segunda-feira, 5 de agosto de 2013

OS FATOS DO DESFALQUE NO IPREJUN ! ! !

Após meses de indefinição sobre a compra do Banco BVA por um de seus credores, o Banco Central decidiu fechar a instituição financeira carioca. Ela estava sob intervenção desde outubro de 2012. O BC disse que o BVA cometeu "grave violação" das normas do sistema financeiro. E disse também que vai tomar as medidas cabíveis para a punição pela fraude contábil. Os bens dos controladores e administradores continuam indisponíveis. Quando o BC interveio no BVA, o rombo do banco era estimado em R$ 550 milhões. Mas o grupo Caoa, principal credor, dizia que ele poderia chegar a R$ 3 bilhões. Em julho de 2012, às vésperas da intervenção, o ex-presidente do IPREJUN na gestão Miguel Haddad, José Aparecido Marcussi, aplicou no BVA o valor de R$ 7 milhões a título de investimento. Três meses depois, com a intervenção, o Banco Central congelou todo o dinheiro do banco tornando-o indisponível. Já era de se estranhar esta aplicação de dinheiro público feita em uma instituição quase falida. Porém outro erro grave foi cometido. Quando o prefeito Pedro Bigardi assumiu o seu mandato e nomeou como presidente do IPREJUN a Sra. Carolina Pedrassoli, havia tempo hábil para corrigir o erro e resgatar a aplicação, o que não foi feito. Deixaram o barco correr. O resultado disso é que o BC fechou o BVA e os R$ 7 milhões oriundos do erário jundiaiense foram para o espaço. Este blog teve acesso à ata de uma reunião do Conselho Deliberativo do IPREJUN, realizada no dia 08/02/2013, onde foi discutido este assunto. Em um trecho desta ata, a ex-presidente do instituto, Sra. Carolina Pedrassoli, é responsabilizada por não ter resgatado esta aplicação do instituto no Banco BVA. Leiam o trecho da ata abaixo:

..." Destacou, que atualmente existe um investimento considerável no Banco BVA e que hoje devido às características e problemas do fundo não é possível sair do investimento. A chance que o instituto teve de sair deste investimento foi em 16/01/2013, porém por decisão administrativa da Diretora Presidente na época manteve-se o investimento ao invés de realizar o resgate. "...

Diante de todos os fatos relativos a este desfalque milionário no dinheiro do servidor público municipal, a única dúvida que fica é sobre quem será responsabilizado por este prejuízo. Quatro são os candidatos a devolver esse dinheiro: O ex-prefeito Miguel Haddad, o ex-presidente do IPREJUN nomeado por Miguel Haddad, José Aparecido Marcussi, o atual prefeito Pedro Bigardi ou a ex-presidente do IPREJUN nomeada por Pedro Bigardi, Sra. Carolina Pedrassoli. Uma coisa é certa: O funcionalismo não poderá ficar com este prejuízo devido às gestões duvidosas a que o IPREJUN tem sido submetido.

21 comentários:

O Realista disse...

Meu Deus do céu, todos tem que lvar um processo civil nas costas e repor o dinheiro de alguma forma, pois todos os meses é descontado do servidor municipal uma pequena quantia que é destinado para esse fundo, uma vez que os servidores não tem FGTS e tem suas leis um pouco diferentes do trabalhador CLT. Vale lembrar que na prefeitura da nossa vizinha Varzea Paulista teve um desfalque mas que foi intencional de 34 milhoes, os servidores estavam pagando normalmente, mas a prefeitura nao estava repassando os valores para o fundo, que na Varzea chama-se Fussbe, ou alguma coisa parecido.

Como vimos nas manifestações no mes passado dizendo: queremos escolas padrão fifa e políticos padrão Suécia!!

em ambas as cidades estão deitando e rolando com o dinheiro publico, o que me leva a perguntar que se fosse administrado com responsabilidade o quanto de coisas que não poderiam ser feitas, o quanto de dinheiro a mais a gente não ganharia no final do mes, o quando que custaria um IPAD sem impostos. Um Ford fusion novo aqui custa R$ 100.000,00 nos EUA custa Us$ 18.000,00 isso multiplicado pelo dolar hj, daria algo em torno de 40 mil reais, nos eua, a tributação é diferente, como que lá eles conseguem fabricar um produto mais barato, terem mais dinheiro que a gente, melhor educação, investimento e etc??? é claro que eles tbm tem seus problemas com roubo, desemprego, corrupção e etc....mas de longe eles são melhores do que a gente.....

Anônimo disse...

O presidente do IPREJUN não era o Sr. EUDES ?

cesar tayar disse...

O Dr. Eudes assumiu o IPREJUN depois que a Sra. Carolina foi exonerada.

Anônimo disse...

Eudes é cabide do Paulo malerba...o bolo azedou

Anônimo disse...

QUANDO A TUCANADA FAZIA QQ COISA O TROMBONE DO PT RONCAVA...MARILENA, GERSON, ORLATO ETA CAMBADA...QUERIAM APENAS TIRAR OS CARAS E SE MOSTRAR QUE AGEM BEM PIOR...

Misterioso disse...


Tayar:

CONTINUO A BATER NA MESMA TECLA
ESSA NOSSA ADMINISTRAÇAO E INCA-
PACITADA EM GERENCIAR UMA CIDADE
DAQUI A UM ANO IMAGINEM O MAR DE
DENUNCIAS QUE SERÁ CONSTATADO

VAMOS ACORDAR JUNDIAI

Anônimo disse...

Nessa hora é que faz falta o Super-Gilberto (o Valverde, claro!).
Gilbertooooooooooooo!!!! Nosso Padim Ciço lutador contra a corrupção!!!
Esteja onde estiver, venha nos salvar!!!

Anônimo disse...

Esse assunto, ou seja, a aplicação financeira do IPREJUN no Banco BVA, com todas as funestas consequências, não foi comentado e noticiado em nossa imparcial imprensa. Algum motivo para o silêncio??

Revoltado disse...

Lendo essa reportagem, me recordei que o Ogro de Suspensórios, propos essa idéia do uniforme inteligente em Jundiaí, também veja o quanto custo em uma pequena cidade e agora está sendo abandonado!

O Ogro de Suspensórios nunca teve idéias, ele com o pedrinho, a copiaram!

vc repórter: projeto de uniformes que custou R$ 1,3 mi pode acabar na BA

Implantado em março de 2012 em 25 escolas de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, o projeto Uniforme Inteligente pode ser extinto na cidade. Com o objetivo de monitorar a frequência nas escolas municipais, aproximadamente 17 mil alunos receberam uniformes com chips. A iniciativa teve investimento total de R$ 1.370,338,42.

Além do controle da frequência, a ação tinha o intuito de contribuir para a segurança dos estudantes: o chip instalado nos uniformes permite que uma mensagem de texto seja enviada ao celular dos pais dos alunos no momento em que eles entram e saem da escola.

Pouco mais de um ano e quatro meses após a implantação, a prefeitura diz estar avaliando os resultados obtidos para que sejam dados os “devidos encaminhamentos”. Segundo o órgão, o intervalo entre o registro da frequência dos alunos no sistema e o tempo que algumas operadoras demoram em entregar a mensagem no celular dos pais é um dos aspectos que estão sendo revistos. A qualidade do material das fardas com o chip também está em avaliação.

“Como o projeto piloto de implantação do Uniforme Inteligente foi pioneiro no País, a experiência prática com o sistema utilizado mostrou que alguns aspectos precisam ser adaptados para um funcionamento completamente satisfatório”, afirmou Ricardo Marques, secretário municipal de Educação.

Segundo a prefeitura, houve redução nos índices de evasão escolar no período em que o material foi utilizado: a evasão era de 11% em 2011 e chegou a 9% em 2012.

Os uniformes com chips foram entregues aos 17 mil estudantes com idade entre 4 e 14 anos, do pré-escolar, ciclos I, II, III e IV. A expectativa era de que até este ano todos os cerca de 43 mil alunos da rede municipal recebessem o mesmo uniforme.

http://noticias.terra.com.br/educacao/vc-reporter-projeto-de-uniformes-que-custou-r-13-mi-pode-acabar-na-ba,943fd0f22b440410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html

Revoltado disse...

O César, esperar que o tal prefeitinho Pedrinho Banana Bigardi irá tomar uma atitude, é querer se enganar!

Ele já disse que não vai fazer nada, e não está mesmo fazendo, afinal, ele precisa se arrumar na vida, e não quer o pessoal do PSDB na sua cola, então o pessoal do PSDB vai fechar os olhos para essa administração e ele irá fechar os olhos para todos os desmandos do PSDB, afinal todos tem um só propósito: SE AJEITAREM!

VAI ME DIZER QUE UM DIA ELE, E SUA TURMA DE DESEMPREGADOS SEM PROFISSÕES, PODERIAM MORAR NA REGIÃO DA MALOTA E FREQUENTAR LUGARES FINOS!

Anônimo disse...

A ex-combatente vereadora Marilena Negro, trocou a sua ideologia pelas luzes do poder...deve ser difícil pra ela agora olhar nos olhos de quem um dia ela relatou tantos absurdos da prefeitura que infelizmente continuam a acontecer.

Anônimo disse...

Sr. Cesar.
O nome do Dr.Eudes foi anunciado em novembro/12; houve o período de transição (ele faltou a reunião; o conselho não avisou, o que fazer....)nomeado em 24/01/13, a tá......

Liguagem de petista, não vi, não sei, não tava lá......

Anônimo disse...

O IPREJUN trabalha com funcionários (01; 02; 03; 04) pagos pela PM e estão lotados no RH., está tudo errado...!

Com a palavra o SR. DE DIREITO da PM; Pode ser o BANANA também..... que merda...........

Ninguém ve isso....

Anônimo disse...

A ex-combatente vereadora Marilena Negro, trocou a sua ideologia pelas luzes do poder...deve ser difícil pra ela agora olhar nos olhos de quem um dia ela relatou tantos absurdos da prefeitura que infelizmente continuam a acontecer.
EX COMBATENTE.....KKKKKKKKK

Anônimo disse...

DEFESA CIVIL ATENDE CHAMADO DE SÍNDICO E DE ZELADOR DE PRÉDIO COMERCIAL PARTICULAR

O desclabro e a desfaçatez com a coisa pública não tem limites deste (des)governo do Pedro Banana e do Ogro de Suspensórios. Na tarde de ontem, dia 6, a Defesa Civil, com seu chefe à frente, Sr. Carbonari, acompanhado do engenheiro desse órgão público, Cesar Bryner, compareceram a um conhecido edifício comercial localizado na Rua Barão de Jundiaí, para resolver um problema de manutenção predial que nada tem a ver com as necessidades da população. Ali compareceram atendendo a um pedido do Síndico e do Zelador desse edifíco. Como é notório e sabido na cidade, o Sr. Carbonari mantém sólida e antiga amizade com esse Síndico, um conhecido advogado, sendo visto diariamente em sua companhia. Pois bem, para resolver um problema particular, o Síndico não deixou por menos: chamou o seu amigo da Defesa Civil e, com os custos pagos por todos os contribuintes jundiaienses, lá foi o Órgão Público atender os interesses de particulares. É o velho e bom Patromonialismo, ou seja, a utilizaçao de recursos públicos no interesse de particulares, tão bem descrito por Raimundo Faoro, fazendo escola em Jundiaí. Definitivamente, o (des)governo de Pedro Banana não conhece os da coisa pública.

P.S. nesse edifíco, um engenheiro, que é filho de desembargador aposentado, mantém escritório profissional!!

Zaccary Smith disse...

Podem não gostar desse meu comentário, mas o que penso da mal administração desse IPREJUN que, pelo que me parece é dinheiro da previdência de funcionários públicos da prefeitura (é isso?) é simples: BEM FEITO! Os funcionários da prefeitura passaram anos acomodados, trabalhando para os fins escusos dos políticos/empresários que, infelizmente, ainda mandam na prefeitura e na cidade. Sempre foram coniventes. Nunca se rebelaram contra os desmandos cometidos pela administração anterior. Por que ficaram sempre quietos? Nenhum deles gritou: chega, queremos trabalhar para a cidade e não para especuladores imobiliários e outras pragas. As re setorizações eram feitas de acordo com as diretrizes desses especuladores. Eles se submetiam às ordens desses párias. E sabiam muito bem o que estavam fazendo. Deram aval para fazerem essa burrada com esse dinheiro. Agora não adianta chorar pelo leite derramado. Então: BEM FEITO!
PS: Dona Glória (JJ - painel do leitor, se não me engano, de 04/08), como dizia o Sr. Spock, Vida longa e próspera.

Anônimo disse...

Então né ?
As falcatruas contam com mais de 20 anos.
Se o Ministério Público ainda não sabe deveria saber e fazer o que tem que ser feito.
Primeiro fazer com que os "responsáveis"sejam exemplarmente punidos, começando pela devolução de cada centavo desviado. Depois cana neles e sem dó.
O dinheiro é meu, é seu, é nosso.
Pau neles.

Fernando Zingra disse...

PREFEITURA ATRASA PAGAMENTO DOS FUNCIONÁRIOS DO HOSPITAL SÃO VICENTE!

Parece que o verde esperança é somente mesmo a cor do Hospital, pois quem também estão ficando verde mas de nervosos e decepções são os funcionários, já que seus salários estão atrasados a 3 dias e não há previsão de pagamento.
Estava agendado para segunda, mas foi repassado para ontem a tarde e não efetuado. A informação hoje é de que houve problemas com o caixa da instituição (não sei que tipo de problema), e que não há previsão para que sejam efetuados os pagamentos. Já existe conversa de greve!
Isso ocorre já no primeiro mês que a prefeitura está administrando o Hospital! É a primeira vez que há atraso de pagamento dentro do São Vicente!
Será que esse problema podemos classificar como má administração e incapacidade de gerir Jundiaí e muito menos um Hospital?
Ao que parece, a administração não só do prefeito Pedro Bigardi tem se mostrado desastrosa como a do secretário de saúde Cláudio Miranda, pois em apenas 7 meses é o terceiro escândalo envolvendo-os, juntamente com esse Hospital.
Será que esse grupo pensa que estão em um grande playground?
Não se diziam altamente capacitados e prontos para administrar Jundiaí? Será que perderam a cartola? Pois até outubro tinham mágica para resolverem tudo, mas o que estamos vendo são a situações calamitosas anteriores se tornarem piores.
Podem explicar o que ocorre dessa vez no Hospital São Vicente, srs. Prefeito e Secretário de Saúde? Mas queremos a verdade!

http://fernandozingra.blogspot.com.br/2013/08/prefeitura-atrasa-pagamento-dos.html

Fernando Zingra disse...

Jundiaí já está chegando ao fundo do poço com essa administração que se dizia capacitada para administrar Jundiaí!

O Secretário de Saúde, em matéria na TV Tem quando cobrado por uma melhor saúde a população, respondeu: Que aqueles que necessitarem de algo mais, que procurem a justiça!
Vejam se isso é atitude de um médico e de quem se diz secretário da saúde!
Realmente um governo de mentira!

Revoltado disse...

César estão se superando em relação ao PSDB!

Cover do Chalaça disse...

A escolha desse secretário da Saúde levou em consideração uma ação entre amigos-- "sogros". A escolha do Pedrinho Bigardinho foi a pior entre as piores. A tal médico não sabe nada de gestão e saúde pública, é mal visto no seu meio profissional.Um xinfrim! Enfim, uma escolha horrorosa, bem no modelito do atual governo do Banana. E a nossa saúde continua na UTI mais do que nunca, prestes a ser constatada a sua morte cerebral.