quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CADÊ A FISCALIZAÇÃO ! ! !

FOTOS (Antes e Depois): Maurício Ferreira / Sebo Jundiaí.

O prédio onde funcionava o Grande Hotel, na rua do Rosário, está sendo reformado totalmente. Pelo fato deste imóvel estar dentro do Polígono de Proteção do Patrimônio Histórico de Jundiaí sua fachada não poderia jamais ter sido modificada.

Qualquer iniciativa de uso e ocupação do solo dos imóveis inseridos no Polígono de Proteção do Patrimônio Histórico de Jundiaí deve ser precedida de aprovação da Secretaria Municipal da Cultura, após a posição do COMPAC - Conselho Municipal do Patrimônio Cultural.

Será que estas exigências legais foram cumpridas ?

Sob as barbas do prefeito Pedro Bigardi, amigão de André Benassi, derrubaram tudo e não preservaram nada, nem a parte externa.

E pensar que o chefe do executivo é engenheiro.

37 comentários:

EX PETISTA disse...

Cesar, ter o título de engenheiro não quer dizer que ele é capacitado. Busque o acervo técnico de Pedro Bigardi e verá que ele não tem, pois nunca exerceu essa profissão, mesmo quando não tinha um vintém no bolso, recusava serviço, indicando seu amigos. O único lugar que precisou de seu titulo, foi para assumir a secretaria de obras de Campinas, mas sua incapacidade é tamanha, que até hoje é tido como o pior secretário de obras que essa cidade já teve, e olha que já se passaram quase 15 anos. Os outros cargos que ele exerceu, foram CC para que ele tivesse alguma renda, nenhum foi de expressão. O próprio PT a partir de Campinas, viu que ele só poderia agir nos bastidores, tanto que ele precisou sair do PT, e sair pelo PCdoB pra prefeito, pois no PT, não que tivessem puxado seu tapete, mas por incapacidade, ele nunca mais seria candidato.
Temos também a história de sua exoneração da prefeitura de Jundiaí, mas essa fica para a próxima vez...

Anônimo disse...

O NALINE É CAPA DA GAZETA DO POVO NESSA MATÉRIA.

ELE É UM DOS QUE ACABARAM COM O DINHEIRO QUE SERIA USADO NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS, USANDO EM AUXILIO-MORADIA, UMA GRANDE VERGONHA!!!

O Judiciário alfinetou de maneira quase elegante a presidente Dilma Rousseff nesta semana. Numa portaria conjunta dos tribunais superiores, os meritíssimos ministros informaram que o corte de verba anunciado pelo governo inviabiliza as eleições em formato eletrônico para o ano que vem.

Sem estridências: nada mais formal do que uma portaria. Sem adjetivos: tudo na linguagem sisuda do pessoal que veste a toga. Mas o recado estava dado. A presidente atrapalha o bom andamento da nação.

Obviamente, apesar da elegância, a mensagem é um blefe, para não usar termo mais pesado. No fundo, claro que ninguém quer perder dinheiro, e é evidente que o governo federal tem imensa parcela de culpa na falta de verba. Afinal, cortar R$ 10 bilhões do orçamento é coisa para quem gastou demais. A estocada tem seu sentido, e Dilma bem mereceu ser alvejada. Mas os senhores ministros também têm sua parcela de culpa no cartório.

Os tribunais dizem que a compra de urnas eletrônicas, necessária para que não se volte a votar em papel, depende de R$ 200 milhões. Dilma anunciou a suspensão de R$ 428 milhões para a Justiça Eleitoral daqui até novembro. Culpa do governo? Culpa do governo.

Mas o repórter Andrea Torrente lembra bem: só o auxílio-moradia implantado recentemente pelos meritíssimos custa aos mesmíssimos cofres coisa de R$ 1 bilhão por ano – ou mais, contando os efeitos-cascata que sempre se seguem às mordomias.

Daria para dizer que as casas de nossos juízes custaram cinco vezes o necessário para garantir as eleições do ano que vem? Não. Pelo simples fato de que o auxílio-moradia, como se sabe, não é para pagar moradia. O próprio presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Renato Nalini, disse ao vivo e a cores em rede de tevê que isso era um jeito de aumentar o salário dos juízes. Afinal, dizia ele, a população merece um juiz bem vestido e não dá para ficar indo a Miami comprar terno toda hora.

A Bolsa-Miami não é o que vai nos roubar a eleição eletrônica. Até porque é evidente que se trata de um blefe para que não tirem verbas do Judiciário. Mas é uma pequena amostra de como os juízes desperdiçam tanto dinheiro quanto os políticos.

Aumentam os próprios salários, criam benefícios, apresentam uma nova lei da magistratura que garante privilégios até para seus filhos e ao mesmo tempo reclamam que não têm como atender minimamente a população.

Os juízes não precisam do auxílio-moradia. Os que ganham menos ganham muito bem: acima de R$ 20 mil. Os R$ 4,5 mil extras que lhes são pagos todo mês foram um presente do próprio Supremo Tribunal Federal, que agora assina a resolução conjunta ameaçando com o fim da votação eletrônica. Os juízes não precisam estar fora de sua cidade de origem para receber a verba; nem precisam gastá-lo com residência; nem precisam comprovar como gastaram. É salário em cima de um salário já alto.

Nada contra juízes ganharem bem. Mas os privilégios têm que ter como teto o bom senso. Mais do que juízes bem vestidos, a população precisa de bons serviços. E num país em que falta tanta coisa já está mais do que na hora de suas excelências pararem de aumentar os gastos consigo mesmos.

http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/caixa-zero/os-juizes-torraram-a-grana-da-eleicao-municipal/

Anônimo disse...

Gostaria de saber quem é o VERDADEIRO dono disso.

Anônimo disse...


Super Mercado Extra da Av. Frederico Ozanan desrespeita Lei Municipal, e faz propaganda, "EM ALTO E BOM SOM", em toda Jundiaí, com carro de som.

Prefeitura foi comunicada por várias vezes e "fecha os olhos"!

Dr. Tayar...fala para a Promotoria Pública tomar alguma providência, ou esta "TERRA DE PETRONILHA" não tem cumprimento de Lei?

Anônimo disse...

Quanto ao assunto Grande Hotel, tenho a dizer que a obra está devidamente autorizada conforme projeto aprovado na Prefeitura. Também
no órgão de defesa do patrimônio histórico.
Não vamos simplesmente jogar lenha na fogueira ! A obra proporcionará
aumento do passeio na Rua do Rosário e, também, recuo na Rua Senador Fonseca, esquina com a Rua Siqueira de Moraes.

Tenho dito !

Conde Fhat

Anônimo disse...

Advogada irmã de um desembargador conhecido na cidade, que foi contemplada com um CC-4 mesmo tendo apoiado o boneco de olinda nas eleições, não sai do fórum para fazer seus serviços particulares.

Pior que ela anda toda despreocupada, e até cumprimenta, como se não tivesse fazendo nada de errado. Sabe que tem as costas quentes.

Essa moça há mais de 10 anos vive de CC. Gostaria de saber em que secretaria essa braço curto está lotada, e o que faz realmente lá...se é que faz alguma coisa.

Anônimo disse...

A obra é do brimo que comanda a cãmara. como mexer no eduardo cunha daqui?

Anônimo disse...

Gente. Esse Prefeito vai deixar um rombo na cidade que o ajuste fiscal do próximo prefeito irá impossibilitar até de cuidar de saúde e educação. Vejam: Quando assumiu o governo Paulo Galvão a estimativa de orçamento era de R$ 1,6 bilhões no auge da bonança da economia brasileira. O Secretário de Finanças do Bigardi apresentou um orçamento com R$ 300 milhões abaixo do previsto. Causou indignação, né Paulo Galvão, coitado pego no laço nem sabia o que tava falando. Agora vem um advogado que nunca viu um livro de finanças falar em estimativa de R$ 2 bilhões em época de DEPRESSÃO econômica. Me poupem srs vereadores, pelo menos questionar pode e pedir algo mais próximo da realidade. Se vocês não sabem consultem economistas que conhecem do assunto e terá pelo menos uma visão realista dos fatos.
É fácil chegar na câmara e falar para vereadores analfabetos e os que são alfabetizados não são do ramo...CADÊ A RESPONSABILIDADE SRS VEREADORES COM SUAS MISSÕES?

Anônimo disse...

O dono desse prédio que era o hotel, foi comprado em leilão pelo brimo do Miguel Haddad! Por isso está sendo feito dessa forma, assim como o prédio na esquina da Rua Barão de Jundiaí com Rua Cândido Rodrigues que é da família do Miguel, e foi liberado sem o recuo, o que é ilegal!
Teve um amigo que quis comprar o imóvel debaixo, na Cândido, que faz parede com o do brimo e com a distribuidora de máquinas, que desistiu, pois ele teria de derrubar e reconstruir com o recuo, o que não sobraria nada de área.
Depois querem pagar de santo!
Me enoja é ver uma escória que paga de moralista apoiando esses!


Anônimo disse...

Hoje, por volta das 18:oohs no centro, em frente a loja Magazine Luiza, fiquei perplexa e indignada pela atitude de 02 gentes da fiscalização do comércio, que maltrataram e xingaram um vendedor ambulante de frutas e anda por cima ficaram com a carriola dele cheio de produtos. O autoritarismo foi tanto que o senhor saiu correndo e eles parecendo policiais ficaram gritando e xingando o rapaz, foi um show.Quem está dando tamanha autoridade a esses funcionarizinhos da prefeitura? Nós pagamos os salários deles e até o aumento que está prometido.Não gravei pois estava sem celular.O rapaz está vendendo por meios não legais, e as lojas de ching ling que entopem nosso centro? Não pode aparecer um buraquinho no centro que essas pestes se instalam. Todas trabalham de acordo? Tenho dúvidas pois depois das 22:00 hs eu vejo descarregar muitas mercadorias na portas dessas lojinhas, pois resido bem no centro da cidade. Além do mais em frente as lojas Pernambucanas tem um casal que há muitos anos vendem cds piratas e até a polícia compra deles.Porque não prendem as mercadorias deles. A lei não seria para todos.

Anônimo disse...

E vem aí mais uma vergonhosa atitude de um certo vereador, que se dispôs a suprimir parte do sentimento patriótico verde e amarelo, substituindo pelo vermelho do seu partido. Trata-se do Projeto de Lei 11.934/2015 que vai ao Plenário da CMJ na Sessão de 08/12, onde o nome de um "cumpanhêro" (sem demérito à pessoa de Erazê Martinho) vai suplantar a lembrança patriótica do 7 de setembro, ao redenominar a praça ao lado da ponte torta.

Anônimo disse...

Em terra de cego quem tem um olho é REI !!! Ação de Nunciação de obra nova não dá mais, pois o prédio já esta erguido e coberto. Então poderia ser estudada a possibilidade de uma Ação Demolitória ou até mesmo uma Ação de Obrigação de Fazer, mantendo-se as caracteristicas originais como deveria ser.

O setor de fiscalização competente de obras deveria ser investigado por omissão ou prevaricação do poder de fiscalizar. Isso me faz lembrar o prédio na esquina da praça Rui Barbosa onde fica instalada a loja Maravilhas do Lar que ficou Embargada por anos, e num passe de mágica foi concluída e hoje paga alto aluguel ao senhorio proprietário.

PQP esse pais não tem jeito, o último que sair apaga a luz.

Anônimo disse...

Prefiro agora, pelo menos irá gerar emprego e não será mais uma mosca branca no centro da cidade em contraste com os parklets.

Anônimo disse...

Bigardi deu aula no Anchieta, mais pelo status de deputado estadual do que pela sua capacidade de dar aula, em resumo nunca foi um bom engenheiro, muito menos lecionador de aulas, pq chamar de professor é um desrespeito aos bons professores e quanto prefeito continua orbitando o nível da mediocridade que norteia a sua existência.

Anônimo disse...

O governador de São Paulo cedeu as pressões dos estudantes após o Cunha depositar o pedido de impedimento da Presidente. Será que ele não está tentando estimular protestos pelo país e mostrar que só cedeu porque a opinião pública é quem manda. Não dá para acreditar né tucanada?

Anônimo disse...

Conde Fhat

Caro Conde Fhat. Tu não tens compostura. Essa história de aprovação pelo serviço DE patrimõnio NÃO passa de um chapéu na necessidade de recuo.... Não é possível que um serviço que tenha um mínimo de senso de ridículo se contente com uma casquinha de alvenaria da construção anterior para achar que o patrimônio está preservado. O que foi preservado sim foi a ambição, a vontade de não ceder um milímetro de espaço para o público....É assim que se fazem as coisas nessa cidade, também com a conivência nessa administração bostana (bosta com banana).

Anônimo disse...

Fiscais e gms quase apanharam no centro agora por conta de apreensão de ambulante kkkkk com a crise de desemprego os caras não tem bom censo,

Anônimo disse...

É O TAL NEGÓCIO, AOS AMIGOS,TUDO PODE.
AOS OUTROS, APLIQUEM-SE A "LEI"

Anônimo disse...

UM PASSARINHO ANDA FALANDO QUE A SANEPAV PAGA O ALUGUEL DO PREFEITO NA MALOTA. ISSO PROCEDE, TAYAR ?

Anônimo disse...

O PASSARINHO PIOU TAMBEM QUE O MENSALAO DO LIXO EM JUNDIAI PAGA 10 MILHOES DE REAL POR MES DE PROPINA PROS COMUNISTAS, COM OS TUCANOS O PEDAGIO ERA DE 6 MILHOES...

Anônimo disse...

um famoso colunista social de jundiai desabafou pra uma amiga que sempre que escreve sobre os politicos do pt e do pc do b da querida jundiai ele se lembra da epoca que morava no cortico do gomes e da putaria que era.

Anônimo disse...

Grande Hotel ! Em resposta ao amigo blogueiro devo esclarecer que o
antigo prédio nada tinha a ser preservado. Nada representava nem em sua
arquitetura, nem historicamente.
Sua reforma está dentro do que a lei permitiu. Nunca pertenceu ao ex-prefeito. O atual proprietário - todos sabem - é um outro "brimo".
Quanto ao prédio da antiga Light, também nunca pertenceu a nenhum político, tendo sido adquirido em leilão realizado pela C.P.F.L.
Temos que admitir que, ao longo do tempo, perdemos sim prédios com
reconhecido valor arquitetônico e histórico: Asilo Barão do Rio Branco e Casa do Sal (Rua do Rosário); Antiga Cadeira e Fórum (Largo de São Bento); Residência da Família ; Antigo Hotel Petroni ambos na Rua Barão de Jundiaí, e, principalmente o Quartel na Rua do Rosário.
Assim, esperamos que a exemplo do distinto blogueiro, outros cidadãos
tenham a devida preocupação com nossa Jundiaí e a administração pública.
Conde Fhat

Anônimo disse...

Ao Conde Fhat

Pois é...Se não tinha nada a preservar, o argumento de preservação foi só argumento para não haver recuo. Continuamos com uma calçada de 50 centímetros que coloca em risco a vida dos pedestres, enquanto as casquinhas de história arquitetônica (he!eh!)estarão preservadas!!! Que sorte a nossa!!!

Anônimo disse...

Ao comentarista do dia 07- 18:05 certíssimo.
Povo sem memoria ou com memoria para proteger aqueles e aquelas que mais deatruiram que os atuais. Parecem que serviram de musa da musica Amélia ... aquela que gosta de apanhar. Credo. Nunca vi isso. Cag... na boca dessa gente e parece que gostaram pois querem repetir. Que nojo...

Anônimo disse...

Que demagogia para ganhar a eleição. As pedaladas fiscais do Prefeito aumentando os salários do funcionalismo. A gastança tá solta. Copiando muito bem Dilma e Lula. O futuro vamos pagar o PATO. Cadê os Promotores para cobrar a Lei de responsabilidade Fiscal?
O o gordo do Gerson diz que tem dinheiro no cofre. Claro vão nos matar de impostos e taxas para cobrir o rombo. Cadeia neles

Fernando Zingra disse...

Em relação a matéria publicada no JJ de hoje sobre os prédios que serão desapropriados para o BRT, me posiciono:

UMA OBRA MEGALOMANÍACA E ELEITOREIRA, QUE ESTÁ SENDO FEITA SEM QUALQUER PROJETO DE ESTUDO DE IMPACTO!!!

O PCB - Partido Comunista Brasileiro, de Jundiaí, já fez denuncia junto ao Ministério Público http://pcbjundiai.blogspot.com.br/2015/11/pcb-denuncia-e-pede-paralisacao-do-brt.html, para a paralisação até que se apresente todos os projetos, principalmente o de impacto!
Outra coisa a se ficar atento, é a quem pertence esses imóveis que serão desapropriados é quem são seus verdadeiros proprietários e quando foram adquiridos por esses, para se evitar que o oportunismo não ocorra, já que políticos ou envolvidos, com privilégio de informações, possam comprar a preços baixos e a desapropriação ocorra a preços exorbitantes!!!
A população tem de cobrar a inércia do legislativo - CÂMARA MUNICIPAL, que a tudo aplaude sem contestar, e ao que parece, são os apoiadores do executivo a legitimar as suas insanidades!!! JUNDIAÍ TEM VEREADORES PRA QUÊ???

http://www.jj.com.br/noticias-24083-primeiro-trecho-do-brt-vai-afetar-40-imoveis

Anônimo disse...

Agora às 13:45, passando em frente a uma empresa que compra sucatas na Vila Hortolândia, me deparei com uma perua Kombi da prefeitura de Jundiaí, totalmente adesivada, de placas CZA - 1902. O que essa perua estaria fazendo ali dentro de um sucateiro?
De imediato liguei na prefeitura e pedi a ouvidoria. A telefonista me informou que estava ocupado e se poderia ligar mais tarde, questionei ela se ele me atenderia ou eu chamaria a polícia, e narrei o que estava presenciando. Ai o ramal da ouvidoria não estava mais ocupado. Fui atendido por um rapaz de nome Luan, narrei novamente o fato, esse pediu um momento e voltou com a seguinte resposta: ALI NÃO É UM SUCATEIRO, É DA PREFEITURA! Retruquei e indaguei: Como da prefeitura? Todos sabem que ali é um sucateiro e no prédio tem uma placa enorme com o nome da empresa! Luan desligou o telefone! Quer dizer o cidadão de bem querendo denunciar uma possível irregularidade, é mal tratado, e ainda querem esconder os fatos!

A quem eles acham que estão enganando!

Anônimo disse...

Tem mais gente vendendo sucata procure e vai achar fácil facil

Anônimo disse...

PORQUE NAO FAZER UMA HOMENAGEM AO TRABALHADOR ATROPELADO E MORTO PELO EX VEREADOR DO PT QUANDO GUIAVA BEBADO INDO PRO SITIO E NAO PRESTOU SOCORRO.

O JORJAO SEGUROU A BRONCA.

Anônimo disse...

PEDALADAS FISCAIS ESTÃO MESMO EM MODA, AGORA TAMBÉM EM JUNDIAÍ, ONTEM 08/12/15, NA SEÇÃO DA CÂMARA FOI APROVADA MAIS UMA PEDALADA FISCAL DA ATUAL ADMINISTRAÇÃO CONTRA O IPREJUM NUM PLACAR DE 11 X 4 ONDE NA VERDADE, OS PREJUDICADOS SERÃO OS "SERVIDORES PÚBLICOS" AGORA, CABE AOS PREJUDICADOS, TOMAREM CONHECIMENTO QUAIS VEREADORES VOTARAM A FAVOR E OS QUE VOTARAM CONTRA ESSAS PEDALADAS E ANALIZAREM EM QUEM VOTAR NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES.

Anônimo disse...

Ao amigo Conde Fhat, tenho a dizer que paira sob a atual administração
equívocos sem precedentes na cidade quanto obras, zoneamento, plano viário, etc.
Audiência pública não resolverá absolutamente nada de efeito positivo
na avaliação de prioridades,etc. Vejam, por exemplo: como é possível
projetar uma obra, no caso, o transporte rápido, com o alto custo de
desapropriações e trazendo os ônibus justamente para o centro antigo da cidade,no caso, a Praça Ruy Barbosa ? É inimaginável tal obra !
Sobretudo , inexiste a lógica ! Qualquer cidadão sensato, se ouvido,
iria achar absurdo congestionar mais ainda o centro da cidade com veículos de maior porte. Para beneficiar quem ? Além de Jundiaí ter sua topografia bastante acidentada, mormente no sentido bairro/centro, gostaria de uma explicação técnica razoável que justificasse o volume de dinheiro público a ser gasto. Não seria mais
lógico que os usuários se dirigissem aos terminais melhor localizados e modernizados, com serviços e facilidades ? Por favor,
alguém pode justificar tal "proeza" ?



desperdício de dinheiro público.

Anônimo disse...

O Jorjão segurava a barra em troca do quê? Ele também segurou a barra do ex vereador do Santa Gertrudes que matou a sogra! Ele disse que era melhor ter sido preso do que ter ficado nas mãos desse!

Anônimo disse...

Temos o candidato a vereador derrotado pelo partido de oposição que hoje ocupa CC na prefeitura e passa pra receber um troquinho em um sucateiro próximo a Geraldo Dias, e o caso do diretor com os 11 caminhões de ferro retirado de uma obra que foi vendido a uma empresa de beneficiamento! Mas tudo isso irá vir a tona no momento certo!

Anônimo disse...

PEDRO DE UM BASTA NESTES DIRETORES E CC E SECRETARIOS DO PT ENQUANTO ESTA EM TEMPO POIS TODO O DIA NOS CHEGA NOTIÇIAS QUE ESTES CARAS AINDA ESTAO TE AJUDANDO DE UM BASTA POIS SABEMOS O NOMES DE QUEM ESTA TE AJUDANDO COM ESTES CARAS NEM AUMENTO PRA NOIS RESOLVE TIRA FORA OU NUNCA MAI VAI SER PREFEITO E NOIS E QUEM VOTA

Anônimo disse...

César,
Assistindo a última sessão da Camara fiquei perplexo com a informação levantada no momento da discução de um projeto que altera o pagamento do IPREJUN (previdência dos funcionários publicos da Prefeitura). Pelo que dá para entender a Prefeitura pode dar o calote no IPREJUN. O PIOR DE TUDO: FOI INFORMADO QUE O CALOTE (CHAMADO DE PEDALADA FISCAL) JÁ ESTÁ EM PRÁTICA!!! (informação confirmada pelo próprio Gerson Sartori na sessão).
Pelo meu pouco conhecimento de causa, imagino que o não pagamento da previdência deve ser considerado CRIME!!!
Por favor Cesar e Zingra, peço em nome dos servidores que o PCB investigue oque está acontecendo. Como é possível darem uma série de reajustes salariais se nem a previdência conseguem pagar? Se não há dinheiro para a previdência, como fica o resto? A Prefeitura está fálida? E a contribuição do próprio servidor descontada em folha de pagamento, está sendo utilizada para outra finalidade?

Anônimo disse...

Eu não acredito no que estou ouvindo. Será que o PCdoB não sabia que Jr Aprilanti é tucano por essência. Vejam o que deu o senador que saiu do PSDB e foi ao PT. Esse secretário e seu Diretor Zé Luis ficam pelos cantos defendendo o impedimento da Presidente Dilma. Estão batendo palmas quando o Cunha protocolou o possível queda da Presidente. Sabe porque, Ele vaza e vai para o PSDB com o aval dos seus amigos Haddad e Luis Fernando. Pedro vc e o PCdoB estão enganados.
Se Miguel ganhar eleição o que é quase certo e o Aprilanti perder em Varzea o que é certeza ele vem comer no ninho tucano...que coisa feia. Aproveita para encher os bolsos já porque a mamata vai acabar

Anônimo disse...

Ao anônimo das 14:18.

Não seja tolo de achar o que o prefeito fraude política e carnavalesco Pedro Bigardi, não sabia que o Aprillanti é tucano roxo! O Pedro fez acordos com o diabo para se eleger. Primeiro ele usou o Aprillanti para se eleger deputado federal, contando que o Aprillanti era forte em Várzea, foi enganado pelos seus péssimos assessores, pois o Pedro quase ficou de fora. O Aprillanti tinha dinheiro, então ele pensou: Vou segurá-lo pra ele gastar na minha campanha.
Lembrando que o Aprillanti teve negócios em loteamentos com os grupos do PSDB.
Pedro Bigardi nunca quis administrar Jundiaí para a população, ele nunca teve um projeto para a nossa cidade, ele é mais um, como seus assessores mortos de fome que não tinham um gato pra puxar pelo rabo e queriam ter dinheiro na vida, mas não trabalhando, e sim da politicagem!