sábado, 1 de dezembro de 2012

OS TRÊS MOSQUETEIROS ! ! !

" Tudo deve mudar para que tudo fique como está. "
( Giuseppe Tomasi di Lampedusa )


Tinha razão o escritor italiano. Até parece que o personagem de seu livro Il Gattopardo, o príncipe de Falconeri, já previa o que iria ocorrer em Jundiaí após as eleições de 2012. Temos insistido sobre a necessidade premente da exoneração do ex-vereador Jorge Haddad da direção da Câmara Municipal para que se inicie um processo efetivo de mudanças na condução política da cidade. Porém, informações chegam a este blog dando conta de que a negociação para a permanência do ex-vereador à frente do legislativo teria sido concluída. Teriam se reunido, à portas fechadas, o atual vereador Durval Orlato, o vereador eleito Gerson Sartori e o ex-vereador Jorge Haddad. Tudo teria sido acertado da seguinte forma: A futura administração municipal teria maioria absoluta no legislativo; o vereador eleito Gerson Sartori seria o próximo presidente da Câmara Municipal; e o ex-vereador Jorge Haddad permaneceria no cargo de diretor administrativo de nossa colenda casa de leis. Os resultados desta nefasta negociação seriam, é claro, a continuidade da circulação dos envelopes amarelos nos meios políticos da cidade, a nomeação no executivo de inúmeros amigos dos futuros vereadores e a continuidade da Política S/A por todo o município, tudo isso sob a gestão, supervisão e orientação cuidadosa do astuto ex-vereador Jorge Haddad. A partir desta informação, quando chegarmos em casa, sentarmos no sofá e começarmos a meditar sobre a vida, as dúvidas que virão em nossa mente serão as seguintes: Será que fomos redondamente iludidos ? Será que fomos clamorosamente enganados ? Será que fomos todos inocentes úteis ? O que existe nos bastidores da política que não temos conhecimento ? Muito sinistro tudo isso. Depois de anos de lutas para acabarmos com a sujeira praticada pelo PSDB, nada vai mudar. A continuidade do ex-vereador Jorge Haddad em seu cargo representa uma punhalada nas costas da esperança de mudança de 140.000 eleitores jundiaienses. Assim sendo, fica muito claro que a oposição ganhou mas não levou.

domingo, 18 de novembro de 2012

20 ANOS DE JORGE HADDAD ! ! !

Em qualquer atividade humana quando pretendemos entender o que se passa no presente, via de regra temos de recordar o passado e seus acontecimentos para podermos ter uma visão clara do que poderá acontecer no futuro. É o que vamos fazer neste momento. Há 20 anos foi eleito para governar a cidade um certo ex-prefeito que estamos impedidos pela justiça de citar o seu nome neste blog. Naquela época este governante tinha a minoria absoluta na Câmara Municipal pois a oposição, naqueles tempos, elegeu a maioria dos senhores vereadores. Usando esta maioria da oposição, elegeu-se presidente do legislativo o então vereador Jorge Haddad. O tempo passou e quando o então alcaide encaminhou o seu projeto de orçamento para o legislativo, este foi rejeitado. Inconformado com isso, o prefeito da época aprovou um outro orçamento por decreto. Com isso, a cidade ficou com 2 orçamentos o que valeu a quase cassação do mandato do chefe do executivo. Diante deste quadro dantesco, o então presidente do legislativo foi chamado para conversar com o prefeito. Passados alguns dias deste chamado, o executivo passou a ter maioria absoluta na Câmara Municipal. O que ocorreu nestas conversas ninguém sabe, mas o fato é que começava ali este verdadeiro reinado tucano que durou 20 anos. Na eleição seguinte, em 1996, este ex-prefeito indicava Miguel Haddad como seu sucessor. Passada a campanha eleitoral, quem é que estava abraçado com eles na prefeitura ? Ele mesmo. O esperto Jorge Haddad. Após a campanha e a vitória do candidato do PSDB, o amigo Jorge Haddad iria assumir a secretaria de recursos humanos, onde permaneceu por muito tempo. Com o término do mandato de Miguel Haddad, era preciso arrumar um lugar para o "brimo". E assim foi feito. O cargo de diretor administrativo da Câmara Municipal era um cargo de carreira ocupado pela Sra. Yara Maria Riveli. Pois bem. A Dona Yara foi aposentada, seu cargo foi extinto, para o seu lugar foi criado um outro cargo de diretor, mas de confiança e não de carreira, onde foi devidamente acomodado o ex-vereador Jorge Haddad, cargo este que ele ocupa até hoje. Diante deste breve histórico, fica bem claro com quem está comprometido o ex-vereador Jorge Haddad. Assim sendo, a governabilidade do prefeito eleito Pedro Bigardi está diretamente ligada à exoneração do diretor do legislativo pelo próximo presidente de nossa colenda casa de leis. Não há outro caminho para que seja atendida a reivindicação de mudanças profundas na vida pública de Jundiaí, externada nas urnas por 140.000 eleitores e cidadãos jundiaienses. Este terá de ser o primeiro e fundamental ato da próxima legislatura. Estamos de olho !!!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

A CÂMARA MUNICIPAL LADEIRA ABAIXO ! ! !

Há alguns anos, quando a Câmara Municipal tinha 21 vereadores, foi projetado e construído um prédio anexo ao antigo legislativo com o argumento de que não havia espaço de trabalho suficiente para os vereadores e seus 5 assessores. Após o prédio ter sido concluído, o número de vereadores foi reduzido de 21 para 16. Só que houve um problema: Os cargos de assessores, relativos a estas 5 cadeiras que deixaram de existir, não foram extintos. Muito pelo contrário. Através de um acordo entre todos os edis e o diretor administrativo, ex-vereador Jorge Haddad, estes cargos, que não assessoravam mais ninguém, foram distribuídos para todas as bancadas e, de maneira ilegal, neles foram nomeados novos assessores nestas bancadas. Este fato foi por nós denunciado ao Ministério Público que, após a instauração e posterior conclusão de um Inquérito Civil, elaborou um Termo de Ajustamento de Conduta corrigindo esta ilegalidade com a demissão de todos os assessores e a aprovação de uma nova lei que solucionava a situação. Porém, caros amigos, mesmo assim o prédio anexo foi concluído envolto em problemas estruturais e judiciais. A empresa responsável pela edificação, Copan Construtora Pantheon Ltda., entrou com um processo judicial contra o Município de Jundiaí requerendo a quantia de R$ 1,5 milhão que, segundo a construtora, o poder público ficou devendo pela obra. Além disso, existem inúmeros problemas com o prédio, como vazamentos em vários andares, o que, segundo informações que chegam a este blog, fez com que até hoje o anexo do legislativo não tivesse alvará do Corpo de Bombeiros e, consequentemente, o habite-se da prefeitura. Tudo isso aconteceu através de ouvidos moucos e com o beneplácito do astuto diretor administrativo de nossa casa de leis. Estes fatos levam a situação atual a apenas um caminho: O próximo presidente da Câmara Municipal, em seu 1º ato no dia 2 de janeiro de 2013, exonerar de seu cargo o ex-vereador Jorge Haddad, atendendo ao clamor popular de 2012 que pregou mudanças profundas no poder público de Jundiaí.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

PELAS TRILHAS SOMBRIAS DO LEGISLATIVO ! ! !

RELEMBRANDO UM ESTRONDOSO ESCÂNDALO QUE ENVOLVEU ALGUMAS FIGURAS DE NOSSA CÂMARA MUNICIPAL.

DADOS DO PROCESSO

Processo: 9063184-11.1999.8.26.0000 (994.99.039190-1) - Encerrado
Classe: Apelação
Área: Cível
Assunto: ASSUNTOS ANTIGOS DO SAJ - Lei 7.446/87 - Ação Civil Pública
Origem: Comarca de Jundiaí / Fórum de Jundiaí / 1ª. Vara Cível
Números de origem: 290/1997
Distribuição: 8ª Câmara de Direito Público
Relator: JOSÉ SANTANA
Revisor: PAULO TRAVAIN
Volume / Apenso: 62 / 6
Outros números: 0109179.5/9-00, 29097, 121696
Valor da ação: R$ 10.001.000,00

PARTES DO PROCESSO

Apelante: Antonio Carlos Pereira Neto
Advogado: Pedro Estevam A. P. Serrano
Advogado: Ronaldo Salles Vieira

Apelante: Câmara Municipal de Jundiai
Advogado: Francisco Octavio de Almeida Prado

Apelante: Computec Computer Technics Comercio e Consultoria Ltda
Advogado: Alberto Luis Mendonça Rollo
Advogado: João Fernando Lopes de Carvalho

Apelante: Alexandre Maiali

Apelante: Mauricio Antonio Ferreira

Apelante: Claudia Aparecida Bueno

Apelante: João Jampaulo Junior
Advogado: Luiz Tarcisio Teixeira Ferreira

Apelado: Ministério Público

Apelado: Mauro Marcial Menuchi
Advogado: Sebastião Botto de Barros Tojal

Interessado: Prefeitura Municipal de Jundiai
Advogado: Rolff Milani de Carvalho

TEXTO PUBLICADO NO SITE DO JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO:

Na mesma linha de denúncias, o dossiê aponta a compra de programa de informática no valor de R$ 350 mil, e que nunca foi entregue. "A empresa contratada, Computec Computer Technics Comércio e Consultoria, foi condenada recentemente a devolver ao município de Jundiaí a importância de 1,8 milhões por superfaturamento (em licitação)", aponta o documento.

FONTE:http://www.estadao.com.br/arquivo/cidades/2001/not20011220p22280.htm


Todos se lembram deste lamentável caso envolvendo a empresa Computec e a Câmara Municipal de Jundiaí. Este e muitos outros acontecimentos transitaram durante muitos anos pelos corredores lúgubres e cinzentos de nossa casa de leis. Histórias extraordinárias que poderiam servir de tema para as mais complexas produções dos estúdios de Hollywood. O tempo passou, mas os personagens enigmáticos que fizeram parte deste sombrio episódio continuam perambulando pelas escadas da instituição, fato este que reforça ainda mais a necessidade de mudanças na gestão do legislativo jundiaiense. A Câmara Municipal precisa ser passada a limpo. E já.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

OS MISTÉRIOS DE JORGE HADDAD ! ! !


Eminência parda do grupo político derrotado em 2012. Um político tido como guru de uma era que está no fim. O presidente de fato da Câmara Municipal de Jundiaí há muitas legislaturas. A grande pergunta que se faz é a seguinte: Como o ex-vereador Jorge Haddad acumulou tanta força política assim ? Pois é, caros amigos. Na verdade o diretor de nosso legislativo mandou e desmandou durante muitos anos na vida pública local. Um político astuto, matreiro, ardiloso, que conhece todos os atalhos da chamada ciência política e que deu sustentação, na casa de leis, ao PSDB durante estes 20 anos. Os caminhos públicos percorridos pelo "brimo", como é chamado pelos íntimos, foram eivados de muitos mistérios que dificilmente serão desvendados nos anos vindouros. Porém, o que fica muito claro é que o ex-vereador deve deixar a direção de nosso legislativo já que, durante anos e anos, esteve de mãos dadas com a prática tucana de governar a cidade, prática esta que foi rejeitada nas urnas por 140.000 jundiaienses que entenderam que era hora de mudar. Independente de qualquer articulação política a ser colocada em prática a partir de 2013, é imperioso que a direção do legislativo seja substituída, já que novos ventos sopram na política de Jundiaí e são incompatíveis com a manutenção de determinadas lideranças em seus cargos. Existe um antigo e muito conhecido ditado popular que diz o seguinte: Renovar ou morrer. Então, vamos renovar.

domingo, 4 de novembro de 2012

O AMARGO SABOR DA DERROTA ! ! !

Em qualquer regime democrático que se preze, após uma eleição, os vencedores começam a se articular para o governo que assumirão e os perdedores procuram avaliar os seus erros para os futuros embates que virão. Infelizmente em Jundiaí não é o que está acontecendo. Os vencedores, sim, estão se preparando para governar a cidade. Porém, os derrotados não aceitam em hipótese alguma que foram rejeitados pelo povo, nas urnas, de maneira estrondosa. O que vimos pela cidade na semana que passou é um batalhão de pessoas enfurecidas pelo fato de que seus interesses foram contrariados pela vontade de 140.000 eleitores que aclamaram Pedro Bigardi como o novo prefeito de Jundiaí. Grande parte dos funcionários comissionados da prefeitura correram desesperadamente atrás do prefeito eleito para manterem os seus cargos e privilégios. A imprensa local emudeceu. Calou-se. Fechou-se em copas, como se a cidade não tivesse passado por eleições já que, com a derrota humilhante do PSDB, as verbas públicas de publicidade deverão secar. Além disso, todos nós já percebemos o início de uma orquestração dos coronéis derrotados no intuito de tentarem desmoralizar a administração Bigardi que sequer começou. Inclusive alguns de seus sabujos já começam, nas redes sociais, a cobrar soluções do novo prefeito sem ele sequer ter sido diplomado pela Justiça Eleitoral, soluções estas para o caos em que vivem os serviços públicos da cidade após 26 anos em que este nefasto grupo político esteve a frente do executivo. Uma lástima. Pessoas que demonstram uma total desqualificação para exercerem qualquer função pública deixando evidente que, de maneira lamentável, seus interesses particulares são muito mais importantes que o interesse público. Assim sendo, destinam ao prefeito vencedor ofensas pessoais de toda a ordem que normalmente tem origem em pessoas imorais que frequentam os intestinos de nossa cambaleante política local, mergulhada há quase 3 décadas na lama do descaso público. É preciso aprender a perder e, principalmente, mostrar a hombridade de ter um mínimo de respeito pela vontade de mudança do povo de Jundiaí.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A VITÓRIA DA VONTADE ! ! !

Um dos artigos escritos por Mao Tsé-Tung em seu Livro Vermelho, tinha como título "servir ao povo". Neste texto, Mao mostrava-se triste com a morte de seu amigo e combatente Chang Si-Te e lembrava de uma colocação filosófica de um antigo poeta chinês chamado Sima Chien. Este escritor dizia que a morte chega para todos nós mas que ela pode ter significados diferentes. Para aqueles que morrem lutando pelos interesses do povo, esta morte tem um peso maior do que a montanha Tai Shan. Porém, para aqueles que morrem lutando pelos interesses dos que exploram e oprimem o povo, esta morte tem um peso menor que o de uma pluma. Segundo Mao, seu amigo Chang Si-Te morreu defendendo os interesses do povo, por isso sua morte teve um peso maior do que a montanha Tai Shan. Este pensamento chinês ultrapassou as muralhas da China no século passado, viajou no tempo e no espaço, desembarcando em Jundiaí neste ano de 2012. Toda a cidade tem a consciência de que este ato de servir ao povo há muito tempo está ausente da vida pública do município. A definição científica da política é que ela é a ciência do bem comum, que é um instrumento de transformação da sociedade. Em Jundiaí, porém, há décadas que a política não passa de um mero instrumento de apropriação privada daquilo que é público. Com a visão clara desta deformidade, o eleitor jundiaiense escolheu Pedro Bigardi como o seu novo prefeito através de uma votação esmagadora, o que demonstra que o cidadão não aceita mais este tipo de política que foi rejeitada nas urnas em todos os locais de votação. A derrota fragorosa do coronelismo tucano demonstra que a cidade quer um novo modelo de administração pública baseado, não no balcão de negócios em que ela se transformou, mas sim na essência da democracia que é o eleito servindo ao povo. E é com esta expectativa que Jundiaí varreu do poder local o grupo que aí estava há mais de 20 anos, colocando em seu lugar a esperança de um futuro melhor e mais digno. O eng° Pedro Bigardi toma posse no dia 1° de janeiro de 2013 levando consigo a confiança do povo de Jundiaí em um futuro melhor e os ares oriundos dos poetas da China que devem ventilar e impulsionar o novo governo prestes a ter início.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O TUCANO DEPENANDO O GALO ! ! !


No dia de ontem os dois candidatos a prefeito de Jundiaí reuniram-se com representantes do Paulista F.C. para colocarem suas propostas no sentido de apresentarem algum futuro para o nosso galo. A sugestão que chamou realmente a atenção, e de maneira impressionante, foi a do candidato do PSDB, Luiz Fernando Machado. O tucano teve a coragem de propor o seguinte: " A melhor maneira de viabilizar recursos para o Paulista F.C. é promovermos a desapropriação do Estádio Dr. Jayme Cintra ". Não, ele não falou brincando, não. Ele falou sério. Falou tão sério que esta proposta foi publicada na edição de hoje do Jornal da Cidade. Pelas barbas do profeta. Já não chega o galo da serra estar cambaleando por falta de dinheiro para manter um elenco de jogadores e agora, com a maior cara de pau, o candidato do PSDB quer liquidar com único patrimônio que restou ao clube. É claro que a construtora Santa Angela teria o maior interesse em construir um belo condomínio de luxo naquela região. Sem dúvida. Agora, uma proposta dessa só poderia sair da cabeça de um forasteiro que não tem o menor compromisso com a cidade de Jundiaí pois não sabe o mineiro, depois baiano, que o Paulista F.C. é uma das maiores paixões de nosso povo e não merece ser tratado desta forma. Durmam com um barulho desse.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

E OS NEGÓCIOS DO PREFEITO CONTINUAM ! ! !

Muitos estranhavam a ausência do prefeito Miguel Haddad da campanha eleitoral do PSDB. Há uma justificativa: Ele estava cuidando de seus negócios, afinal de contas ninguém é de ferro, não é mesmo ? Isso quer dizer que o prefeito não abandonou a campanha de seu pupilo ficando claro que, em caso de derrocada tucana, como parece que vai acontecer, ele será o grande derrotado desta eleição. Mas vamos aos negócios do nobre alcaide. Todos se lembram daquele loteamento industrial levado a cabo ao lado da CBC, na estrada de Itu, onde foram aterrados lagos e nascentes de água, o que constitui crime ambiental inafiançável. Muito bem. Agora o prefeito Miguel Haddad, em sociedade com seus familiares, colocou em andamento a 2ª fase deste projeto com mais de 1 milhão de m2. Não haveria problema se este empreendimento não tivesse chegado aos pés da Serra do Japi. Neste novo lance de obras foi promovido um desmatamento monumental que chega até as barrancas da serra, o que coloca em risco aquele santuário ecológico. E tudo feito sob as barbas da CETESB e do DEPRN. Este é o prefeito que se diz defensor da Serra do Japi. Uma barbaridade. Confiram abaixo, entre outros documentos, a foto do monstruoso desmatamento produzido por este loteamento, da família de Miguel Haddad, que chega até a área de amortecimento da Serra do Japi. Um absurdo ambiental inaceitável.




segunda-feira, 22 de outubro de 2012

FLAGRANTE DO DESESPERO ! ! !

Dias atrás foram flagradas duas pessoas destruindo os cavaletes do candidato Pedro Bigardi. A Guarda Municipal prendeu e levou os cidadãos à delegacia onde foi lavrado um Boletim de Ocorrência pela Polícia Civil. Um desses destruidores de placas é um funcionário comissionado da prefeitura, nomeado pelo prefeito Miguel Haddad, que trabalha na campanha de Luiz Fernando Machado. EIIITAAAAAA VERGONHA, HEIN ? Então funciona assim: O prefeito Miguel Haddad nomeou o Sr. José Luiz da Silva em cargo de confiança; este, por sua vez, está trabalhando na campanha de Luiz Fernando Machado, destruindo a propaganda de Pedro Bigardi; esses atos estão sob as ordens do coordenador de campanha do PSDB, Oswaldo José Fernandes; este mesmo professor foi secretário municipal de educação na gestão anterior do prefeito Miguel Haddad. Que beleeeeeezzaaaa !!! Usam descaradamente a máquina pública na campanha do tucano. ISSO É UMA LÁSTIMA. Confiram abaixo.

domingo, 21 de outubro de 2012

OS LACAIOS DA IMPRENSA DE JUNDIAÍ ! ! !

É incrível como a imprensa local, a um custo altíssimo, se esforça para manter o PSDB no poder. Dando seguimento a esta sua campanha eleitoral rasteira e asquerosa, o grupo político dominante distribuiu pela cidade um panfleto dizendo que os jornais O Estado de São Paulo e Folha de São Paulo haviam publicado uma matéria onde mostravam o ex-ministro José Dirceu oferecendo seu apoio ao candidato Pedro Bigardi. Este panfleto foi impresso pela Editora Panorama, empresa responsável pela edição do Jornal da Cidade. Diante de mais esta falsidade jogada na cara do povo de Jundiaí pelos poderosos locais, aliados aos sabujos de nossa imprensa, centenas de denúncias foram encaminhadas aos dois jornais de São Paulo comunicando o fato. As ouvidorias daqueles veículos fizeram contato com os denunciantes dizendo que providências seriam adotadas e solicitaram os originais dos panfletos, os quais foram enviados de imediato. Algumas horas depois, os departamentos jurídicos dos jornais O Estado de São Paulo e Folha de São Paulo voltaram a fazer contato com os denunciantes comunicando que os advogados daqueles veículos já estavam providenciando as medidas judiciais cabíveis devido ao fato de os nomes dos jornais terem sido utilizados sem autorização e de maneira indevida, ligando-os a uma matéria inexistente. Diante disso fica bastante claro que os responsáveis por este crime serão identificados pelos advogados do Estadão e da Folha, levados às barras dos tribunais e submetidos aos rigores da lei. Lamenta-se, nesse caso, o envolvimento do Jornal da Cidade nesse triste acontecimento, o que prova a atuação fétida e intestina da imprensa local a defender os seus privilégios e o seu quinhão nas verbas públicas de publicidade oriundas da prefeitura de Jundiaí.

sábado, 20 de outubro de 2012

RECORDAR É VIVER ! ! ! ( V )

JORNAL DE JUNDIAÍ - 28/06/2006

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

RECORDAR É VIVER ! ! ! ( III )

JORNAL DE JUNDIAÍ - 30/10/2003

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

terça-feira, 16 de outubro de 2012

sábado, 13 de outubro de 2012

TODOS CONTRA O PSDB ! ! !

A cidade contra a oligarquia. A verdade contra a mentira. O povo contra 3 famílias. A democracia contra o arbítrio dos coronéis. Nesta semana que passou confirmou-se o que vinha sendo desenhado neste processo eleitoral. Os candidatos Cláudio Miranda, Ibis Cruz e B.A., uniram-se em torno da candidatura de Pedro Bigardi, ou seja, toda a oposição de Jundiaí está de mãos dadas para colocar um fim no reinado do PSDB. Se com o resultado do 1º turno, o desespero tomou conta da situação, com a oposição unida, o caos dominou o ninho tucano. A mostra disso é que todos os sabujos perdigueiros estão de porta em porta desferindo todo tipo de ofensas e calúnias contra o candidato Pedro Bigardi. Uma lástima. Perderam a compostura de vez. A simples possibilidade de perderem as benesses do poder, colocou todo o grupo dominante em polvorosa, o que provocou um verdadeiro massacre em todo o funcionalismo público municipal já que este é totalmente favorável ao candidato da oposição. São 7.000 famílias dos servidores que vivem em uma extrema indignação com o grupo político dominante pelos desmandos de toda a ordem que ocorrem no município. No mais, por onde quer que eles passem, ouvem palavras de rejeição. O povo de Jundiaí não quer mais esta verdadeira ditadura civil em que vivemos. As pessoas querem novos ares, novas perspectivas, novos projetos, enfim, um novo modelo de gestão baseado no interesse público e não nos acordos realizados em apartamentos de cobertura na cidade ou nos condomínios luxuosos ao longo da rodovia Anhanguera. Uma das maiores personalidades da história da humanidade, o presidente egípcio Gamal Abdel Nasser, que granjeou o título de líder mais influente do mundo árabe, durante sua luta para libertar o Egito do domínio inglês, disse certa vez uma frase que ficou imortalizada por todo o planeta: " Para aquele que espera, o amanhã está próximo ". E o povo de Jundiaí soube esperar. O amanhã desta cidade chegou. Dia 28 de outubro será o dia da redenção de toda uma população que, após muita luta, deixará para trás os grilhões da escravidão implantada nestas terras por um grupo de espertalhões que, através de uma maquiavélica articulação política, colocou de joelhos todas as forças vivas de Jundiaí. Mas a voz do povo é a voz de Deus. E agora, o povo pede Pedro Bigardi.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

PEDRO BIGARDI NOS BRAÇOS DO POVO ! ! !

Há algumas semanas, o desmoralizado Jornal de Jundiaí publicou uma pesquisa eleitoral, realizada pelo desacreditado IBOPE, dizendo que Luiz Fernando Machado estava com 10% de intenções de voto a mais do que Pedro Bigardi. Pois é. O resultado do 1º turno mostrou o contrário, ou seja, o candidato Pedro Bigardi é quem teve quase 10% de votos a mais do que o candidato tucano. Além da subserviência da imprensa local aos desígnios do PSDB, fica muito mais claro neste momento que aquela pesquisa foi falsa, encomendada apenas para tentarem induzir o eleitor a votar no representante dos coronéis. Mas não adiantou. O povo, não acreditando mais em conversa fiada, deu a vitória a Pedro Bigardi neste primeiro ato. Se analisarmos o resultado final, os números foram massacrantes à favor da oposição pois, somando-se os votos de todos os candidatos oposicionistas, teremos o seguinte quadro: OPOSIÇÃO - 58% / SITUAÇÃO - 42%. Esta diferença toda terá de ser revertida pelo PSDB em apenas 3 semanas, ou seja, já podemos vislumbrar uma vitória de Pedro Bigardi no 2º turno. De qualquer forma, serão 3 semanas de novas agressões, ameaças e dedos em riste por parte dos tucanos, que farão de tudo para se perpetuarem no poder local. Sem falarmos nas palavras de baixo calão ditas por um caminhão de som que circulou pela cidade, inclusive chamando o ex-presidente Lula de "barbudo ladrão". Na verdade, toda esta política rasteira que o PSDB levou para as ruas, neste 1º turno, não teve resultado algum, já que a vitória da oposição foi esmagadora. Resta agora aguardarmos o dia 28 de outubro, onde o eleitor deverá sepultar para sempre esta política mau cheirosa jogada na cara do povo de Jundiaí. Serão 20 dias de campanha para encerrarmos 20 anos de desmandos públicos.

sábado, 6 de outubro de 2012

A HORA DO POVO ! ! !

Quando chegamos perto do dia de uma eleição, começamos a lembrar de políticos que escreveram algumas histórias interessantes na cidade. Uma passagem vivida pelo nosso município ocorreu em tempos longínquos do século XX. Era prefeito de Jundiaí o empresário Luiz Latorre. Naquela época, a administração pública tinha uma receita muito pequena, que mal dava para custear os serviços públicos oferecidos aos munícipes. Em alguns meses a receita da prefeitura era tão pequena, que ficava menor que a sua despesa, o que deixava o então governo municipal em uma situação muito difícil. A solução encontrada por Luiz Latorre foi a seguinte: Ele tirava dinheiro do seu próprio bolso para cobrir as despesas do executivo. Quando o caixa da prefeitura voltava a ter uma folga, esse dinheiro era devolvido ao alcaide. Um belo exemplo, sem dúvida, que infelizmente está perdido nas páginas de nossa história. Dizemos isso porque, hoje, a cidade de Jundiaí está dominada pela cobiça sem limites. A política de idéias e ideais deu lugar a uma estratégia maquiavélica de dominação que colocou o poder de mando nas mãos de um grupo desqualificado, que usa descaradamente as forças vivas da cidade em benefício de seus negócios. Homens de baixíssima estatura política e que estão muito longe da grandeza da cidade de Jundiaí. Pessoas que fazem parte de uma organização que tomou de assalto a vida jundiaiense colocando, via de regra, seus interesses particulares acima do interesse público. Neste domingo teremos eleições municipais, uma oportunidade ímpar de varrermos para sempre, de nossa vida política, essa turba que tanto infelicita a cidade. Um dos grandes e honrados prefeitos que Jundiaí já teve foi o Prof. Pedro Fávaro, que certa vez, quando era homenageado pela Câmara Municipal, proferiu um discurso inflamado e contestador a respeito da realidade política em que vivia a nossa população. O trecho final de sua fala foi um primor e que, por ser bastante atual, relembramos dele nesse momento decisivo da história de Jundiaí:

" Não deixemos que usem nossos cidadãos, que nos usem, como peças insignificantes no tabuleiro que armaram. Infelizmente, nosso voto deixou de ser arma preciosa para a consolidação da democracia. Que ele seja, ao menos, a expressão de nossa indignação, de nosso repúdio, de nosso protesto e de nosso alerta, como cidadãos e como brasileiros ".

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

ZONA SUL REJEITA O GOVERNADOR ! ! !

Nesta quinta-feira ocorreu o comício de encerramento da campanha do PSDB de Jundiaí na Agapeama. Os tucanos montaram uma grande festa onde trouxeram até o governador para fazer o "discurso da vitória", como berrava o locutor. Depois de toda a estrutura pronta, faltou apenas uma coisa para o sucesso do evento: O POVO !!! Isso mesmo. Ninguém, de toda a zona sul da cidade, foi assistir as baboseiras tucanas. Estavam presentes no ato apenas os cargos de confiança da prefeitura, obrigados a comparecerem para não serem exonerados no dia seguinte. Na realidade, o povo achou muito mais interessante o capítulo da novela Avenida Brasil para acompanhar de perto a disputa entre a Carminha e a Rita. No comício, ocorreram discursos, frases feitas e a conversinha de sempre do insosso Geraldo Alckmin. Quando falamos sobre o nobre governador, logo lembramos de uma frase antiga que diz: Recordar é viver. Então, caros amigos, vamos assistir novamente a um vídeo onde o insípido Geraldo Alckmin, na eleição de 2010, ofereceu o seu apoio político ao então candidato a deputado federal Ney Santos, ex-presidiário que foi acusado pela polícia civil de fazer parte de um esquema de lavagem de dinheiro para o Primeiro Comando da Capital, o PCC. Este é o governador que apóia o tucano Luiz Fernando Machado.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

ALCKMIN E A FALÊNCIA DE SÃO PAULO ! ! !

O governador Geraldo Alckmin dá o seu apoio ao candidato de seu partido, Luiz Fernando Machado. Independente do ato político, muitas coisas graves a respeito do mandatário paulista são escondidas embaixo do tapete, afinal de contas a grande imprensa de São Paulo tem contratos milionários com o governo estadual. Um desses fatos é que, sob a gestão estadual do PSDB, o PCC - Primeiro Comando da Capital, teve o seu nascimento e um crescimento vertiginoso em todo o Estado de São Paulo, colocando a administração pública em uma situação muito delicada. O deputado estadual, Major Olímpio, tem dito insistentemente que Geraldo Alckmin é o maior responsável pela falência do sistema prisional e de segurança pública do Estado de São Paulo. Além disso, os policiais estão abandonados à própria sorte na luta contra a criminalidade pois recebem um salário baixíssimo, incompatível com os mínimos padrões de sobrevivência. Nas eleições de 2010, o governador Geraldo Alckmin, de maneira lamentável, apoiou publicamente um candidato chamado Ney Santos para uma vaga na Câmara dos Deputados. Este candidato era um ex-presidiário e foi acusado pela polícia civil de fazer parte de um esquema de lavagem de dinheiro para o PCC. Esse é o governador que vem a Jundiaí para apoiar o candidato Luiz Fernando Machado. Só para que os amigos tenham uma idéia da insegurança que toma conta do Estado de São Paulo, vejam, no vídeo abaixo, o comportamento de um líder do PCC que desafia, de maneira descarada, a polícia e o juiz de direito no ato de um interrogatório, ficando bastante claro que o PSDB representa mesmo uma enorme vergonha para os paulistas.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O IMPRENSALÃO DE JUNDIAÍ ! ! !

Todos temos acompanhado nos últimos dias que a imprensa local deixou de lado a eleição municipal para preencher as suas mal traçadas linhas com o julgamento do mensalão, em Brasília. Já prevendo a vitória da oposição, nossa servil imprensa está dando pequena importância ao pleito municipal para não perder os privilégios financeiros conseguidos através das polpudas verbas de publicidade da prefeitura. Aproveitando as manchetes de hoje dos jornais de cordel de Jundiaí, temos de dizer que a vitória da oposição na cidade significará realmente o fim do mensalão. Isso mesmo. O mensalão de Jundiaí. Ou os internautas pensam que mensalão existe só em Brasília ? Não, caros amigos. Em Jundiaí existe, sim, o mensalão, do qual a imprensa local é um dos principais protagonistas. Aliás, de dois anos para cá, o imprensalão, como é chamado na cidade, sofreu uma profunda sofisticação com a contratação do publicitário Duda Mendonça, que possui um know-how inquestionável sobre o assunto. Mas os amigos acham que as peripécias da imprensa local já terminou ? Doce engano. O último ato dos veículos de comunicação deverá acontecer no sábado, véspera da eleição, quando eles deverão publicar mais uma pesquisa falsa, encomendada ao IBOPE, dizendo que o tucano vai vencer, querendo induzir o eleitor, como fizeram em 2008, a votar no PSDB. Enfim, este tipo de jornalismo moribundo, rasteiro e mau cheiroso, também está vivendo o seu ocaso já que, com a provável vitória da oposição, esta vendida imprensa terá de viver à custa de seu trabalho uma vez que as famosas verbas públicas de publicidade terão o seu ciclo encerrado.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

O PSDB E A POLÍTICA PARA OS AMIGOS ! ! !

Mais uma vez a ação entre amigos em que se transformou a política de Jundiaí está presente nesta eleição. Uma relação de promiscuidade que vem sendo cultivada pelos líderes do PSDB há 20 anos e que tem contribuído, de maneira decisiva, para a consolidação no poder local do grupo que governa a cidade. Eis aqui mais um exemplo lamentável do uso da máquina pública em benefício do candidato tucano Luiz Fernando Machado. A empresa Jundsondas Poços Artesianos Ltda., que aparece no site da prefeitura de Jundiaí como sua fornecedora, faz parte do grupo de doadores de dinheiro para a campanha do candidato do PSDB, Luiz Fernando Machado. Como é que pode um absurdo desses ? Como é que uma empresa, que tem contrato com a prefeitura, pode doar dinheiro para o candidato a prefeito dos que governam essa mesma prefeitura ? É o fim da picada. É uma esculhambação total. Vejam abaixo as imagens do site da prefeitura, onde a Jundsondas consta como fornecedora, e da prestação de contas do candidato do PSDB, onde a Jundsondas consta, de maneira lastimável, como doadora de campanha. UMA VERGONHA !!!


segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O BEATO CANDIDATO DO PSDB ! ! !

Dias atrás caminhávamos pelo centro da cidade quando recebemos, das mãos de uma garota, um santinho de campanha do inútil vereador, pastor Roberto Conde. Dizemos inútil porque, nestes 8 anos de mandato, o nobre vereador não acrescentou uma vírgula sequer à vida de Jundiaí. Neste panfleto de campanha, o vereador aparece abraçado com o candidato Luiz Fernando Machado, o candidato a vice e com o bispo Antônio Bulhões, da Igreja Universal do Reino de Deus. Abaixo da foto das nobres personalidades, vinha a sagrada e canônica frase: "Com o Luiz, o povo de Deus e Jundiaí continuarão sendo abençoados". Precisamos refletir muito sobre estes enigmáticos dizeres. Em primeiro lugar, o fato de sermos abençoados pelo bíblico candidato Luiz Fernando Machado quer dizer que ele já deve ter sido beatificado pelo apóstolo Edir Macedo sem o conhecimento público. Em segundo lugar, o folheto diz que o povo de Deus continuará a ser abençoado pelo candidato tucano. Neste momento muitas perguntas ficam no ar: 1) Qual é o povo de Deus a que se refere a propaganda do PSDB ? 2) Será que esse povo de Deus são as pessoas que estão morrendo nas macas dos corredores do Hospital São Vicente ou será que são os especuladores imobiliários que estão sob as asas do PSDB ? 3) Será que esse povo de Deus são os cidadãos que estão jogados no esgoto das favelas ou são os espertalhões que fazem parte do grupo político que nos governa há mais de 20 anos ? Uma dúvida cruel, não é mesmo ? De qualquer forma, podemos perceber nesta propaganda as bênçãos do bispo e do vereador pastor à candidatura tucana, o que deve ter gerado um polpudo dízimo às obras de caridade desta organização religiosa que promove a redenção do povo de Jundiaí.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

UM ESCÂNDALO NA MERENDA ESCOLAR ! ! !

Temos denunciado insistentemente neste espaço toda esta movimentação tenebrosa, criminosa e fraudulenta que envolve a merenda escolar no Brasil. Já publicamos aqui a evolução dos contratos entre a prefeitura de Jundiaí e a empresa Geraldo J. Coan nos últimos 10 anos, empresa esta envolvida com a chamada "máfia da merenda" que desvia milhões e milhões de reais dos cofres públicos em todo o país. Agora, meus amigos, o novo descaso é inacreditável. Na rede municipal de educação de Jundiaí está faltando comida para as crianças. Isso mesmo. O desleixo chega a tal ponto que as merendeiras estão oferecendo pão com maionese para os alunos para que estes não fiquem com fome no período em que estão na escola. Uma lástima. Um absurdo. Um escárnio. Onde foi parar o orçamento anual de R$ 1,3 bilhão da prefeitura ? Onde foi parar o orçamento anual de R$ 300 milhões da secretaria de educação ? Isso é uma vergonha que não tem tamanho. Alguém nessa prefeitura tem de responder por esse desplante. Só que a situação atual é a seguinte: Enquanto as crianças chegam a passar fome nas escolas municipais por falta de merenda, o prefeito Miguel Haddad e o secretário de educação, Prof. Francisco José Carbonari, estão nos semáforos agitando bandeiras, distribuindo santinhos e pedindo votos para o candidato do PSDB. Realmente é o fim. Apenas para refrescarmos a nossa memória sobre as histórias que envolvem a merenda escolar no país, assistam ao vídeo abaixo e fiquem ainda mais indignados.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

PSDB: OUTRO DESMANDO INEXPLICADO ! ! !

Há alguns anos a empresa ADIFEA foi contratada pela Secretaria de Finanças da prefeitura de Jundiaí para fiscalizar os bancos. Essa empresa levantou um absurdo de dinheiro das fiscalizações dos bancos sendo que todos eles entraram com recurso(questionando a cobrança do ISS). Ninguém na secretaria sabe o que fazer pois além do levantamento efetuado por essa empresa ser faraônico, isso jamais poderia ter sido feito, ou seja, ser contratada uma empresa para fiscalizar bancos, porque somente o fiscal da prefeitura pode levantar débitos e não uma empresa de consultoria terceirizada. Isso quer dizer que a ADIFEA jamais poderia realizar este serviço. Além disso, a empresa teria desaparecido sem terminar o seu trabalho e ninguém na prefeitura deu explicações sobre o fato até hoje. Acontece, meus amigos, que a ADIFEA tem um histórico tenebroso por este país afora estando envolvida em acusações de lavagem de dinheiro. Assim aconteceu no rumoroso caso COPEL/ADIFEA, onde a empresa pública do Paraná pagou quase R$ 17 milhões sem concorrência pública. Esse caso já possui até condenação judicial na 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba. Confiram abaixo.

A 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba condenou, na data de 17/02/2009, o empresário Maurício Roberto Silva por crime de sonegação fiscal a penas de seis anos e oito meses de reclusão, em regime semi-aberto, e cento e trinta e dois dias multa.

Maurício Roberto Silva, como dirigente da empresa Embracon - Empresa Brasileira de Consultoria S/C Ltda., sonegou, nos anos de 1998 a 2002, R$ 3.518.276,98 (valor que não inclui multa e juros) em tributos federais.

Dentre os valores sonegados, encontra-se o recebido pela Embracon, em 16/09/2002, no montante de R$ 16.607.667,38 da empresa ADIFEA-USP. A origem remota do numerário consiste em contrato entre a COPEL Distribuição S/A e a ADIFEA, através da qual a empresa pública, pagou a ADIFEA R$ 16.809.434,08 por prestação de serviço contratado sem licitação, sendo a maior parte dos valores em seguida repassados a Embracon e depois pulverizados entre diversas empresas e saques em espécie. Segundo ação penal que tramita na Justiça Estadual, no assim denominado caso Copel/Adifea, o contrato seria fraudulento e o repasse à Embracon, com posterior pulverização, consistiria em lavagem de dinheiro.

A Embracon declarou o recebimento do montante de R$ 16.607.667,38, sem o recolhimento dos tributos devidos, apenas três meses após o devido e apenas depois que o fato começou a ser investigado.

Na sentença, foram ainda confiscados, como produto do crime, propriedades de Maurício, imóveis e veículos, no montante de R$ 2.978.746,97. Os veículos já foram apreendidos e os imóveis sequestrados.

FONTE:http://www.correioforense.com.br/noticia/idnoticia/41764/titulo/empresario_envolvido_no_caso_copel/adifea_e_condenado_por_sonegacao_fi.html

terça-feira, 25 de setembro de 2012

A VOLTA DO DESEMBARGADOR ! ! !

Bons tempos aqueles em que as pessoas mais respeitadas de uma cidade eram o delegado, o padre e o juiz. Bons tempos em que o delegado se preocupava apenas em defender a segurança pública. Bons tempos em que o padre queria apenas mostrar o caminho da vida eterna. Bons tempos em que o juiz se ocupava somente com o seu ofício de julgar. Que pena. Tudo isso acabou. Esta realidade faz parte de um passado longínquo adormecido em nossa memória, que às vezes ressucita quando vemos algum fato desagradável. Em um artigo publicado no jornal Bom Dia Jundiaí, o Meritíssimo Desembargador, Dr. Cláudio Antonio Soares Levada, rasgou elogios ao candidato Luiz Fernando Machado e ao PSDB. Novamente, assim como ocorreu em 2008, o magistrado toma partido públicamente do candidato tucano estimulando as pessoas a votarem em seu preferido, mandando às favas a imparcialidade que deveria ser a tônica de uma autoridade do judiciário. Leiam abaixo o artigo.


Como recordar fatos faz parte de nossa vida, vamos aqui relembrar uma reunião que ocorreu às vésperas das eleições de 2008 no restaurante do Supermercado Boa, na Vila Hortolândia. Naquela oportunidade, compareceram no evento eleitoral, em benefício do então candidato a prefeito Miguel Haddad, os desembargadores Drs. Cláudio Antonio Soares Levada e Márcio Franklin Nogueira, que, muito entusiasmados, abraçaram alegremente os seus candidatos preferidos aos quais destinaram os mais altos elogios. Quando nos deparamos com imagens desse tipo, toma conta de todos nós o mais profundo desalento com a justiça. Confiram as fotos.

O então candidato a prefeito, Miguel Haddad, discursando sob a apreciação dos meritíssimos magistrados, Drs. Cláudio Antonio Soares Levada e Márcio Franklin Nogueira (de terno escuro).


Luiz Fernando Machado faz o uso da palavra sob a admiração dos desembargadores, Drs. Cláudio Antonio Soares Levada e Márcio Franklin Nogueira.


Luiz Fernando Machado cumprimentando com muita alegria o nobre desembargador, Dr. Márcio Franklin Nogueira.


O então candidato a prefeito, Miguel Haddad, abraça efusivamente o íncleto desembargador, Dr. Cláudio Antonio Soares Levada, após o término da reunião que angariou muitos votos para o PSDB naquela eleição municipal de 2008.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

RECORDAR É VIVER ! ! !

Estamos publicando novamente dados sobre um episódio que envolveu o candidato do PSDB em um passado que os tucanos querem esquecer. Leiam abaixo 2 (duas), das 64 (sessenta e quatro), páginas do processo judicial onde Luiz Fernando Machado, a bordo no navio "ISLAND ESCAPE", atracado no porto de Santos, chegou a ser detido pela Polícia Federal por porte de entorpecentes. Confiram.


domingo, 23 de setembro de 2012

A POLÍTICA DAS AGRESSÕES ! ! !

Tem uma máxima popular que diz o seguinte: " O poder é doce ". E parece que isto se aplica muito bem em Jundiaí. O grupo que aí está é capaz de qualquer coisa para não perder o poder político que tem em mãos há mais de 20 anos. Só que ele chegou a um estágio muito perigoso em suas ações. No início da campanha, o engº Pedro Bigardi recebeu, na calada na noite, ameaças telefônicas em sua residência. De uns tempos a esta parte todas as placas da oposição nas ruas estão sendo aniquiladas. Flagrados no momento da destruição, alguns elementos confessaram que estão sendo pagos para quebrar todas as placas da oposição e deixarem apenas as do candidato do PSDB, em pé. Há duas semanas uma garota, que trabalhava para o candidato a vereador Gerson Sartori, foi simplesmente espancada na rua por militantes do PSDB e teve de ser hospitalizada por ter ficado muito machucada. Devido às denúncias que temos feito neste blog, nós fomos, de maneira lamentável, ameaçados pelo Sr. Riad Haddad, irmão do prefeito Miguel Haddad, o que fez com que registrássemos um Boletim de Ocorrência no 1º Distrito Policial de Jundiaí. Com a realização deste B.O., a lei nos oferece um prazo de 6 meses para apresentarmos uma representação criminal contra o irmão do prefeito. Meus amigos, fazer política é isso ? Se militar na política é adotar ações deste tipo, realmente a nossa cidade está em maus lençóis. O desespero pela possibilidade da perda do poder político em Jundiaí tem levado o grupo dominante a atitudes deploráveis que, através de ameaças e agressões, tenta manter-se instalado no executivo a qualquer custo. Isto coloca a atividade política em um contraste absurdo a ponto de assistirmos cenas realmente cinematográficas, ou seja, enquanto nas páginas dos jornais inauguram uma biblioteca, nas ruas tratam os seus adversários à base de ameaças, socos e pontapés. Neste momento nos lembramos de grandes políticos do passado que governaram Jundiaí, como os ex-prefeitos Luiz Latorre e o Prof. Pedro Fávaro, homens honrados e que tinham como objetivo apenas servir ao povo e nunca se perpetuar no poder local. Mas hoje é diferente. A política virou profissão. A vida pública deixou de ser um instrumento de transformação social para se constituir em uma mera atividade patrimonialista, individual ou de grupos. Que pena. Poderia ser diferente. Quem sabe um dia voltemos a ter, no governo municipal, homens com a estatura política que a grandeza da cidade de Jundiaí exige e merece.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A MAÇÃ APODRECEU ! ! !


Eiiiiiitttaaaaa Jundiaí, hein ? Há algum tempo o prefeito Miguel Haddad subiu no palanque, estufou o peito, apertou o cinto, arregalou os olhos, respirou fundo e disse em alto e bom tom: " Depois de um trabalho eficiente de nossa administração, a APPLE instalará a sua fábrica em Jundiaí gerando 6.000 novos empregos em nossa cidade ". Pois é. Devido à eficiência da gestão do PSDB em Jundiaí, a APPLE, através de sua parceira Foxconn, instalará a sua fábrica em Itu, onde irá investir R$ 1 bilhão e gerar 10.000 novos empregos diretos naquele município. Me engana que eu gosto. Se o nariz dos líderes do grupo tucano que aí está fosse igual ao do Pinóquio, aumentando a cada mentira contada, ele já teria dado a volta no planeta terra. Confirmem mais esta lamentável enganação do PSDB no link abaixo.

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,foxconn-investira-r-1-bi-em-fabrica-de-componentes-em-itu,127300,0.htm

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

SEM LIMITES PARA O DESCARAMENTO ! ! !

Na realidade, não existem mais limites para o balcão de negócios que se instalou na política de Jundiaí. Nos últimos 20 anos a coisa pública nesta cidade foi transformada em Debêntures, Bonus, Royalties, Joint Ventures, Offshore, Commodities, etc... Vamos direto ao assunto. O Jornal da Cidade publicou uma matéria no último dia 05/09/2012 mostrando que a FUMAS fez uma parceria com a empresa privada BROOKFIELD INCORPORAÇÕES para construir um condomínio chamado "DOCE LAR BELLA COLÔNIA". Acontece que esta empresa amiga, a BROOKFIELD INCORPORAÇÕES, é parceira da construtora Santa Angela em outros empreendimentos pela cidade. Oras bolas, é no mínimo imoral a FUMAS fazer negócio com uma empresa que é parceira de uma construtora de propriedade da família de um certo ex-prefeito do PSDB, partido este que governa a cidade e que nomeou o presidente desta fundação. Então funciona assim: Enquanto quase 20.000 pessoas estão jogadas em barracos e no esgoto das 11 favelas da cidade, os negócios que envolvem lideranças do PSDB seguem se desenvolvendo a todo o vapor. UMA VERGONHA !!! Confiram abaixo.

MATÉRIA DO JORNAL DA CIDADE DO DIA 05/09/2012 QUE MOSTRA A PARCERIA ENTRE A FUMAS E A BROOKFIELD INCORPORAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DO EMPREENDIMENTO "DOCE LAR BELLA COLÔNIA".


FOLDER QUE MOSTRA A PARCERIA ENTRE A EMPRESA BROOKFIELD INCORPORAÇÕES E A CONSTRUTORA SANTA ANGELA EM UM DOS EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS DA CIDADE DE JUNDIAÍ.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A INDIGNAÇÃO COM AS MENTIRAS DO PSDB ! ! !

O que acontece com essa questão das favelas é uma tragédia monumental. Usam e manipulam aquelas famílias infelizes fazendo-as de gato e sapato. Tudo pelo poder e pelo dinheiro. E a nossa servil imprensa continua calada sobre este verdadeiro caos social. Aliás, a imprensa de Jundiaí calou-se também a respeito do incrível prejuízo milionário causado ao IPREJUN com a liquidação do Banco Cruzeiro do Sul. Nada. Nem uma palavra. Nem um pio. Agora, sobre esse assunto das favelas, a revolta popular contra a enganação do PSDB cresce a cada dia na cidade. Uma enorme vergonha. Além do post anterior, o programa eleitoral do candidato Cláudio Miranda também abordou o tema sobre a mentira que envolve a extinção da favela da Vila Ana. Confiram o vídeo sobre mais esse passa-moleque tucano.

domingo, 16 de setembro de 2012

GOVERNO SEM VERGONHA ! ! !

O que os prefeitos do PSDB tem feito com o povo de Jundiaí nestes 20 anos é de um descaramento sem limites. Perderam a vergonha na cara de vez. Há algum tempo este blog produziu um vídeo mostrando que esse discurso de "cidade sem favelas" é mais um embuste da administração municipal. Nesta semana que passou a TV Record de Campinas fez uma matéria sobre a Vila Ana, cuja favela o prefeito Miguel Haddad, que esteve viajando a passeio e desfrutando das delícias de Dubai, disse estar completamente eliminada. MENTIRA !!! Assistam a reportagem da emissora de TV e constatem a revolta da população por mais essa enganação do PSDB de Luiz Fernando.



Em documento expedido pela própria prefeitura fica comprovado que o executivo mente deslavadamente em sua publicidade. Eles confirmam neste documento que existem na cidade 11 favelas com um total de 19.252 moradores, ao contrário do que mostram na propaganda oficial. Mais um tapa doído na cara do povo de Jundiaí. Confiram abaixo.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O DESFALQUE NO IPREJUN ! ! !

O Banco Central decretou nesta manhã a liquidação do Banco Cruzeiro do Sul, que estava em Regime de Administração Especial Temporária (RAET) desde 4 de junho de 2012. No mesmo comunicado, o BC também informou a liquidação do Banco Prosper, comprado pelo Cruzeiro do Sul em dezembro de 2011.

No caso do Cruzeiro do Sul, a liquidação abrange a controladora da instituição, a Cruzeiro do Sul Holding Financeira S.A., e as empresas Cruzeiro do Sul S.A Corretora de Valores e Mercadorias; Cruzeiro do Sul S.A. DTVM; e Cruzeiro do Sul S.A. Companhia Securitizadora de Créditos Financeiros, que também se encontravam submetidas ao RAET.

Segundo o BC, o Cruzeiro do Sul detinha cerca de 0,25% dos ativos do sistema bancário e 0,35% dos depósitos.

As negociações do Santander com o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para a compra do Cruzeiro do Sul fracassaram. O FGC estava responsável pela gestão da instituição desde a implementação do RAET. As conversas se arrastaram até a madrugada de hoje, mas, sem acordo, e como não houve outras propostas, o FGC recomendou imediatamente ao BC a liquidação do Cruzeiro do Sul.

FONTE: http://economia.estadao.com.br/noticias/negocos%20setor-fnancero,negociacoes-fracassaram-e-banco-cruzeiro-do-sul-e-liquidado,126701,0.htm

Muito bem. O IPREJUN tinha R$ 31 milhões aplicados no Banco Cruzeiro do Sul. Segundo informações fornecidas à imprensa pelo presidente do instituto, José Aparecido Marcussi, a entidade conseguiu resgatar apenas R$ 16 milhões. Os outros R$ 15 milhões foram bloqueados durante o processo de liquidação determinado pelo Banco Central. Agora, a grande dúvida que fica é a seguinte: Com a decisão do BC de liquidar imediatamente o Banco Cruzeiro do Sul, quem irá repor este desfalque de R$ 15 milhões causado ao IPREJUN por esta tresloucada aplicação financeira ? O prefeito Miguel Haddad tem a obrigação moral de vir a público dar explicações sobre o assunto ao povo de Jundiaí. O candidato Luiz Fernando Machado, representante do governo tucano nestas eleições, se tiver dignidade, terá de dar satisfação sobre o assunto aos eleitores da cidade que estarão nas urnas no dia 7 de outubro. O sindicato dos servidores municipais tem que dar uma resposta às 7.000 famílias dos funcionários da prefeitura sobre este prejuízo milionário. Alguém tem de ser responsabilizado por esse absurdo. Como todos nós já sabemos que a bancada de sabujos do prefeito na Câmara Municipal vai ficar calada sobre esta questão, temos a convicção de que, pelo menos, os vereadores de oposição subirão à tribuna e exigirão a exoneração imediata do presidente do IPREJUN, José Aparecido Marcussi, e o consequente encaminhamento de toda a diretoria do instituto às barras dos tribunais. Se nada disso acontecer, ficará claro e evidente que Jundiaí não passa mesmo de uma terra de ninguém.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

AS 1001 NOITES TUCANAS EM DUBAI ! ! !

Eles não se cansam de enganar o povo de Jundiaí. É uma mentira atrás da outra. Lembram-se daquela viagem maravilhosa do prefeito Miguel Haddad a Dubai ? Pois é. Vamos mostrar aqui alguns detalhes interessantes desse passeio do alcaide à custa do dinheiro público. Em um relatório emitido pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, esta viagem foi questionada por aquela colenda corte. Naquele parecer, foi respondido pelo prefeito que ele dormiu apenas uma noite em Dubai pelo fato de estar muito cansado de sua viagem a Seul. No mesmo relatório, o tribunal contestou o fato de o prefeito ter pago com o dinheiro público as despesas desta estadia, por não haver justificativa para tal. Assim se pronunciou o TCE:

"Evidentemente, a estadia no exterior, por si só, é um momento de aprendizagem, ainda que de lazer, rendendo indiretamente frutos no exercício das atividades profissionais. Não obstante, para que se justificasse o desembolso de recursos públicos, é necessário um intercâmbio mais intenso, inclusive, de cunho formal, com programação previamente definida com a Administração Pública local, o que, no caso em análise, não houve".

Muito bem. Em ofício endereçado à prefeitura, onde foram solicitadas informações mais detalhadas sobre esta viagem, obteve-se uma resposta estarrecedora. Em primeiro lugar, a prefeitura disse que não houve gasto de dinheiro público nesta viagem a Dubai, contrariando o que afirmou o TCE. Em segundo lugar, a prefeitura respondeu que o prefeito permaneceu em Dubai 77 horas e 30 minutos, ou seja, de 27 de fevereiro a 2 de março, contrariando também o que o prefeito havia respondido ao TCE dizendo que a estadia teria sido de apenas uma noite nos Emirados Árabes Unidos. Pergunta: A prefeitura de Jundiaí mentiu, por escrito, em sua resposta ou o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo mentiu em seu parecer ? Leiam e comparem o parecer do TCE (link abaixo) com a resposta da prefeitura, sobre a viagem do alcaide a Dubai, e tirem as suas próprias conclusões.

http://www2.tce.sp.gov.br/arqs_juri/pdf/182241.pdf

terça-feira, 11 de setembro de 2012

OS PIRATAS E O PSDB ! ! !

A política em Jundiaí é uma festa, não é mesmo ? Em tempos de eleição vale tudo. No dia a dia em que não há eleição, a prefeitura persegue os chamados "marreteiros" que vendem CDs e outros produtos piratas por toda a cidade. Porém, é só chegar o momento do voto que eles fecham os olhos para a contravenção. Recentemente o prefeito Miguel Haddad e seu pupilo, Luiz Fernando Machado, foram surpreendidos na feira livre em uma conversa muita animada nas barracas, com proprietários de produtos piratas, pedindo votos para o PSDB. Oficialmente isso quer dizer o seguinte: Um prefeito e um deputado federal, frente a frente com um contraventor e sem adotar providência legal alguma. Esse ato, na linguagem do direito penal, se chama "prevaricação". Vamos à definição jurídica deste delito:

Prevaricação é um crime funcional, praticado por funcionário público contra a Administração Pública. A prevaricação consiste em retardar ou deixar de praticar devidamente ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal. Importante ressaltar que não é admitida a modalidade culposa. Ao deixar de fazer algo que deve ser feito seguindo o princípio da eficiência e celeridade para satisfazer um interesse pessoal, esse comportamento é entendido juridicamente como dolo (intencionalidade). Pode ser classificado como omissivo, quando o funcionário deixa de fazer seu trabalho, ou comissivo, quando o funcionário intencionalmente atrasa a execução de seu trabalho. PENA: De 3 meses a 1 ano de detenção e multa.

Confiram nas fotos abaixo o flagrante das autoridades do PSDB.


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O TRISTE APOIO DO GOVERNADOR ! ! !

O governador Geraldo Alckmin esteve hoje na cidade para anunciar o trem expresso que ligará Jundiaí a São Paulo em 25 minutos. Um detalhe: Este trem vai entrar em operação só em 2017, mas ele anunciou a obra às vésperas da eleição. He He He. Na realidade, ele veio é prestar o seu apoio ao candidato de seu partido, Luiz Fernando Machado. Independente do ato político, muitas coisas graves a respeito do mandatário paulista são escondidas embaixo do tapete, afinal de contas a grande imprensa de São Paulo tem contratos milionários com o governo estadual. Um desses fatos é que, sob a gestão estadual do PSDB, o PCC teve o seu nascimento e um crescimento vertiginoso em todo o Estado de São Paulo, colocando a administração pública em uma situação muito delicada. O deputado estadual, Major Olímpio, tem dito insistentemente que Geraldo Alckmin é o maior responsável pela falência do sistema prisional e de segurança pública do Estado de São Paulo. Nas eleições de 2010, o governador Geraldo Alckmin, de maneira vergonhosa, apoiou publicamente um candidato chamado Ney Santos para uma vaga na Câmara dos Deputados. Este candidato era um ex-presidiário e foi acusado pela polícia civil de fazer parte de um esquema de lavagem de dinheiro para o PCC. Esse é o mesmo governador que veio a Jundiaí para apoiar o candidato Luiz Fernando. Confiram o vídeo.

sábado, 8 de setembro de 2012

HÁ UM CHEIRO DE GOLPE NO AR ! ! !

No dia de ontem, o programa eleitoral do candidato do PMDB, Dr. Cláudio Miranda, mostrou a reportagem do programa CQC sobre o deputado Luiz Fernando que não compareceu nas sessões da Câmara dos Deputados e continuou a receber o seu salário, pago pelo povo. Além disso, entrevistaram populares que se mostraram indignados com o fato. Este programa foi exibido às 13:00 hs. Para o horário noturno, uma coisa incrível aconteceu: A Justiça Eleitoral, atendendo a um pedido do PSDB, concedeu uma liminar retirando o programa do PMDB do Horário Eleitoral Gratuito. E o pior: O programa do candidato Pedro Bigardi também foi retirado do ar, este sem determinação alguma da justiça. Vale lembrar que a transmissão do Horário Eleitoral Gratuito, em Jundiaí, cabe à TV Legislativa sob responsabilidade da Câmara Municipal, que é presidida por um vereador do PSDB e que é candidato à reeleição apoiando Luiz Fernando Machado. Tudo isso mostra que, como a vontade popular é eleger um candidato de oposição, os coronéis do PSDB começam a se movimentar nos bastidores para tentarem um golpe branco nestas eleições. Iniciaram pagando a imprensa local para que divulgasse apenas as atividades do candidato tucano. Agora conseguiram censurar os programas do PMDB e do PC do B, com as bênçãos da Justiça Eleitoral. Vamos deixar aqui uma coisa bem clara: Na marra não vão ganhar, não. Já estamos vendo as forças ocultas de sempre começarem a colocar as suas garras de fora. Desta vez não. Se quiserem vencer no tapetão, contrariando a vontade popular, não sobrará pedra sobre pedra em Jundiaí. Segue abaixo o vídeo censurado pela Justiça Eleitoral e o link do mesmo, para que os amigos espalhem estas imagens por toda a web, contra a vontade do PSDB. O candidato Luiz Fernando conseguiu calar a boca do Horário Eleitoral Gratuito, mas não vai calar a boca do povo de Jundiaí.

http://youtu.be/8GWspS1R1xc

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

A POLÍTICA COMO BALCÃO DE NEGÓCIOS ! ! !

Caros amigos. Conforme o tempo passa fica cada vez mais claro que não existem mais limites para o uso da máquina pública pelas autoridades municipais a favor de seus negócios particulares. Hoje, um antigo pensamento é muito bem aplicado em Jundiaí: " A lei ? Ora, a lei ". Pois é. Parece que, para os líderes do PSDB, vivemos em uma terra de bárbaros onde prevalece a lei do mais forte. Pedimos a atenção de todos para as imagens abaixo e suas legendas que mostram, de maneira clara e inequívoca, como se usa o poder público para o desenvolvimento de negócios particulares e como um secretário municipal pode ser proprietário ou parceiro de empresas que realizam obras na prefeitura em que ele trabalha. Na verdade, é um descaramento sem limites. Este grupo que aí está só falta passar a escritura da cidade de Jundiaí em seu nome. Se fosse valer a lei, o prefeito Miguel Haddad já estaria cassado há muito e muito tempo. Não existem mais adjetivos para qualificarmos os descalabros atuais. Confiram abaixo.

SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO JADERSON SPINA: SÓCIOS DA SPINA PROJETOS.



SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO JADERSON SPINA: OBRAS DA PREFEITURA REALIZADAS PELA SUA EMPRESA, A SPINA PROJETOS.



SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO JADERSON SPINA: SUA EMPRESA, A SPINA PROJETOS, FIGURA COMO PRESTADORA DE SERVIÇOS NO SITE DA PREFEITURA.



SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO JADERSON SPINA: RAFAEL CARDOSO CARRERO e FABÍOLA RODRIGUES LOPEZ, DEIXAM A SOCIEDADE DA SPINA PROJETOS E CRIAM A ABRASIL.



SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO JADERSON SPINA: A ABRASIL, EMPRESA DOS EX-SÓCIOS DO SECRETÁRIO, RECEBE DINHEIRO PÚBLICO DA FDE PARA REALIZAR OBRAS PÚBLICAS EM JUNDIAÍ, EM PARCERIA COM A SPINA PROJETOS, EMPRESA DO SECRETÁRIO.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

COLOCANDO OS PINGOS NOS IS ! ! !

Toda a cidade tem acompanhado diariamente em que o Jornal de Jundiaí se transformou. Um veículo de comunicação que deveria ter o compromisso de informar, constituiu-se em um mero transmissor de notícias que interessam apenas a um grupo de espertalhões que dominou a política de Jundiaí. Um diário que não sobrevive de seu tino jornalístico e sim do dinheiro público. Mas nem sempre foi assim. Quando ele era dirigido pelo seu proprietário de fato, o Círculo Operário Jundiaiense, com o nome de "A FOLHA", dedicava-se a divulgar os acontecimentos que importavam ao município. Assim sendo, inúmeros cidadãos desta cidade dedicavam-se de corpo e alma ao jornal e à Rádio Difusora, também de propriedade do COJ. Homens como Francisco Pessolano, padre Octávio de Sá Gurgel, padre Adalberto da Paula Nunes, padre Antonio Maria Toloi Stafuzza, padre Thomaz Moliani, José Seckler Machado, José Maria do Monte Carmello, enfim, jundiaienses que escreveram uma história bonita em nossa terra. Porém, uma pergunta até hoje ainda não foi respondida: Como é que o Jornal de Jundiaí (antigo "A FOLHA") e a Rádio Difusora deixaram de ser propriedade do Círculo Operário Jundiaiense ? É claro que dificilmente essa dúvida será esclarecida, mas, a título de colaboração, este blog levantou um documento que prova que o verdadeiro proprietário destes veículos de comunicação era o Círculo Operário Jundiaiense, documento este publicado no jornal "A FOLHA" com a data de 28 de junho de 1960. Este ofício, assinado pelo padre Adalberto de Paula Nunes, então diretor do COJ, mostra que muitos mistérios que envolvem a imprensa local ainda precisam ser desvendados. Leiam abaixo um pouco da história de Jundiaí que, apesar de muito rica, acabou se perdendo no tempo.

domingo, 2 de setembro de 2012

OS SABUJOS DO PSDB ! ! !

Na véspera da eleição de 2008, o capacho tucano Jornal de Jundiaí publicou, em sua primeira página, que Miguel Haddad iria vencer a eleição com 60% dos votos, em uma clara indução ao eleitor jundiaiense a votar no PSDB. Naquele dia, foram impressos 50.000 exemplares deste verdadeiro panfleto de cordel que foram distribuídos gratuitamente, de casa em casa, pelos correligionários do PSDB. Hoje, o mesmo Jornal de Jundiaí, esse desprezível veículo de comunicação que sobrevive às custas das verbas de publicidade da prefeitura, publicou novamente uma pesquisa mentirosa colocando o candidato do PSDB muito a frente de Pedro Bigardi. Não vamos aqui discutir esses números pelo fato deles serem falsos e, portanto, não merecem a menor atenção. Nem vamos aqui falar também das origens do Jornal de Jundiaí, que era de propriedade do Círculo Operário Jundiaiense e que, segundo o padre Antônio Maria Toloi Stafuzza em seu livro intitulado "Primórdios da Diocese de Jundiaí", do dia para a noite mudou de mãos. O importante a ser destacado é que essa pesquisa encomendada pelo JJ, a mando do PSDB, foi feita e manipulada pelo IBOPE - Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, cujo proprietário é Carlos Augusto Saade Montenegro, líder de uma rede milionária de negócios e chefe de um esquema ilegal que envolve a venda de informações no mercado negro e lavagem de dinheiro através de empresas, em nome de seus familiares, no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas. Toda esta rede de negócios, que engloba também pesquisas eleitorais, foi denunciada ao Ministério Público Federal pelo Ministério das Cidades e pelo DENATRAN. Pedimos a atenção dos amigos ao assistirem o vídeo abaixo, que retrata fielmente quem são as pessoas envolvidas na pesquisa eleitoral do JJ e que tentam desesperadamente alavancar o candidato a prefeito pelo PSDB, Luiz Fernando Machado.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

MAIS UM DESCALABRO DO PSDB ! ! !

Há algum tempo foi contratado um funcionário que morava na zona leste de São Paulo para trabalhar na Secretaria de Finanças da prefeitura, no departamento de fiscalização tributária. O senhor Roberto Barcala, amigo dos tucanos, foi nomeado para o cargo de fiscal tributário sem a qualificação profissional exigida por lei (não tinha curso superior completo), erro este que nunca poderia ter acontecido. No exercício do cargo o fiscal assinou processos, emitiu guias, fiscalizou, multou, tudo indevidamente, pois não tinha competência legal para estes atos. Se você teve uma fiscalização assinada pelo fiscal Roberto Barcala, saiba que a cobrança foi indevida e, sendo assim, seu imóvel não está regularizado pois a guia foi emitida e assinada por uma autoridade legalmente incompetente, ficando o ato nulo. Há, inclusive, um processo de Mandado de Segurança com pedido de Liminar, de nº 309.01.2011.009016-3, tramitando na Vara da Fazenda Pública de Jundiaí e que está no gabinete do juiz, Dr. Paulo Roberto Ferreira Sampaio, desde 11 de abril de 2011 aguardando despacho. Este processo pode servir de fonte para um maior entendimento aos contribuintes lesados. Enquanto esta verdadeira barbaridade estava sendo cometida na Secretaria de Finanças, o candidato a vice-prefeito pelo PSDB, José Antonio Parimoschi, comungava pelas mãos do padre Wilson para purificar o seu espírito. Aliás, recentemente o Bispo Diocesano, D. Vicente Costa, proibiu este sacerdote de participar de campanha eleitoral. Pelo jeito, em Jundiaí, o padre manda mais que o bispo já que continua pedindo votos para os tucanos. Vejam na foto abaixo o ex-secretário de finanças recebendo a hóstia das mãos do padre Wilson para poder pagar os seus pecados cometidos neste mundo.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

USO DA MÁQUINA PELO PSDB. DE NOVO ! ! !

Assim como ocorreu em 2008, o candidato a prefeito pelo PSDB volta a usar descaradamente o poder público a favor de sua campanha. Há algumas semanas a Justiça Eleitoral promoveu uma reunião com os partidos para a discussão de como iria ser o horário eleitoral gratuito na cidade, no rádio e na televisão. Todas as 5 coligações partidárias estiveram presentes. Os representantes do candidato Luiz Fernando Machado, que se apresentaram, foram os secretários Carmelo Paoletti Neto e Gustavo Leopoldo Caserta Maryssael de Campos. Duas autoridades municipais, pagas com o dinheiro público, em horário de expediente, assinaram a ata da reunião como representantes da coligação do PSDB. E não ficaram nem vermelhos. Essa cidade é uma festa, não é mesmo ? Perderam a vergonha de vez. Ao invés de estarem trabalhando na prefeitura, os dois secretários estavam, em horário de expediente, em uma reunião em nome do candidato do PSDB. Nas eleições de 2008, várias denúncias levadas ao juiz eleitoral da época culminaram com 7 cassações do então candidato Miguel Haddad. Pelo jeito vai acontecer tudo de novo à medida que as práticas continuam as mesmas. Resta apenas a iniciativa de um dos partidos de oposição em oferecer esta denúncia à juiza eleitoral uma vez que este crime está fartamente documentado, inclusive com a foto que os amigos podem conferir abaixo. É a máquina pública, paga com o dinheiro público, a serviço do PSDB. UMA VERGONHA !!!

sábado, 25 de agosto de 2012

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

A PREFEITURA E A MÁFIA DA MERENDA ! ! !

Depois de tantas denúncias por todo o Brasil, e também neste blog, a chamada " máfia da merenda " continua na cidade. Uma das empresas participantes deste esquema, a Geraldo J. Coan, desde 2002 mantém contrato com a prefeitura de Jundiaí. Esta e outras empresas já foram denunciadas à justiça, pelo Ministério Público, pelos crimes de formação de cartel, fraude em licitações, corrupção ativa e passiva de agentes públicos, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Mesmo assim os governos do PSDB ainda deram abrigo a esse tipo de gente. Vejam matéria da Folha de São Paulo (link abaixo) e no quadro, também abaixo, a evolução dos recursos públicos jundiaienses recebidos pela Geraldo J. Coan nos últimos 10 anos. UMA VERGONHA !!!

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1060564-promotoria-denuncia-35-por-envolvimento-na-mafia-da-merenda.shtml


Para que os amigos entendam como atuam estas empresas mafiosas ligadas à merenda escolar, assistam ao vídeo abaixo e não fiquem indignados se puderem. Este é o último degrau da imoralidade.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

SERRA DO JAPI: O PSDB DESMASCARADO ! ! !

Uma denúncia do jornal O Estado de São Paulo feita no início do ano mostrava que a prefeitura de Jundiaí estudava liberar a instalação de hotéis na Serra do Japi sob a responsabilidade da Fundação Cintra Gordinho. Após esta denúncia, o prefeito Miguel Haddad elaborou a chamada Lei de Congelamento da Serra do Japi. Pura e descarada enganação. Tudo não passou de um jogo de cena para ludibriar a população dessa cidade, já que todos os loteamentos na Zona de Amortecimento da Serra do Japi foram aprovados "antes" da Lei de Congelamento. Isso coloca perante os jundiaienses uma triste e lamentável constatação de que as consultas públicas sobre a Serra do Japi foram todas um engodo do PSDB. Mais uma grande mentira das autoridades e dos especuladores imobiliários que estão protegidos sob as asas do grupo que nos governa há mais de 20 anos. Além da matéria do Estadão (leiam no link abaixo), confiram nas fotos a seguir, tiradas há alguns dias, que os loteamentos na Zona de Amortecimento da Serra do Japi andam a todo o vapor sem a menor cerimônia. Mais um dolorido tapa na cara do povo de Jundiaí.

http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,jundiai-estuda-liberar-hoteis-na-serra-do-japi,831489,0.htm





segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O PSDB EM QUEDA LIVRE ! ! !

Conversando com algumas pessoas, uma delas candidata a vereador da situação, tivemos a real noção da situação dramática em que vive o grupo que nos governa há mais de 20 anos. Segundo as informações coletadas por este blog, na última semana os números da corrida eleitoral mostraram que uma situação absurda, há algum tempo, tem possibilidade, cada vez menos remota, de ocorrer na cidade. Segundo os dados obtidos pela situação, o candidato Pedro Bigardi manteve-se estável liderando o processo. Já o candidato Claúdio Miranda subiu 6% nas intenções de voto enquanto o tucano Luiz Fernando Machado caiu quase o mesmo percentual. Esses números projetam algo impensável há alguns meses. Em primeiro lugar, a possibilidade concreta do candidato Pedro Bigardi vencer já no primeiro turno. Se isso não ocorrer, segundo os números da última semana, um fato inimaginável pode se tornar realidade: Um segundo turno com os candidatos Pedro Bigardi e Cláudio Miranda. Não, não é loucura não. É o que mostra a evolução dos números. Enquanto Pedro Bigardi se aproxima do limite de vencer ainda no 1º turno, Cláudio Miranda sobe a cada pesquisa e Luiz Fernando Machado desce sem parar. Talvez esteja aí o motivo do nervosismo e das ameaças dos últimos dias. Estamos de olho !!!

sábado, 18 de agosto de 2012

COM OS NERVOS À FLOR DA PELE ! ! !

Todas as sextas-feiras as pessoas param no final da tarde para conversar e descansar do trabalho da semana que passou. É o que estávamos fazendo ontem, no final da tarde, na Padaria Central ao lado da catedral. De repente, saindo do nada, parou ao nosso lado o senhor Riad Haddad, irmão do prefeito Miguel Haddad. Sem muitas introduções iniciou rapidamente a sua enxurrada de asneiras. Começou dizendo que não tinha nada com a política e não sabia o por que de seu nome ser citado neste blog. Depois disse que era amigo deste, amigo daquele e de outros mais. No final de seu comício, já com a voz alterada, com o dedo em riste quase encostando em nosso rosto e com a postura de um dos donos de Jundiaí, desferiu a sua tacada final: " Agora não, mas depois das eleições vamos ter uma conversinha ". Virou as costas e foi embora. Em primeiro lugar, queremos dizer que não temos medo de ameaça de quem quer que seja. Em segundo lugar, não temos nada para conversar com o irmão do prefeito ou com o próprio prefeito, nem antes e nem depois das eleições. Na realidade, esse fato mostra a situação de extrema angústia em que vive todo o PSDB nos dias de hoje: É o desespero pela derrota que se aproxima. Estes cidadãos, que se colocaram na situação de donatários da capitania de Jundiaí nos últimos 20 anos, não conseguirão viver sem o poder para massagear o seu Alter ego e terão de voltar a ser apenas pessoas mortais e pecadoras, como todos os seres humanos o são. Enfim, o Titanic está afundando e muito poucos, com ou sem ameaças, conseguirão sobreviver ao caírem nas águas geladas do mar dos derrotados.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

UMA AGRADÁVEL NOITE EM DUBAI ! ! !

No ano de 2010 o prefeito da cidade, Miguel Haddad, cognominado carinhosamente de " Kalifa de Jundiaí ", fez uma viagem de lazer, paga com o dinheiro público, à nababesca cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A cidade, administrada hoje pelo Sheikh Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, localiza-se na costa do Golfo Pérsico e está praticamente ao nível do mar, situando-se dentro do deserto da Arábia. Dubai tem atraído atenção através dos seus projetos imobiliários, o que muito sensibilizou o alcaide de Jundiaí, que justificou o seu passeio como uma fonte de conhecimento da mobilidade urbana daquele local. Mesmo sendo uma viagem digna das mil e uma noites, a única informação que este blog ainda não obteve é se a princesa Xerazade fez parte da comitiva. De qualquer forma, o povo de Jundiaí faz a arábica e beduína pergunta: Qual seria a utilidade da mobilidade urbana de Dubai para o nosso município ? Essa resposta é fácil: NENHUMA !!! Clique na foto abaixo e confira.

domingo, 12 de agosto de 2012

NOVO PROTESTO CONTRA MIGUEL HADDAD ! ! !

Já está virando rotina a revolta dos jundiaienses contra o governo do PSDB. Agora são os funcionários do Velório Municipal que estão em pé de guerra com o prefeito Miguel Haddad e com o presidente da FUMAS, Eduardo dos Santos Palhares. Após 30 anos de dedicação ao serviço público, os servidores foram humilhados pela FUMAS e pela prefeitura que os retiraram do local. Isso não se faz. Afinal de contas são todos funcionários dedicados ao seu trabalho enquanto os cargos de confiança na prefeitura só estão lá para fazerem campanha eleitoral para o candidato tucano e esperar o salário no final do mês. Diante do ocorrido, o serviço funerário municipal poderá paralizar as suas atividades por falta de funcionários. Mais uma vergonha que a nossa cidade vai sofrer devido a este verdadeiro fim de feira tucano.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A HORA DO VALE TUDO ! ! !

A saúde pública de Jundiaí está mesmo ao Deus dará. Não bastasse o caos no atendimento em decorrência da péssima gestão da pasta, agora a secretaria está acéfala e ao sabor das manipulações eleitorais. A enfermeira Tânia Pupo está em fase demissionária. Tanto é que a última audiência pública foi conduzida por uma diretora que, além de não saber nada de coisa nenhuma, veio com as frases feitas de sempre. Com a saída da atual secretária, deverá assumir a condução da saúde pública na cidade o Dr. Itibagi Rocha Machado, sogro do candidato à prefeito do PSDB, Luiz Fernando Machado. Eiiittttttaaaa Jundiaí, hein ? Então funciona assim: As pessoas que estão jogadas nas macas do Hospital São Vicente, a rede pública de saúde que não funciona, as consultas marcadas só daqui 6 meses, os remédios de alto custo que quase nunca são fornecidos no NIS, nada disso interessa. O que interessa mesmo é a necessidade de um parente do candidato tucano assumir o cargo que tem o maior orçamento público do município, ou seja, R$ 300 milhões só em 2012. Tudo isso confirma que Jundiaí não passa de uma cidade dominada pelas ambições políticas de algumas famílias. Nada mais do que isso.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

PREFEITO VAI A DUBAI À CUSTA DO ERÁRIO ! ! !

HOTEL BURJ AL-ARAB EM DUBAI, NOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS


TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO
PREFEITURA MUNICIPAL: JUNDIAÍ
PREFEITO: MIGUEL MOUBADDA HADDAD
EXERCÍCIO: 2010
SESSÃO: 26/06/2012
CONSELHEIRO: JOSUÉ ROMERO

TRECHOS DO RELATÓRIO:

...Diversas despesas sem a comprovação do interesse público, tais como, viagem à Itália (R$ 11.735,47) e à Dubai (R$ 6.219,64)...

...Por sua vez, em relação aos gastos com viagem a Dubai, defendeu terem sido decorrentes da participação no evento World Design Cities, em Seul, que “reuniu 38 prefeitos de todo o mundo para discutir desenvolvimento urbano e qualidade de vida”. No entanto, esclareceu que, na escala durante a volta, em função do cansaço, optou-se por pernoitar uma noite na capital dos Emirados Árabes Unidos. Assim, “nesse período, decidiu-se aproveitar a passagem em Dubai para enriquecer com as experiências daquele país, conhecimentos relacionados a duas questões que fazem parte do escopo de projetos da Prefeitura, quais sejam: a solução viária e a solução urbanística para mobilidade”, justificando assim as despesas com intérpretes, “visto de entrada”, refeição, hospedagem e transporte...

...Ocorre, contudo, que a série de atividades desenvolvidas em Dubai, se assim consideradas, colocam em igual patamar qualquer viagem de lazer realizada por um servidor público. Evidentemente, a estadia no exterior, por si só, é um momento de aprendizagem, ainda que de lazer, rendendo indiretamente frutos no exercício das atividades profissionais. Não obstante, para que se justificasse o desembolso de recursos públicos, é necessário um intercâmbio mais intenso, inclusive, de cunho formal, com programação previamente definida com a Administração Pública local, o que, no caso em análise, não houve.


Caros amigos. Quando já entendíamos que já havíamos visto de tudo na política, aparece este caso. Que barbaridade !!! O que dizer ? O que pensar ? O que fazer ? É difícil, não é mesmo ? Realmente eles perderam todos os limites da dignidade pública. Enquanto a população fica apinhada no transporte coletivo da cidade; enquanto a população está jogada em macas no Hospital São Vicente esperando a morte sem uma assistência médica digna; enquanto a população espera 6 meses por uma consulta com um especialista na rede pública de saúde; enquanto as crianças brincam no esgoto a céu aberto nas favelas da cidade, o prefeito Miguel Haddad, segundo disse o TCE, fez uma viagem de lazer a Dubai com todas as despesas pagas com o dinheiro público. Isso mostra que estamos vivendo um momento crítico em Jundiaí. As lideranças políticas que nos governaram nestes 20 anos, no ocaso de sua vida pública, mostram a sua verdadeira face. O escárnio, o desplante, a desfaçatez, a mentira, tudo isso é atirado na cara do povo desta cidade sem o menor constrangimento. Por maiores que sejam as nossas críticas, ainda estaremos muito longe do que significaram estas duas décadas de descaramento público sob o comando do PSDB. Enfim, a realidade aí está, escarrada em nossa cara. Se os amigos quiserem ler o relatório do Tribunal de Contas, na íntegra, é só acessarem o link abaixo.

http://www2.tce.sp.gov.br/arqs_juri/pdf/182241.pdf