sábado, 6 de fevereiro de 2010

AGORA É A IMPRENSA LOCAL QUE CENSURA ! ! !

8 comentários:

Anônimo disse...

Passou da hora de termos uma frente nacional de fato e não de "fachada"!
Sinceramente há que não perder a ternura porém não esmorecer jamais! Pois quando o público é tratado como privado existe com certeza uma inversão total de valores humanos, porém não é assim tido por aqueles que levam a "vantagem gersiniana", assim fica chato, sem graça e eu não quero brincar!!!!
Afinal não estamos aqui para beber coca-cola!!!
Conte conosco Tayar, porém creio de coração, que uma andorinha apenas não faz verão!
Cadê, cadê, onde está eu quero saber!!! Todos os indignados com a situação exposta, como se estivessemos com a bunda na janela prá nego passar a mão nela!!!

É isso!

Anônimo disse...

Cont... Podre Poderes
...
Terá que soar
Terá que se ouvir
Por mais zil anos...
Ou então cada paisano
E cada capataz
Com sua burrice fará
Jorrar sangue demais
Nos pantanais, nas cidades
Caatingas e nos gerais...
Será que apenas
Os hermetismos pascoais
E os tons, os mil tons
Seus sons e seus dons geniais
Nos salvam, nos salvarão
Dessas trevas e nada mais...
Enquanto os homens
Exercem seus podres poderes
Morrer e matar de fome
De raiva e de sede
São tantas vezes
Gestos naturais
Eu quero aproximar
O meu cantar vagabundo
Daqueles que velam
Pela alegria do mundo...
Indo mais fundo
Tins e bens e tais!
Indo mais fundo
Tins e bens e tais!
Indo mais fundo
Tins e bens e tais!

Anônimo disse...

cont... Podre Poderes
...

Seus podres poderes
Índios e padres e bichas
Negros e mulheres
E adolescentes
Fazem o carnaval...
Queria querer cantar
Afinado com eles
Silenciar em respeito
Ao seu transe num êxtase
Ser indecente
Mas tudo é muito mau...
Ou então cada paisano
E cada capataz
Com sua burrice fará
Jorrar sangue demais
Nos pantanais, nas cidades
Caatingas e nos gerais
Será que apenas
Os hermetismos pascoais
E os tons, os mil tons
Seus sons e seus dons geniais
Nos salvam, nos salvarão
Dessas trevas e nada mais...
Enquanto os homens exercem
Seus podres poderes
Morrer e matar de fome
De raiva e de sede
São tantas vezes
Gestos naturais...
Eu quero aproximar
O meu cantar vagabundo
Daqueles que velam
Pela alegria do mundo
Indo e mais fundo
Tins e bens e tais...
Será que nunca faremos
Senão confirmar
Na incompetência
Da América católica
Que sempre precisará
De ridículos tiranos
Será, será, que será?
Que será, que será?
Será que essa
Minha estúpida retórica

Anônimo disse...

Nada melhor do que a música composta pelo poeta Caetano Veloso, retratando um pouco dessa cultura nojenta de "EU NA FRENTE", coisa de moleque né!!!!!


Enquanto os homens exercem
Seus podres poderes
Motos e fuscas avançam
Os sinais vermelhos
E perdem os verdes
Somos uns boçais...
Queria querer gritar
Setecentas mil vezes
Como são lindos
Como são lindos os burgueses
E os japoneses
Mas tudo é muito mais...
Será que nunca faremos
Senão confirmar
A incompetência
Da América católica
Que sempre precisará
De ridículos tiranos
Será, será, que será?
Que será, que será?
Será que esta
Minha estúpida retórica
Terá que soar
Terá que se ouvir
Por mais zil anos...
Enquanto os homens exercem

Anônimo disse...

Fala aí Kalango!!!

Você é político???

Promete e não cumpre...

Cadê a sua versão do roubo do lap-top do Bigardi?

DedoDuro do PSDeuBola disse...

Projeto - Com recursos do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento), o projeto da 9 de julho, que nasceu na gestão anterior, foi todo remodelado pela atual administração. A velocidade dos carros na via foi reduzida para 50 km/h e o projeto paisagístico valorizará o canteiro central. Além da ciclovia, dois bulevares serão criados, um embaixo do viaduto da avenida Jundiaí e outro em frente ao Shopping Paineiras.
-------------------
Copiei este excerto do JJ de hoje, 08/02/10.
A gestão anterior referida no texto pertencia a que pertido? Eles não se conversam!

DedoDuro do PSDeuBola disse...

Com a qualidade desses analfabetos com diploma de jornalista empregados na imprensa local (seja ela falada, escrita e/ou televisada) o que você esperava?
Outro dia pediram aqui a que um deles deixasse em casa a coleira, a canga e não sei mais o quê, ao sair de casa para trabalhar: se fizerem isto, perderão a boquinha!
Lembrem-se: um projeto não pode ser melhor do que as informações que o contém!

Anônimo disse...

Caramba, colega!!! Nesta cidade, o "melhorzinho", mata a mãe pra ir no baile do orfanato.Veja bem heim sucatinha! Tesoura mija na mão de criança e peixe, pega-se pela boca.