. É como sempre dizia a feliz personagem Célia Caridosa de Melo da Escolinha do Prof. Raimundo: " O povo é apenas um detalhe sem importância ".

sexta-feira, 26 de maio de 2017

DENÚNCIA GRAVE ! ! !

Este espaço recebeu uma denúncia sobre irregularidades que estariam ocorrendo na Defesa Civil da prefeitura de Jundiaí.

Como qualquer veículo de comunicação, este blog reserva-se o direito de não divulgar a fonte das informações que relataremos a seguir:

* Servidor denuncia irregularidades e é desligado da Defesa Civil *

No início deste governo servidores da Defesa Civil procuraram o novo gestor do setor, Coronel PM Mauro Minoro Takara, para denunciar práticas ilícitas adotadas pela chefia imediata que foi mantida pela atual administração, mas não foram tomadas as devidas providências.

Em fevereiro servidores fotografaram esta chefia imediata levando produtos de limpeza da prefeitura para o seu carro e, mesmo com as fotos do ato, o responsável pela Defesa Civil mais uma vez não tomou as devidas providências para esta situação.

A citada denúncia foi levada à Ouvidoria Municipal, o que acarretou a abertura do processo administrativo 204/17.

Mesmo com o referido processo em andamento, novas irregularidades continuavam a acontecer e em 29 de fevereiro o funcionário, hoje em outro setor, procurou novamente o gestor para questionar a falta de controle e a "vista grossa" frente à estas novas irregularidades, mas, ao invés de denunciar para a administração, o gestor disse que este funcionário estava "arrumando confusão" e que iria "acertar" logo sua saída da Defesa Civil.

No dia 15 de maio ao chegar na Defesa Civil o servidor se deparou com um bilhete que havia sido deixado em sua mesa pedindo para procurar o RH da prefeitura, onde ficou sabendo do seu desligamento.

Mesmo com as fotos e a gravação com a vil "ameaça de acertar a sua saída", o servidor não teve o devido amparo da administração sendo colocado em outra secretaria.


O diretor da Defesa Civil indagou a funcionária e ela confirmou que teria "levado" os materiais públicos para sua casa, mas que depois devolveu. Já o Ouvidor Municipal, Adilton Garcia, em decorrência do ilícito ocorrido solicitou ao prefeito municipal, o tucano Luiz Fernando Machado, quais as providências que o alcaide teria adotado no caso.

Até agora, publicamente, o chefe do executivo está mudo. Calado. O prefeito, como bacharel em direito, sabe muito bem que quando uma autoridade toma conhecimento de uma ilegalidade e retarda ou não adota providência nenhuma sobre o caso ela está cometendo o crime de prevaricação, cuja pena é de 3 meses a 1 ano de detenção.

Portanto, a cidade de Jundiaí aguarda uma manifestação pública do prefeito municipal sobre este gravíssimo assunto.

Inúmeros documentos, fotos e um áudio que foi gravado com o diretor da Defesa Civil, Cel. Mauro Minoro Takara, foram enviados ao blog.

Apenas a título de ilustração, nas fotos abaixo observa-se a servidora levando a caixa com material público para o seu veículo particular:

quarta-feira, 24 de maio de 2017

ENGANA TROUXA ! ! !

" Esta é uma notícia que jamais gostaríamos de dar, mas infelizmente não podemos colocar as finanças do município em risco ". Assim foram as palavras do alcaide de Jundiaí a respeito do fato de ficarmos fora dos jogos regionais.

O custo estimado para Jundiaí participar da competição poderia variar entre R$ 830 mil a R$ 930 mil. Mas o prefeito continuou com estas suas sandices: " Após assumir um governo com contratos de medicamentos para pacientes em tratamento oncológico com atraso de quatro meses, não tenho outra escolha ".

E conclui o burgomestre: " A opção sempre será pela responsabilidade com o dinheiro público ".

Estas declarações são cômicas, para não dizermos trágicas.

Se há uma coisa totalmente ausente no atual desgoverno do PSDB é a responsabilidade com o dinheiro público.

Apenas como exemplo dizemos que o "responsável" prefeito da cidade, Luiz Fernando Machado, vai gastar R$ 50 milhões por ano apenas com as despesas dos 325 cargos de confiança nomeados por ele. Em quatro anos serão catastróficos R$ 200 milhões só com seus cabos eleitorais.

Enquanto isso os funcionários do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo ainda não receberam a metade do seu 13º salário a que tinham direito em dezembro de 2016. Bela responsabilidade !!!

Essa gente só pode estar brincando de gestor público, não existe outra forma de conclusão. E eles dizem todas estas barbaridades com a cara lavada, sem o menor constrangimento.

Desta forma, o município vai navegando em mar aberto, sem o capitão no leme, ao sabor das marés e com tempestades no horizonte.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

MENTIRAS E ABANDONO ! ! !

O ensino público é aquele oferecido a todos os indivíduos pelo Estado, custeado por meio de impostos pagos pela população. Normalmente o orçamento da pasta da educação pública é o maior da administração.

Em Jundiaí não é diferente. O orçamento da secretaria municipal de educação é de quase R$ 500 milhões ao ano.

Diante do volume financeiro e da importância fundamental do setor, ele deveria sempre ser gerido por especialistas na área. Mas isso nem sempre acontece por estas terras onde canta o sabiá.

A nível estadual o titular da educação pública é um advogado que foi promovido ao cargo de desembargador.

Já em nosso município a situação é ainda pior.

O atual prefeito Luiz Fernando Machado disse durante a sua campanha que iria nomear técnicos para as secretarias para atenderem ao novo modelo de administração pública que ele implantaria.

Tudo balela. Conversa fiada. Papo furado para boi dormir.

O novo secretário de educação de Jundiaí é um administrador que não sabe nem o que fazem as merendeiras das escolas.

Uma lástima. Um desplante. Uma desfaçatez. Um escárnio.

Apenas devemos lembrar que José Antonio Parimoschi não serviu nem como secretário de finanças, afinal de contas logo ao término de sua gestão, em 2012, deixou a prefeitura com uma dívida monstruosa de R$ 350 milhões para o seu sucessor.

Esta é a maneira lamentável com que os governos do PSDB tem tratado a educação na cidade, um setor crucial para o futuro do município e do país. Mas não. O que interessa é a politicagem de fundo de quintal. O que importa é ter cabos eleitorais nas próximas eleições.

Talvez a única solução para a cidade seja a seguinte: O nobre prefeito comprar uma passagem só de ida voltando para as belíssimas praias de Itapuã na Bahia, de onde nunca deveria ter saído.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

VERGONHA TOTAL ! ! !

FOTO: Esta imagem representa uma vergonha sem limites para toda a cidade de Jundiaí. O deputado federal Miguel Haddad abraçado com o senador Aécio Neves. O senador foi gravado pedindo R$ 2 milhões em propina para o proprietário da empresa JBS. O resultado foi que este senador foi afastado de seu cargo pelo Supremo Tribunal Federal e sua irmã foi presa pela Polícia Federal.

Gravações de posse da Procuradoria Geral da República mostram este diálogo entre o senador Aécio Neves e o proprietário da empresa JBS, Joesley Batista:

"Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança", teria dito Aécio Neves, de acordo com o jornal O Globo. "Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho", disse o senador. Fred, segundo o jornal, seria Frederico Pacheco de Medeiros, seu primo e um dos coordenadores de sua campanha em 2014.

Não bastasse este diálogo lamentável sob todos os aspectos, o golpista presidente Michel Temer pediu à JBS a manutenção da "mesada" ao ex-deputado Eduardo Cunha para que este continuasse de boca fechada.

A democracia representativa neste país está morta e enterrada.

Mas o pior para nós, jundiaienses, é o fato do deputado Miguel Haddad andar abraçado com esta gente corrupta e da pior espécie.

Apenas lembrando que durante as eleições de 2014, Miguel Haddad fez campanha declarada para Aécio Neves, chegando a dizer o seguinte na imprensa local achando que conseguiria enganar a todos:

" Hoje, nosso voto vai escrever a história. É chegada a hora de pensar o que é melhor para o Brasil ". E continuou o jundiaiense:

"O candidato certo é a favor da melhoria da qualidade da assistência social e também do desenvolvimento econômico. Só assim poderemos olhar para o futuro com confiança. Essa é a proposta de Aécio Neves".

Se o eleitor de Jundiaí tiver um pouquinho só de amor por esta cidade, nunca mais vai eleger para nada o deputado Miguel Haddad, do PSDB.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

DAE S/A É CONDENADA ! ! !

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

TC-004195/026/08

Contratante:
DAE S/A – Água e Esgoto - Jundiaí.

Contratada: Kemwater Brasil S/A.

Autoridades que firmaram os Instrumentos: Eduardo Santos Palhares (Diretor Presidente), Eduardo Pereira da Silva (Diretor Superintendente), Milton Takeo Matsushima (Diretor de Operações) e Antonio Pereira de Araújo (Diretor de Manutenção e Obras).

Objeto: Fornecimento de 2.500 toneladas de sulfato férrico para uso em tratamento de água, com entregas parceladas.

Assinatura: 26-06-07.

Valor: R$ 1.099.000,00.

Em 28 de agosto de 2012 o TCE-SP condenou a nossa DAE S/A julgando irregulares a licitação e o contrato, bem como ilegais as decorrentes despesas relativas ao episódio relatado acima.

Dentre os argumentos utilizados por aquela corte, constou o seguinte:

" ...A Administração inseriu no edital exigência, descabida, de atestado de qualidade do produto, através de laudo de análise, como condição de habilitação. Extrapolou o rol dos únicos documentos, elencados nos artigos 27 a 31 da Lei de Licitações, que podem ser exigidos para fins de habilitação, e afrontou súmula editada por esta Corte, criando, assim, entrave à habilitação dos licitantes que a Lei e a jurisprudência não admitem... ".

A empresa de água e esgoto recorreu e perdeu. Em sentença emitida em 04 de maio de 2017 o TCE-SP negou provimento ao recurso.

Este é o resultado de anos e anos de descaso dos governos do medíocre PSDB para com a DAE S/A, o que começou na década de 1990 com essa tresloucada transformação de nosso DAE como autarquia municipal em empresa S/A, de economia mista, pelo então prefeito Miguel Haddad.

Esta mudança da natureza jurídica do DAE causou prejuízos regulares e anuais de milhões e milhões de reais pagos com o dinheiro do povo.

Pois é. O mesmo Eduardo dos Santos Palhares é novamente presidente da DAE S/A e o mesmo Miguel Haddad se elegeu deputado federal.

A cidade de Jundiaí não merece isso !!!

Para lerem a sentença, na íntegra, cliquem aqui e para lerem também na íntegra a rejeição do recurso, cliquem aqui.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

ELE ESTÁ DE VOLTA ! ! !

Depois de um longo e tenebroso inverno o nosso bom amigo passarinho apareceu de novo como uma agradável surpresa.

Dia desses andávamos pelo calçadão do centro da cidade pensando na vida quando o nosso velho companheiro pousou perto de nosso ouvido para relatar as últimas notícias da política na cidade.

Disse ele que o fato que iria dizer era apenas uma confirmação de uma suspeita que apresentamos no blog há algum tempo.

E foi logo relatando o festival de tragédias que assola o poder público.

Falou o nosso amigo alado que o alcaide, Luiz Fernando Machado, não manda bulhufas na prefeitura.

Quem dá as ordens políticas é o lamentável deputado Miguel Haddad, e as ordens administrativas são o pai e o irmão, Srs. Gildo Rodrigues Machado e Frederico Augusto Arantes Machado, respectivamente.

Antes de comentarmos esta situação lastimável ele se adiantou.

Há alguns anos era a família Benassi. Depois veio a família Haddad. E agora a situação é ainda pior pois, além da família Machado, também a família Haddad continua dando as cartas na prefeitura.

Pois é. Uma prefeitura com um orçamento de R$ 2 bilhões ao ano; um executivo com 8.000 servidores públicos; com um dos maiores parques industriais do Brasil; a 9ª economia do Estado de São Paulo e a 18ª do país, há mais de 30 anos nas mãos de 2 famílias.

Mas isso não é por acaso. A cultura social do Brasil é essa mesmo. Só para entendermos melhor, dentro da reforma trabalhista, que Miguel Haddad votou a favor, existe um artigo dizendo que os trabalhadores rurais poderão ser contratados em troca de cama e comida, ou seja, estão novamente abrindo as portas da escravidão no país.

Diante da situação política familiar aqui em Jundiaí e das mudanças que irão ocorrer em Brasília, é bem provável que o deputado federal Miguel Haddad proponha uma mudança no slogan da bandeira nacional para: ORDEM, na senzala, E PROGRESSO, na Casa Grande.

terça-feira, 9 de maio de 2017

ESPANCADA EDUCAÇÃO ! ! !

Dias atrás o secretário municipal de educação de Jundiaí, o eminente Prof. Oswaldo José Fernandes, foi exonerado da prefeitura por ter sido condenado em uma Ação Civil Pública, o que lhe rendeu a suspensão de seus direitos políticos por 5 anos.

Esta foi apenas a cereja do bolo. A falência de nossa educação pública municipal vem de longo tempo. Pelo menos há 30 anos.

Durante os governos do PSDB foram gerados resultados profundamente lamentáveis no que diz respeito à política de educação.

Se é que algum dia existiu política de educação na cidade.

Dentro desta situação educativa caótica, o resultado tem sido que as crianças chegam à 5ª série na condição de analfabetas funcionais, ou seja, não sabem ler e nem escrever corretamente.

Tudo isso em uma secretaria com um orçamento milionário de enormes R$ 500 milhões ao ano, 3.500 funcionários e um canal de TV educativa que deveria servir para contribuir com a instrução das crianças.

Uma estrutura monumental que tem sido jogada pela janela porque os interesses políticos estão acima dos educacionais.

Apenas como exemplo de que a vil política tem prevalecido, durante a gestão do funesto ex-prefeito André Benassi, de trágica memória para Jundiaí, foi contratada pela prefeitura local a Profa. Beatriz Cardoso, simplesmente filha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Contratada para quê ? Esta nobre senhora não sabe nem em que lugar do mapa fica Jundiaí. Ela nunca colocou os pés na cidade.

Enquanto isso as crianças continuam abandonadas à própria sorte pelo sistema educacional do município.

Confiram abaixo a resposta do então nefasto prefeito André Benassi a respeito de um questionamento feito pela Câmara Municipal sobre a contratação da impoluta professora que recebeu o seu polpudo salário sem nunca ter comparecido em seu trabalho na cidade:

***** CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA AUMENTAR DE TAMANHO *****

quarta-feira, 3 de maio de 2017

COMEÇOU A DANÇA ! ! !

No dia 28 de Novembro de 2003, durante a gestão do prefeito Miguel Haddad, foi distribuída no Fórum local uma Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa devido à irregularidades detectadas em contratos assinados entre a Prefeitura de Jundiaí e a empresa Cercar Indústria e Comércio de Artefatos de Cimento Ltda., cujo objeto era o fornecimento de mão-de-obra e materiais para execução de cerca de alambrado em várias unidades escolares do Município de Jundiaí.

Os réus eram Oswaldo José Fernandes, Cercar Indústria e Comércio de Artefatos de Cimento Ltda., José Carlos de Andrade Carneireiro e este Município de Jundiaí.

O meritíssimo juiz de direito da 6ª Vara Cível de Jundiaí, Dr. Dirceu Brisolla Geraldini, condenou os réus às penas de suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa civil de dez vezes o valor da remuneração percebida e proibição de contratar com o nosso Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 5 anos.

Os réus recorreram ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que, no último dia 02/05/17, negou provimento aos recursos de apelação e ao agravo retido.

Para lerem os detalhes sobre a rejeição deste recurso cliquem aqui.

Com esta decisão, os réus, entre eles o Prof. Oswaldo José Fernandes, continuam com os seus direitos políticos suspensos, o que resultou no pedido de exoneração do secretário municipal de educação deste seu cargo no mesmo dia 02/05/2017.

Como se diz na linguagem popular, o secretário dançou. Porém, caros amigos, o secretário dançou na mais pura acepção da palavra.

Em evento recente promovido pela prefeitura, o "professor" dançou um alegre forró no palanque demagógico do baiano prefeito Luiz Fernando Machado. Uma situação surrealista diante deste momento político.

Confiram no vídeo abaixo a " dança do professor ":

terça-feira, 2 de maio de 2017

INFORMAR É PRECISO ! ! !

Todos temos acompanhado este descalabro que envolve a previdência social no Brasil. O governo fala que a previdência vai quebrar se não for reformada. Já inúmeros conhecedores do assunto dizem que sobra dinheiro no INSS, apenas os governos desviam caminhões de reais para outras finalidades estranhas ao objetivo principal do órgão.

Diante destas diferenças de opiniões, fomos buscar várias fontes de informação sobre o assunto. Durante esta pesquisa que fizemos, nos deparamos com uma lista das 500 maiores dívidas bilionárias do INSS - Instituto Nacional de Seguridade Social.

Qual não foi a nossa surpresa ao nos depararmos com um dos maiores devedores da previdência social: O Hospital de Caridade São Vicente de Paulo. Isso mesmo. Detectamos mais um ônus no lombo do hospital.

A dívida do Hospital São Vicente com o INSS passa dos R$ 120 milhões.

Uma das razões possíveis desta dívida é que o INSS foi descontado dos funcionários do hospital porém não foi repassado à previdência social.

Se isto ocorreu mesmo, deve ser considerado um crime de apropriação indébita previdenciário, previsto no artigo 168-A do Código Penal Brasileiro, tendo uma pena de 2 a 5 anos de reclusão mais a multa.

Vale a lembrança que o deputado federal Miguel Haddad, prefeito três vezes de Jundiaí, é a favor da reforma da previdência, dizendo que se nada for mudado os aposentados não receberão mais o seu benefício.

Então funciona assim: O deputado deixou o hospital com uma dívida de R$ 120 milhões com o INSS e agora quer que o povo pague por sua total incompetência como administrador público.

Confiram abaixo parte da lista dos devedores do INSS onde aparece o nome do nosso querido Hospital de Caridade São Vicente de Paulo:

***** CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA AUMENTAR DE TAMANHO *****

quinta-feira, 27 de abril de 2017

FORA MIGUEL HADDAD ! ! !

Na noite de ontem a nossa vil Câmara dos Deputados deu um golpe de misericórdia no trabalhador deste país aprovando a ridícula reforma trabalhista enviada pelo governo do golpista presidente Michel Temer.

Dentre os que aprovaram a extinção dos direitos trabalhistas do povo brasileiro estava o maléfico deputado federal Miguel Haddad, do PSDB.

Todos podemos compreender esta posição do parlamentar jundiaiense, afinal de contas ele nunca trabalhou na vida; ele não sabe nem qual é a cor de uma carteira de trabalho.

A única coisa que Miguel Haddad fez na vida foi política.

Na noite de ontem o deputado Miguel Haddad virou as costas para todo o povo brasileiro satisfazendo a vontade da Confederação Nacional da Indústria e da Federação Brasileira de Bancos.

Mas e os direitos trabalhistas do povo ? Que se dane. Mas e o futuro do trabalhador brasileiro ? Que se lasque. Mas e a CLT ? A CLT é coisa dos comunistas que não tem o que fazer.

Mesmo sem nunca ter efetivamente trabalhado, a gostosa vida pública proporcionou ao deputado Miguel Haddad o acúmulo de um patrimônio realmente invejável, cujos detalhes ele apresentou à Justiça Eleitoral durante as eleições de 2014 e que descrevemos abaixo.

Neste momento em que o parlamentar apunhalou pelas costas o povo brasileiro, é bom nós recordarmos aqui o patrimônio construído pelo deputado durante a sua vida pública. Confiram a lista:

- 50% DO IMÓVEL COMERCIAL NA AV.GUIMARÃES 10 E 18 JUNDIAÍ R$ 583.881,12

- 50% DO GALPÃO INDUSTRIAL DA RUA CICA,2001, JUNDIAÍ R$ 372.577,59

- 1/3 DA CASA NA RUA CLEMENTE FERREIRA 159, JUNDIAÍ R$ 49.644,30

- BANCO ITAU/UNIBANCO AG 7021 JUNDIAÍ R$ 95.648,52

- COTAS NA EMP. ÁREA URBANIZAÇÃO E LOTEAMENTOS LTDA. R$ 350.000,00

- EM CONSTRUÇÃO EM JUNDIAÍ SOBRE LOTE 32E 32 DO LOTEAMENTO QUINTA DAS LARANJEIRAS R$ 365.831,62

- 1/3 DO GALPÃO COMERCIAL DA RUA CARLOS GOMES,384 JUNDIAÍ R$ 218.126,23

- 2 TERRENOS SOB N 31 E 32 DA QUADRA A DO LOTEAMENTO RESIDENCIAL QUINTA DAS LARANJEIRAS JUNDIAÍ R$ 126.377,66

- 50% DE UMA GLEBA DE TERRAS DO BAIRRO DA PONTE CAMPINAS, JUNDIAÍ R$ 47.292,65

- 1/3 IMÓVEL RURAL COM 22,9 HA EM JUNDIAÍ R$ 39.952,30

- COTAS CAPITAL NA EMP. G.HADDAD EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. R$ 231.974,45

- ITAU UNIBANCO S/A AG.7021 R$ 1.074.008,88

- BRADESCO AG 3642 JUNDIAÍ R$ 10.038,57

- BANCO DO BRASIL AG 4778-3 R$ 6.060,79

- 3 LOTES DE TERRENOS SOB 36 E 37 DA QUADRA 9 E N 45 QUADRA 5 R$ 113.400,00

- HYUNDAI MODI 30 ANO 2010/2011 R$ 68.000,00

- HONDA CRV 2009 R$ 95.500,00

- UMA LINHA TELEFÔNICA R$ 3.800,00

- CAPITAL EPUR- EMPRESA PAULISTA DE URBANIZAÇÃO R$ 100.000,00

- EMPRESA REMA-1 EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO R$ 30.000,00

- SANTANDER AG 2014 JUNDIAÍ R$ 885,27

- 50% DO IMÓVEL COMERCIAL NA RUA DO ROSÁRIO,55 JUNDIAÍ R$ 247.984,53

- 2 TERRENOS SOB S 9 E 10 DA QUADRA H DO JARDIM BRASIL, JUNDIAÍ R$ 80.000,00

- 50% DE UM TERRENO NA RUA SENADOR FONSECA 572, JUNDIAÍ R$ 29.964,30

- NO TERRENO EFETUADAS 1992 AV DR OLAVO GUIMARÃES 10 E 18 JUNDIAÍ R$ 14.609,15

- SANTANDER AG 2014- JUNDIAÍ R$ 476.000,00

- CAIXA ECONÔMICA FEDERAL AG 2209 JUNDIAÍ R$ 1.240.000,00

- CRÉDITOS PARA RECEBER DE MARIA FERNANDA STECK HADDAD R$ 629.000,00

- TOYOTA COROLA ANO 2013 R$ 71.000,00

- 1/3 DE DOIS TERRENOS SITOS A RUA ANGELO CORRADINI E LUIZ RINALDI JR S/Nº JUNDIAÍ R$ 105.900,77

- 2 LOTES DE TERRENOS SOBN12 E 13 DA QUADRA A SITO NO LOTEAMENTO JARDIM MARAMBAIA JUNDIAÍ R$ 46.000,00

- COTAS CAPITAL EMP. PLANEGRAM CONTR. E PLANEJAMENTO LTDA. R$ 871.930,00

- ADIANTAMENTO PARA FUTURO AUMENTO DE CAPITAL EFETUADO NA EMPRESA G. HADDAD EMPR. IMOBILIÁRIOS LTDA. R$ 900.000,00

- ADIANTAMENTO PARA FUTURO AUMENTO DE CAPITAL EFETUADO NA EMPRESA ROMA URBANIZAÇÃO LOTEAMENTOS LTDA. R$ 150.000,00

- SANTANDER AG0040, JUNDIAÍ R$ 12.747,64

- CAIXA ECONÔMICA FEDERAL AG.2209 EM JUNDIAÍ R$ 517,88

- BANCO DO BRASIL AG 4778-3 JUNDIAÍ R$ 6.530,13

- 5% DAS ÁREAS DE TERRA SEG GLEBA A,B E FAIXA DE ADUTORA AD. POR HERANÇA PELA CÔNJUGE R$ 25.930,91

- CRÉDITOS PARA RECEBER DE MARIA CLAUDIA STECK HADDAD R$ 629.000,00

- DINHEIRO EM ESPECIE R$ 2.700,00

- 50% DO TERRENO RUA SENADOR FONSECA 596, JUNDIAÍ R$ 37.455,37

- 50% TERRENO SITO A PRAÇA RUI BARBOSA,45 EM JUNDIAÍ R$ 20.000,00

- 1/3 DE UMA GLEBA RURAL C3,2 HA DENOMINADA GLEBA N9 SITA NO BAIRRO BUENOS CAGUAÇU EM JUNDIAÍ R$ 7.000,00

- 1/3 DE UMA GLEBA RURAL COM 36.5 HA EM JUNDIAÍ R$ 5.220,99

- HONDA FIT 2006/2007 R$ 51.000,00

- COTA CAPITAL G.HADDAD IND. E COM. DE ROUPAS LTDA. R$ 197.826,62

- COTA DE CAPITAL NA EMPRESA ROMA URBANIZAÇÃO LOTEAMENTOS LTDA. R$ 1.542.000,00

- TOTAL R$ 11.383.318,30

segunda-feira, 24 de abril de 2017

O APARTHEID CONTINUA ! ! !


FOTO: O PSDB de Jundiaí abraçado com Aécio Neves. O senador está afundado até o pescoço na lista de propinas da Odebrecht e poderá ir para a cadeia a mando do Supremo Tribunal Federal.

Independente da amizade que une o PSDB de Jundiaí aos componentes da lista de propinas da Odebrecht, o processo de transformação desta cidade em guetos de riqueza continua.

Esta inaceitável discriminação social em curso teve seu início durante a gestão do então prefeito tucano Miguel Haddad, quando este funesto alcaide permitiu o fechamento do Jardim Ana Maria pelo fato de seu irmão residir naquele bairro de capitalistas.

Posteriormente, o ex-prefeito Pedro Bigardi também cerrou os olhos para o fechamento do Jardim Brasil, fato que aconteceu debaixo das barbas do poder público que fazia de conta que não via nada.

Agora o atual prefeito do PSDB, Luiz Fernando Machado, através do Decreto n° 26.881, permitiu que os ricos moradores do Jardim Brasil instalassem ali uma guarita, fechando de vez aquele bairro.

Assim sendo, o processo de transformação do município em guetos de riqueza continua a todo o vapor e com as bênçãos do abastado alcaide de plantão no 8° andar do Paço Municipal.

Pobre Jundiaí, uma cidade com 400.000 habitantes reféns desta podre política coronelista vigente por estas terras há mais de 30 anos.

Confiram abaixo a lamentável portaria, publicada na Imprensa Oficial do Município em 19/04/17 e assinada pelo nefasto prefeito baiano:

quinta-feira, 20 de abril de 2017

ESCÁRNIO PÚBLICO ! ! !

FOTO: O deputado federal Miguel Haddad abraçado com Aécio Neves. O senador, um dos políticos mais corruptos do país, está afundado até o pescoço na lista de propinas da Odebrecht.

O plenário de nossa Câmara dos Deputados rejeitou na terça-feira um requerimento de urgência que, se tivesse sido aprovado, aceleraria a tramitação do projeto que estabelece a reforma trabalhista.

Seria o fim dos direitos trabalhistas do povo brasileiro.

Para que o pedido fosse aprovado, eram necessários, pelo menos, 257 votos favoráveis à urgência, mas o requerimento recebeu só 230 votos, além de outros 163 contrários.

Entre os 230 deputados federais favoráveis à extinção dos direitos do trabalhador estava o funesto parlamentar jundiaiense Miguel Haddad.

Como é que pode um cidadão como este, eleito com o voto do povo, apunhalar pelas costas este mesmo povo tentando retirar todos os seus direitos conquistados com muito suor e sangue ?

É uma lástima. Um desplante. Uma desfaçatez. Uma vergonha.

Esperamos apenas que os jundiaienses que votaram neste enganador, reflitam e não joguem o seu sufrágio na lata do lixo votando errado e inutilmente neste político desprezível nas eleições do ano que vem.

Confiram abaixo como votou o deputado Miguel Haddad querendo, sim, enterrar para sempre tudo o que o trabalhador conquistou:

***** CLIQUE SOBRE AS IMAGENS PARA AUMENTAR DE TAMANHO *****

terça-feira, 18 de abril de 2017

AMIGOS PERIGOSOS ! ! !

Como diria o bom e velho Barão de Itararé: " Diga-me com quem andas que te direi se vou contigo ".

Na foto acima podemos notar um grupo de tucanos se dirigindo a uma das manifestações na Av. Paulista, em São Paulo.

Como podemos ver, alguns nesta foto são os famigerados Paulinho da Força, Aloysio Nunes Ferreira, Aécio Neves e Geraldo Alckmin, ou seja, é a fina flor da lista de propinas da Odebrecht, do Meritíssimo Ministro Edson Fachin, indo à uma manifestação contra a corrupção.

É para rir ou para chorar ?

Mas o que queremos destacar nesta foto não é a presença surrealista destes tucanos em uma manifestação contra a corrupção. Não é isso.

Se prestarmos um pouco mais de atenção na imagem poderemos notar ao fundo e à esquerda um personagem bastante conhecido da política de Jundiaí. Quem é ele ? Quem ? Quem ? Quem ? Quem ? Quem ?

He He He, ele mesmo. O deputado federal Miguel Haddad, sorrindo, alegre, feliz, esfuziante, satisfeito, jubiloso, prazenteiro, exultante, lépido e hilariante, na companhia de seus diletos amigos do PSDB que fazem parte da lista de propinas da Odebrecht.

O fato dos amigos do deputado Miguel Haddad fazerem parte da lista de propinas da Odebrecht é um detalhe sem nenhuma importância, afinal de contas o que interessa é o "pudê", como se diz no nordeste.

Apenas para ilustrarmos o fato aos amigos deste blog, assistam à este vídeo onde é mostrada a forma com que os manifestantes receberam o senador Aécio Neves, dileto companheiro do deputado Miguel Haddad, naquela manifestação contra a corrupção na Av. Paulista: