quarta-feira, 13 de maio de 2009

TEMPO PERDIDO ! ! !

Nos últimos dias temos recebido algumas ameaças endereçadas a este blog. Coisas do tipo: " Pare de citar nomes " ou " Cuidado com o que pode acontecer " e outras inutilidades mais. Perda de tempo. Este blog está no ar há 3 anos e vai continuar a informar os internautas sobre os fatos da cidade. Se estes fatos incomodam os poderosos, paciência. Que tenham correção e parem de mentir ao povo. Toda a cidade está cansada deste caos moral em que vivemos, pois Jundiaí deixou de ter políticas públicas para ser transformada em um enorme balcão de negócios. Ao invés de perderem tempo com ameaças idiotas, deveriam procurar encontrar o caminho da seriedade política que foi perdido há muito tempo por aqueles que se julgam donos do poder e da cidade. Se a imprensa local não retrata a realidade em que vivemos, apenas lamentamos o fato. Este blog vai continuar informando os cidadãos sobre esta realidade escondida debaixo do tapete, mesmo que seja preciso enfrentar processos na justiça, inquéritos policiais, ameaças, enfim, todo este tipo de pressão que tem origem nos porões do poder político de Jundiaí. Diz o ditado: " Quando o navio começa a afundar, os primeiros a pularem fora do barco são os ratos ". Que o navio dos poderosos está afundando é um fato incontestável. O que é preciso agora é que os ratos não saiam por aí mordendo a todos que encontrarem pela frente. Tudo isso mostra, meus amigos blogueiros, que a tormenta política que tortura o nosso município está no fim. E para sempre.

14 comentários:

PRISCILA disse...

BEM CARO CESAR SE UM DIA EU LHE ENCONTRAR LHE DAREI UM PRESENTE SE EU NÃO LHE ENCONTRAR LHE COMPRE UM PRESENTE NÃO TENHO UMA RELIGIÃO DEFINIDA MAS TEMO A DEUS ENTÃO COMPRE UM CD QUE É DO PASTOR SILAS MALAFAIA VENCENDO SITUAÇÕES DIFÍCEIS.

NÃO GOSTO DE BERROS E NEM CONFIO MUITO EM FANATISMO,MAS NELE SINTO UMA VERDADE EM SUA pregação e esse vídeo me ensinou a enfrentar todas minhas provações.E aceitar ameaças de pessoas covardes e sem escrúpulo.
Aprendi a não ter medo das leis dos homens mesmo que fosse para atras das grades,pois maior que elas só as leis de DEUS QUE SÃO JUSTAS E VERDADEIRAS.

Por isso quando rezo minha ladainha ela é só minha e só eu paguei por abrir a boca sozinha e acabar ajudando mais os outros do que eu mesma.Pois minha ladainha não era só minha mais de muitos como aqui denunciam metem pau na oposição mas escondidos atraz de um anonimato.

Não se deixe intimidar por ameaças pois Paulo não se deixou ao passar por uma tempestade e todo homem de pouca fé ao abandonar uma tempestade morrerá certamente. afogado.

Aqui estarei para te apoiar como Jesus ele teve seus discípulos e eu seria um dos seus de cara limpa,não devo e nem temo ao homem se me matarem ou tentarem me fazer mais algum mal pode ter certeza o poder deles compram as leis dos homens mas não a de DEUS!!!!!

FIQUE COM DEUS ELE É PRESENTE MAS PARA ISSO TIRE UM DIA E EM UM CANTO PARE PARA PENSAR SE O QUE ESPERA É POR VC OU POR TODOS.

Anônimo disse...

CARTA ABERTA AOS JUNDIAIENSES

Os jornalistas que fazem o Jornal da Cidade, em Jundiaí, estão em greve porque não foram pagos os salários do mês passado. Sem contar que há quatro meses os trabalhadores não recebem as cestas básicas, conforme estabelece o acordo com o Sindicato. Quando saem de férias, os jornalistas também não recebem os seus salários. A editora não deposita o FGTS e, como se não bastasse, as condições para o trabalho diário são as piores possíveis.
Por isso, comunicamos aos cidadãos que, devido a este descalabro, os jornalistas foram obrigados a apelar para o recurso da greve, única forma encontrada para garantir os nossos direitos trabalhistas.
A situação é caótica, mas em momento algum os jornalistas faltaram com o dever de garantir informações adequadas à população de Jundiaí. Nos empenhamos para mostrar nosso trabalho com profissionalismo, mas em condições tão ruins não podemos garantir um resultado de qualidade. O jornal continua sendo feito – de forma precária – por poucos profissionais que fugiram ao compromisso de paralisação assumido junto aos seus colegas.
Contamos com a compreensão e a solidariedade do povo de Jundiaí e garantimos que imediatamente depois de as irregularidades serem sanadas o Jornal da Cidade voltará a ser o veículo de comunicação que desejamos e uma fonte séria de informação para o cidadão.
Jundiaí, 12 de maio de 2009

Jornalistas do Jornal da Cidade

(Publicado no jornal MURAL, do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo – edição número 1000)

BOCA ABERTA disse...

Já tem um RATÃO, pulando, cuidado com ele.

"ATENÇÃO PESSOAL DA PONTE SÃO JOÃO"

CUIDADO COM O ZÉ DIAS, O CABRA É LISO, LIGEIRO E RASTEIRO.

CORTA DOS DOIS LADOS.

NA SEMANA PASSADA ESTAVA COM O MIGUEL. ( LEVA E TRAZ )

CUIDADO, CUIDADO E CUIDADO.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

pois os ameaçadores acham que "a gente" é tonto. Não é difícil imaginar os que estão por trás.

Americo disse...

Da Para Levantar os IPs ... denuncie, chame a policia Técnica, pois a ameaça não pode ficar impune, deixe que a justiça faça a sua parte e continue a escrever

Anônimo disse...

Cesar, se acontecer qq coisa com vc ou alguem de sua familia, todos nós ja sabemos de onde e de quem veio...eles que não ameacem pois o rabo deles é mais sujo do que esgoto podre.

O "Vivo" de 1º de Abril disse...

Outro dia notei uma coisa. Alguém aqui já viu o Haddad em supermercado? O Benassi em açougue? O Ary em farmácia? Ou qualquer um deles andando à pé, sozinho, pelas ruas de Jundiaí?Não, né? Estranho, né?

Anônimo disse...

A PM de Jundiaí paga a conta, ou melhor, o contribuinte jundiaiense é que vai tapar o buraco desses malandros.


Jornal MURAL, do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo
Edição número 1000 - 12/5/2009
JORNAL DA CIDADE ATRASA SALÁRIOS DE TRABALHADORES
Os jornalistas do Jornal da Cidade, em Jundiaí, depois de uma assembléia realizada na segunda feira-passada, dia 11/5, optaram por manter a greve por tempo indeterminado. Não foram depositados os salários do mês passado, nem os quatro vales-compra do Supermercado Boa, no valor de R$ 107,00 cada, em descumprimento do acordo feito com o Sindicato.
A paralisação começou sexta-feira (8/5), às 16 horas. O jornal está sendo feito por cindo dos 16 jornalistas e o Sindicato dos Jornalistas ajuizou o dissídio de greve no TRT de Campinas.
A situação complicada do Jornal da Cidade se arrasta há algum tempo. Em abril de 2007, os jornalistas foram surpreendidos com a notícia de que teriam de abandonar o trabalho. O motivo era uma ação de despejo contra a empresa por falta de pagamento de aluguel. Depois de muita negociação, o dono do imóvel cedeu e permitiu que a redação ficasse no local até o final do mês. A redação mudou de endereço depois, mas os problemas continuaram. Os salários dos jornalistas, gráficos e funcionários administrativos, já naquela época, atrasavam constantemente, o que obrigou o SJSP a solicitar uma Mesa Redonda no Ministério Público do Trabalho, em Campinas, para discutir as dívidas da editora com os trabalhadores.
Em março de 2008 os gráficos do jornal entraram em greve. Eles reclamavam de problemas com o banco de horas e alegavam que havia trabalhadores que acumulavam, ao longo do ano, até 700 horas horas-extras sem pagamento.
Situação insustentável
Naquela ocasião, a redação do jornal não parou, mas os problemas eram semelhantes aos dos gráficos, como acúmulo de horas-extras não pagas e profissionais executando funções para as quais não estavam contratados.
A situação fez com que os jornalistas entrassem em estado de greve várias vezes, mas não chegando a consumar a paralisação – o que se tornou inevitável agora. “Os jornalistas estavam esgotados, foram obrigados a tomar esta decisão”, declarou José Aparecido dos Santos, diretor do Sindicato em Jundiaí.
As condições de trabalho foram se deteriorando dia a dia. O carro para reportagem vive com problemas, os computadores são antigos e não têm manutenção adequada, os repórteres precisam se virar com apenas três linhas telefônicas. O mobiliário da redação é antigo e inadequado, as pessoas se queixam de dores e desconforto. Na fotografia, há apenas três câmeras e elas estão sempre precisando de conserto, dizem os grevistas. “Fica difícil trabalhar assim, sem condições mínimas”, afirmou José Aparecido dos Santos. Pior ainda sem receber o salário.
CARTA ABERTA AOS JUNDIAIENSES
Os jornalistas que fazem o Jornal da Cidade, em Jundiaí, estão em greve porque não foram pagos os salários do mês passado. Sem contar que há quatro meses os trabalhadores não recebem as cestas básicas, conforme estabelece o acordo com o Sindicato. Quando saem de férias, os jornalistas também não recebem os seus salários. A editora não deposita o FGTS e, como se não bastasse, as condições para o trabalho diário são as piores possíveis.
Por isso, comunicamos aos cidadãos que, devido a este descalabro, os jornalistas foram obrigados a apelar para o recurso da greve, única forma encontrada para garantir os nossos direitos trabalhistas.
A situação é caótica, mas em momento algum os jornalistas faltaram com o dever de garantir informações adequadas à população de Jundiaí. Nos empenhamos para mostrar nosso trabalho com profissionalismo, mas em condições tão ruins não podemos garantir um resultado de qualidade. O jornal continua sendo feito – de forma precária – por poucos profissionais que fugiram ao compromisso de paralisação assumido junto aos seus colegas.
Contamos com a compreensão e a solidariedade do povo de Jundiaí e garantimos que imediatamente depois de as irregularidades serem sanadas o Jornal da Cidade voltará a ser o veículo de comunicação que desejamos e uma fonte séria de informação para o cidadão.
Jundiaí, 12 de maio de 2009
Jornalistas do Jornal da Cidade
(Publicado no jornal MURAL, do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo – edição número 1000)

Anônimo disse...

Tayar, no mundo de quem têm caráter e coragem, não estão incluso estes covardes, que se escondem por trás da mentira pra promoverem seus interesses mesquinho e individuais.
A vida vai vir buscar tudo um dia ou outro de uma forma ou de outra, suas almas estão condenadas a infelicidade por toda a eternidade, vamos continar a relatar os fatos e ignorar os ratos e demais parasitas deste navio que navega no mar das trevas.

Anônimo disse...

Estranhariamos se isso não acontecesse...

Fique tranquilo Cesar !!!

Abraço

PRISCILA disse...

CARA VIVO FALANDO ISSO PARA MEU MARIDO HOJE MESMO 14/05 FALEI QUE TORÇO PARA ENCONTRAR O EX COMANDANTE JOVAIR POIS ACABAREI COM ELE AONDE TIVER CLARO QUE MORALMENTE NÉ SE NÃO COMO ELE TEM COSTAS QUENTE E UMA FILHA JUIZA E A JUSTIÇA SOCORRE QUEM CORE PRIMEIRO JÁ VÃO DIZER QUE VOU MATA-LO ISSO SÓ O DESTINO DO PRÓPRIO MAL E O DE DEUS,NUNCA OS VI POR LUGAR NENHUM NEM ANA NEM MIGUELITO NEM BENASSI NEM HÁ UMA PORRADA DELES QUE ACHO QUE TEMEM ALGO.

OU NÃO SE MISTURAM COM A RALE.SÓ SEI QUE FREQUENTAM LUGARES COMO BECO FINO DUNOT'S LUGARES LE GUI SE ME ENTIENDES FRESCOS DE GENTE QUE COME MUITAS VEZES COMEM MORTADELA MAS ARROTA PERU OU QUE TIRAM DOS OUTROS.

´PRISCILA disse...

ELES DEVEM TER ESCRAVOS E NÃO EMPREGADOS,UM PARA CADA FUNÇÃO ATÉ LARANJAS PARA ASSUMIREM SEUS ATOS ILÍCITOS.POIS UM CIDADÃO DESEMPREGO SE DEIXAR DE PAGAR UMA CONTA E SUJAR SEU NOME MUITAS VEZES NÃO ARRANJA OUTRO EMPREGO.JÁ ELE 7 CASSAÇÕES PORTE DE DROGA CONSEGUEM SER ATÉ POLÍTICO.

priscila disse...

OLHA ACONTECER ATÉ ACONTECE BASTA REGISTRAR UMA PRESERVAÇÃO DE DIREITOS QUE FOI O QUE EU JÁ FIZ E CITAR UMA LISTA ENORME DE PESSOAS AS QUAIS TE OFERECEM RISCO E GRAVAR TUDO QUE COM CERTEZA ISSO NÃO ACONTECERÁ.E TAMBÉM ESCREVER UMA CARTA REGISTRAR EM CARTÓRIO E ENTREGAR PARA SEUS AMIGOS DE CONFIANÇA E LÁ TERÁ UMA LISTA DE SUSPEITOS E O MOTIVO QUE OS INDICIARIAM COMO SUSPEITOS.

PENSAM QUE TAMBÉM JA NÃO TIVE MEDO MAS UM DIA EM CONVERSA COM O SERVIÇO RESERVADO DA PM FUI ORIENTADA EM FAZER ISSO E DEU E ESTá dando certo só tem peixe grande na minha lista.