quinta-feira, 17 de setembro de 2009

RECURSO DA GM CAMINHA NO TSE ! ! !

O recurso sobre a participação da Guarda Municipal na campanha do cassado 8 vezes Miguel Haddad continua caminhando no Tribunal Superior Eleitoral. Hoje, dia 17/09, o parecer da Dra. SANDRA VERONICA CUREAU chegou ao Gabinete do Procurador Geral Eleitoral, em Brasília, para aprovação e encaminhamento ao plenário do TSE para julgamento. Eis o extrato do processo retirado do site do TSE:

Orgão: TSE Classe: 2 - AG Processo: 11487
Dt Protocolo: 08/07/2009 Nº Apensos: 0 Nº Volumes: 3 UF: SP
Relator: FELIX FISCHER
Fase Atual: 17/09/2009 11:22 ENCAMINHADO AO GABINETE DO PGE PARA APROVO - Parecer Dra. SANDRA VERONICA CUREAU

ESTAMOS DE OLHO !!!!!!!!!!!!!

4 comentários:

Mira disse...

A ESCOLA PÚBLICA CORRUPTA QUE NÃO ENSINA A LER E ESCREVER M AS PERSEGUE E ESTUPRA NOSSAS CRIANÇAS.Sai mais uma dolorosa noticia de estupro dentro de uma escola pública na cidade de São Paulo.Escola que não precisa ser um santuário do saber, mas que se tranformou num antro e situação de risco para nossos filhos.

A aluna de 13 anos diz que foi estuprada e obrigada a fazer sexo oral com outros tres alunos da idade dela, numa sala desativada na EE. Pedro de Mores Victor, no Tremembém Uma escola que tem oito funcionários responsáveis pelos alunos no páteo. Uma escola onde falta vagas e tem salas superlotadas, sobra sala abandonada para que se pratique atos de extrema violencia contra alunos.

Duvido que o fato tenha ocorrido no intervalo. Tem todo jeitão de ser nas aulas vagas que acontecem em mais número que aula dada. Uma escola que é um escombro imundo moral e fisicamente, onde adultos perseguem dão maus exemplos e são inimputáveis, estupra e prende. Os alunos de 13 anos foram presos como estupradores e serão tratados com toda ferocidade dos criminosos que comentem crimes hediondos, com toda certeza. Se não tiverem índole má e cometeram o ato, baseados no abandono sem orientação e com maus exemplos dentro da escola, com certeza depois de algum tempo sendo tratados como monstros, sairão da prisão bandidos perigosos.

Para a escola omissa, não vai sobrar nada. Como nunca sobrou. Fica a dúvida se essa sala não tinha sido usada antes para esse fim e por adultos. Fica a interrogação, se o crime está sendo punido por ser hediondo ou por ter sido apenas copiado pelos alunos. Que se coisa boa não se aprende, se aprende a estuprar, mentir e agredir, numa escola violenta e covarde que apenas dá maus exemplos. Alunos ficam nela durante anos e saem dali sem saber ler ou escrever, salvo aqueles que aprendem em casa, em associações ou cursinhos paralelos.

Pronto ! Chegamos no fundo do poço.
http://cremilda.blig.ig.com.br

KALANGO DOIDO disse...

MAIS UMA DEMONSTRAÇÃO DO BANDIDO LAMPIÃO PAULISTA. ESSE É O INDIVÍDUO QUE QUER SER VEREADOR! MAS O CARA NÃO É MACHO DE PEITAR, TEM SEMPRE DE MANDAR OUTROS PRA FAZER O SERVIÇOS SUJO, ALIÁS TEM NOME QUEM CORRE PRA FAZER O SERVIÇO SUJO, É ISMAEL, QUE ALIÁS É DA DIRETORIA TAMBÉM DO PDT, UM PARTIDO ADMINISTRADO POR BANDIDOS!!!

As polícias Civil e Militar foram chamadas, na manhã desta quinta-feira (17) para intervir em confronto de representantes dos sindicatos dos trabalhadores em indústrias Químicas e dos Plásticos, na rua Paulo Moutran, Jardim Paulista. Houve ameaças, agressões, atos de vandalismo e até tiros.



O presidente dos Químicos, Aparecido Nunes, tinha convocado a categoria para discutir a pauta da data-base. "De repente, surgiram dois ônibus de ´armários´ (homens fortes) vestindo camisas dos Plásticos e o clima esquentou", comentou o vice-presidente, Edmilson Oliveira. Ele contou que o presidente tentou diálogo, mas foi impossível. "O João Henrique dos Santos (presidente dos Plásticos) trouxe até o lutador Torrão aqui na porta para intimidar a gente", disse.



Durante o diálogo, os adversários começaram a chutar o portão do Sindicato e derrubaram a estrutura. Com as "lanças" teriam ameaçado bater nos integrantes dos Químicos. Houve troca de agressões. Um policial civil que passava na rua pediu reforços e disparou dois tiros para o alto. Todos foram levados para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), onde o delegado Antônio Seleguin Júnior determinou a elaboração de boletim de ocorrência de "Formação de Quadrilha e Ameaças". João Henrique foi procurado, mas, segundo integrantes dos Plásticos, ele estava viajando.

Anônimo disse...

como a esperança e a ultima que morre, vamos la... aguardemos...

Priscila disse...

assisti ontem a tv justiça e um dos ministros indeferiu um acordão que anexou como prova gravações que não ficaram claras de quem foi a autoria se o interlocutor fazia parte da gravação.Então ele avaliou que havia sido adquirida de forma ilegal.ferindo a lei 9296/96 que só é aceita gravações quando forem feitas por uma das partes envolvidas.

Quem fez as gravações das denuncias do miguelito,pois os processos eram relacionados a cassação.