quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

NO BANCO DOS RÉUS ! ! !

O governo municipal do PCdoB/PT segue o mesmo caminho trágico dos anos nefastos de domínio do PSDB. Como as práticas das duas administrações são as mesmas, os resultados serão os mesmos. Há algum tempo denunciamos aqui neste blog o rumoroso episódio das coxinhas da asa de frango. Muito bem. Aquele caso já teve os seus desdobramentos judiciais. Apenas relembrando que a prefeitura comprou para a merenda escolar vários produtos, entre eles a famosa coxinha da asa de frango pelo que pagou R$ 21,90 o quilo. Depois de ser acionado, o Ministério Público do Estado de São Paulo instaurou um inquérito civil para analisar o caso. Concluídas as averiguações de praxe, a Promotoria de Justiça de Jundiaí traz à baila a questão do superfaturamento do contrato em análise o que fez com que fosse protocolada no Fórum de Jundiaí uma Ação Civil de Improbidade Administrativa com o objetivo de solucionar judicialmente este fato. Leiam abaixo alguns detalhes do processo sobre o caso das coxinhas:

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Processo: 0021851-90.2013.8.26.0309
Classe: Ação Civil de Improbidade Administrativa
Área: Cível
Assunto: Improbidade Administrativa
Local Físico: 19/12/2013 - Cartório - prazo urgente
Distribuição: Livre - 04/11/2013 às 17:51
Vara da Fazenda Pública - Foro de Jundiaí
Juiz: Paulo Roberto Ferreira Sampaio

PARTES NO PROCESSO:

Requerente: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO
Requerido: DURVAL LOPES ORLATO
Requerido: DENIS ANDRÉ JOSÉ CRUPE
Requerido: FRANCISCO CARLOS BIGOTTI
Requerido: BIGOTTI ENTREPOSTO DE CARNES E DERIVADOS LTDA.
Requerido: MUNICÍPIO DE JUNDIAÍ

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

O DELICIOSO DINHEIRO DO IPREJUN ! ! !

"O envolvimento da 'pastinha' Luciane Lauzimar Hoepers no esquema criminoso desenvolvido pela Invista é inconteste", diz relatório da PF. O documento afirma que Luciane abordou os prefeitos de Porto Murtinho (MS), Ponta Pora (MS}, Cuiaba (MT), Catalao (GO), Joinville (SC), Blumenau (SC) e Jundiaí (SP), entre outros municípios. Suspeita de participar da quadrilha que lavava dinheiro e desviava recursos de fundo de pensão, a modelo e agente de investimentos ainda não firmou nenhum acordo de delação premiada com a Polícia Federal. Mas já fez confissões à polícia. Ao ser presa no dia em que a operação Miqueias foi deflagrada, Luciane admitiu à polícia que atuava visitando prefeitos e oferecendo vantagens indevidas para que aplicassem em fundos de investimentos suspeitos. Para a Polícia Federal ela é suspeita de participar do esquema de lavagem de dinheiro e desvio de recursos de fundos de pensão por meio da empresa Invista, usada pela quadrilha para oferecer investimentos aos regimes de previdência de municípios".

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/09/1348070-em-depoimento-a-pf-investigada-fala-em-ser-capa-da-playboy.shtml


Um certo ex-prefeito, que estamos impedidos, por enquanto, pela justiça de citar o seu nome neste blog, no último mês de seu mandato sacou R$ 40 milhões do fundo para quitar o salário do funcionalismo municipal. Isto é ilegal pois esse dinheiro é para ser usado única e exclusivamente para o pagamento de aposentadorias e pensões dos servidores. Nada aconteceu. O ex-prefeito não foi punido e faz pose de bonzinho e humilde até hoje. Recentemente o IPREJUN aplicou R$ 7 milhões no Banco BVA, que foi liquidado pelo Banco central, e R$ 3 milhões no Banco Rural, que da mesma forma foi liquidado pelo Banco Central. Mas o pior vem agora. Na semana passada o conselho do IPREJUN esteve reunido para analisar as contas do instituto relativas ao ano de 2012. Pasmem os senhores: As contas foram "aprovadas", com exceção ao voto do conselheiro João Miguel que desaprovou a prestação de contas exatamente por este prejuízo de R$ 10 milhões devido a aplicações no mínimo duvidosas. Então funciona assim: A gestão anterior, ainda do PSDB, causou um desfalque milionário como este e a atual gestão, agora do PCdoB/PT, fez de conta que não aconteceu nada e varreu tudo para debaixo do tapete deixando todo esse prejuízo nas costas do servidor público municipal. Está aí uma grande oportunidade para a atuação enérgica do novo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o ilustre jundiaiense e desembargador José Renato Nalini, que sabemos quer bem a nossa cidade e, portanto, precisa levar toda essa gente às barras da justiça para que respondam pelo que fizeram com o nosso dinheiro público.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

PRESENTE DE NATAL ! ! !

Imprensa Oficial do Município - 20/12/13

Contratante: Prefeitura do Município de Jundiaí

Contratada: COOPERATIVA DE PRODUÇÃO E CONSUMO FAMILIAR NOSSA TERRA LTDA.

Processo: nº 15.400-6/13

Assinatura: 11/12/13

Modalidade: Chamada pública nº 2/13.

Valor total: R$ 923.000,00

OBJETO: AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. PRODUTOS: BEBIDA LÁCTEA UHT SABOR CHOCOLATE, BARRA DE CEREAIS COM AVEIA SABOR BRIGADEIRO E BISCOITO COOKIE COM GOTAS DE CHOCOLATE.


Caros amigos, a prefeitura vai gastar quase R$ 1 milhão em iogurte e bolachas na merenda escolar ? Eles só podem estar de brincadeira. O secretário de educação, Durval Orlato, tem a obrigação de descer de seu pedestal de arrogância e de prepotência e prestar explicações públicas a respeito de mais esta barbaridade de sua pasta. Primeiro foi o escândalo das coxinhas da asa frango, depois foi o episódio das toneladas de salmão, e agora este caminhão de dinheiro em bolachas e iogurtes. Não bastasse essa tragédia toda, o prefeito Pedro Bigardi anunciou que vai sair de férias em janeiro e que durante este mês de descanso todos nós estaremos sob a tutela do senhor vice-prefeito. Nada menos que Durval Orlato. A cidade de Jundiaí não merece isso.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

MAIS UM MISTÉRIO EM JUNDIAÍ ! ! !

A prefeitura de Jundiaí gastou neste ano cerca de R$ 2,4 milhões em combustíveis para seus carros próprios. A frota da administração municipal é de 631 itens, incluindo veículos leves, pesados, utilitários, viaturas, ambulâncias, máquinas e motocicletas, a maioria com 10 anos de uso, conforme informou a Secretaria de Transportes. De acordo com a secretaria, foram gastos, ao longo do ano, R$ 979 mil com gasolina ao preço médio de R$ 2,24, o litro; R$ 1 milhão com biodiesel, ao preço de R$ 1,76 por litro, e R$ 409 mil com álcool pelo valor de R$ 1,73, o litro. Em fevereiro deste ano a gestão atual assinou um contrato com a Ipiranga Produtos de Petróleo S/A cujo valor é de R$ 3.411.760,00 válido por um período de 12 meses. Diante desses números incríveis e simplesmente astronômicos de consumo de combustível, vale a pena recordarmos aqui um trecho da cartilha editada pela AMARRIBO, entidade que ficou famosa por desmontar um esquema enorme de corrupção na cidade de Ribeirão Bonito através de seu principal mentor e membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República , Antoninho Marmo Trevisan. No que diz respeito ao grande consumo de combustível por muitas prefeituras, a AMARRIBO diz o seguinte:

" No consumo de gasolina, diesel e álcool pela frota da prefeitura encontra-se uma das formas mais comuns de fraude contra os recursos públicos. Acontece, principalmente, quando não existe um controle de estoque ou quando o funcionário encarregado de monitorar as entradas e saídas faz parte do esquema de corrupção. Diante disso, só se justifica que uma prefeitura tenha seus próprios depósitos de combustível se os preços praticados nos postos de gasolina instalados na cidade forem exorbitantes ou se inexistirem locais para o abastecimento.

No caso de Ribeirão Bonito, constatou-se que o encarregado não registrava medições nem mantinha qualquer tipo de controle. No início, a fraude era feita com a entrega de apenas uma parte do combustível, enquanto a outra era armazenada em uma propriedade particular. Posteriormente, fazia-se a entrega do restante, como se fosse uma outra carga completa, e assim era registrada pelo controlador do depósito.

Mais tarde, como se sentissem desimpedidos para continuarem com suas ações, e como consideraram que movimentar combustível era muito trabalhoso e oferecia riscos, os fraudadores resolveram simplificar o método. Passaram então a entregar apenas as notas fiscais na prefeitura. O responsável pelo almoxarifado continuou a atestar o recebimento do combustível e a contabilidade manteve os pagamentos.

Outro artifício utilizado por algumas administrações corruptas para tentar justificar o alto consumo de combustível é manter veículos sucateados nos registros da prefeitura. Mesmo inadequados para o uso, são licenciados anualmente para que façam parte dos registros da municipalidade. Dessa forma se justifica o consumo de combustível acima das necessidades da frota real e se encobre o desvio. No caso de Ribeirão Bonito, o Tribunal de Contas do Estado computou os veículos “fantasmas” como ativos, para o cálculo médio de consumo por veículo ".


Será que isso tem acontecido em Jundiaí nestes últimos 21 anos ? Apenas a título de ilustração, nesta 4ª feira um carro da prefeitura estava estacionado dentro do Boulevard Beco Fino em pleno horário de expediente. Haja combustível para essa gente que venera as deliciosas benesses que só o poder pode oferecer. Confiram na foto:

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

ERA SÓ O QUE FALTAVA ! ! !

Segundo divulgou a imprensa local, nossas escolas públicas de Jundiaí receberão 12 salas de aula feitas com estrutura de metal. Pois é. Nelas deverão estudar mais de 400 alunos já matriculados na rede municipal. Ao todo, segundo publicação na Imprensa Oficial, as salas custarão R$ 324 mil. A secretaria de educação informou que se trata de uma "nova tecnologia que ajuda a ganhar tempo, uma vez que o processo para a construção de uma sala de aula é demorado". O ímpar secretário de educação, Durval Orlato, foi procurado para falar sobre a novidade, mas não foi localizado. E jamais poderia ser encontrado mesmo já que não existe a menor justificativa para esta iluminada decisão de se construir escolas de lata em Jundiaí, uma cidade onde a educação tem um orçamento anual de R$ 350 milhões. Já temos uma educação falida há mais de 20 anos pois as crianças daqui chegam na 5ª série na condição de analfabetas funcionais, ou seja, sem saber ler e nem escrever corretamente. Agora o "governo da mudança" vem com essa proposta de construir escolas de lata. Uma barbaridade. Um desplante. Uma desfaçatez. Apenas para que os amigos tenham uma pálida noção dos problemas que envolvem uma triste escola de lata, assistam ao vídeo abaixo e vejam onde o governo do PCdoB/PT irá fritar as crianças, na mais pura acepção da palavra. É lamentável.

sábado, 14 de dezembro de 2013

O PASSARINHO VOLTOU ! ! !

Dia desses passeávamos pela cidade apreciando a decoração de natal de R$ 1,4 milhão, quando sentimos um solavanco em nosso ombro. Depois de um longo e tenebroso inverno o nosso amigo passarinho informante havia pousado novamente. Sem dar tempo para os nossos habituais cumprimentos ele já foi logo falando. Disse que havia um grupo de empresários espanhóis que pretendiam construir um mega condomínio no bairro do Medeiros. Seriam 126 casas. Anos passados, ainda durante o governo do PSDB, foi aprovada na Câmara Municipal a ressetorização do local. Com isso, ao invés de apenas 126 casas os espanhóis poderiam construir 14 torres de 7 andares cada uma. É claro que para esta lucrativa mudança uma quantidade monstruosa de "argumentos irrecusáveis" foi destinada aos vereadores daquela época. Recentemente, após os projetos prontos, os espanhóis se dirigiram à prefeitura para a definição dos documentos necessários para o início da obra. Neste momento o passarinho, ficando com as suas penas arrepiadas, vomitou no chão. Pensávamos que ele estava passando mal. Mas não estava. O que ele tinha a dizer revirou o seu estômago. E à medida em que ele contava o que aconteceu, o nosso estômago também começou a ficar enjoado. Mas aguentamos firme até o final. Continuando a história, quando os espanhóis foram para definir o início das obras, foi pedido a eles um número incrível e astronomicamente maior de "argumentos irrecusáveis" para que o início do empreendimento fosse liberado. Neste momento triste e não aguentando mais, o passarinho foi embora. Quanto a nós, corremos para um banheiro mais próximo para darmos um fim ao enjoamento em nosso estômago. Pois é. Essa política de Jundiaí judia da gente.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

O MINISTÉRIO PÚBLICO EM CAMPO ! ! !

Como já havíamos divulgado aqui neste espaço, protocolamos no Ministério Público local uma representação pedindo a apuração de tudo o que envolveu a contestada instalação da decoração de natal colocada na cidade por uma empresa contratada pela prefeitura de Jundiaí. Em nome do PCB - Partido Comunista Brasileiro solicitamos a elucidação das inúmeras dúvidas que acometem toda a cidade. Diante de nossa reivindicação, a Promotoria de Justiça de Jundiaí instaurou o Inquérito Civil de nº 5184/2013 que estará sob a responsabilidade do Dr. Leonardo D'Angelo Vargas Pereira, 12º Promotor de Justiça de Jundiaí, para as medidas legais cabíveis para o caso. De acordo com o inquérito já em andamento, o Ministério Público oficiou a Prefeitura de Jundiaí, a Secretaria Municipal de Cultura e também a empresa Fare Marketing e Eventos Ltda. para que ofereçam os documentos e as explicações necessárias sobre o caso. Além destes, também foram oficiados a Câmara Municipal, para exercer a sua real atividade de fiscalização externa, assim como o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, para que emita o seu parecer sobre a licitação realizada. Após todo este trâmite o douto promotor responsável por este caso decidirá se oferecerá ou não denúncia junto ao Poder Judiciário.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

SOB O MANTO DE JORGE HADDAD ! ! !

" Dinheiro na mão é vendaval ". Assim começa a boa música de Paulinho da Viola que fez muito sucesso em todo o Brasil. E parece que o prefeito Pedro Bigardi e os 19 vereadores de Jundiaí também adoraram esta melodia. Durante a sessão da Câmara Municipal, que aprovou o orçamento de R$ 1,7 bilhão para 2014, os parlamentares de nosso legislativo estavam em um estado de espírito de verdadeiro frenesi orgiástico diante do presente que o alcaide ofereceu a eles: Cada vereador terá direito a uma emenda parlamentar de R$ 200 mil. A gratidão à Sua Excelência o secretário da Casa Civil e grande filósofo contemporâneo, Zeca Pires, era total, afinal de contas tudo foi articulado por ele. Serão quase R$ 4 milhões por ano nas mãos dos vereadores, sob a batuta do ex-vereador Jorge Haddad, para que sejam gastos da forma que quiserem. Porém, a cereja deste bolo foi a declaração do nobre presidente Gerson Sartori sobre o fato: "Temos que agradecer o secretário da Casa Civil, Zeca Pires, que teve grande esforço por essa conquista que há anos esperamos nesta Casa". Diante deste teatro todo, vem em nossa mente um pensamento muito significativo dito pelo jornalista e escritor Millôr Fernandes que reflete a real situação política em que vivemos hoje em Jundiaí: " Se todos os homens recebessem exatamente o que merecem, ia sobrar muito dinheiro no mundo ". Pois é. O Millôr acertou bem na mosca.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

SINDICALISMO FAJUTO ! ! !

Nesta terça-feira teremos a eleição para a nova direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. A favorita entre o funcionalismo é a Chapa 2, composta por opositores ao sindicalismo pelego que é patrocinado pela atual diretoria. A principal proposta da oposição é a construção da chamada Casa do Servidor, um conjunto habitacional que irá beneficiar a toda a categoria. Sobre esta questão é preciso lembrarmos um fato lastimável. No passado, este sindicato recebeu um terreno da prefeitura onde foram construídos vários apartamentos destinados ao servidor municipal. Por incompetência da pífia atual diretoria a entidade perdeu todo o projeto já que o ex-prefeito Miguel Haddad, que sempre deu as costas a todo o funcionalismo municipal, retirou o condomínio das mãos do servidor para dar fins eleitoreiros a ele. A então presidente do sindicato, Eleni Fávaro, aceitou calada a truculência do ex-alcaide. Os membros da atual Chapa 2, indignados com o que Miguel Haddad havia feito, procuraram o então deputado estadual Pedro Bigardi para pedir ajuda. O nobre deputado na época disse que iria colaborar mas também virou as costas ao servidor municipal. Assim sendo, os mesmos opositores procuraram o então vereador Durval Orlato com o mesmo objetivo de receberem algum apoio. Doce ilusão. Depois das promessas de costume, o edil Orlato também deu as costas aos interesses do funcionalismo. Agora, o PSDB, Pedro Bigardi, Durval Orlato, o PT, a CUT, enfim, todos estes que viraram as costas ao servidor municipal naquela época estão apoiando a Chapa 1 da atual presidente Eleni Fávaro, que sempre andou abraçada com o tucano Miguel Haddad e agora tem a triste e lamentável companhia do atual prefeito e do PT. Resumo da ópera: Chapa 1, Eleni Fávaro, Durval Orlato, PSDB, Pedro Bigardi, Gerson Sartori, Miguel Haddad, PT, CUT, todos estão nadando na mesma piscina e comendo da mesma panela. Ao servidor público municipal resta dar o troco a toda essa gente votando em peso na Chapa 2, cujos membros tem reais e sérios compromissos com a sua classe.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

O PODER PÚBLICO ESTÁ EM RISCO ! ! !

Habite-se é o ato administrativo emanado de autoridade competente que autoriza o início da utilização efetiva de construções ou edificações. Trata-se de um documento que comprova que um empreendimento ou imóvel foi construído seguindo-se as exigências da legislação local, especialmente o Código de Obras do município. Para que este documento seja expedido é necessária uma vistoria prévia do Corpo de Bombeiros para, após confirmar o cumprimento da lei, proceder a liberação do imóvel. Muito bem. Saibam os amigos deste blog que o Paço Municipal e a Sala Glória Rocha não possuem o "habite-se". Parece brincadeira, não é mesmo ? Mas não é. O Corpo de Bombeiros já há muito tempo detectou uma quantidade enorme de irregularidades nestes imóveis resultando na não liberação do seu alvará. Consequentemente, sem este documento, a prefeitura não pode expedir o habite-se. Resumo da ópera: Tanto o Paço Municipal quanto a Sala Glória Rocha, diante da lei, são considerados prédios clandestinos e deveriam estar lacrados por colocar em risco aquelas pessoas que deles se utilizam. Passaram-se 20 anos de desgovernos do PSDB e mais um ano de descaso do PCdoB/PT e esta situação continua sendo empurrada com a barriga. Isso vai acontecer até o dia em que ocorrer uma tragédia e então as autoridades virão com o jogo de empurra dizendo que a culpa é do "outro", como ocorreu no triste e lamentável episódio da boate Kiss, na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul, que resultou na morte de 231 jovens cheios de vida.

Apesar da fanfarronice do apresentador Ratinho, ele disse aqui muitas verdades que servem para várias autoridades de Jundiaí.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

COM A PALAVRA O MINISTÉRIO PÚBLICO ! ! !

Este episódio dos enfeites de natal causou uma profunda revolta na população em toda a cidade. Nas redes sociais, nos blogs, pelas ruas, avenidas e esquinas de Jundiaí a palavra de ordem era uma só: ABSURDO !!! Seja como for que a prefeitura embeleze a cidade, os valores contratados causam uma dúvida enorme a respeito dos reais preços de mercado deste material todo. Enquanto gravíssimos problemas continuam sem solução pelo "governo da mudança" por falta de recursos, este caminhão de dinheiro é gasto nas festas de natal de fim de ano sem o menor constrangimento. Inaceitável. Inadmissível. Intolerável. Diante disso, adotamos uma medida prática para que todas as dúvidas que envolvem este caso sejam dirimidas. No dia de hoje protocolamos uma representação junto ao Ministério Público do Estado de São Paulo solicitando providências a respeito do ocorrido. Em nome do PCB - Partido Comunista Brasileiro pedimos à Promotoria de Justiça de Jundiaí a abertura de um Inquérito Civil e Criminal para a apuração de todos os detalhes que envolvem a dita decoração de natal em nossa cidade levada a cabo pela prefeitura de Jundiaí através da Secretaria Municipal de Cultura. Diante de nosso ofício esperamos ter sensibilizado o Ministério Público e os nossos promotores de justiça para que sejam adotadas todas as medidas legais cabíveis para o caso. Conforme ocorra a evolução da denúncia, estaremos divulgando aqui neste blog para a informação de todos.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

AS MENTIRAS SEM FIM ! ! !

Essa colocação dos enfeites de natal pelas ruas e avenidas de Jundiaí merece algumas considerações. De início podemos dizer que toda a qualidade do que foi instalado é medíocre, parecendo que estamos em alguma viela do garimpo de Serra Pelada. Na sequência o valor do contrato: R$ 1.390.000,00. E por fim, o mais grave: Todo este pífio material não foi adquirido pela prefeitura e sim "locado". He He He. Isso mesmo. Estes enfeites que estão disponíveis em qualquer loja de R$ 1,99 foram alugados pela prefeitura por uma bagatela de míseros R$ 1,4 milhão. O que é isso ? Quem é que está ganhando dinheiro com mais este absurdo do "governo da mudança" ? Pois é. Mais um detalhe. A empresa vencedora da concorrência para este escárnio com o dinheiro público foi a FARE MARKETING E EVENTOS Ltda., a mesma que prestou serviços para a Feira da Amizade a um custo de R$ 820.000,00. Este descalabro provocou a contestação da empresa FLÁVIO JARDIM PRODUÇÕES E EVENTOS Ltda., oriunda da cidade de Campinas, que questionou uma série de ítens relativos à mais este desplante do executivo municipal. E os vencedores de 2012 não ficam nem vermelhos ao darem mais este tapa na cara do povo de Jundiaí. Confiram abaixo os dados retirados do site da própria prefeitura que mostram a todos nós esta verdadeira barbárie natalina do PCdoB/PT.

Contrato para a decoração de natal:

Valor R$ 1.390.000,00




Contrato para prestação de serviços na Feira da Amizade:

Valor R$ 820.000,00




Questionamentos da empresa FLÁVIO JARDIM PRODUÇÕES E EVENTOS Ltda., da cidade de Campinas, sobre os enfeites de natal



Caminhões da prefeitura instalando os enfeites de natal o que, segundo o contrato, teria de ser feito pela empresa contratada.


sábado, 30 de novembro de 2013

POBRE DINHEIRO PÚBLICO ! ! !

ENFEITE DE NATAL INSTALADO NA AV. 9 DE JULHO.

CUSTO: R$ 1.390.000,00


Saiu o governo perdulário do PSDB e entrou o governo perdulário do PCdoB/PT. Que barbaridade !!! A prefeitura está gastando quase R$ 1,5 milhão em uma decoração de natal que deve ter sido adquirida em uma loja de R$ 1 real; foram para a europa comprar uma usina de reciclagem de lixo que custará milhões e milhões de dólares enquanto no Brasil existe tecnologia semelhante a preços muito menores; o IPREJUN aplicou milhões e milhões de reais em alguns bancos falidos causando prejuízos monumentais aos cofres do servidor público municipal; segundo o balanço do 5º bimestre publicado pela prefeitura na Imprensa Oficial do Município, a dívida consolidada do executivo local é de quase R$ 350 milhões. Resumo da ópera: Além do governo Pedro Bigardi jogar dinheiro público pela janela, não fez aquela auditoria necessária nesta dívida da prefeitura para que o munícipe seja informado sobre a sua origem, ou seja, estão varrendo um grave problema para debaixo do tapete. Nada a estranhar, afinal de contas o PSDB, considerado hoje o restolho da antiga UDN, o PCdoB e o PT estão sentados à mesma mesa política, de mãos dadas e rezando na mesma cartilha. Já os 140.000 eleitores, que foram enganados pelo "governo da mudança", que se lasquem e continuem engolindo todo este lixo político que domina a cidade há mais de 20 anos e que tem enriquecido muita gente. A cidade de Jundiaí está um fim de feira.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

A BOA E VELHA TEJOFRAN ! ! !

A empresa TEJOFRAN, envolvida também nos escândalos de desvio de dinheiro do Metrô de São Paulo, teve seu vínculo com o executivo jundiaiense rejeitado mais uma vez. Em sessão realizada no dia 22 de maio de 2013, o egrégio Tribunal de Contas do Estado de São Paulo rejeitou novamente o contrato, "em caráter emergencial", entre a prefeitura de Jundiaí e a empresa TEJOFRAN, de propriedade do filho do ex-governador tucano Mário Covas. A ilegal dispensa de licitação e os contratos firmados pela Prefeitura para a execução de serviços de limpeza e conservação de áreas públicas na cidade foram considerados irregulares pela Egrégia Primeira Câmara, em primeiro grau na sessão de 10/04/07, deliberação ratificada pelo Tribunal Pleno em Recurso Ordinário na sessão de julgamento datada de 09/04/08. Acolhendo, portanto, a instrução da chefia o voto nega provimento aos Recursos Ordinários interpostos pela Prefeitura do Município de Jundiaí e ratifica o acórdão recorrido que aponta a irregularidade. Trocando em miúdos: A prefeitura mantém um mega contrato com a TEJOFRAN há anos e anos "sem concorrência pública" alegando que o contrato é "emergencial". Para lerem a sentença na íntegra emitida em 04/06/13, sobre a poderosa e intocável empresa TEJOFRAN que manda em Jundiaí, é só acessarem o link abaixo:

http://www2.tce.sp.gov.br/arqs_juri/pdf/229380.pdf

terça-feira, 26 de novembro de 2013

A VERDADE SOBRE A ALEMANHA ! ! !

Em um post anterior levantamos algumas dúvidas a respeito desta viagem do prefeito Pedro Bigardi e seus secretários para a Alemanha. A versão oficial é de que a comitiva jundiaiense estaria acertando uma parceria para o desenvolvimento de estudos sobre tratamento de resíduos sólidos orgânicos, ou seja, lixo domiciliar e urbano. Mas a história parece não ser bem assim. Como já dissemos anteriormente existe tecnologia nacional para o tratamento de resíduos sólidos através da instalação de uma usina que transforma o lixo em carvão, dispensando a utilização de aterros sanitários. Com isso, além deste carvão servir para a utilização em fornos industriais seriam reduzidos os desmatamentos com o objetivo de transformar a madeira em carvão. Esta nossa tecnologia brasileira teria um custo de instalação de R$ 10 milhões. Informações que chegam a este blog dizem que este projeto foi apresentado para a prefeitura que gostou do que viu. Porém, após a apresentação para os vereadores alguns dos nossos edis teriam dito que a prefeitura já havia fechado o negócio com os alemães. Assim sendo, esta conversa de parceria para estudos não passaria de um jogo de cena e que futuramente, quando a poeira abaixasse, a usina alemã seria instalada discretamente. O custo total de implantação do projeto germânico, que incluiria os equipamentos, tecnologia, assistência técnica, transporte, etc..., estaria em torno de US$ 300 milhões (trezentos milhões de dólares). Apenas a título de informação, assistam ao vídeo abaixo que mostra todos os detalhes da usina de tratamento de resíduos sólidos com tecnologia brasileira.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

CADÊ A CONCORRÊNCIA DO LIXO ?

Depois das 15 rejeições efetivadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, a prefeitura de Jundiaí continua com o contrato "sem concorrência pública" com a empresa Tejofran para a coleta de lixo. Que mistério será que está envolvendo este caso ? Por que será que a Tejofran é intocável ? Quando o PSDB governava a cidade este fato era compreensível já que esta empresa é de propriedade do filho do ex-governador Mário Covas. Mas e agora ? Será que isso também faz parte dos acertos entre os vencedores e vencidos de 2012 ? Sinistro, muito sinistro tudo isso. Para refrescarmos a memória, assistam ao vídeo abaixo e vejam qual é a maneira Tejofran de trabalhar. Na vizinha cidade de Cajamar a Tejofran foi flagrada despejando o lixo hospitalar em um caminhão com lixo domiciliar. Uma barbaridade. Um absurdo. A pergunta que fica é a seguinte: Se a Tejofran fez isso em Cajamar, será que ela não faz a mesma coisa aqui em Jundiaí ?

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

O PREFEITO E SEUS GUARDA-COSTAS ! ! !

CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA AUMENTAR O SEU TAMANHO.

He He He, que coisa, hein ? Então quer dizer que a soberba do nosso prefeito Pedro Bigardi já chegou a esse estágio, é ? Pelas barbas do profeta. Alguns chegam a justificar que esta segurança do alcaide, realizada por guardas municipais sem farda, ocorre para evitar o que aconteceu em Campinas quando assassinaram o prefeito Toninho do PT. Aí já é demais. Pode parar. Oras bolas, o falecido prefeito de Campinas, Toninho do PT, foi morto por ter contrariado incontáveis interesses dos poderosos daquela cidade. Aqui na terra de Petronilha Antunes o atual prefeito está sentado, de maneira confortável e à mesma mesa, junto com os coronéis poderosos destas bandas e por isso jamais irá contrariar qualquer interesse dessa gente nefasta que continua mandando em Jundiaí. Assim sendo, não há motivo algum para que estes seguranças, pagos com o dinheiro público, continuem ao lado de Sua Excelência como se fossem a sua guarda pretoriana.

sábado, 16 de novembro de 2013

OS "COMPANHEIROS" ALEMÃES ! ! !

Klaus Fricke, professor alemão, durante visita ao prefeito Bigardi.

O prefeito Pedro Bigardi volta a viajar para a Alemanha para conhecer toda a estrutura e tecnologia daquele país destinadas ao tratamento dos resíduos sólidos. A visita ocorrerá entre os dias 17 e 22 do mês de novembro. Além do prefeito, viajam para a Alemanha o diretor de Cooperação Internacional, Sami Mansour, e os secretários Cristiano Guimarães (Comunicação Social) e Aguinaldo Leite (Serviços Públicos). Em agosto deste ano, o trabalho em conjunto com os alemães foi definido durante o "Encontro Matchmaking", realizado em Bonn, na Alemanha. Na realidade, meus caros amigos, esta viagem à Europa, além do passeio gostoso de nossas finas autoridades, será utilizada para que os bonzinhos alemães empurrem para a nossa massacrada prefeitura de Jundiaí uma singela usina de reciclagem de resíduos sólidos a uma mísera quantia de US$ 300 milhões. Este blog coletou informações de que os projetos nacionais similares sobre a mesma questão custariam em torno de R$ 10 milhões. Uma pequena diferença, não é mesmo ? Assim sendo, pedimos aos internautas que neste momento façam 1 minuto de silêncio em homenagem póstuma ao "governo da mudança" e acompanhem abaixo o seu trágico féretro com a melodia fúnebre germânica que faz doer os nossos corações:

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

LEMBRANDO STANISLAW PONTE PRETA ! ! !

" Restaure-se a moralidade ou locupletemo-nos todos ". Esta frase histórica do jornalista Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta, se encaixa perfeitamente no momento atual. Os auditores fiscais da prefeitura de São Paulo, após investigação do Ministério Público do Estado de São Paulo e da Controladoria-Geral do Município de São Paulo, recebiam parte da propina em dinheiro no 11º andar do Edifício Matarazzo, sede do governo paulistano. Era lá que o ex-subsecretário da Receita Municipal, Ronilson Bezerra Rodrigues, estava lotado. O valor chegava a até R$280 mil por semana, segundo a investigação. Na época, o ex-prefeito Gilberto Kassab despachava no 5º andar. Diante deste escândalo na capital paulista, entra em campo a nossa situação em Jundiaí. Todos sabemos que nas últimas décadas muita gente se enriqueceu à custa da política em nossa cidade, utilizando a sua rede de influência para "acertarem a sua vida". Durante toda a campanha de 2012 o então candidato Pedro Bigardi assumiu um real compromisso de, se vencesse, implantar uma profunda auditoria na prefeitura. Após a divulgação do resultado da eleição o discurso mudou e fez o eleito dizer que não iria fazer uma caça às bruxas. A esta altura do campeonato, após quase 1 ano de governo, essa história de auditoria já foi esquecida. Em primeiro lugar, ninguém quer aqui uma caça às bruxas, afinal de contas as bruxas não tem nada com isso. Em segundo lugar, o prefeito eleito tem a obrigação de passar esta cidade a limpo instalando esta auditoria para que o povo de Jundiaí saiba quem são aqueles que se utilizaram do poder público local para favorecerem a sua vida privada e, ao identificar essa gente, levá-los todos às barras dos tribunais. Promessa é dívida.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

QUEM TE VIU, QUEM TE VÊ ! ! !

Neste final de semana aconteceu a eleição que determinou quem será o novo presidente do PT de Jundiaí. Com uma presença ínfima de pessoas que ainda acreditam neste partido, o atual presidente petista, vereador Paulo Malerba, foi simplesmente defenestrado de seu cargo. A respeito do resultado da eleição não temos nada a declarar uma vez que em um processo desses um ganha e o outro perde. Porém, há um fato que merece uma consideração ainda mais detalhada. Este blog criticou duramente o PSDB nos últimos anos mostrando que o partido tucano é uma agremiação que tem donos, onde as coisas são decididas nas casas de seus caudilhos e depois enfiadas goela abaixo dos filiados. Muito bem. Esta eleição do PT mostrou que o partido usa as mesmas práticas do PSDB, ou seja, também é um partido que tem donos e cuja propriedade está a cargo de figuras com alto grau de rejeição como Durval Orlato e Gerson Sartori, que carregaram nas costas o candidato vencedor e novo presidente da sigla. Desta forma fica claro o porque de vencedores e vencidos nas eleições de 2012 estarem de mãos dadas e sentados à mesma mesa na política jundiaiense. Diante deste quadro dantesco e lamentável, o momento atual da política de Jundiaí nos arremessa a um tempo longínquo do passado. Era o dia 13 de março de 1979. Em greve, 80 mil metalúrgicos lotavam o estádio de Vila Euclides, em São Bernardo do Campo. Os helicópteros do exército sobrevoavam o local em tom ameaçador enquanto centenas de agentes do extinto SNI - Serviço Nacional de Informações infiltravam-se na multidão para identificar os líderes para posteriores perseguições e prisões. Em um dado momento um metalúrgico de barba, sem microfone, começou o seu discurso repetido pelos que o ouviam, como ondas sucessivas de um lago atingido por uma pedra. No dia 19 de abril, às 6 da manhã, este metalúrgico barbudo foi preso em sua casa pelo DOPS, em uma operação coordenada pelo então governador Paulo Salim Maluf e que envolveu a prisão de inúmeros dirigentes sindicais em todo o ABC, inclusive sindicalistas e juristas de São Paulo. Tudo isso aconteceu porque este barbudo ousou desafiar o regime de baioneta calada da ditadura militar. Todos este atos de coragem já fazem parte de um passado esquecido. O PT não é mais nem sombra deste passado que emocionou muita gente. E um pouco deste retrato em preto e branco vemos hoje em Jundiaí. Um partido que outrora chegou a ter crédito, hoje é apenas um clube de amigos e de cartas marcadas a satisfazer os interesses de seus donos alojados no poder político municipal.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

DE JUNDIAÍ PARA O MUNDO ! ! !

IMPRENSA OFICIAL DO MUNICÍPIO - 08/11/13


Caros amigos. Dizer o quê ? Pois é. O nosso "governo da mudança" do PCdoB/PT acaba de nomear um assessor comissionado para assuntos internacionais. Algumas dúvidas cruéis tomam conta de todos nós neste momento. Pelo nome de descendência árabe do nomeado ele poderia ser uma indicação do ex-vereador Jorge Haddad, afinal de contas o "brimo" deve ter muitos amigos com a mesma origem. Mas o que mais nos intriga, sem dúvida, é a função que irá exercer o novo comissionado nomeado pelo prefeito Pedro Bigardi. Eis aqui algumas possibilidades: 1) Ele será o mediador entre o Hamas e o governo de Israel no sentido de oficializarem a criação do Estado Palestino; 2) Ele intermediará a disputa entre o governo da Rússia e a Chechênia nas montanhas do Cáucaso: 3) Ele será o interlocutor com o ETA para que ocorra, finalmente, a criação do país basco; 4) Ele estará estreitando os entendimentos com o IRA para colocar um fim neste conflito da Irlanda do Norte; 5) Ele efetivará um acordo entre o atual governo da Colômbia e as FARC para encerrar de vez a dura guerra de guerrilha daquele país. Sejam quais forem os portentosos e nobres objetivos internacionalistas da atual gestão municipal, fica bastante clara a prática política funesta neste município iniciada nos últimos 20 anos nefastos e de um enorme atraso, protagonizado pelo PSDB, e que tem continuidade agora. Uma cidade que é governada há muito tempo por pessoas de baixíssima estatura política e que jamais estarão à altura da grandeza da história de Jundiaí. Durmam com um barulho desse.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A MERENDA NO FIO DA NAVALHA ! ! !

Mais uma vez a prefeitura está envolvida em questões judiciais devido à irregularidades na aquisição de merenda escolar. É ainda sobre aquele caso das toneladas de salmão e cação. Após receber representação contra o edital do pregão eletrônico Nº 337/13, processo Nº 20.638-4/13, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo suspendeu a referida concorrência para uma aprofundada análise sobre a denúncia recebida. Requereu o denunciante que fosse concedida a liminar de suspensão do procedimento licitatório, e, ao final, o acolhimento das impugnações com a determinação de retificação do ato convocatório devido a várias irregularidades constatadas. Por meio de decisão publicada no D.O.E. em 13 de setembro de 2013, fora determinada a suspensão do andamento do certame e fixado o prazo de 5 dias à Prefeitura Municipal de Jundiaí, para apresentação de suas alegações, juntamente com todos os demais elementos relativos ao procedimento licitatório além de justificar tecnicamente a composição dos produtos de cada lote. Concluído o trabalho do TCE, ficou decidido pela procedência parcial da representação devendo a prefeitura fazer a retificação do Edital. Vejam um trecho da decisão do conselheiro Dimas Eduardo Ramalho:

...Ante o exposto, por tudo o mais consignado nos autos, VOTO pela PROCEDÊNCIA PARCIAL da representação, devendo a PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ promover a retificação do Edital para que retifique a cláusula “9.3” para estipular objetivamente o critério de julgamento da licitação, estabeleça especificações usuais de mercado para os produtos licitados, constitua lotes distintos de produtos in natura de cada espécie animal e cárneo industrializado, faça constar o valor estimado total por lote da contratação no Edital, recomendo que haja reavaliação dos quantitativos dos produtos licitados, em consonância com todos os aspectos desenvolvidos no corpo do voto ora proferido, com a consequente publicação do novo texto do ato convocatório e reabertura do prazo legal, nos termos do artigo 21, § 4º, da Lei Federal nº 8.666/93, para oferecimento das propostas...

Para lerem o relatório e o voto, na íntegra, acessem o link abaixo:

http://www2.tce.sp.gov.br/arqs_juri/pdf/254826.pdf

terça-feira, 5 de novembro de 2013

O PT FRITA O SEU PRESIDENTE ! ! !

No próximo final de semana ocorrerá em nossa cidade o processo que elegerá o novo presidente do PT de Jundiaí. A fritura que os coronéis do PT estão levando a cabo contra o atual mandatário do partido, o vereador Paulo Malerba, é impressionante. Reportagens, textos e matérias nas redes sociais estão massacrando o edil Malerba. Será que os membros do Sindicato dos Bancários estão felizes com isso ? É claro que não, afinal de contas o vereador além de petista também é bancário. Mas os caciques do PT mostram que não estão nem aí pois dominam o partido e deverão eleger o seu candidato, adversário do atual presidente. Caros amigos, tudo isso está se passando à margem da política local. Como já havíamos antecipado no encerramento de 2012, através dos acertos de praxe, mandariam de verdade na cidade de Jundiaí o que chamamos de "os três mosqueteiros", grupo formado pelos políticos Durval Orlato, Jorge Haddad e Gerson Sartori. Assim foi previsto e assim ocorreu. Os três personagens da política atual de Jundiaí não se inibem em mostrar a perfeita sintonia existente entre eles no comando da cidade, inclusive curtindo mutuamente as suas postagens nas redes sociais, resultado da festiva gestão municipal que levou a cabo, talvez, o maior engodo eleitoral da história deste município. Eleições no PT ? Que nada. O que importa na verdade é desfrutarem das delícias que só o poder pode oferecer. Confiram na imagem abaixo o retrato da enorme desilusão política que vivemos.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

OS DEBATES NO BALCÃO ! ! !

Antonio Geraldo de Campos Coelho, sociólogo e figura inesquecível de Jundiaí. A conversa com o Coelho era geralmente no bar Ponto Chic, que ficava ali na praça Governador Pedro de Toledo, do outro lado do balcão. Entre copos, garrafas, salgadinhos e um inigualável pernil assado, passava horas a discutir e colocar os argumentos com os quais pretendia combater o marxismo. Ao lembrarmos daquela época e olharmos para a política de hoje, o desgosto é inevitável. Nesta linha saudosista, encontramos na internet uma crônica sobre o Coelho datada de 2008 e que merece ser lida pois nos leva a um passado singelo e longínquo onde as idéias políticas ainda eram importantes.

* O Coelho e o fim das coisas *

A revista Reader's Digest traz até hoje uma seção chamada Meu Tipo Inesquecível. O título é auto-explicativo: as pessoas lembram de outras que as marcaram pelo resto da vida.

Não sei se todos tiveram o privilégio de encontrar um tipo inesquecível. Afortunado, posso dizer que lá pelos anos 70, na então pacata Jundiaí, topei com uma dessas pessoas que não se esquecem facilmente, pela simples razão de que são, de alguma maneira, diferentes das outras.

Quem conheceu o sociólogo Antonio Geraldo de Campos Coelho certamente sabe que ele era uma desses tipos. Maluco, diziam alguns; apenas excêntrico, diziam outros. Certo é que ninguém que conversasse com ele, por poucos minutos que fosse, sairia indiferente da prosa.

O Coelho tinha uma erudição total para temas que o fascinavam, como a sociologia política, e era absolutamente analfabeto para outros, mais triviais, como o futebol - ou o ludopédio, como se referia ao esporte preferido dos brasileiros.

Era cheio de manias. Não admitia, por exemplo, que o chamassem de professor - embora, em certa época da vida tivesse dado aulas. Para ele, o "epíteto" soava degradante, pois o igualava ao instrutor de capoeira, que, para o senso comum, também era professor.

Também apelidava amigos e inimigos. Entre nós havia o Chocolate, o Estilingue, o Peixe-Galo, o Menino Lobo, o Homem de Palha. Não sei porque, fiquei fora da lista.

Mas o que distinguia mesmo o Coelho dos outros mortais era o fato de que ele se dedicava, com uma paixão cega, a combater o marxismo. E, como em várias outras coisas, fazia isso de um modo peculiar: procurava vencer o inimigo por meio de argumentos, numa época em que as armas usadas em tal batalha eram outras, mais dolorosas e letais.

O Coelho escrevia, sempre contra o marxismo, para os jornais da cidade. Seus artigos eram longos, tediosos e incompreensíveis para as pessoas comuns, ou seja, quase todos os leitores. Fenomenologia era a palavra mais simples que usava.

Na verdade, não eram bem artigos: eram esboços de teses, dissertações abastecidas de notas de rodapés e citações de filósofos e pensadores de antanho, com argumentos que julgava sólidos para demolir a notável arquitetura do pensamento marxista. Como ninguém o contestava, é impossível saber se ele estava ou não com a razão.

O tempo passou, o muro de Berlim caiu, o socialismo real da União Soviética se desmanchou, e o Coelho e seu antimarxismo radical passaram apenas a fazer parte de minhas lembranças quase esquecidas dessa época de sonhos.

As poucas notícias que tive desse tempo era que ele havia abandonado seus artigos político-sociológicos e passado a falar sobre o amor platônico. Achei a opção natural. Ele apenas trocava o alvo de suas preocupações. Se não havia mais o perigo de o comunismo triunfar, que o amor fosse então vitorioso.

Há poucos anos, fiquei sabendo que o Coelho havia morrido. Antes disso, porém, talvez vendo que já estava perto da viagem final, combinou com os poderes constituídos trocar a sua biblioteca por um túmulo no cemitério que mais apreciava, por ter sido feito num morro e ser bastante amplo.

E lá ele descansa. E estaria ainda num lado de minha memória não fossem essas últimas notícias, vindas de todas as partes, dando conta de que também o capitalismo - ou pelo menos seu lado mais radical - não deu certo e a nação mais poderosa do mundo, ícone supremo da livre iniciativa, elegeu seu primeiro presidente negro para consertar a lambança feita pelo antecessor branco, de extrema-direita, cristão fundamentalista, um verdadeiro horror.

Gostaria que o Coelho estivesse por aqui para me explicar algumas coisas que eu não consigo entender muito bem.

sábado, 2 de novembro de 2013

JUNDIAÍ: TERRA DE NINGUÉM ! ! !

** NUNCA TANTOS FORAM ENGANADOS TANTO POR TÃO POUCOS **

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

MIGUEL HADDAD SEM SAÍDA ! ! !

A Ação Popular movida pelo ex-vereador Antonio Galdino contra o ex-prefeito Miguel Haddad chegou ao fim. Esta ação foi devida a um contrato sem licitação pública celebrado entre a prefeitura de Jundiaí e o jornalista Jayme Martins nos áureos tempos do alcaide tucano. O ex-prefeito foi condenado em 1ª instância em Jundiaí, condenado em 2ª instância no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, condenado em 3ª instância no Superior Tribunal de Justiça, e agora condenado em última instância no Supremo Tribunal Federal onde o processo transitou em julgado em 30/09/2013. Diante do ocorrido a hipotética participação do ex-prefeito nas eleições de 2014 deverá ser abortada já que, com esta condenação, ele estaria incluído na Lei da Ficha Limpa. Confiram abaixo o extrato do processo contra o ex-prefeito tucano Miguel Haddad retirado do site do Supremo Tribunal Federal. Para lerem o acórdão na íntegra acessem o link abaixo:

http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=4392329

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

FOTOS MUITO SUGESTIVAS ! ! !

TODOS COMPROMETIDOS COM O MESMO MODELO POLÍTICO.


MUITAS AFINIDADES POLÍTICAS ANTES MESMO DA POSSE.


PREFEITO ENTREGA UM ENVELOPE AMARELO AO VEREADOR TICO.


TODOS SENTADOS À MESMA MESA E COM OS MESMOS OBJETIVOS.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

POBRE E MALTRATADA DAE S/A ! ! !

Diante dos descasos intermináveis que envolvem a DAE S/A parece impossível que em tempos atrás passaram pela direção da empresa homens com a competência de Ruy Chaves, José Pedro Rosell Baldris e Luiz Henrique Horta de Macedo, grandes responsáveis pela cidade ter hoje uma situação relativamente confortável no abastecimento de água para a população. Porém, os prefeitos que se sucedem neste município parecem fazer de tudo para liquidar com este momento de tranquilidade. Durante os 20 anos dos desgovernos do PSDB além de superfaturamentos nas obras de barragem da represa, além dos envolvimentos judiciais da DAE S/A com a Construtora Camargo Correa, a empresa foi transformada em S/A em um dos maiores absurdos administrativos da história política de Jundiaí, o que rendeu uma Ação Civil Pública contra a prefeitura que tramita no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Na eleição de 2012, o então candidato Pedro Bigardi comprometeu-se com o povo de Jundiaí que faria a DAE S/A retornar à condição de autarquia estancando a sangria financeira monumental que acomete a empresa. Nada disso foi feito e o assunto está esquecido pelo governo PCdoB/PT. Pior ainda. Os descalabros continuam. Na edição da Imprensa Oficial do Município de 11/10/13, foi publicado um termo de aditamento contratual de n° 041/2013, assinado em 13/09/13, relativo ao processo n° 679/2012, com o enorme e monstruoso valor de R$ 7.635.412,50 à favor da empresa A. FERNANDEZ ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA. Muito bem. No dia 19/10/13, foi publicado na pág. 63 do Diário Oficial do Estado de São Paulo o extrato de uma denúncia de Protocolo 99061/13, sobre Improbidade Administrativa e Enriquecimento Ilícito com o objetivo de apuração de supostas irregularidades no transporte e utilização de terras provenientes de obras da Prefeitura Municipal de Jundiaí e da DAE S/A pela mesma empresa A. FERNANDEZ ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA. Oras bolas, como é que é isso ? Será possível que estes descaramentos com a DAE S/A, um atrás do outro, não vão terminar nunca ? Pois é. Parece que as autoridades municipais não estão nem aí com o assunto. Tanto não dão a mínima para esta situação que, recentemente, a cúpula do atual governo e da DAE S/A esteve reunida para uma deliciosa feijoada na mansão nababesca do nobre vereador Gerson Sartori onde desfrutaram do maravilhoso conforto que só o poder pode oferecer. Confiram nas fotos abaixo.

A CÚPULA DA PREFEITURA E DA DAE S/A REUNIDA À BEIRA DA PISCINA DA MANSÃO DO VEREADOR GERSON SARTORI PARA UMA INESQUECÍVEL FEIJOADA. MAS A DAE S/A CONTINUA ESQUECIDA.


O ANFITRIÃO GERSON SARTORI E ALGUNS PRESENTES NA FEIJOADA: VEREADOR CELSO ARANTES, DO PT, O SECRETÁRIO DURVAL ORLATO E O DIRETOR DE SERVIÇOS PÚBLICOS, ENG° GILBERTO VALVERDE.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

UÉ, CADÊ O PREFEITO ?

Na última 4ª feira aconteceu na Câmara Municipal uma audiência pública para a discussão do PPA - Plano Plurianual da prefeitura. Neste evento foi confirmada aquela insanidade de destinar R$ 200 mil para cada vereador a título de emenda parlamentar, ou seja, serão R$ 3,8 milhões fadados ao mais puro clientelismo político a ser levado a cabo na cidade em 2014. Mas o grande questionamento das pessoas foi o seguinte: Onde está o prefeito ? Na verdade, caros amigos, o alcaide sumiu. Estaria ele, Pedro Bigardi, com medo de encarar os 140.000 eleitores clamorosamente enganados por este medíocre governo ? Se for mesmo medo, a solução é ficar escondido ? Pois é. Em momentos importantes como este, por medo ou não, o prefeito manda em seu lugar pessoas com altíssima rejeição e que ninguém mais quer ver. O eleitor de Jundiaí não votou nestes seres aí da foto e sim no então candidato Bigardi, que deveria ter em mente o ditado: " Se o homem carrega a sua própria lanterna, não precisa de ter medo do escuro ".

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

E A FARRA DO BOI CONTINUA ! ! !

O secretário de educação, Durval Orlato, reduziu o período para as crianças permanecerem nas creches dizendo ser uma "reorganização" do setor na cidade. A revolta das mães foi geral. Inclusive este blog recebeu informações de que em reuniões com os pais no dia de ontem quase chegou-se às vias de fato pela decisão luminosa do chefe desta pasta. O resultado desta magnífica conclusão do catedrático e nobre secretário é o de que teremos uma quantidade enorme de processos judiciais contra a prefeitura para que os direitos das crianças sejam garantidos. Enquanto, de um lado, as mães destas crianças estavam chorando desesperadas com esta tresloucada atitude, de outro, sua excelência o digníssimo prefeito Pedro Bigardi, líder do majestoso "governo da mudança", encaminhou um projeto de lei à Câmara Municipal criando uma verdadeira enxurrada de cargos de confiança, além de fazer nascer de novo a Secretaria Municipal de Esportes, também com os seus devidos cargos comissionados. Pois é. Sai o PSDB, entra o PCdoB/PT e os descalabros e descaramentos de praxe continuam. Confiram no link abaixo todos os detalhes do projeto de lei do prefeito municipal aprovado a toque de caixa pelos serviçais vereadores de nossa colenda casa de leis que outrora era respeitada.

http://www2.camarajundiai.sp.gov.br:81/camver/PLLEGI/2013/11373.pdf

terça-feira, 22 de outubro de 2013

A TRUCULÊNCIA DA CUT E DO PT ! ! !

Nestes dias que antecederam a eleição do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais além de terem sido detectadas irregularidades no processo, a comissão eleitoral, que deveria ser paritária entre as chapas, foi toda ela composta na marra por membros indicados pela chapa 1, apoiada pela atual presidente Eleni Fávaro, fiel escudeira do PSDB, pelo PT, pela CUT e pelo prefeito Pedro Bigardi. Diante destas ilegalidades, a chapa 2 entrou com um pedido de liminar junto ao judiciário pedindo a suspensão das eleições por esta conter vícios fatais para o resultado do processo. No início da tarde de hoje o juiz reconheceu as irregularidades e suspendeu a eleição devendo ser marcada uma nova data para o pleito. Que coisa feia, hein ? Então quer dizer que o PT, a CUT e o nobre "prefeito da mudança" Pedro Bigardi queriam que a chapa 1 vencesse no grito ? Clamorosamente lastimável. Aliás, nunca se viu tanta gente da CUT pela cidade como nesta manhã durante a votação, uma vez que todos tinham o enorme conhecimento que a chapa 2 iria vencer de maneira esmagadora. E igualmente de maneira esmagadora, a CUT estava em peso aqui em Jundiaí para fazer, com o PT e os sindicatos, seu triste e truculento serviço. É como dizia o Barão de Itararé: " Diga-me com quem andas que eu te direi se vou contigo ". Assim sendo, o PSDB, o PCdoB, o PT e a CUT, nunca mais terão a honrosa companhia do povo de Jundiaí.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

A HORA DO SERVIDOR ! ! !

Nestes dias 22 e 23 de outubro ocorrerá a eleição para a nova diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, pleito este que merece algumas considerações. Autoridades do atual "governo da mudança" declararam seu apoio à chapa 1, da situação, onde a atual presidente, Sra. Eleni Fávaro, foi a fiel escudeira dos governos do PSDB. Nada a estranhar, já que a atual gestão está sentada à mesma mesa que os coronéis tucanos. A chapa 3, liderada pelo candidato Carlos Eduardo, foi apresentada só com o objetivo de tirar votos da chapa 2, a única realmente de oposição. Para isso este candidato recebeu um agrado do prefeito Pedro Bigardi: Um emocionante posto de direção na secretaria de transportes. Além destas jogadas, idênticas ao que o PSDB realizava, que o atual governo está fazendo existe um verdadeiro turbilhão de pressões sobre os membros da chapa 2, de oposição. Mais do que isso. A CUT já mobilizou dezenas de seus militantes para estarem em Jundiaí nos dias da eleição para, na base da pressão e da truculência, fazerem a chapa 1 vencer na marra, no grito, no muque. Não bastasse tudo isso, algumas das lideranças sindicais ligadas ao PT da cidade estão mobilizadas para pedirem voto para a chapa 1, liderada pela tucana Eleni Fávaro. Que lixo de política é essa, é ou não é ? A atual diretoria deste sindicato, que está envolvida em várias denúncias no Ministério Público e que jamais defendeu os reais interesses do servidor, agora não quer largar o osso. Acham eles que o servidor é trouxa e que na base da força e das ameaças dos membros da CUT irão vencer o pleito. Servidor, o sindicato é seu e não da CUT, do PT ou de quem quer que seja. Faça valer a sua vontade e vote na única chapa que tem real compromisso com você. A única chapa de oposição. A Chapa 2.

sábado, 19 de outubro de 2013

GOVERNO PCdoB/PT LADEIRA ABAIXO ! ! !

Como citamos no post anterior, o "governo da mudança" contratou uma empresa para prestação de serviços de segurança não armada em imóvel locado pela Prefeitura do Município de Jundiaí. Muito bem. Esta respeitável empresa chamada ARAÚJO SEGURANÇA E VIGILÂNCIA EIRELI - ME já está às voltas com a justiça há algum tempo. É incrível como essa nossa falida política escolhe a dedo as empresas que não tem uma clara credibilidade no mercado. E não seria nem necessário este contrato já que a cidade dispõe de uma Guarda Municipal que deveria servir para garantir a segurança do patrimônio público local. Leiam abaixo um breve dossiê, desta insígne empresa, retirado do site da colenda Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

POBRE DINHEIRO PÚBLICO ! ! !

Imprensa Oficial do Município - 18/10/13

RESUMO DO DESPACHO DE HOMOLOGAÇÃO DO SR. SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO

Pregão Eletrônico nº 262/13 – Prestação de serviço de segurança não armada no imóvel locado pela Prefeitura do Município de Jundiaí, destinado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, HOMOLOGADO à empresa abaixo, conforme processo Administrativo nº 17.606-6/13:

- ARAÚJO SEGURANÇA E VIGILÂNCIA EIRELI - ME - R$ 150.000,00 para o período de 12 meses.

DÊNIS ANDRÉ JOSÉ CRUPE - Secretário Municipal de Administração


A pergunta que não quer calar: Para que serve a nossa combativa Guarda Municipal ? Diz a lei que a Guarda Municipal existe com o objetivo de oferecer segurança ao patrimônio público. Porém, na hora desta corporação cumprir com o seu dever vem o nosso "governo da mudança" e paga a uma empresa particular para fazer este serviço. Eiiiiiittttaaaaa Jundiaí, hein ? Então funciona assim: Contratam uma empresa privada para fazer o trabalho que deveria ser realizado pela Guarda Municipal. Enquanto isso, segundo relatam alguns amigos deste blog, há guardas recebendo até R$ 5 mil por mês só em horas extras. É o PCdoB/PT terminando de liquidar com a nossa cidade.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

O DESMANCHE DO PT ! ! !

Eis o resultado da política do vale tudo praticada pelos "vencedores de 2012" cujos principais protagonistas andam de mãos dadas com muito do que não presta da vida pública de Jundiaí. Foi noticiado pelas redes sociais que a Sra. Leonina Schiavo, tradicional militante do PT, desfiliou-se do partido. A mensagem da ex-petista foi a seguinte:

" É hora de ir! Depois de mais de 13 anos, me desfiliei do PT. Lutei pelo coletivo, mas tenho sonhos individuais que não encontraram eco junto àqueles em quem confiei. Busquei, insisti, cobrei mas não levei. Todos da militância tem igual valor. Apesar de entender que todas as instâncias de governo devem manter uma relação institucional com os demais partidos, esta não deve ser relegada em função de opositores históricos. Em não conseguindo mais sentir o entusiasmo de quando ainda alimentava a crença de poder alcançar o que outros governos nos negaram, prefiro atender meu sinalizar ético e me libertar para a crítica que alimenta o vazio dado pela omissão. Lastimo ".

Diante desta situação alguns comentários são necessários. A brava militante Leonina Schiavo foi durante os últimos anos uma apoiadora fiel do vereador Paulo Malerba. Este vereador recentemente lançou o seu nome como candidato a presidente do PT nas próximas eleições internas desta legenda onde terá como adversário um candidato já apresentado pelos donos do partido, Durval Orlato e Gerson Sartori. Se não são os donos de fato se comportam como tal. A saída da apoiadora do vereador mostra que o edil petista também pode estar de malas prontas para tomar o mesmo caminho. Neste provável êxodo político pode fazer parte também membros do forte Sindicato dos Bancários, agremiação da qual emergiu o vereador Malerba. Assim sendo, caros amigos, fica muito claro que os acertos políticos realizados na calada da noite com os protagonistas dos governos do PSDB poderão custar muito caro ao Partido dos Trabalhadores, o que deverá representar um esvaziamento político fatal às suas futuras pretensões. Nesta trilha, PSDB e PT podem morrer abraçados em Jundiaí colocando um fim em uma era que não vai deixar saudades.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

RETRATOS DA VIDA ! ! !

Caros amigos. Em um passado remoto uma foto como esta seria impensável, afinal de contas o PT quando foi fundado veio com uma proposta de mudanças radicais no modelo político brasileiro. Esta postura não permitia que os petistas sentassem à mesma mesa junto de autoridades do PSDB que tanto mal fizeram à nossa cidade e ao país. Pois é. Acabou-se o que era doce. Hoje essa gente vive na base do vale tudo. Independente de qualquer benefício que o governador possa destinar a Jundiaí, essa foto mostra a realidade dura e triste que vivemos na cidade. Por estas terras, lideranças do PSDB, do PCdoB e do PT juntam-se e fazem acordos de toda a ordem sem a menor cerimônia. Isto nos lembra de uma frase lúgubre dita em um momento trágico da vida brasileira durante a sombria assinatura e promulgação do AI-5 na época do regime militar. Naquela noite de dezembro de 1968 em reunião com Sua Excelência o Presidente da República, Mal. Arthur da Costa e Silva, o então Ministro do Trabalho, Cel. Jarbas Passarinho, emitiu um pensamento antológico sobre o ato que institucionalizava a pífia ditadura: " Às favas os escrúpulos de consciência ". Como a história sempre se repete em todos os setores da vida, aqui em Jundiaí estes políticos aí da foto, todos alegres e felizes, já mandaram a sua consciência às favas há muito tempo.

A ÚLTIMA VEZ QUE MANDARAM OS ESCRÚPULOS DE CONSCIÊNCIA ÀS FAVAS ACONTECEU A MAIOR TRAGÉDIA DA HISTÓRIA DO BRASIL:

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

UMA PENUMBRA CINZENTA NA DAE S/A ! ! !

Silvio José Marques, alguém conhece ? Parece um joão ninguém, não é mesmo ? Para o povo de Jundiaí pode parecer mas para o "governo da mudança" ele é bastante conhecido. O Sr. Silvio José Marques é o atual presidente da Associação Nacional de Serviços Municipais de Saneamento onde até bem pouco tempo atrás ele representava a empresa SANASA de Campinas. E não é que de repente, não mais que de repente, ele aparece no site da entidade como representante da DAE S/A de Jundiaí ? Oras bolas, como assim ? Ao verificarmos a composição da atual diretoria desta associação constatamos que o presidente da DAE S/A, Jamil Yatim, ocupa o cargo de Diretor de Assuntos Internacionais, também como representante da DAE S/A de Jundiaí. HUUUUMMMMMM !!!! Um outro detalhe. Durante os dias 09, 10 e 11 de outubro acontece na sede da DAE S/A o VII Seminário de Tecnologia em Saneamento Ambiental promovido por esta associação utilizando verbas federais para o evento. As grandes dúvidas são as seguintes: Que cargo ocupa na DAE S/A o Sr. Silvio José Marques para representá-la na dita associação ? Quais os interesses que o retiraram da SANASA de Campinas e o fizeram aterrizar na DAE S/A em Jundiaí ? Quais os acordos que unem o presidente da Câmara Municipal, Gerson Sartori, e o presidente da DAE S/A, Jamil Yatim, já que os dois são vistos juntos em todos os eventos na cidade e fora dela ? Por que o prefeito Pedro Bigardi não fez até agora a DAE S/A retornar à condição de autarquia municipal, devolvendo a empresa ao povo de Jundiaí, como havia prometido durante o pleito de 2012 ? Pois é, caros amigos. Muitos enigmas ainda continuam circundando a empresa de água e esgoto de nossa cidade, o que nos leva a pensar que existem mesmo mais mistérios entre o térreo e o 8º andar da prefeitura, passando pela DAE S/A, do que sonha a nossa vã filosofia.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

PATREM OMNIPOTENTEM MISERERE NOBIS ! ! !

" Pai Todo Poderoso Tende Piedade de Nós ". Assim começa o Credo Niceno-Constantinopolitano cuja origem data dos primórdios da cristandade. Este canto, que na época era realizado em latim, representava a súplica humana pela salvação eterna. Um momento na história onde a missão dos sacerdotes era apenas a de representarem a ligação espiritual entre a criatura e o criador. Infelizmente estes tempos imemoriais perderam-se durante a evolução do mundo. Hoje em dia os sacerdotes envolveram-se na política temporal da pior maneira possível e sob o mesmo argumento salvador. Na realidade não estão cuidando da salvação do homem coisíssima nenhuma e sim de seus interesses particulares ou, no máximo, de suas paróquias. Todos vimos em eleições passadas o padre Wilson envolvendo-se quase que diretamente nos pleitos a favor do PSDB. Isto lhe rendeu uma nomeação de seu irmão, Geraldo Vitoriano Ferreira da Silva, em um cargo de confiança na prefeitura durante a gestão do ex-prefeito tucano Miguel Haddad. Confiram a eminente portaria do executivo:


Agora, o atual alcaide, tão combatido pelo padre Wilson durante as eleições de 2012, nomeia novamente o irmão do nobre prelado em um cargo público, desta vez no serviço de ambulâncias da prefeitura cujo vínculo ficou sob a responsabilidade do Hospital São Vicente. Desta forma, caros amigos, confirma-se a cada dia que passa que o chamado "governo da mudança" morreu quando decidiram sentar à mesma mesa que os protagonistas dos nefastos 20 anos da trágica dominação política do PSDB na cidade, ou seja, hoje podemos dizer com toda a tranquilidade que PSDB, PCdoB e PT representam o mesmo modelo político que a população jundiaiense quer enterrar há quase 30 anos. Apenas para relembrarmos as ligações do padre Wilson, novo amigo do prefeito Pedro Bigardi, com os tucanos, vejam nas fotos abaixo as bênçãos católicas de Sua Eminência durante os pleitos eleitorais passados. ET IN SAECULA SAECULORUM AMEN.

PADRE WILSON ABENÇOANDO NO ALTAR CATÓLICO O EX-PREFEITO MIGUEL HADDAD E O DEP. FED. LUIZ FERNANDO MACHADO.


O PADRE WILSON, DURANTE PROCESSO ELEITORAL EM JUNDIAÍ, OFERECENDO A HÓSTIA AO DEP. FED. LUIZ FERNANDO MACHADO.


SANTINHO DE CAMPANHA DO DEP. FED. LUIZ FERNANDO MACHADO COM O PADRE MOSTRANDO O TUCANO COMO O SEU CANDIDATO.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

PELO PODER POPULAR ! ! !

ANTE O DESCASO SEM FIM QUE OCORRE EM JUNDIAÍ, APROXIMA-SE O MOMENTO DO POVO FAZER VALER O PODER QUE TEM NAS MÃOS.

Pobre Jundiaí. Uma cidade que outrora foi governada por pessoas que amavam este pedaço de chão, como por exemplo os ex-prefeitos Luiz Latorre e Pedro Fávaro. Uma cidade que era composta por uma população alegre com as coisas do seu município. Uma cidade que acolhia os seus filhos com muito carinho e respeito. Foram anos virtuosos que não voltam mais. Nos últimos tempos estas terras, que já foram o orgulho dos Bandeirantes que daqui partiam para a colonização do interior do Estado de São Paulo, se transformaram no palco preferido da especulação imobiliária com o beneplácito dos prefeitos que se sucedem e dos ouvidos de mouco de nossos vereadores. A política jundiaiense foi transformada em um enorme balcão de negócios do qual fazem parte apenas alguns privilegiados que foram colocados neste tabuleiro pelos coronéis. Além das construtoras locais que lucraram muito com os inúmeros condomínios aqui construídos, durante os governos do PSDB a Construtora Camargo Corrêa deitou e rolou com obras pela cidade. Agora, no chamado "governo da mudança", mais uma grande empreiteira acaba de desembarcar por aqui: A Construtora Norberto Odebrecht. Isso mesmo. Em um terreno na região central da cidade localizado atrás do Mosteiro de São Bento, a mega construtora irá levantar um monumental condomínio fortalecendo de maneira significativa a especulação imobiliária em Jundiaí. Diante disso, o prefeito Pedro Bigardi e o presidente da Câmara Municipal, Gerson Sartori, estão muito preocupados com os impactos ambiental e de vizinhança que o empreendimento vai causar naquele local, certo ? ERRADO !!! O alcaide e o vereador não estão nem aí com o assunto. Como prova disso os dois políticos estiveram neste domingo participando, alegres e felizes, da Parada Gay de Jundiaí em um momento singelo e de profunda descontração de nossas autoridades. Confiram nas fotos.

OBRA DA CONSTRUTORA ODEBRECHT NO CENTRO DE JUNDIAÍ.


PEDRO BIGARDI E GERSON SARTORI RADIANTES NA PARADA GAY.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A OAB E O INVERSO DO CONTRADITÓRIO ! ! !

JORNAL DE JUNDIAÍ - 02/10/13

ANISTIA 1

O presidente da Associação dos Engenheiros de Jundiaí, Adriano Ricardo Galzoni, disse ontem que foi "até onde era possível ir" sobre o projeto que legaliza obras irregulares em terrenos com até 350 m² aprovado na Câmara e de autoria do vereador Zé Adair (PHS). Assim, sinaliza um recuo em relação à luta contra o projeto, já que a associação integrava um grupo de entidades que se colocava contra a anistia, com recurso na Justiça.

ANISTIA 2

A presidente do IAB (Instituto dos Arquitetos do Brasil) de Jundiaí, Mariangela Mazzola, disse, ontem, que a OAB também teria recuado em relação a uma ação em conjunto para tentar impedir o projeto que regulariza as obras ilegais em terrenos com até 350 m². No entanto, ela disse que o IAB tem interesse de continuar na luta ao lado de outras entidades, como a Proempi.


Como assim ? A 33ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil não vai à justiça sobre este absurdo que aconteceu em Jundiaí ? Só para lembrarmos à entidade que o seu objetivo é, além de defender e valorizar a profissão do advogado, preservar o que é legal e também constitucional. O projeto em questão é ilegal e inconstitucional. E o pior. Ele foi aprovado pelos vereadores e sancionado pelo prefeito, ou seja, um descalabro jurídico sobre o qual a 33ª Subseção da OAB teria a obrigação de se posicionar judicialmente. Pedimos aos amigos deste blog que assistam ao vídeo abaixo só para recordarmos uma publicidade institucional esclarecedora sobre as finalidades da OAB.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

A HORA DA PONTE TORTA ! ! !

O secretário de obras da prefeitura, José Roberto Aprillanti Júnior, afirmou esta semana que o Parque Guapeva, que seria construído próximo à Ponte Torta, não poderá ser concluído. O local destinado ao antigo projeto receberá apenas um novo programa em 30 dias: " As áreas do parque ficaram desconfiguradas pelos bolsões criados no ano passado. No local, pelo tamanho que dispomos, conseguiremos apenas criar um projeto paisagístico ". Acontece, caros amigos, que não é bem assim. Informações que chegaram a este blog mostram uma outra versão para o fato. Há algum tempo, durante uma reunião entre vários empreendedores imobiliários, foi apresentado um mega projeto de construção de um condomínio justamente na região do ilusório Parque Guapeva, o que ficaria a cargo de uma construtora chamada Plano&Plano. Este projeto ficava no entorno da Ponte Torta o que obrigaria o executivo a modificar toda a situação viária daquele local. Segundo disse o secretário, a nova alça de acesso será fechada para otimizar o espaço de fluxo dos pedestres que passam pelo local. Que beleeeeeeeezzza !!! Eiiitttaa Jundiaí, hein ? Este é o " governo da mudança " continuando a dar espaço para a imbatível especulação imobiliária de tantas glórias e tradições. Me engana que eu gosto !!!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

AS DELÍCIAS DO DINHEIRO PÚBLICO ! ! !

"O envolvimento da 'pastinha' Luciane Lauzimar Hoepers no esquema criminoso desenvolvido pela Invista é inconteste", diz relatório da PF. O documento afirma que Luciane abordou os prefeitos de Porto Murtinho (MS), Ponta Pora (MS}, Cuiaba (MT), Catalao (GO), Joinville (SC), Blumenau (SC) e Jundiaí (SP), entre outros municípios. Suspeita de participar da quadrilha que lavava dinheiro e desviava recursos de fundo de pensão, a modelo e agente de investimentos ainda não firmou nenhum acordo de delação premiada com a Polícia Federal. Mas já fez confissões à polícia. Ao ser presa no dia em que a operação Miqueias foi deflagrada, na semana passada, Luciane admitiu à polícia que atuava visitando prefeitos e oferecendo vantagens indevidas para que aplicassem em fundos de investimentos suspeitos. Para a Polícia Federal ela é suspeita de participar do esquema de lavagem de dinheiro e desvio de recursos de fundos de pensão por meio da empresa Invista, usada pela quadrilha para oferecer investimentos aos regimes de previdência de municípios.

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/09/1348070-em-depoimento-a-pf-investigada-fala-em-ser-capa-da-playboy.shtml

Como Jundiaí foi citada na reportagem da Folha de São Paulo, é preciso lembrarmos o seguinte: O IPREJUN aplicou R$ 30 milhões no Banco Cruzeiro do Sul que em seguida sofreu intervenção do Banco Central. Posteriormente o mesmo IPREJUN aplicou R$ 7 milhões no Banco BVA que foi liquidado pelo Banco central. E por fim, o IPREJUN aplicou R$ 3 milhões no Banco Rural que também foi liquidado pelo Banco Central. É inegável que ser abordado por uma loira escultural como esta é uma tentação irresistível para qualquer prefeito. Porém é o dinheiro público que está em jogo e alguém da prefeitura de Jundiaí tem a obrigação de dar explicações ao servidor público e à população sobre este saboroso, tentador, alucinógeno e paradisíaco assunto.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

A INCANSÁVEL INDÚSTRIA DA MULTA ! ! !

Imprensa Oficial do Município - 25/09/13

Contratante: Prefeitura do Município de Jundiaí

Contratada: Consórcio Viário Grande Jundiaí (Composto pelas empresas SERGET COMÉRCIO CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS DE TRÂNSITO LTDA e CONSLADEL CONSTRUTORA, LAÇOS DETETORES E ELETRÔNICA LTDA.)

Processo nº 21.043-8/2012

Assinatura: 19/09/13

Valor: R$ 1.671.874,69

Objeto: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE TRÂNSITO, EM SINALIZAÇÃO HORIZONTAL E VERTICAL, NAS RUAS E AVENIDAS DO MUNICÍPIO, DE ACORDO COM AS NECESSIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES.


Caros amigos. A cada dia que passa perguntamos a nós mesmos como pudemos nos enganar tanto em relação à expectativa de mudanças políticas na cidade com a vitória de Pedro Bigardi nas eleições do ano passado. A vitória do PCdoB/PT significou na verdade a derrota do povo de Jundiaí pelos acordos inaceitáveis levados a cabo pelos "vencedores de 2012". Além de andar de mãos dadas com muito do que não presta da política local, o "governo da mudança" mantém contratos com prestadores de serviços envolvidos na chamada "máfia dos radares" denunciada pelo programa Fantástico da Rede Globo. O governo anterior do PSDB assinou um contrato com a empresa ENGEBRAS S/A para a instalação dos primeiros 50 radares de trânsito na cidade. Vencido este contrato foi firmado um outro com a empresa SPLICE INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS Ltda. para a colocação de mais 30 radares pelas ruas do município. Agora, um novo contrato foi assinado com a empresa CONSLADEL CONSTRUTORA, LAÇOS DETETORES E ELETRÔNICA Ltda. para a prestação de serviços na área de trânsito. Detalhe importante: As empresas ENGEBRAS, SPLICE e CONSLADEL foram citadas no programa da Rede Globo como partícipes da máfia nacional de radares e multas de trânsito que movimenta um total de R$ 2 bilhões anuais. Mais uma vez fazemos questão de mostrar as gravações da reportagem e pedimos a atenção dos amigos para a citação, durante a matéria, do nome das três empresas que deram as mãos ao PSDB e ao PCdoB/PT envergonhando a cidade de Jundiaí. Assistam ao lamentável e esclarecedor vídeo:

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

POLÊMICAS PRAÇAS ! ! !

Há alguns anos foram as " mães da praça de maio ", um movimento portenho desencadeado para denunciar o desaparecimento de muitos jovens que foram perseguidos, torturados e mortos pela ditadura militar argentina. Depois, aqui em Jundiaí, ocorreram as ruidosas manifestações das " mães da praça do fórum ", movimento destinado a denunciar as irregularidades que envolviam a adoção de crianças em nossa cidade. Agora acontece em Jundiaí mais uma polêmica envolvendo as praças: A chamada " feira de artesanato ". No nefasto governo anterior do PSDB, o então prefeito Miguel Haddad retirou os artesãos da praça do Fórum transferindo esta atividade para a praça ao lado do Mosteiro de São Bento. Para isso o iluminado alcaide arrebentou toda a praça ao lado da igreja para acomodar os artesãos. Não satisfeito com a situação, o prefeito Pedro Bigardi vai abandonar a praça liquidada pelos tucanos e levar os artesãos de volta à praça do Fórum. Reconhecendo a incompetência crônica que impera na administração municipal, este blog tem uma sugestão a fazer para a solução definitiva deste assunto. Devido aos acertos políticos que colocaram sentados na mesma mesa Miguel Haddad e Pedro Bigardi, a situação está muito fácil de ser resolvida. Através de um outro acerto entre os dois, a prefeitura deve desapropriar o terreno de mais de 10.000 m2 onde funcionava a 2ª Cia. de Comunicações do exército no centro da cidade e instalar naquele local o " Parque dos Artesãos " onde, além das barracas de produtos, poderia ser construído ali um teatro de arena para eventos culturais populares. Como este terreno foi parar nas mãos de familiares do ex-prefeito Miguel Haddad, que desfruta de profundas ligações com o " governo da mudança ", nosso município pode ganhar na região central um equipamento público de grande alcance social. Se Pedro Bigardi e Miguel Haddad não puderem chegar a um acordo é só chamarem o ex-vereador Jorge Haddad que tudo se resolverá bem rápido. O " brimo " é especialista em acordos.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

AINDA SOBRE O CARTEL DA MERENDA ! ! ! ( II )

Ao lermos todo o processo do polêmico edital de licitação para a merenda escolar, encontramos nas páginas 14, 15, 16 e 17 a descrição dos 8 lotes com os 56 ítens que fariam parte do contrato. O pregão eletrônico nº 337/13, suspenso pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo por suspeita de formação de cartel, mostra que a quantidade máxima mensal a ser adquirida pela prefeitura de Jundiaí poderia chegar aos 285.000 kg. Isso mesmo. Seriam 285 toneladas, por mês, de carnes e mais alguns outros produtos. Confiram abaixo toda a tabela com os 8 lotes, seus 56 ítens e os preços de referência.

sábado, 21 de setembro de 2013

AINDA SOBRE O CARTEL DA MERENDA ! ! ! ( I )

O cartel é crime contra a ordem econômica previsto no art. 4º da Lei n.º 8.137, de 27 de dezembro de 1990. Trata-se da formação de acordo, convênio, ajuste ou aliança entre ofertantes, visando à fixação de preços ou quantidades vendidas ou produzidas, prevista no inciso II, "a" do dispositivo em questão. Pena: 2 a 5 anos de reclusão.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

IMITANDO O IMPÉRIO ROMANO ! ! !

A história política de Roma se estende de 752 a.C. até 476 d.C., período em que os seus generais conquistaram territorialmente 1/4 do planeta. Durante o Império Romano, as lutas de gladiadores, corridas e encenações, serviram para desviar a atenção da população que habitava os domínios romanos. Os Césares encarregavam-se ao mesmo tempo de alimentar o povo e de distraí-lo. Havia distribuição mensal de pães no Pórtico de Minucius, o que assegurava o pão cotidiano. Desta forma, os Césares não deixavam a plebe romana bocejar nem de fome nem de aborrecimento. Os espetáculos foram a grande diversão para a desocupação dos seus súditos e, por conseqüência, o seguro instrumento do seu absolutismo. Devido à sua eficiência em dominar o povo, a tática romana se repete em Jundiaí. Assim foi durante os 20 anos de domínio do PSDB e retorna agora no "governo da mudança" eleito em 2012. Na rígida esteira do "pão e circo" o prefeito Pedro Bigardi e o presidente da Câmara Municipal, Gerson Sartori, estiveram ontem no programa do Ratinho como protagonistas de uma política sempre em representação. Em apenas 8 meses de governo a atual gestão já mergulhou até o pescoço em situações altamente suspeitas, como no caso da ong de cubatão que, segundo informações, desviou uma quantidade enorme de remédios de Jundiaí para aquela cidade. Agora, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo suspende uma concorrência pública por haver denúncia de indícios de formação de cartel na merenda escolar da prefeitura. Mesmo diante destas e outras graves questões em que a cidade está afundada, autoridades locais foram ao SBT desfilar as suas vaidades em um programa de auditório criado apenas para divertir o público. Eis a romana política do "pão e circo" eternizando-se no município. Nossa querida cidade de Jundiaí não merece isso. Vejam as imagens.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA ! ! !

O Ministério Público do Estado de São Paulo ajuizou Ação Civil Pública, em caráter de urgência, contra o GRUPO SOBAM CENTRO MÉDICO HOSPITALAR LTDA., UNIMED JUNDIAÍ e INTERMÉDICA SISTEMA DE SAÚDE S/A, pelo fato destas empresas terem rejustado os seus planos de saúde de maneira absurda, chegando a índices superiores a 60%. Após uma vasta argumentação legal, o MP pediu ao judiciário que o índice de reajuste ficasse restrito aos concedidos em 2012, ou seja, em 9,04%. Ao receber e analisar o pedido da douta Promotoria de Justiça, o meritíssimo Juiz da 1ª Vara Cível de Jundiaí, Dr. Luiz Antonio de Campos Júnior, deferiu a antecipação dos efeitos da tutela pedida pelo MP. Isto quer dizer que as empresas serão obrigadas a adotar imediatamente o índice de 9,04% relativo ao utilizado no ano de 2012. Fazendo uso de seu direito, as empresas impetraram um recurso chamado "agravo de instrumento" junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, com o objetivo de reformarem a decisão de 1ª instância. Não obtiveram sucesso já que o TJSP concordou com a sentença do juíz de Jundiaí. Leiam as decisões relativas a este caso que interessa a milhares de pessoas:

- O PEDIDO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO:

...O Ministério Público solicita o deferimento da liminar para que as rés Grupo Sobam Centro Médico Hospitalar Ltda., Unimed Jundiaí e Intermédica Sistema de Saúde S/A, nos contratos de planos de saúde coletivos em vigor nesta comarca, suspendam os incrementos monetários, em razão da sinistralidade, nas cobranças realizadas desde o início do ano de 2013, restabelecendo o valor vigente no exercício de 2012, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00. Sucessivamente, solicita que a tutela de urgência limite o aumento praticado pelas rés para que ele se atenha ao percentual de 9,04% nos planos de saúde coletivos...

- A SENTENÇA DO JUIZ DE 1ª INSTÂNCIA DE JUNDIAÍ:

Processo nº: 1011110-71.2013.8.26.0309

...Do exposto, DEFIRO A ANTECIPAÇÃO DOS EFEITOS DA TUTELA e assim o faço para o fim de determinar que as rés GRUPO SOBAM CENTRO MÉDICO HOSPITALAR LTDA., UNIMED JUNDIAÍ e INTERMÉDICA SISTEMA DE SAÚDE S.A., nos contratos de planos de saúde coletivos em vigor nesta Comarca (Jundiaí e Itupeva), suspendam os incrementos monetários, em razão da sinistralidade, nas cobranças realizadas desde o início do ano de 2013, restabelecendo o valor vigente no exercício de 2012, sob pena da incidência da multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais) na hipótese de descumprimento de preceito...

- A DECISÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO:

...Sem prejuízo, razoável que seja aplicado aos contratos coletivos ao menos o fator de correção estabelecido para os contratos individuais, conforme pedido subsidiário do agravado, razão pela qual DEFIRO PARCIALMENTE A LIMINAR, para determinar seja aplicado aos contratos coletivos somente o índice de 9,04%, sobre os valores vigentes no exercício de 2012, até que julgado este recurso, sob pena de multa diária no importe de R$10.000,00...

Sendo este um assunto de extrema importância para toda a sofrida população, todos nós estranhamos o sepulcral silêncio da imprensa local. Já não basta não terem noticiado uma linha sequer sobre a questão do cartel da merenda apontado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, nesta decisão judicial sobre o reajuste das mensalidades dos planos de saúde, o silêncio ensurdecedor de nossa imprensa continua. Isto nos mostra claramente que o compromisso da maioria dos veículos de comunicação da cidade é com aqueles que lhes pagam a publicidade e não com a informação. Uma vergonha !!!

domingo, 15 de setembro de 2013

ESCÂNDALO NA MERENDA DE JUNDIAÍ ! ! !

Mais uma vez a merenda escolar da prefeitura de Jundiaí está na berlinda tendo agora como destino as barras dos tribunais. No decorrer da semana que passou informações chegaram a este blog dizendo a respeito de uma concorrência para fornecimento de merenda escolar para a prefeitura de Jundiaí. Estas informações diziam que a concorrência em questão, a ser realizada no dia 13/09 (6ª feira) às 9 horas, estava direcionada a um grupo de empresas que formavam um verdadeiro cartel com o objetivo de ganhar o direito de vender alimentos para as crianças da rede pública de ensino. Trata-se do Pregão Eletrônico nº 337/13, Processo nº 20.638-4/13 cujo edital data de 29/08/13. Os 56 itens constantes do edital foram divididos em 8 lotes. Quantidades enormes constam do documento, chegando ao valor máximo mensal, por exemplo, de 6.000 kg de patinho moído, 6.000 kg de patinho em cubos, 4.000 kg de filé mignon suíno, 7.000 kg de filé de salmão, 7.000 kg de cação em cubos, etc... Muito bem. Todas estas e outras questões foram denunciadas ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo que, no dia 12/09 - véspera da concorrência, determinou a imediata paralização do certame. Leiam abaixo alguns trechos da ruidosa e reveladora decisão do TCE:

"...Assevera que as empresas se tornaram reféns da Municipalidade, na medida em que o pedido de fornecimento, que é de três dias, pode ser mudado a qualquer momento. Menciona que as especificações técnicas do Anexo I são restritivas, o que afronta o inciso XXI, do artigo 37, da Constituição Federal, e à Lei nº 8.666/93, direcionando os produtos para determinados fabricantes (JBS S.A., Minerva Dawn Farms S.A., Fenix Indústria e Comércio de Alimentos, BRF S.A., Iotti Grife da Carne Ltda. e Cecapa Distribuidora de Alimentos Ltda. – EPP, em marcas dos mesmos fabricantes). Declina outras empresas JV Alimentos Ltda., Conser Com. de Alimentos e Serviços Ltda., Socon, Cathita, Pontual, AIM Comércio e Representações Ltda. Afirma que esta reunião de empresas é um verdadeiro Cartel..."

"...A concessão da medida liminar de paralisação do certame é ato que se impõe neste momento para afastar possíveis impropriedades trazidas pelo representante, mormente diante do exame sumaríssimo do processamento do Exame Prévio de Edital..."

"...A informação apostilada pelo representante quanto à minuciosidade da especificação técnica dos produtos, que chama a atenção no que toca aos percentuais e gramaturas exatas, sem quaisquer margens de desvio tanto para cima, quanto para baixo, está a fornecer indícios suficientes de possível confronto com o preceito do inciso XXI, do artigo 37, da Carta da República, e do inciso I, §1º, do artigo 30, da Lei nº 8.666/93, na medida em que pode indicar preferência por alguma marca. Tal questão mostra-se suficiente, a meu ver, para uma intervenção desta Corte, com o intento de obstaculizar o prosseguimento da licitação, para análise em sede de exame prévio de edital, por estar caracterizado indício de ameaça ao interesse público..."

"...Ante o exposto, e tendo em conta que a sessão de entrega dos envelopes está marcada para o dia 13/09/2013, com fundamento no artigo 221, parágrafo único, do Regimento Interno deste Tribunal, DETERMINO A IMEDIATA PARALISAÇÃO DO CERTAME, até a ulterior deliberação por esta Corte, devendo a Comissão de Licitação abster-se da realização ou prosseguimento de qualquer ato a ele relacionado..."

G.C., em 12 de setembro de 2013.
Dimas Eduardo Ramalho
Conselheiro


Para lerem a decisão do TCE, na íntegra, é só acessar o link abaixo:

http://www2.tce.sp.gov.br/arqs_juri/pdf/245991.pdf

Apenas para relembrarmos os enormes descalabros com a merenda escolar, assistam novamente ao vídeo abaixo que mostra um triste retrato sobre a alimentação de nossas crianças por este país afora.