sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

JUNDIAÍ - CIDADE SAUDÁVEL ! ! !

Vocês se lembram ? Este era um lema de outras administrações tucanas quando o prefeito interino não era interino. Pura piada. Neste estado de insegurança pública em que vivemos, de saudável a cidade não tem nada. Nesta semana que passou, em apenas uma noite, foram roubados 18 carros no município. O tráfico de drogas continua livre e solto. Até o prédio do prefeito interino Miguel Haddad foi roubado. Promessas de campanha. Planos. Projetos. Tudo conversa fiada. Porém, uma coisa temos de reconhecer: Durante a campanha eleitoral a segurança pública foi exemplar. Tivemos uma reunião convocada pela DIG, através de seu delegado chefe, para entrega de carteirinhas aos vigilantes noturnos. A reunião foi um sucesso e o ponto alto daquele evento foi a presença do então candidato Miguel Haddad pedindo votos para todos os presentes. Da mesma forma, a Guarda Municipal teve uma participação no processo eleitoral maravilhosa. Através de seu comandante, Cel. Jovair Rodrigues, os guardas desempenharam um papel especial durante as gravações da corporação para o horário eleitoral gratuito do PSDB. Que beleza, não é mesmo ? Aí nos lembramos dos técnicos da USP que vieram na cidade, antes da eleição e com toda a pompa, para apresentarem o Plano Municipal de Segurança Pública. Um plano perfeito, sem dúvida nenhuma. Apenas um detalhe: Este plano deve estar mofando em alguma gaveta do arquivo morto da prefeitura, local para onde deverá ir o prefeito interino Miguel Haddad após a nova eleição que deveremos ter, em breve, em Jundiaí.

22 comentários:

Anônimo disse...

NOTÍCIAS

Na noite dessa quinta-feira a canditada a vice-prefeita da cidade de São José da Laje, em Alagoas, Carli Valença de Araújo, foi presa pela Polícia Civil. A canditada acompanhada pelo seu motorista estavam distribuindo cestas básicas nas ruas do município, sendo que na casa do motorista, cujo nome não foi revelado, foi encontrada uma grande quantidade de quites de alimentação.
.
São José da Laje é uma das seis cidades que terão novas eleições à Prefeitura em Alagoas, porque o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cancelou a eleição realizada no ano passado e marcou outra para o dia 15 de março, devido a rejeição das contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), formação de quadrilha e processos administrativos envolvendo o candidato mais votado, o prefeito Paulo Roberto, que disputava a reeleição.
.
Carli Valença e Paulo Roberto são casados, fato que desperta uma certa curiosidade no caso, pois o ex-prefeito apoiava a mulher na chapa encabeçada por Marcos do Hospital (PTB). Mas ainda sim, com todo esse histórico sujo do casal, a candidata pode concorrer ao cargo desejado.
.
Fonte: Terra

Anônimo disse...

É MEUS AMIGOS, SAUDAVEL SIM, MUITO SAUDAVEL PARA OS COFRES, NÃO O PÚBLICO MAS SIM DA TURMA DA JUNDIAÍ S/A.

Anônimo disse...

PLANO PERFEITO.

Não conheço o Plano de Segurança elaborado pela USP,segundo a informação do Beduíno, é um Plano Perfeito.

ACREDITO QUE SEJA PERFEITO PARA QUEM TEM PREFEITO; O QUE NÃO TEMOS HÁ MUITOS ANOS, 20 ANOS NO MÍNIMO.

O que é interessante é a denominação dada pela mídia aos grupos de criminosos que se "organizam": CRIME ORGANIZADO.
O CRIME NÃO SE ORGANIZA, OS CRIMINOSOS SIM!

Como o Plano é muito bom e quase perfeito, para quem tem prefeito, para nós não funciona pois aqui o crime não é organizado, ele é auxiliado pelo próprio Estado que se ausenta, pois os seus administradores estão se organizando ...
Ops!... Será que eles estão aprendendo com o crime organizado a dar um choque de gestão e terão um secretariado técnico.
Isto é perfeito para quem tem prefeito.

Anônimo disse...

TÍTULO DA CAPA DA REVISTA VEJA DESTA SEMANA. "UM CASO DE AMOR COM NOSSO DINHEIRO, COMO OS CORRUPTOS FICAM MILIONÁRIOS NA POLÍTICA"
A REVISTA TRAZ EXTENSA MATÉRIA SOBRE O PMDB E A REPERCURSÃO DA ENTREVISTA DO SENADOR JARBAS VASCONCELOS NA SEMANA PASSADA ACUSANDO O PMDB, SEU PARTIDO, DE CORRUPTO. VALE A PENA LER A MATÉRIA PARA ENTENDER UM POUCO COMO FUNCIONA A POLÍTICA NESTE PAÍS. DENTRO DA MATÉRIA HÁ UMA SEÇÃO CUJO TÍTULO " A GRANDE FARRA NOS MUNICÍPIOS, COMO É ALIMENTADA A CORRUPÇÃO NAS PREFEITURAS", MUITO INTERESSANTE.PENA QUE A GRANDE POPULAÇÃO NÃO TEM ACESSO A ESSAS INFORMAÇÕES, PARA ELA DÃO O BIG BROTHER.

Anônimo disse...

TRECHO DA MATÉRIA PUBLICADA MA VEJA " A CRIAÇÃO DOS DUTOS NECESSÁRIOS PARA A TRANSPOSIÇÃO DOS RECURSOS FEDERAIS AOS MUNICÍPIOS PELOS PARLAMENTARES É A GRANDE FONTET DA CORRUPÇÃO"

Anônimo disse...

SEÇÃO CARTA AO LEITOR DA REVISTA VEJA DESTA SEMANA


É preciso punir

Perplexidade
A entrevista do senador Jarbas Vasconcelos deixou os políticos sem fala. Mas a sociedade brasileira não pode calar

A entrevista de Jarbas Vasconcelos, publicada na edição passada de VEJA, deixou Brasília em estado de perplexidade. À explicitação – tão serena quanto desencantada – do senador pernambucano de que seu partido, o onipresente PMDB, é um ninho de corrupção e fisiologismo, o Palácio do Planalto, que dá mundos, fundos e latifúndios para manter a agremiação na base governista, não se manifestou. Preferiu apostar no poder dissipador de crises do Carnaval brasileiro. A oposição, por sua vez, conseguiu produzir um silêncio ainda mais eloquente: afinal de contas, como romper um namoro, com vistas à eleição presidencial de 2010, que pode dar em casamento? A reação mais reveladora do grau de esgarçamento da política brasileira partiu, no entanto, da cúpula peemedebista. Diante da afirmação, feita por um integrante histórico do partido, de que "boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção", os caciques da agremiação divulgaram uma nota vaga em que o acusam de lançar uma sombra de suspeição sobre todo o sistema e deram o assunto por encerrado. Mais nada. Não recorreram nem mesmo àquele vício que presta elogio à virtude, o da hipocrisia. Hipocrisia de afirmar, por exemplo, que seria aberta uma sindicância interna ou que Jarbas seria chamado a se explicar. Ao comentar a repercussão da entrevista de Jarbas junto à cúpula do PMDB, o jornal O Estado de S. Paulo, em editorial, deu-lhe contornos definitivos: "Com sua murmurada resposta, o baronato partidário passou o proverbial recibo ao denunciante, elevando inadvertidamente os seus argumentos à categoria de constatação de uma realidade objetiva".

As reações partidárias são um péssimo termômetro para medir a febre de corrupção que desde sempre acomete o tecido político do país – em seus níveis municipal, estadual e federal. Para avançar nessa questão, a sociedade brasileira não pode deixar cair no vazio a entrevista corajosa do senador. VEJA espera ajudar nesse sentido, com a reportagem que começa na página 44. Além de revelar detalhes do antigo caso de amor do PMDB com o dinheiro do contribuinte, a reportagem elenca os caminhos mais factíveis para tentar deter as delinquências na esfera pública. A transparência nos gastos, gestão eficiente e, principalmente, o fim da impunidade de corruptores e corruptos, tais são as linhas mestras.

O Brasil é um país mais corrupto do que muitos não porque nossa índole seja pior do que a de outros povos. O que nos é peculiar nesse campo é a impunidade. Os corruptos se beneficiam principalmente de um sistema judicial convoluto, que permite recursos, manobras e adiamentos praticamente sem fim. O resultado disso tudo é o incentivo à prevaricação. Essa lógica precisa ser invertida, de modo que roubar dinheiro público se torne complexo e a punição aos culpados, inescapável. Só assim as coisas começarão a mudar no Brasil.

Anônimo disse...

Hoje, no jornal Xota-Xota, jornal mais decadente da região, o colunista filósofo analfabeto disse que a Marta Suplici ficará só na velhice. Com filhos bonitos, famlia grande e homens a sua disposição, duvido. Pelo que eu saiba a bibona daqui é quem vai terminar sozinha. Nem garçon de quinta vai querer....

Anônimo disse...

Ellen Fernandes, que vergonha sua matéria-falácia sobre o Xota-Xota. Acho que seu irmão não teria esta cara-de-pau.Voce pode arrumar emprego num veiculo mais decente e desta maneira vce não manchar o nome de seu falecido pai.

Dedo Duro do PSDeuBola disse...

Eu gostaria muito de saber porquê foi derrubada a jaqueira (com frutos!) que se encontrava na praça em frente ao Hospital S. Vicente, na Rua Campos Sales: será que ela produzia tanto que atrapalhava os negócios do Russi? Já há tempos que se descreve aqui a derrubada indiscriminada de árvores pela administração local.
Alô, alô, seu Paçoca: se tem culhão, pauta isso no seu jornal.

cesar tayar disse...

O JJ, segundo seus atuais donos, completa 44 anos. Quem quiser conhecer um pouco da verdadeira história do jornal e da rádio difusora é só acessar um post nosso do dia 04/10/08.

Anônimo disse...

Parabéns amigo Tayar,que sempre nos brinda com comentários verdeiros,mas permita-me de fazer o meu comentário,teve um blogueiro que postou informações sobre o problema do SAMU,pois bem na ocasião o amigo escreveu que se voce tivesse que solicitar uma ambulãncia em horários determinado,om certeza não conseguia,pois eu chamei o SAMU ontem sexta-feira ás 18.30 horas e o atendente que não dispunha de nenhuma unidade naquele momento e não tinha previsão de quando poderia me atender questionei ao atendente ,quantas viaturas estavam trabalhando no SAMU,disse-me o atendente que o SAMU de jundiai conta com 03(treis)ambulãncias,qustionei se o SAMU atendia cidades vizinhas,respondeu (JÁ MEIO PUTO DA VIDA)que não ,aí prá fazer o danado "pegar ar na bomba" eu lhe disse que como estávamos na divisa de várzea paulista,se eu pegasse a vitima e "PUXASSE" pro outro lado da rua ,seeu poderia chamar a ambulãncia de várzea,e não é que o danado achou uma boa idéia!!!!!!!!É mole meu povo,e quando perguntei se a nossa conversa estava sendo gravada ,elev afirmou que sim,Há aí eu descambei o páu nessa "MERDA" de administração, que vive alardeando á quatro ventos que a saúde de jundiai é exemplo,e blá blá blá.!!!!!!!Gente ,pensa num cabra macho,pegou legal a artéria do danadinho!!!!!!!vamo que vamo pna

Anônimo disse...

44 anos=número cabalistico.Significa o fim do JJ e de sua farsa com cara de midia.

Anônimo disse...

No debiblog do colunista Piolho Ácaro, do jornal BUNDINHA-SERRA, ele se auto-proclama advogado. Ele deve ter feito uma escolinha,tirado um diploma(?) mas ele atua como advogado? Não. Ele sempre fez cochinha/pastelzinho pro buffet da familia.

Tio disse...

Sugestão, para o Editor Paçocão:

Faz uma reportagem verdadeira sobre o SAMU, já está mastigado: é um carro um(a) reporter e um(a) fotografo(a).

Novonarea disse...

Caso das ambulâncias:

Temos alguns colegas relatando aqui, as situações.

Que tal, fotografar?

Anônimo disse...

Jundiaí tem 03 ambulâncias? Tantas assim?

18:30h!!!

População = 400.000

He He He (a risadinha é boa mesmo)

Você atrapalhou a janta do cabra.

Anônimo disse...

ORRA MEU!!!!!!!!!No meu tempo de escola,no primário ,tinha uma turminha ,sei lá ,uns trez ou quatro muleques que sempre entravam atrazados no intervalo.E a professora perguntava o motivo do atrazo,e sempre vinham com a desculpa ,de que estavam comendo "paçoquinha",até que um dia descobrimos que tinha um aluno grandão,lourão(tipo criado com a vó)que tinha o apelido de "PAÇOQUINHA"!!!!!!!!!(qualquer semelhança,não é mera coincidência)!.....PITUCA na paçoca.rs.

Dedo Duro do PSDeuBola disse...

Tayar:
Caso das ambulâncias: 1 - Há mais carne embaixo desse angu, pois é só passar em frente ao páteo (ali, ao lado do xóping do brimo) e conseguiremos contar mais de 15 -QUINZE - ambulâncias.

Graúna disse...

Caro Dedo Duro, tem também o caso dos ipês (muito antigos) no centro da cidade derrubados em plena floração porque "escondiam" a placa do "escritorinho furréca" de um protegido de merda, que diz que "trata de aposentadorias". E tem a arvore da praça, que foi derrubada porque a prefeitura autorizou uma barraca de "sargado"
em pleno centro, e por aí a coisa vai.

Anônimo disse...

alguém conhece o dentista analfabeto que tem galhadas na testa citado pelo Mazzoni na sua coluna deste domingo?

Dedo Duro do PSDeuBola disse...

Graúna: quando começaram a contruir o conjunto de lojinhas do brimo, havia lá um pomar e árvores cinquentenárias. A maior delas devia medir mais de 20 metros. Tudo veio ao chão, conforme pode-se comprovar. Outro dia escrevi aqui das árvores dizimadas na rua Marechal. Só há um jeito de se parar com isso: serrar as pernas dele!

Priscila disse...

já que estão falando de preservação ambiental,outro dia eu chamei a GM onde morava antes,devido meu vizinho um PM ter cortado uma arvore de patrimônio público.Sabe o que me disseram,se eu não tinha o que fazer.aí disse o mesmo quem sabe Deus um dia lhe corte as pernas.Tudo porque o bacana de costas quentes estava vendendo sua casa e a arvore atrapalhava a faixa da.Sabe o que lhe aconteceu 4 anos depois a pessoa que comprou a casa não pagou tudo e ainda antes de sair destruiu toda a casa até coduites e parte hidráulica.Querem mais basta esperar.O tempo se incumbe de agir.Há podem me suar até que sinto falta.Cesar um abraço e sou vacinada.O café da KELLY É DEZ!!!!!!!