terça-feira, 3 de março de 2009

OS DESMANDOS NO TRANSPORTE CONTINUAM ! ! !

O que será que existe guardado a sete chaves para ninguém mexer no transporte coletivo de Jundiaí ? Sinistro, muito sinistro isso. Emprestaram R$35 milhões do BNDES para construirem o SITU. Não construíram nada. Quando o banco pediu a prestação de contas do dinheiro, bateu o desespero. Correram fazer uma catança e começaram a construir. Gastaram R$70 milhões para nada. O sistema não funciona. Além disso, o setor possui a tarifa mais cara do Estado de São Paulo. Aliás, a planilha de custos das empresas de onibus é um segredo absoluto. Jamais alguém colocou os olhos nesta planilha, o que permite aumentos abusivos sem as justificativas necessárias à população. Não bastasse esta tragédia, agora a prefeitura alugou carrinhos, sobre duas rodas, para os amarelinhos andarem. O aluguel de cada carrinho é R$2 mil mensais. O custo para compra de cada carrinho é de R$35 mil. Para que ? Ha, entendi. Sua Excelência Sr. Roberto Scaringella acha que é moderno, assim como achava moderno seu trabalho quando era assessor de Paulo Maluf, antes deste ser preso junto com seu filho. Mas o descalabro não fica por aí. A ordem de Sua Excelência Sr. Scaringella é a seguinte: VAMOS MULTAR. É PRECISO MULTAR. É claro que é preciso multar. O dinheiro que vai continuar sendo jogado fora pela SETRANSP tem de vir de algum lugar. E virá do bolso da população, que será multada sem dó pelo Sr. Scaringella. Pois é meus amigos, a teta é boa.

19 comentários:

Anônimo disse...

Jundiai é um desastre: Transportes/Cultura/Imprensa/Radios/Tvs de merda/Educação/Saúde/Ecologia e Meio Ambiente/Sociedade/Partidos pífios e vendilhões/ etc/etc/etc

Em compensação a serra do japi é tão bonita....

Anônimo disse...

As questões do Transporte Coletivo em Jundiaí e Região.

Vamos elencar alguns temas:

1) Como é feita a integração entre os sistema municipal e o intermunicipal na região?
2) Os pontos de ônibus, municipais e intermunicipais são construídos pela PM de Jundiaí, ou será que são feitos pelas concessionárias?
3)O sistema viário não está vinculado ao transporte coletivo, está direcionado para o transporte individual!
4) A gestão do tráfego é direcionada para a qualidade e segurança ou para atender interesses particulares e de empresários?
5)Vinte anos não é tempo suficiente para se fazer uma avaliação precisa do sistema viário e da gestão do tráfego, inclusive para que os munícipes possam saber, com tempo, quais vão ser as alternativas de transporte que ele pode contar em seu dia a dia?

Enquanto refletimos, vamos dar mais 3,5 bilhão de reais para os caras "administrarem"!!!!!!!!!

Anônimo disse...

É MESMO UM ASSALTO. PAGO R$ 2,50 PARA IR DO TREVO DE JUNDIAI ATÉ O TERMINAL CENTRAL E MAIS R$ 2,50 PARA VOLTAR. SÃO R$ 5,00 POR MENOS DE 4 KM RODADOS.

Churrascaria Balaio disse...

Ruas esburacadas, rodoviária longe de tudo,todos e sem acesso para São Paulo, ruas do centro congestionadas ás 14h30,lombadas eletrônicas apagadas,Av. Antonio Pincinatto com mina de água ou cano da DAE que estoura direto, buraco da Av. Jundiaí com 60 anos, marginal da Anhanguera sentido interior rídicula,Imigrantes com pista de cooper,iluminação nova e asfalto uma bosta,asfalto do Jd. Pacaembú esfarelando e etc, etc, e etc.

Dedo Duro do PSDeuBola disse...

Conforme conversei com alguns colaboradores a informação que me chegou é a seguinte: a linha Central-Colônia possuía 6 carros por hora (um a cada 10 min). Aí diminuíram para 4 (1 a cada 15 min). Agora está em 3 (1 a cada 20 min). O motivo é que o empresário detentor da concessão comprou carros rebaixados e o sistema de freio deles é uma MER para corridas curtas e pára-anda, exatamente o perfil da linha. Então - é só qualquer leitor embarcar num carro rebaixado e irá autenticar esta nota - o sistema de freios engripa, quebra, sai o carro completamente de circulação e o povo? O povo que SITU, digo, sifu, pois que pague $ 2,50 e ande cheirando o sovaco suado do seu lado.
Já mando outra nota.

Dedo Duro do PSDeuBola disse...

Continuando a nota anterior, o empresário comprou o carro errado, pagou caríssimo, tentou vender e não aceitam o negócio nem a 40%!!!
E tudo isto está no singular, pois é o que dá gente de São Paulo vir mandar aqui: não conhecia a linha e investiu errado. E o povo? Ora, o povo paga!
*****
Outro dia li no Bomdia uma nota dizendo que o Scaringela pretende ouvir o populacho para fazer mudanças no transporte público. Não era mais fácil sentar com o, digamos, Dianim e aprender um pouco com ele? Não é mais rápido? Bem, já que ele quer ouvir vou escrever. Atenção que é bastante simples (se alguém íntimo dele perceber que ele não sabe ler, por favor, leia pra ele e assim, sim, ele estará ouvindo):1 - Parem de fazer os ônibus andarem em comboio. Você fica 1/2 (meia) hora no ponto e não passa nada. Aí vem 5 ou 6 Terminal Vila Arens. Aí mais 15 minutos e a cena se repete.
2- Diversifiquem o horário do almoço e da janta: há um hiato enorme no horário em que eles estão comendo. Precisa todo mundo ir no mesmo horário?
3 - Respeitem quem lhes paga: o preço é muito alto pela qualidade do serviço

Tio disse...

Não sei como esta coisa funciona, mas penso eu que o camarada que pilota deve ficar com as duas mãos ocupadas e também deve prestar atenção no trajeto, (sem falar nos buracos das ruas)e aí? Quando ele vai multar???

De, indústria de multa, eu sei que o Sr. Scaringella entende, ele vai dar um jeito, agora, no trânsito...

PRISCILA disse...

VOU FUGIR DO ASSUNTO. Lembram do MEU PROCESSO CONTRA A O CONCURSO,BEM ONTEM SAIU A SENTENÇA,O DESEMBARGADOR DISSE QUE POR EU NÃO ME SENTIR DEFICIENTE NÃO SERIA OBRIGADA A DECLARAR ME COMO TAL,E MESMO PORQUE NÃO SE FAZIA NECESSÁRIO VISTO QUE MINHA DEFICIÊNCIA NÃO ME IMPEDE DE EXERCER NENHUMA FUNÇÃO.E QUE SÓ HAVIA NECESSIDADE DE DECLARAR OS DEFICIENTES QUE TEM DEFICIÊNCIAS DE GRAU ACENTUADO AQUELAS QUE A LEI ORGÂNICA DA DIREITO MAS QUE TODOS FORAM CÚMPLICES EM ACEITAR A REPROVA DE TODOS,CÚMPLICES SEM EXCEÇÃO DESDE EX-PREFEITO A VEREADORES A DELEGADO DO TRABALHO,MARILENA NEGRO QUE VERGONHOSAMENTE ERA PRESIDENTE DO CONSELHO DE PORTADORES DE PNEs.E tem mais ficou determinado que o fato de eu não me considerar e não declarar minha deficiência não torna verídico a acusação de que houve omissão de minha parte e futuramente vir a ser desclassificada.Agora em 30 dias após despacho e publicação protocolarei uma copia junto a minha denuncia ao MP que tera que tomar providência querendo ou não contra a prefeitura e assim convocar os deficientes os quais reprovaram.BEM MINHA PRIMEIRA VITÓRIA A SEGUNDA É FAZER O DR. MARTINELLI ENGULIR O QUE DISSE SOBRE AS COTAS E ASSIM ESTUDAR DE NOVO.CESAR UM ABRAÇO.É CLARO A TODOS.

Tio disse...

Alguém escreveu: SITU, ledo engano!

Vou me apropriar da frase, e também citar o ex-secretário Dianin. Em entrevista ao BOM DIA (se não me engano), ele disse claramente o que Jundiaí precisa.

E o que é: PLANEJAMENTO.

O Interino e o Sr. Scaringella estão inventando a roda.

Anônimo disse...

E O PDT COMO É QUE FICA??????????? OU NÃO FICA????????????????????

SURPRESA
3/3/2009
João Henrique retorna à presidência

JOÃO HENRIQUE Afastado por 120 dias, sindicalista voltou antes do previsto
João Henrique dos Santos retornou, ontem, à presidência do Sindicato dos Plásticos de Jundiaí e Região.

Anônimo disse...

Vamos ter que voltar ao assunto um pouco mais abaixo:

OPOSIÇÃO QUANDO INTERESSA ?

O PDT USOU OS VOTOS DO A OPOSIÇÃO PARA CONSEGUIR SUAS DUAS CADEIRAS, JÁ SABEMOS.

MAS O PRESIDENTE ESTAVA SUMIDO E AGORA APARECEU.

E agora?????

E agora PDT????

Quem é você PDT????

Com a palavra o PDT.

Anônimo disse...

Sonho de Suplente de vereador assumir vaga ainda este ano:

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), decidiu retirar do Supremo Tribunal Federal (STF) a ação que pretendia forçar a Câmara dos Deputados a promulgar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que aumenta as vagas de vereadores para cerca de 7 mil em todo o País. O projeto, aprovado no fim do ano passado, ficou conhecido como "a farra dos vereadores". As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Com a retirada do STF, a proposta volta a tramitar normalmente na Câmara, sem prazo para ser aprovada, e os suplentes de vereadores eleitos em outubro não podem tomar posse nesta legislatura

He, he, he, seria bom reduzir e bastante, para colocar nomes em ruas...; proibir mercado de vender cerveja...; fazer ciclovia...; e ainda ter salário, sem comentários.

Tio disse...

SITU= Sistema Integrado de Transporte Urbano.

Vamos estudar:

Sistema: O que compôe este sistema?

Vamos falar somente de equipamentos:
Onibus + terminais, certo.

Integrado: é integrado com o que?
Novamente somente equipamentos:
Já ficamos sem resposta, certo.

Pode parar por aí, só os comentários, dos blogueiros acima + o ex-secretário Dianin basta...

Graúna disse...

Viu só Priscila? Eu não disse que a Vovó Petralha era só fachada?

CoMuNiStA do PCDoB disse...

Perguntinha pro homem de saia que foi falar na câmara dos vereadores ontem: vocês queimaram gente só por falar que a Terra não é o centro do universo e vem falar em segurança? Vocês fizeram lobby para proibir a pílula do dia seguinte, que evitaria mais um bandido na rua e vem falar que o governo só distribui papel?
Fica quieto na tua casa, faça'vor.

Anônimo disse...

AO COMUNISTA DO PCdoB. QUE COMENTÁRIO MAIS REACIONÁRIO E ANTIQUADO.O QUE A IGREJA PRETENDE COM ESSA CAMPANHA DA FRATERNIDADE É ABRIR UMA REFLEXÃO SOBRE O TEMA LEMBRANDO QUE A SEGURANÇA É UM PROBLEMA DE TODOS NÓS E NÃO SOMENTE DO ESTADO. QUANTO AOS OUTROS ITENS NEM VOU COMENTAR POR SE TRATAR DE DOGMAS DA IGREJA E ME PARECE QUE O SR NÃO ENTENDERIA.É PRECISO RESPEITAR TODAS AS CONVICÇÕES QUE PROMOVAM O ENTENDIMENTO E A PAZ.

COMUNISTA DO PCDOB disse...

Anônimo: reacionário e antiquado são vocês, católicos. É só ouvir as pérolas que o bispo de Pernambuco falou, e as atitudes que a sua (dele e sua) igreja dogmática tomou: excomungaram os médicos, a mãe, o juiz que autorizou o aborto mas não o criminoso "por tratar-se de crime menor". Isto explica porque seus padres correm atrás de garotinhos: não é pecado!
***********
E preste atenção: eu utilizo este espaço exclusivamente com fins políticos. Eu não falaria do seu bispo, da sua igreja, se vocês ficassem lá dentro, quietinhos, só rezando.
*********
Vou aqui plagiar Fadigatti: não se meta em política se você não sabe.

Anônimo disse...

César: segundo informações que me chegaram, o problema do transporte urbano faz por merecer uma CPI.

COMUNista do PCDOB disse...

Tayar: vou reproduzir aqui o editorial da Folha de São Paulo de hoje, 07/03/09. O link é este:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz0703200901.htm
***************
Editoriais

editoriais@uol.com.br

Aborto e excomunhão

Reação de arcebispo em caso de interrupção legal da gravidez é pressão indevida sobre alçada exclusiva do Estado

CAUSA ESPANTO a iniciativa do arcebispo de Recife e Olinda, dom José Cardoso Sobrinho, de excomungar a equipe médica e a mãe da menina de nove anos submetida a aborto para interromper gravidez. Em depoimento à polícia, o padrasto disse que abusava sexualmente da garota, que mora em Alagoinha (PE).
Mais grave que o estupro, afirmou ontem o prelado, é o "aborto, eliminar uma vida inocente". Deve ser por causa dessa assombrosa linha de raciocínio que o estuprador não foi excomungado. A sanção religiosa foi dirigida apenas aos médicos, que realizaram um procedimento dentro da lei e atenuaram o sofrimento de uma criança, vítima de ignominiosa violência.
Não cabe a ninguém de fora da igreja questionar seus dogmas. O que causa espécie é a contundência da condenação anunciada por dom José, que parece mais proporcional à notoriedade do caso do que ao zelo com a doutrina.
Em 2008, realizaram-se no Sistema Único de Saúde (SUS) 3.241 abortos desse tipo, não-clandestinos. Eles se enquadram em uma ou nas duas hipóteses de não punição admitidas pelo Código Penal em seu artigo 128: se não houver outro meio de salvar a vida da gestante, ou se a gravidez resultar de estupro e o aborto for precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal. Além disso, a Justiça tem autorizado a intervenção em casos de malformação fetal que inviabilize a vida extra-uterina.
O procedimento realizado em Pernambuco satisfaz, portanto, a condição legal. Duplamente, até, pois os médicos avaliam que o parto na menina franzina traria risco à sua vida. A equipe médica cumpriu com sua obrigação profissional e ética, amparada ainda em norma técnica do Ministério da Saúde que deixou de exigir registro de ocorrência policial como condição para fazer o aborto.
Entre milhares de casos, dom José elegeu um de enorme relevo para distribuir a excomunhão. O bispo é o mesmo que, no ano passado, tentou impedir, na Justiça, a distribuição de pílulas do dia seguinte pela rede pública de saúde de Pernambuco.
Por meio de pressões abusivas desse tipo, grupos religiosos conseguem dificultar, e até bloquear, ações de saúde pública. Que a punição extrema à equipe médica pernambucana não desestimule a adoção de providência médica amparada em lei, no caso de pessoas submetidas a drama semelhante.
***********
Vou repetir uma passagem:

O que causa espécie é a contundência da condenação anunciada por dom José, que parece mais proporcional à notoriedade do caso do que ao zelo com a doutrina.
*************
Depois eu volto.